**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

terça-feira, 17 de abril de 2012

Eu (o amor) vivo só!



O amor caminhou pelas ruas,
só encontrou o silêncio.

Entrou em becos, virou esquinas,
só encontrou o silêncio.

Vagou por avenidas, atravessou oceano,
só encontrou o silêncio.

Subiu às nuvens, passou por estrelas,
deparou com a lua,
só encontrou o silêncio.

Cansado, se fechou no coração
agora vive só,
no silêncio de sua saudade.

Sueli Rodrigues

[....]

Eu o  amor
vivo a angústia
de estar só,
de procurar carinho,
tolerância, simpatia
com fome de alegria
e conforto de minha alma!

Eu o amor
vivo a esperança
da tua companhia
do teu alento
da tua mão com caricia
do teu olhar confesso
enfim;
da tua presença iluminada,
vem e eu espero-te!

José Manuel Brazão

1 comentário:

  1. Divino Zé, realmente uma surpresa, quando escrevi até lembrei de você, achei que a saudade ia mexer contigo, mas não esprava um duo... ficoou muito melhor.
    obrigada
    Su

    ResponderEliminar

Muito obrigado pela sua visita. Deixe o seu comentário por favor.