**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

sábado, 30 de dezembro de 2017

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Meu coração é teu

Não me dás teu coração,
nem um pedacinho sequer;
pensava que guardavas
o meu amor
num cantinho qualquer!

O meu coração
derrama lágrimas,
 amor e quer
ser teu, só teu!

José Manuel Brazão




domingo, 24 de dezembro de 2017

sábado, 23 de dezembro de 2017

NOITE DE NATAL

Estou sózinho,
triste
e amargurado.
Faço o meu caminho,
com mais dificuldade,
parecendo atordoado!

Estou num deserto
ao cair da noite,
não vejo ninguém,
por perto.
Olho ao meu redor,
vejo pegadas na areia.
Fico ansioso
porque as pegadas:
são as minhas pegadas.

Que dor, Senhor!
Palpita meu coração,
que procura
a minha dignidade,
não por compaixão,
mas por solidariedade.
Pura desilusão,
para quem respeita,
o amor,
o solidário amor…

José Manuel Brazão

https://www.youtube.com/watch?v=I5sJKgiiy38

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Um futuro que já foi nosso!

Lágrimas que nos caem
por um futuro que foi nosso,
mas não basta o sonho,
é preciso ver a realidade,
o amanhã...

Almas que permanecem
de corpos distantes,
que sentiram um viver
por viver,
numa Vida que não se compadece
com quereres ou sentires,
mas com olhos diante de olhos
com gestos, atitudes
e companheirismo lado a lado
seguindo em frente
rumo ao futuro...
Se fores feliz, eu ficarei feliz!

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Mãe que és!


Mãe com três letras apenas
e a dimensão
de amor,
carinho e dedicação
que tens nesta Vida!


como Mãe e Pai
constrois o rumo
dos teus Filhos
que além do nome
lhe chamo futuro!

Sofro contigo
as horas de angústia
e ansiedade
na tua busca
do seu rumo
da sua felicidade
até à vitória final!

José Manuel Brazão

Para ti minha querida e linda Sobrinha Paula Brazão

https://www.youtube.com/watch?v=WkJ12GfPaeY

domingo, 10 de dezembro de 2017

Flor do Poema

Todos os dias te contemplo
em minhas mãos, te acaricio
como a flor do meu poema
uma flor mulher
que invade minha alma e instintos,
e vejo despida em poema!

Sinto o teu desejo
reflectido em meus versos,
pulsando esse coração
entre as tuas pétalas,
pétalas de amor,
que deixa o poeta em dor
por sentir o teu aroma
e não sentir o teu corpo...
apenas a essência...

José Manuel Brazão

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Para ti (Meus Filhos)



Aprendi com teus irmãos,
como é difícil a missão de pai!

Procurei
e procuro todos os dias,
aperfeiçoar a minha missão:
ser bom pai
e não só, pai bom!

Compreendo as tuas fraquezas,
a tua ansiedade.
Procuras o teu caminho,
na busca da felicidade!

Procura;
não desistas!

Para mim
és uma esperança;
minha esperança
e Luz do meu caminho
que me resta…

José Manuel Brazão



domingo, 3 de dezembro de 2017

Um Poeta da Vida

Um homem
com erros humanos,
mas sincero, honesto,
incompreendido,
por ser o que é,
negando
a imagem cómoda,
a vida “fácil”,
sempre
na busca
de ser quem é,
na busca
do bem,
dos momentos certos,
dos momentos felizes!

Um poeta,
poeta da vida,
em dias
nem sempre bem vividos,
criando
textos de encanto,
de amor, reflexões,
lavando
o corpo e alma
dos que o lêem,
tendo como reacções,
o carinho, o conforto,
a amizade,
um bem haja,
e até o amor fraterno,
neste mundo da Poesia!

José Manuel Brazão


segunda-feira, 27 de novembro de 2017

O Amor e o Destino


Deus e eu
sabemos quanto a amei!

Vivi
por ela e por eles
(meus filhos),
mas a Vida
assim não quis!

Pensei em Amor
muito amor,
mas não soube dar
ou não souberam receber!

Porquê?

Passo os dias
e as noites
nesta labuta com a minha mente!

Entrego-me
sem pedir nada,
apenas momentos,
que me sosseguem!

Uma vida percorrida,
com poucas alegrias,
algumas tristezas
com o isolamento
necessario e apenas
o Sol para me iluminar
e o amor incondicional
para me confortar!

José Manuel Brazão


Um poema para a minha ex-Mulher Isabel, Amiga e Mãe dos meus Filhos João, Pedro e Paulo * 



https://www.youtube.com/watch?v=c8_laksNZc8

domingo, 19 de novembro de 2017

Neste momento em mim

Neste momento
tanto que desejava
estar perto de ti!


Sinto
um vazio na alma
por te saber longe,
entristecida,
sofrida
e por precisares
do meu carinho
e do meu amor!


Sinto
neste momento
que seremos ajudados
Por Ele
que nos acolhe
e abençoa pelo eterno
este puro amor!


Neste momento
sou tão feliz contigo,
alimento minha alma em ti;
preciso mais de teu carinho
que de teu corpo!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Só nós entendemos

Pensas em mim
e sentes
que me entendes!

Teu olhar,
carinho, ternura,
guardo no meu coração!

Dia em que não falemos,
não é dia!

Na nossa vida,
existe apenas Luz,
muita Luz!

Quando não dormes,
eu acordo.
Quando estás triste,
sinto tristeza!
Quando estás alegre,
sinto muita alegria!

Dou-te tudo o que desejas;
viveres em paz,
receberes compreensão,
carinho, afecto
e não te sentires só,
no teu mundo de sonhos
de te dares aos outros!

E afinal, quando antes
parecíamos viver alheios,
hoje vivemos momentos felizes
e temos tudo a ver um com o outro,
porque me entendes
e em nós existe um amor puro,
como a água que corre na nascente!

José Manuel Brazão




















segunda-feira, 6 de novembro de 2017

VASCO jamais vou esquecer-te

Homem determinado,
corajoso no seu silêncio,
com alegria pela vida
que te apanhou
numa curva perigosa!

Vasco
homem de vida,
gentil,
caprichoso,
mas generoso!

Neste tempo,
muitos te choram
e eu aqui
com a saudade
de quem parte…!


José Manuel Brazão


LU enquanto eu puder  terei o pensamento também em ti, tuas Filhas e teus Netos!


https://www.youtube.com/watch?v=CmK-uaYFBJc



sábado, 4 de novembro de 2017

Na casa dos neus Pais


Desde miúdo que me lembro de ver na porta de entrada da casa dos meus Pais um azulejo com a seguinte inscrição:

“ Tem minha casa um brasão
d’entre todos o mais nobre;
receber sem distinção
tanto o rico como o pobre. “

Portanto desde sempre fui educado e me habituei a encarar a Vida em que todos somos iguais e todos somos diferentes.

Desde miúdo que me “cheirou” a Poesia na casa dos meus Pais.

A casa já não é nossa, o azulejo sem paradeiro, mas os princípios de vida mantêm-se!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Amor dos amores

Amores
que entraram
e ficaram em mim
como se fossem eternos!

Vivi cada um
me dando de corpo e alma
esquecendo a vida,
a minha vida,
sonhando
e vivendo esses amores,
como se fossem os únicos,
os mais belos
com entrega,romantismo,
beleza e emoção...

Todos guardados
em mim
neste coração infinito
que não abandona
quem amou
e ama.

Levará consigo
após o sorriso final,
O amor
desses amores!

José Manuel Brazão
 

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Queres sim!

Vives outra mulher,
que só eu conheço
e escondes o teu querer,
esse sentir que não sai,
não parte, vive em ti
e serás prisioneira
dum amor
que tua mente não mente!

Queres sim,
mesmo que o Sol anoiteça
e a Lua se esconda!

José Manuel Brazão 


sábado, 21 de outubro de 2017

O amor por ti não morre...

Entregaste o teu coração
ao meu encanto,
rasguei um sorriso
que brilhou na tua face
e nos teus olhos
como janelas da tua alma
e sabes que o meu amor não morre,
amando-te com toda a verdade.

José Manuel Brazão

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

DIA DO POETA

Nós, 
que tantos poemas
escrevemos, contando
uma linda história,
de paixão e amor,
de encantamento,
por aquilo
que nossos corações
brotavam de emoções,
sentimentos fortes,
arrebatadores
que nós
de amor carecíamos,
como o Sol de cada dia!

Momentos inesquecíveis
dessas emoções,
que reflectimos em Poesia,
que agitaram corações
em cada um
que nos leram,
nos acarinharam
e deixaram
em nós
Poetas de e com Amor,
um vazio,
um silêncio,
uma saudade,
mas estas Almas
o tempo não apagará!

José Manuel Brazão



quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Da tua janela olhas esse mar

Todas as manhãs
abres a janela da nossa Vida,
olhas esse mar e recordas
esta Lisboa que eu amo,
desejando abraçares as ondas,
que te tragam até mim
e aqui reconquistarmos
na memória do tempo
os momentos felizes
vividos e perpetuados!

José Manuel Brazão

terça-feira, 17 de outubro de 2017

sábado, 7 de outubro de 2017

Enquanto há tempo

O tempo não pára
e como queriamos
que ele parasse
em momentos sonhados
para os viver,
ter os sabores
desses amores
que estão distantes
estiveram
tão perto de nós
e por instantes
vem a saudade,
a nostalgia
de não haver o tempo
de ir para ti
enquanto há tempo!

José Manuel Brazão

Poema  baseado nos seguintes versos:
Se espero pela vida, não tardes
Vem pra mim enquanto há tempo!

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Meu coração será sempre teu

Quando ouço
“ vou amar-te sempre,
 meu coração será sempre teu
e sabes disso. “
meu coração abre-se
minha alma alimenta-se
e olho a Vida com realidade,
porque muito de nós foi verdadeiro,
tão verdade que pareceu um sonho!

E assim em cada dia
a saudade fica mais faminta
e nós mais amantes.

José Manuel Brazão

JOÃO CARLOS - 6 de Outubro de 1972




sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Tão só mas espero-te



O que me trouxe a noite
foi uma tristeza profunda
Uma solidão absurda
e inexplicável...

Eu sei que vai passar
Mas é tão ruim...

Escuto tantas palavras
Não digo nenhuma palavra
Guardo tudo para mim

Depois fico assim
Precisando de um ombro
De um consolo
De alguém que cuide de mim

regina ragazzi

[....]

Vivo a angústia
de estar só,
de procurar carinho,
tolerância, simpatia
com fome de alegria
e conforto de minha alma!

Vivo a esperança
da tua companhia
do teu alento
da tua mão com caricia
do teu olhar confesso
enfim;
da tua presença iluminada,
vem e eu espero-te!

José Manuel Brazão



quarta-feira, 20 de setembro de 2017

A chave do meu coração

Tento ser um romântico,
um sonhador,
um crente na Vida
e no amor!

Abri sempre o meu coração,
com sinceridade, verdade,
recebendo desilusões,
por viver ilusões;
tive encontros
e desencontros;
não culpo ninguém!

Eu escolhi os caminhos!
E neste novo trilho,
guardei a chave do meu coração,
até encontrar uma mão
divina para mim!

José Manuel Brazão

domingo, 17 de setembro de 2017

Serei assim até ao fim!

Nesta caminhada,
aprendi o bastante,
para nesta vida constante,
me entregar!

Errei.
muitas vezes
por imaturidade,
ignorância,
rebeldia,
mas nunca por saber tudo !

Procurei
compreensão,
tolerância, compaixão!
Pouco recebi…

Virei
a página da vida,
que me enganava,
me torturava,
sem saber o porquê?

Mudei
sinto-me bem comigo
e com os outros!.
Cada porta fechada,
agora está aberta!
Respiro
como nunca respirei!
Dou um sorriso
e recebo muitos!
Dou amor
recebo muito;
com carinho,
afecto, beijo,
sorriso e respeito!

Encontrei
o equilíbrio, a lucidez,
para me entregar
aos outros
que amam
ou que de mim precisam!
Dou
sem nada pedir!

José Manuel Brazão



terça-feira, 12 de setembro de 2017

Instantes da Vida

Minha vida
correu veloz,
tão depressa
que o passado
saltou para o presente
quase não me deixando
reflectir o que se passou
e permitir
que erros fossem corrigidos!

Mas sentindo a vida
como instantes,
parei...

... e vi que o caminho
era curto, tudo parecia fácil,
mas não...
Eu teria o meu rumo previsto
que não permitia desvios...
Aí a minha Vida não teria jeito,
mais se complicaria!

Apareceu uma luz, a Luz (tu)
que me estendeu a mão
e me levou pelo caminho
que ela em tempos buscava...
Vimos uma claridade,
que nos transportou
para caminhos
nunca antes vistos
ou sequer maginados!

Caminhos
que sabíamos o seu nome:
Caminhos de Luz!

E chegados aí,
aprendemos tudo
o que poderá
uma Mulher e um Homem
aprender da Vida!

O que somos,
quem somos
e para o que viémos!

José Manuel Brazão

domingo, 10 de setembro de 2017

Renasci em teu braços

Num amanhecer diferente
com o Sol despontando
senti-me renascer em teus braços,
com o calor de teu corpo
e o perfume da tua alma!

Deste-me o alento,
a força interior que eu desejava
e sem nada pedires!

Vivendo estes momentos de paixão
em que nos entregamos à Vida,
não quero partir dos teus braços
e neles quero morrer!

José Manuel Brazão

Além de toda a distância

Meu coração vive
em permanente paixão
neste vai-vem
do vento amigo
que leva amor
e traz a tua emoção!

Neste ao sabor do tempo
nada nos distancia
e o amor nos aproxima!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Olho além dos teus olhos

Iris brilhantes
que provocam
a minha quietude
e despertam em mim,
saber o que está
para além de teus olhos!

Sorris misteriosa,
contendo os teus segredos
e eu paciente
deixo o tempo passar
e no momento certo
esses olhos serão falantes,
desvendarão o que vai em tua alma!

Tudo o que desejava de ti
existe para além dos teus olhos
e deslumbrado  sem perder tempo
nem acabo este poema ...
... tornei-me impaciente ...
... ... ... ... ...

José Manuel Brazão




sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Nunca te impedirei de sonhar


Sei quanto ficas feliz
por sonhar
desejando não acordar
sentido conforto assim
com a ilusão
da minha presença
em todo o instante
da tua vida,
da nossa vida!

Meu gesto de amor
é não te impedir de sonhar
e seres livre...

José Manuel Brazão


- uau!!! grande Mano, teus versos, são como lírios no campo, ou prados no hipódromo.  ...Bróis...

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Muros na Vida

Muitos muros na Vida
aparecem no meu caminho.
Uns transponho bem,
outros sou ajudado!

Muros na vida,
alguns no amor,
mas com muro iluminado
mais depressa chego a ti,
que vives ansiosa,
pelo desejo
da fusão dos corpos!


José Manuel Brazão

domingo, 27 de agosto de 2017

Minha alma tem Vida... pois que eu viva!

Gosto de viver o meu silêncio,
mas incomoda-me,
angustia-me
o silêncio dos outros
daqueles que amo
e amarei sempre,
é um silêncio
que representa
indiferença
a falta de presença,
sem eco de palavras,
que serene minha alma.

Mas no meu canto
concentro-me nela
e sinto-lhe Vida,
pois então que eu viva!

José Manuel Brazão