**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

terça-feira, 3 de julho de 2012

Te deste!


Pareço sonhar, mas existes
no tempo que vivo.
Te desejo no meu constante
pensamento e tu negas
sem convicção
o querer, o desejar!

Sabes
que o teu sorriso
me aproximará
e esse momento de amor
não recuará...

... sorriste
e despojada de receios
te deste...

Teu corpo
pediu o meu percorrer
e senti tua pele sedosa,
húmida, brilhando
como o Sol reflecte no mar!

Minhas mãos e meus lábios
sentiste,
tuas ancas dançaram
teus braços me envolveram
nossos corpos não mais pararam...

Te deste, sentiste
e amaste!

O prazer aconteceu
e teus olhos disseram:
jamais esquecerás
esse momento
da nossa entrega
na hora de amor
salgado bem temperado
como convém...

José Manuel Brazão

Olá Zé.
Um poema de amor mas com sensualidade, seria como eu o descreveria.
Dois corações que se amam e se desejam para lá do amor eterno, há o fogo do desejo que queima... O desejo do corpo.
Abraços e Felicidades.
Marlene

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigado pela sua visita. Deixe o seu comentário por favor.