**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

sábado, 18 de agosto de 2012

Relembrando poemas


… mas um dia saberás…

Como eu vivo
nesta imensa rebeldia,
de procurar
tudo o que é difícil
para conquistar!

Percorri
um longo caminho,
com pedras,
muitas pedras,
que retirei
uma a uma,
para chegar até aqui!

Parei
à beira desse caminho,
recordando imagens,
que ora sorria,
ora entristecia!

Pensei
se teria encontrado
o ser feliz!
Senti silêncio,
mas daí a pouco,
veio uma Luz
em forma de mulher,
que me disse:
…mas um dia saberás…


O amor e o destino

Só Ele e eu
sabemos quanto a amei!

Vivi
por ela e por eles,
mas a Vida
assim não quis!

Pensei em Amor,
mas não soube dar
ou não souberam receber!

Porquê?

Passo os dias
e as noites
nesta labuta com a minha mente!

Entrego-me
sem pedir nada,
apenas momentos,
que me confortem,
me sosseguem!

Uma vida percorrida,
com sofrimento,
com poucas alegrias,
com isolamento
e apenas
o Sol para me iluminar!


Lágrima

Quando penso
e penso em ti,
vem a lágrima,
lágrima teimosa,
por seres generosa,
uma pedra preciosa
a decorar o meu coração!

Quando penso
e penso em ti,
vem o sonho duma paixão,
sonhada, mas por viver!

Quando penso
e penso em ti,
vem a lágrima,
lágrima teimosa,
por ver
não estares ao pé de mim!

Apenas sonho
e vem a lágrima…

José Manuel Brazão

Hoje o dia está triste; eu também!
Reli este poema, olhei para a imagem e senti uma lágrima a correr pelo meu rosto... emoções nesta tarde de inverno!



Também a minha lágrima esteve solidária
com a tua lágrima... neste teu dia triste para ti!

E outras rolaram, ao ler os poemas que escreveste,
sentimentos d´alma.

Não estejas triste, Zé!
Os teus amigos são a luz que iluminam o teu coração ( entre eles, EU!).

Beijo fraterno.

Maria Valadas

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigado pela sua visita. Deixe o seu comentário por favor.