**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Ainda assim amor!


Ainda que a noite roubasse meu dia
criasse um tormento em minha calmaria,
que toda verdade entornasse em mentira
ainda assim amor, eu te amaria..
E se você voltar e disser não,
e for se embriagar em outro chão
ainda assim é teu meu coração.
Se encharcar de dor os olhos meus
e secamente me disser adeus
ainda em mim amor, tudo é teu.
E mesmo se o mundo acabar
e em outros braços você se deitar
ainda assim amor, eu vou te amar.

Por que amar-te é minha redenção
é combustível, seiva, é meu pão,
minha razão de vida desmedida.
E não me importo se me esquecer
se me apagar, tirar-me de você
deixar de amar-te é preferir morrer.
Prefiro amar você por toda vida.

Sandra Freitas

[....]

Ainda assim amor,
o tempo passa
e no meu silêncio
amo a tua voz,
o teu pensamento,
o teu querer,
a tua paixão!

Vivemos
este amor ardente,
com admiração
um pelo outro,
com o desejo
de que o tempo pare
para nós saborearmos
este amor doce,
generoso
e carinhoso;
este amor único!

Ainda assim amor
seguiremos
nossos caminhos,
sempre unidos,
queridos,
como amantes
de uma só vida,
que nos uniu,
sorriu
e nos levará
até sempre,
ao pensamento
do meu e teu poema,
da nossa Vida!

José Manuel Brazão


http://www.youtube.com/watch?v=wn8sgolbD30&feature=player_embedded#!

1 comentário:

Muito obrigado pela sua visita. Deixe o seu comentário por favor.