**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Vem Luz, vem...

Vem Luz,
vem até mim
ajuda-me
no resto do caminho;
por aqui andei,
muitas pedras desviei
e servem-me de apoio
nas reflexões da Vida,
da minha Vida!

Olho vagamente
para a natureza
sem fim...
me perco neste horizonte
e recordo de tudo
num desfile de imagens
umas a preto e branco,
outras
com cores bonitas!

Saudades do que vivi
e vontade do que gostaria de viver,
mas a Vida é mesmo assim...

Vem Luz,
vem até mim
já falta tão pouco
para o resto do caminho...

Páro e penso, seria este?

José Manuel Brazão

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=M3HGhdHX-OE

1 comentário:

  1. Olá Zé,

    Falou ou chamou a luz? Li, que sim.
    Ah!Não era o meu nome dos poemas,era a luz solar ou não, mas luz.
    Belíssimo poema, onde o poeta procura a luz, de forma desesperada e duvida, que o caminho, que seguiu, afinal a sua vida, tenha sido a melhor, a posssível, aquela, que merecia e queria.

    Boa semana.
    Beijos da Emília.

    ResponderEliminar

Muito obrigado pela sua visita. Deixe o seu comentário por favor.