**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Palavras ao vento


Nesta vida poética
palavras escrevi
pensando em ti
vestindo-as com paixão
saídas do coração com amor,
com muito amor
e hoje sofres a dor
de guardares no teu peito,
que pulsa de arrependimento,
num confuso sentimento
de amor escondido,
mas que desejas gritar  ao Mundo,
que foi o teu amor real,
vivido, sentido,
e será sempre um amor,
um amor inacabado em Poesia,
nas palavras,
mas será consumado
por ti nos gestos
e atitudes para comigo!

Palavras ao vento,
que esse vento amigo
fez chegar a ti!

José Manuel Brazão

A Poeta será eterna no Tempo!


Num teu poema
que li e reli
senti a presença
dum grande talento!

Cruzámo-nos na Vida
e daí partimos
de mãos dadas
por ela e pela Poesia!

Grande talento
tem as suas obrigações
diante dos seus leitores,
que esperam as suas palavras
vestidas de amores
e alegrarem os seus corações!

A Poeta não pára,
nunca desiste
nem acaba,
a Poeta será eterna
no Tempo que há-de vir!

José Manuel Brazão

Dedico às Poetas que conheci na minha Vida
e que hesitam se valerá a pena. 
A Poesia dirá: SIM!

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Deixa-te estar!


Admiro a tua resignação
a tua tolerância diante da Vida,
com a esperança do momento,
do nosso momento,
do nosso encontro,
que será o ponto de partida,
para um novo ciclo de Vida
há tanto tempo almejado!

Confia no destino
até àquele abraço desejado,
mas deixa-te estar!

José Manuel Brazão

Vou, vou por aí!


Vou,
Vou por aí…
 na busca do amor,
distante e próximo!

Por vezes
na minha mão,
Outras voa sem norte,
na procura
do que não encontra!

O amor
está sempre,
onde deve estar:
no coração de cada um…

José Manuel Brazão

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Alento


Teu corpo é meu espelho
E nele encontra-se
Cada pedaço de mim
E navego sem naufrágio
Sem medo ou ilusão
Em teu mar sem fim
Nas noites frias, sem luar
Fico horas a lembrar
Nosso eterno enraizar
Olho teu retrato tatuado
Na janela da lembrança
E beijo-te, meu amado
Nas horas de solidão
Firmo-me em tua existência
Pois acalma meu coração
Que bate em disrtimia
No segundo seguinte
Pela nossa alquimia
Quero de ti, o vento
O amor feito, sagrado
Seja sempre meu alento
Tudo nesta vida é ilusão
Mas quando penso em nós,
Você e eu, não!

Luciana Silveira



[...]

Como é bom saber
que me acordas,
me dás a tua benção,
para um dia feliz!

Como é bom
saber
que à noite
não te deitas,
sem me enviar
os teus anjos
para uma noite feliz!

Como é bom!

José Manuel Brazão

Sonhos meus


É bom sonhar...
E ficamos com a sensação
duma vida ideal,
mas no acordar
vimos o real e aí
só há um caminho:
coragem e superar,
recolhendo as pedras
que encontrámos
e ignorámos
que serão um monte de ilusões!

Caminho livre
e avançamos
renovando a Vida,
dos hábitos,
das atitudes
e até seleccionando
os Amigos
- aqueles da forma pura de amar –
e a Vida sorrirá,
o Sol abrirá
e a Lua contemplará!

Olhando para trás
veremos o tempo perdido
e aprendido,
mas saberemos
que todo o Tempo é tempo
de corrigir o que errámos
e ver como a Vida se tornou mais bela!

José Manuel Brazão


terça-feira, 28 de agosto de 2012

Cá dentro de mim!


Cá dentro de mim
há uma saudade no coração,
sai de mim
para estas palavras,
que criam uma paz
que desejo,
procuro e agarro
e jamais a perderei!

E neste silêncio
para além dos meus olhos,
existem os teus  
que me procuram
neste momento dificil
de encontros 
e desencontros
que não desejamos,
num amor vivido,
mal entendido,
mas um dia
seremos felizes
no momento certo;
de ti sairás
e em mim ficarás!

José Manuel Brazão

domingo, 26 de agosto de 2012

Tão só... mas espero-te!


O que me trouxe a noite
foi uma tristeza profunda
Uma solidão absurda
e inexplicável...

Eu sei que vai passar
Mas é tão ruim...

Escuto tantas palavras
Não digo nenhuma palavra
Guardo tudo para mim

Depois fico assim
Precisando de um ombro
De um consolo
De alguém que cuide de mim

regina ragazzi

[....]


Vivo a angústia
de estar só,
de procurar carinho,
tolerância, simpatia
com fome de alegria
e conforto de minha alma!

Vivo a esperança
da tua companhia
do teu alento
da tua mão com caricia
do teu olhar confesso
enfim;
da tua presença iluminada,
vem e eu espero-te!

José Manuel Brazão

sábado, 25 de agosto de 2012

Quando amanheceu...




Era noite dentro de mim
Um imenso vazio,um nada,uma solidão sem fim
Era noite dentro de mim
Noite sem estrela,sem lua
Eu vivia em uma escuridão profunda
Foi então que vi a tua luz
Luz que iluminou meu mundo
És o sol que faltava para iluminar minha vida
Não vivo mais na escuridão
O vazio que havia em mim foi inundado de amor
A solidão que me fazia chorar
Foi por ti transformada em pura paixão
Nos teus braços me encontrei
Revivi
Renasci
Tudo iluminou
O meu dia raiou
A eterna e solitária noite teve um fim
Amanheceu dentro de mim!

Nanda Costa

[....]

Viste a minha imagem,
que te pareceu;
a luz da tua vida!

O teu Sol raiou
e saíste da noite
de solidão sem fim!

Dias
e mais dias viriam,
sem entenderes,
que eu não era o Sol,
a luz, a esperança,
mas um homem,
apenas um homem
nesta Vida,
que valorizou a Mulher
generosa
carente de compreensão,
harmonia e amor!

Tudo isso te dei
e foste a Mulher
que muito amei
para conquistares
a vida sonhada!

Tudo me deste
em gratidão,
paixão e amor,
numa entrega
dum completar o outro!
..................
..................

Passou tempo ...

... e hoje existe
o amanhecer de cada dia,
dentro de ti e de mim!

Seguiremos sempre juntos,
com uma amizade de coração,
mas com destinos diferentes,
sempre com fé e esperança
que dias melhores virão
e que nos reencontraremos
num amor para além da Vida!

José Manuel Brazão


Ana Bailune disse...
É lindo, quando alguém se torna luz em uma noite de escuridão! Parabéns pelo belo poema.

Meu amor em ti!


Olho para o mar,
perco o horizonte!

Mar imenso
que nos distancia,
mas não nos afasta!

Nosso amor
conhece o mar,
navega nele
todos os dias
da nossa vida!

Não haverá
naufrágio
e chegará a bonança,
as águas acalmarão,
e o meu coração,
liberto da tempestade,
esperará com esperança,
o dia
em que o mar imenso
nos aproximará,
para sempre,
para sempre, meu amor!

José Manuel Brazão

Sedentos para amar!



Nestes dias em que aproximas
o teu eu de encontro ao meu
entro no encanto da sedução
então
seduzida e entregue
corpo e alma leves
plenas de vida e emoção
Quisera ter dito as palavras
impressas na mente
perdidas na nossa pressa
todas as palavras
desde o olhar ao toque
do beijo à tentação
do perigo ao desconhecido
inconseqüências
sempre tão carregadas de urgência
então partindo do desconhecido
ao gosto do já sentido
vivido
tatuado em nossos corpos
cansados de resistir
quero apenas te amar, sentir
nossos corações carentes compassados
tudo isso parece-me agora
resgatado
palavras são indizíveis
e bem sabem os amantes
que nesse instante
a junção das almas é etérea
eterna
nossas palavras descomedidas
incandescentes
as veias efervescentes
novamente os fenômenos caloríficos em mim
Passou muito tempo
e no entanto
não passou tempo algum
o que está perto consigo ver
às vezes entendo
noutras compreendo
mas sempre apreendo
relíquias do raro
nossas almas e nossos corpos
sabem que o amor é além
e quando muito tempo distantes
ficam dissonantes
preparam-se os abraços, os afagos
carícias guardadas num potinho de ouro
para nossos momentos de êxtase
então
consuma-me
e que seus braços me estenda
e que sua voz me conduza e acalante
para que seu membro vibrante
penetre novamente minha alma
sedenta de ti
e enfim
suaves ondas após o maremoto
nos conduzirão à terra prometida
você entregando suas palavras
só para que eu possa amá-las.

Luciana Silveira


[....]

Não me deixas ficar mais assim...
Ansioso como estou
por te ter,
com o teu coração
explodindo desejo,
pelos meus versos
escorrendo amor
que percorrem
todos os pedaços
do teu corpo
da tua alma,
enfim …
com a tua vontade
de me querer agora,
dou-te tudo …
o amor …
este amor louco,
que me provocas
com a tua sede de me beber!

Dou-te tudo …
o que me pedires,
até me sentir dentro de ti!

José Manuel Brazão


Vem para mim enquanto há tempo


O tempo passa
e há tanto amor no teu silêncio
que desperta em mim
a essência do nosso sentimento
tão profundo neste tempo
que guardamos em nosso peito!

Unidos em sonho e pensamento
te espero pela Vida,
vem para mim enquanto há tempo!

José Manuel Brazão

Partimos...



Partimos com rumo certo,
convictos, decididos,
que nada nos fará parar,
aqui ou por perto!

Este amor sem limites,
que fez Luz em nós
e se reflecte em poesia de amor
com palavras ao vento
e ficará nos céus do infinito
voando entre estrelas cintilantes,
nesta Vida por instantes!

Nós, estaremos iluminados
por essa vontade, esse destino,
que a Vida nos deu!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Folhas de Outono em nossas Vidas


Nas folhas secas do outono
Deixo os dias meus
Deixo também aqueles sonhos
Meu e teu

Vejo o vento que passa
Carregando as folhas secas e os sonhos
Corro atrás do vento
E com as mãos tento alcançar cada folha que o vento insiste levar
Seria loucura deixá-los voar?
Voando os sonhos se eternizam
Como as folhas que o vento leva sem direção
Eternizados estão desde então
Em meu coração

Voem sonhos meus
Dancem através do vento
Levem consigo
Um enorme amor
Um amor que ultrapassa anos
Tempos
Amor eternizado
Pelos sonhos cultivados
Como aquelas secas folhas
Dançantes ao vento.


Nanda Costa

[....]

As folhas caem
como desfalecidas.
O vento as leva
e outras nascem.

Nós partimos
e outros chegam.
Ainda estou vivendo;
o meu Outono!
O corpo dorido
e as folhas amarelecidas,
parecem Outono.

O meu Outono é Inverno:
frio, triste, doente.

Não há agasalho
que aqueça a minha tristeza,
nem um sol nascente,
que traga de volta a alegria.

Outono:
folhas caídas sem destino
que leva o vento.
Agarrado à esperança,
espero pela bonança,
para ser folha com destino …

José Manuel Brazão

O colo de minha Mãe


Acordei com uma manhã
de Sol resplandecente
um Sol diferente
de outros dias!

Olhei para dentro de mim
recuei no tempo,
muito tempo
onde segui imagens
duma infância com o meu irmão,
que muito amo e espera-me
para além do azul;
vi e senti minha Mãe
sempre atenta comigo,
usando todo o tempo
com mimos, carinhos
e mais afectos,
que hoje ainda recordo,
com esta nostalgia
de saudade e mais saudade
e desejando
o colo de minha Mãe!

José Manuel Brazão


quinta-feira, 23 de agosto de 2012

EU e SANDRA dois Poetas como irmãos!




Devido ao tempo muito ocupado que tenho com a Poesia, lendo, seleccionando e editando poemas diariamente, só mais tarde leio correspondência que me enviam.
E Sandra Freitas Poeta que colabora comigo há muito tempo enviou-me um presentão para a Casa da Poesia no dia do meu aniversário.
Pouco divulgado faço agora aqui, porque acho que tudo que é belo devo compartilhar!

Às 18:05 em 14 março 2012, Sandra Freitas disse...
Meu querido, lindo, amado de Deus, precioso, poeta do coração, pai, amigo, filho, companheiro, parceiro e tantas outras funções que não consigo descrever nessas poucas linhas. Meu desejo de felicidade, saúde, paz, vida não se esgota nas palavras, mas concretiza-se na oração que faço a Deus por você: "Querido Deus, o Senhor um dia escolheu uma data especial pra trazer ao mundo nosso José Manuel Brazão, obrigada por esse presente. Peço-lhe que continue cuidando dele, concedendo-lhe saúde, força e discernimento para escolher todos os dias fazer a tua vontade . Que ele possa receber e reconhecer  Jesus Cristo como Senhor e salvador da sua vida. E se eu nunca puder vê-lo pessoalmente que eu possa abraçá-lo junto de Ti um dia. Amém!!!
Bjkas amigo....Amo você em Cristo....(Sua amiga que te guarda no coração..sempre)
Sandra Freitas

Perante mensagem carinhosa, generosa  e emocionante vou relembrar uma das muitas duplas de poemas que Sandra e eeu criámos. Uma dupla interessante que escrevemos falando um para o outro!

MEU REGAÇO DE CARINHO

Em nossas idas e vindas
Nessas linhas
verbais
Quis a vida nosso encontro.
Suas palavras
me afagaram
e me deram
seu ombro,
seu colo gentil.
Seu olhar a me dizer
afetos e me embalar
sob a sonora melodia
de uma nova face do amor:
a cumplicidade.
Partilhamos então
nosso amor
e nossa fúria,
verdades
e amizade,
em versos
e reversos,
que transpoem o limite do mar.
Amados por uns
Preteridos por outros.
Fecundados em nós.

Sandra Freitas

És linda
como eu te vejo.
mulher carinhosa,
generosa,
humilde na Vida
em que eu sou sempre
melhor que tu,
mas sei do teu valor
de Mulher e de Poeta!

Na Vida
estou um pedação no teu coração
e como mulher crente
estou nos teus momentos de oração!

Na poesia
dás tudo de ti
para vestir as palavras
de verdade,
da tua força interior,
que provoca em mim
ser o teu parceiro ideal
para aquilo que expressas!

Nada mais confortante
do que seres
o meu regaço de carinho!

José Manuel Brazão



Que surpresa boa....!!! Que coisa mais maravilhosa é ter pessoas especiais a nossa volta. Hoje mesmo estava agradecendo a Deus por todas as pessoas que Ele me deu. Algumas de perto outras de longe, mas todas ocupam um espaço significativo da minha vida e fazem de mim uma pessoa muito mais feliz..obrigada amigo..bjokas
Sandra


Um amor sem sobras


Passeamos na nossa velha casa
e por aí lembramos o nosso amor,
hoje envelhecido pelo tempo,
mas nas nossas lembranças muito desejado!

Passeámos abraçados pelos cantos,
em cada um deles uma história,
noutros o desejo elevou,
disse-te o que ia em minha alma:
Sem ti minha vida
não tinha sentido!

Faltava-me a tua voz,
a tua palavra, o teu carinho,
o teu amor!

O teu sorriso
trouxe-me a Luz
que sempre nos uniu
e alimentou a nossa alma!

Choraste a saudade,
a dor de forte sentimento,
que só nós entendemos,
só nós sentimos!

Fizémos silêncio...
... nossos corpos se uniram
e naqueles momentos
provámos que nosso amor e nossos corpos
estavam mais rejuvenescidos que aquela casa!

José Manuel Brazão






Mar imenso diante de nós


Olho para o mar,
perco o horizonte!

Mar imenso
que nos distancia,
mas não nos afasta!

Nosso amor
conhece o mar,
navega nele
todos os dias
da nossa vida!

Não haverá
naufrágio
e chegará a bonança,
as águas acalmarão,
e o meu coração,
liberto da tempestade,
esperará com esperança,
o dia
em que o mar imenso
nos aproximará,
para sempre, meu amor!

José Manuel Brazão


[....]

Olhando o mar me perdi
Diante de sua imensidão
Mais profundamente
Posso ver além
E me encontro em ti
Este mesmo mar que separa nos une
Salgadas e densas como ele
São minhas lágrimas de saudade
Mas nosso barco é leve e belo
E o nosso amor,
Ainda mais imenso que esse mar
Que apenas pensa nos separar.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Te deste


Pareço sonhar, mas existes
no tempo que vivo.
Te desejo no meu constante
pensamento e tu negas
sem convicção
o querer, o desejar!

Sabes
que o teu sorriso
me aproximará
e esse momento de amor
não recuará...

... sorriste
e despojada de receios
te deste...

Teu corpo
pediu o meu percorrer
e senti tua pele sedosa,
húmida, brilhando
como o Sol reflecte no mar!

Minhas mãos e meus lábios
sentiste,
tuas ancas dançaram
teus braços me envolveram
nossos corpos não mais pararam...

Te deste, sentiste
e amaste!

O prazer aconteceu
e teus olhos disseram:
jamais esquecerás
esse momento
da nossa entrega
na hora de amor
salgado bem temperado
como convém...

José Manuel Brazão


Ler mais: 

Quando tudo realmente existe


Quando o saber se torna algo palpável,
ele se transforma em algo próximo do sentir.

Quando a confiança é por vezes colocada em dúvida,
tudo que gira em volta vira pó.

Quando tudo realmente existe
é quando o amor, o respeito, a humildade e a gratidão
andam de mãos dadas pelas estradas da vida.

Graciele Gessner
  
[....]

Quando tudo realmente existe,
parecemos sonhar,
mas existem
esses momentos felizes,
indescritíveis para nós,
mas apenas nossos olhos alcançam
e jamais esqueceremos,
que sentimentos tão nobres,
como o amor, o respeito,
a humildade e a gratidão
se afastem de nós
e assim continuaremos
com convicção
a estrada da vida
-essa realmente existe-
da nossa vida!

José Manuel Brazão


Flores de sonhos


Um amor em pleno fascínio,
que nos levava a um jardim,
jardim muito nosso,
erámos donos dele e do tempo,
por lá vagueávamos,
idealizávamos um amor perfeito,
um futuro promissor!
Deitávamo-nos no chão,
olhávamos o céu
e nele víamos flores de sonhos.

Tudo era belo diante dos olhos,
que nossas almas alimentavam
e a Vida era diferente!

Voámos sem asas
como se fossem momentos únicos!

Um dia “acordámos” em plena utopia
e encarámos com coragem,
que este nosso  amor em viagem
chegara ao fim no ponto do jardim
em que víamos o céu com as flores de sonhos!
Pela última vez as vimos
e com lágrimas nos beijámos neste amor inacabado!
... um dia nos reencontraremos neste Universo,
que desejamos de Amor, muito Amor!

José Manuel Brazão



terça-feira, 21 de agosto de 2012

Amar-te-ei para sempre


Um amor assim,
vivido
e alimentado por mim,

de quem ama com alma!

Um amor
no tempo em silêncio,
na memória do tempo,
com lágrimas
guardadas na alma
e outras
escondidas na sombra da Lua!

No resto do meu caminho,
até final desta vivência,
amar-te-ei para sempre!

José Manuel Brazão

Tu és minha!


Sinto-te
a qualquer hora,
em todos os instantes,
neste lindo amor,
como nunca tive!

 Sentes
a confiança que precisas,
o conforto do meu olhar,
das minhas palavras!

Muito nos separa
o mar imenso,
muito nos une
o vento amigo,
mas tu és minha!

José Manuel Brazão


Vou amá-lo sempre, meu coração será sempre teu e sabes disso.
Beijão



Amar você



Sinto-me como se estivesse a sonhar
Quando me vejo na luz do teu olhar
Ao teu lado desejo sempre estar
O teu sorriso me fascina
tornando-me assim refém dos lábios teus.

E quando a noite fria chega
O teu amor aquece o meu coração
Desvendando no breu de uma noite triste e escura
Uma linda e iluminada constelação

Tu és a luz que faltava em minha vida
Minha paz
Minha dádiva
Eterna alegria

Amar-te é assim
Estar sempre juntos
De mãos dadas
Parceiros no mundo
Se querer todo segundo.

Amar você é assim
A melhor coisa do mundo.

Nanda Costa


[....]

Pensar em ti
é voar por aí.
Libertar a tristeza
conquistar a alegria,
não me sentir só!

Pensar em ti
é sonhar
com a mulher cautelosa,
sensível, gentil,
generosa,
muito subtil!

Pensar em ti,
é amar
a mulher generosa,
por um amor crescente!

José Manuel Brazão