Outros Blogs do meu grupo:

*

*

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Uma pintura em poema

Logo que te vi,
tua beleza
distinta, rara,
me fez pensar:
daria um belo quadro!

Não sou pintor,
mas escrevo poemas,
afastei dilemas
para admirar
esta mulher em Poesia!

De sorriso franco,
sincero,
corpo esbelto,
ela me encantou
com as suas palavras;
ouvi a sua sinceridade,
Generosidade
e a beleza para o quadro
fui esboçando!

Ela olhou para mim
e disse:
és mesmo poeta do amor!

Olhei-a:
sou poeta com amor
e este quadro-poema,
será com amor,
por amor!

Deste-me
o primeiro beijo,
por gratidão,
vendo em mim,
uma lágrima de emoção!

José Manuel Brazão

Não consigo calar!

Não, não consigo calar,
a voz do coração
com as palavras
que devem ser ditas
ou escritas,
no monento certo,
para que vejas em mim,
que me dou a ti
de corpo  e alma!

Não, não consigo calar,
a voz do coração,
enquanto houver Vida em mim!

José Manuel Brazão






segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Vive... não desistas!

Mulher sorridente,
doce,
de amor ardente,
porque não vives?

Tens medos,
hesitações;
agarrada ao passado,
que já passou!

No presente
liberta as amarras
que trazes contigo
e dá-te à Vida!

Mostra
que tens muito amor
para dar
e queres receber
de quem te compreenda
e te ame!

Mostra
que não queres o Outono
na tua vida
e esperas florescer
com uma primavera
de muita flor,
de muito encanto!

Mostra
que queres viver…
e eu estarei aqui
para que nunca desistas!

José Manuel Brazão

sábado, 3 de dezembro de 2016

As saudades do Poeta

Saudade do teu olhar

O teu olhar
levou-me à paixão.
depois ao amor!

É um amor sem limites,
sem hesitação,
bebendo as tuas palavras,
a tua dedicação,
o teu amor em silêncio,
por vezes escondido,
outras vezes assumido!

Ninguém roubará
este amor que corre,
que se alimenta em nós!

Já não chega
a saudade do teu olhar;

O meu amor
pede
o teu corpo,
a tua alma!

«««»»»

Saudades do amanhã…!


Passa o tempo
e vivo com saudades,
do que vivi,
do que amei,
de quem conheci
e de quem tolerei!

passa o tempo
e vivo no encanto
de quem me ama,
da vida
que ainda não vivi,
com saudades do amanhã…!

«««»»»

Sinto saudades do futuro! 

Saudades
Palavra tão intensa,
que viveu sempre comigo,
quer por um amigo,
quer pela família imensa.

Saudades
da vida que escolhi
e nem sempre vivi ...

Saudades
da vida com alegria
que vivia.

Saudades
do amor ao próximo,
da tolerância,
da humildade,
do perdão.

Batendo o meu coração,
como um homem de Fé,
sinto saudades da Esperança,
sinto saudades do Futuro ...

«««»»»

Saudade é um mal de que se gosta e um bem de que se padece

Saudades! Quem as não tem?

Eu tenho as duas a que dei título.

Gosto de ter saudades de todos os que amo, daqueles que me amam, dos que gostam de mim, dos que me acarinham e que eu procuro corresponder de coração aberto.

Padeço de saudades por aqueles que amo e estão distantes de mim. Alguns, após estarmos juntos, já me deixam nessa situação: com saudades e ansioso pelo próximo encontro.

Por ti, João:

Sinto ambas. Gosto de ter saudades do meu filho, mas como te sinto muito próximo, não padeço tanto!
As minhas saudades por ti são uma cumplicidade com o silêncio e com o Universo!
Quando estou a editar e publicar nos Blogs és o meu companheiro, porque a flor e a cor que gostas é a rosa amarela. 
Porque és o meu companheiro?
Quando abro os Blogs olho logo para as rosas e vejo a tua imagem. Sorrio para ti e as rosas  ficam mais viçosas...

José Manuel Brazão



terça-feira, 29 de novembro de 2016

Entre o silencio e a saudade do que se viveu!

amor viverá em nós
pulsará nos corações,
o tempo passa,
a vida corre
e nós pensaremos
sempre:
o amor não esquece com o tempo,
divide-se entre o silêncio
e a saudade do que se viveu!



José Manuel Brazão

domingo, 27 de novembro de 2016

Encanto muito encanto!


Encanto,
muito encanto!

Quando vejo
o teu sorriso,
sorriso radioso,
vem vestido de branco.

Olhas-me
e sorris
generosa comigo,
como se há muito
fosse teu amigo!

Encanto,
muito encanto!

Já penso,
que ficará saudade,
quando partirmos,
seguindo nossos caminhos.

Ficará a amizade
a ternura, com:
encanto,
muito encanto…

José Manuel Brazão

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Os olhos do meu coração

vem de longe,
num silêncio sereno,
de muita convicção,
só visto pelos meus olhos,
os olhos do meu coração!

Sabes desta paixão
que passou a amor,
quando senti
a tua dedicação,
admiração
por mim!

Tens o conforto
do meu pensamento em ti;
nessa hora desejas-me,
fixas a minha imagem,
sorris para ela,
apertas no teu peito,
sentindo o meu corpo
levar-te ao prazer!

Cai-te uma lágrima,
enfrentas a realidade,
do amor nos aproximar
e o mar nos separar!

José Manuel Brazão


quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Pela noite um novo amanhecer

Pela noite vem a magia,
o silêncio, a reflexão!

Vem a a Lua,
com a paixão
e o amor!

Vem a nostalgia,
com a tristeza
e o choro!

Vem o sonho
de ideais, ambições,
lutas:
conquista ou derrota,
mas com a esperança
que o amanhecer
traga a alegria
de um novo dia,
que faça esquecer,
aquele choro…!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Tens tudo para ser feliz

Páras o olhar
nesse horizonte
em pôr do sol!

Meditas
nos teus sentires,
desejos, sonhos lindos
em tons de verde,
de desejada esperança!

Tens o Sol a sorrir,
a Lua contemplar,
um filho que te ama,
um companheiro
que é o teu véu
o teu abrigo,
porto dos teus sonhos
e das realidades,
que serenaram a tua Vida!

Tens tudo para ser feliz
e assim será!


José Manuel Brazão

domingo, 20 de novembro de 2016

Momentos por caminhos diferentes

O amor 
existe em cada um de nós!

A paixão 
leva a que o sonho,
transforme 
em realidade
o amor!

Cada coração sente-o
com mais intensidade
à descoberta da felicidade;
ou de momentos felizes!

Para nós
o que parece impossível,
não é o amor!

São os momentos,
esses momentos,
que nos amarram,
nos destroem,
até ao impossível!

Corações ardentes,
pessoas distintas,
que deixam grãos de amor,
por caminhos diferentes!



José Manuel Brazão