**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Ventos em nosso amor

Vejo a tua imagem
sempre em mim;
penso e escrevo
o amor que me envolve
as nossas vidas
e te envio
por esse vento amigo
minhas palavras
em poemas
que atravessam este mar imenso
e chegam a ti
pousando em teu colo.

Abraças e beijas
cada uma delas,
acaricias
como se fosse meu  corpo!

Olhas o horizonte,
fixas o mar,
esperas pelo vento
que me trará
teus pensamentos
de paixão e amor,
que guardavas em teu coração!

E este vento amigo
de mim tudo levou
e de ti trouxe a esperança
de sermos felizes
no resto dos nossos caminhos!

José Manuel Brazão

Por ti, para ti.
Um dia disseste-me:
... já amanhã aguardo ansiosa novos ventos de tua terra...


Quando os corações batem pelo mesmo querer!


Vivendo nos teus sonhos
e pensamentos,
estou sempre presente
com os meus olhos
e sorriso que te encantam!

Anseias pelo dia
de me sentires
desejares
e a Vida festejares!

Quem me dera
que esse amanhã
fosse hoje!

Mas serenos
viveremos cada dia,
porque abriste teu coração
e eu já entrei!

José Manuel Brazão

Quereres e sentires


Meu amor,
meu desejo por ti
não tem limites
nem existem espaços.

Sei bem
onde te procurar
nos momentos insaciáveis
em que queres
te jogue na cama
te dispa, te ame,
orgasmos
e enorme prazer!

Olhas para mim
e teus olhos falam:
te quero todo aqui dentro!

José Manuel Brazão



quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Dúvidas e marcas que poderão existir muma criança...


Meu querido menino. não há dia que nasça em que não pense em ti!

E penso sobretudo o que vai no teu corpo e na tua alma, quando vês que tiveste anos sabendo que a tua Mãe fazia também de teu Pai, que para ti era desconhecido.

Depois soubeste dum homem que para ti era "o meu papai", que está distante para além do mar e que eu amo mas não pode estar aqui junto de mim!

Entretanto esse homem preocupado com a imagem que estavas a formar dizia para a tua Mãe: e se ele sente e vê , que afinal não sou o Pai biológico?
Respondia-me que não me preocupasse, porque Deus evitaria essa pergunta!

Mas Deus não pode evitar tudo; na minha opinião ajuda o que for merecido!
Aqui apenas a criança seria merecedora.

E agora vês outro homem que te dizem ser o teu pai e te confundem!

É legítimo pensares: mas um menino pode ter dois pais?

Meu querido é natural que não; mas os adultos pelo seu egoísmo, pensando nos seus quereres e sentires e mesmo dizendo e citando: ... és tu carne da minha carne, coração do meu coração. Sangue de meu sangue, és a parte boa de mim... esquecem a memória estrutural da criança!

Sendo assim é também legítimo uma criança ecoar aos ventos: 
As crianças têm mais necessidade de modelos do que de críticas (Joseph Joubert).

Para ti minha rosa a florescer
um beijo especial  do ZÉ
José Manuel Brazão



quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Asas do amor

Voa meu pensamento,
vai ao encontro do meu amor...
diga que ainda sofro...
e choro com muita dor.

Sopre sobre seus ouvidos,
minha voz que ele amava
diga que mesmo longe...
eu ainda o esperava.

Como uma brisa suave
e um delicado tocar,
deslize em sua face
e sacie meu amar.

Perdido sabe que olhas
para o além... e eu aqui tão perto
Ee não vês ninguém.

Sê busca consolo para teu coração.
Meu amor é este brilho que voa e
está ao alcance de tuas mãos.

Belarose


[....]

 Voamos
por esses céus sem fim,
passeando o nosso amor
sem destino...

Voamos
com a alegria que vivemos
por tu seres minha
e eu ser teu!

Voamos
com estas asas
feitas de amor,
que exalarão
o que vai em nosso coração!

Tu sorris
a felicidade conquistada
e eu
guardo em mim
mais um anjo do amor!

José Manuel Brazão


Minha alma poética

Por tua causa a minha vida
nunca mais foi a mesma;
tudo se alterou
na rotina, no descanso,
mas em mim
- o Homem -
houve a conquista
de valores adormecidos
e hoje fortalecidos,
que fazem do poeta
um homem com outra visão,
Com horizontes sem limites
no espaço e no tempo,
numa entrega desmedida
àqueles que me seguem,
acarinham e valorizam,
tornando o meu sentir e acreditar
em verdadeira sintonia,
que recuando no tempo,
sonhava, pretendia,
mas não sabia
se conquistaria!
Hoje
por tua causa
estou reflectindo em palavras
e apenas por tua causa,
escrevendo
poesia da paz,
da harmonia e do amor...
... a minha poesia!

José Manuel Brazão

Almas em um só destino / Vidas que se cruzam

As almas se reconhecem.
As almas que se identificam;
Puramente se solidificam.

As almas quando se localizam
Não conseguem viver separadas,
Simplesmente se desejam.

As almas que se descobrem
Não se afastam, se aproximam.
Unem-se, se concretizando,
Felizes por terem-se encontrado.

As almas se entrelaçam entre si;
Não existe padrão, apenas emoção.
Não existe a razão, somente coração.

Feliz é aquela alma que reconhece,
Uma solitária que localiza a sua metade.
Uma alma para completar a sua felicidade.

Graciele Gessner

[....]

Vidas que se cruzam,
vindas pelo destino,
em que dois corpos
se unem numa vida comum!

E  aqui neste plano terreno
convivem, corrigem ,
ajudam e aprendem,
que para além dos corpos
existe um amor inacabado
se não houver fusão de suas almas!

José Manuel Brazão

Entre nossos sonhos: Meu coração é teu!


Entre nossos sonhos: Meu coração é teu!:


José Manuel Brazão

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Acreditaremos

Eu queria acreditar
Que é verdade..que esse amor
residente, morador de mim
é o mesmo que te abraça
e que transborda nessas
lágrimas lentas que rolam
de ti..
Eu queria acreditar
que esse amor
vai voltar a nos embalar
naquela nuvem doce
dos nossos desejos...
mas vejo minha fé se esvair
com o sangue
incessante
da chaga aberta
em meu coração.

Sandra Freitas



[...]


Um amor como o nosso
é sempre possível!

Acreditamos no viver
que existe em nós,
que sentimos o raiar do Sol,
a luz sorridente da Lua,
a paz, a harmonia,
que trouxe este amor!

Amor impossível?

Nunca este amor
foi tão forte,
com chama,
com ajuda entre nós,
nesta união saudável
de encanto,
muito encanto,
em que acreditaremos…

José Manuel Brazão
sandra Freitas disse...
Que poema/resposta...maravilhoso...
a fé ressurge nas linhas, a crença de que o amor vai resistir e existir a despeito das dificuldades...
Querido Zé, seu coração/poeta está afinado com as respostas que a minha poesia precisa..
Abraços amigo..



Eu e as minhas Poetas

Foram tantos
e tantos poemas,
poemas de amor
que te fiz!

Tu e eu
nascemos para a Poesia,
para encantar os outros,
alimentando as suas almas!

Quantas vezes
sofríamos nas nossas Vidas
e a inspiração,
superava tudo isso!

Os poemas que te fiz,
sentidos pela voz do coração,
derramaram amor,
muito amor,
que te comoveram
e davam forças
para sair de ti
Um outro poema,
suave,
expressivo,
emocionante,
iluminando
quem o lesse!

Dos poemas que te fiz,
ficam os sentimentos,
nas palavras
que o Poeta não renega
e guarda em seu coração!

José Manuel Brazão

* Dedico às Poetas minhas parceiras fixas em duplas de poemas: Graciele Gessner, Luciana Silveira, Regina Ragazzi e Sandra Freitas *

Amor no meu silêncio!

Sofro,
com este amor,
vivido
no meu silêncio!

Amo
como nunca amei...
Por me sentir só?
Não...
Porque não tenho a rosa,
a rosa vermelha!

Tantas rosas conheci
e só esta
eu admiro e amo!

No silêncio,
sinto o seu aroma,
vejo a sua cor:
de vida ...
o seu olhar generoso:
que me dá
o afecto, o amor!

É bela a paixão,
mas tem dor,
aperta o meu coração!

Estou neste amor
Vivido em silêncio,
até partir
na minha ascensão...

José Manuel Brazão

Entre nossos sonhos: Voltarei!


Entre nossos sonhos: Voltarei!:


José Manuel Brazão

Meu coração vagueia

Bate
bate meu coração,
de tanto amor dar.

Vagueia
por aqui, por ali
deixando um pedacinho
a cada um, com carinho!

Vagueia
resperando um afecto,
uma palavra, um consolo!

Vagueio
na minha missão,
sem olhar a quem,
mas Alguém
está atento
e dá-me o pedacinho
que não guardei para mim…

José Manuel Brazão

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Quando amanheceu dentro de ti!

Viste a minha imagem,
que te pareceu;
a luz da tua vida!

O teu Sol raiou
e saíste da noite
de solidão sem fim!

Dias
e mais dias viriam,
sem entenderes,
que eu não era o Sol,
a luz, a esperança,
mas um homem,
apenas um homem
nesta Vida,
que valorizou a Mulher
generosa
carente de compreensão,
harmonia e amor!

Tudo isso te dei
e foste a Mulher
que muito amei
para conquistares
a vida sonhada!

Tudo me deste
em gratidão,
paixão e amor,
numa entrega
dum completar o outro!
..................
..................

Passou tempo ...

... e hoje existe
o amanhecer de cada dia,
dentro de ti e de mim!

Seguiremos sempre juntos,
com uma amizade de coração,
mas com destinos diferentes,
sempre com fé e esperança
que dias melhores virão
e que nos reencontraremos
num amor para além da Vida!

José Manuel Brazão

* Para ti, para nós o poema do nosso futuro e destino *

Entre nossos sonhos: A Lua a contemplar!


Entre nossos sonhos: A Lua a contemplar!:


José Manuel Brazão

Vem Luz, vem...



Vem Luz,
vem até mim
me ajuda
no resto do caminho;
por aqui andei,
muitas pedras desviei
e servem-me de apoio
nas reflexões da Vida,
da minha Vida!

Olho vagamente
para a natureza
sem fim...
me perco neste horizonte
e recordo de tudo
num desfile de imagens
umas a preto e branco,
outras
com cores bonitas!

Saudades do que vivi
e vontade do que gostaria de viver,
mas a Vida é mesmo assim...

Vem Luz,
vem até mim
já falta tão pouco
para o resto do caminho...

Páro e penso:
Seria este?

José Manuel Brazão

Mesmo com dor, encontramos aqui um caminho cheio de luz e esperança.
É notável a tua capacidade de ver e sentir o mundo!
 Obrigada por este momento.

bj
Eduarda

domingo, 25 de setembro de 2011

Nasce o dia e eu renasço com ele

Há muito tempo
que vejo o Sol nascer…
Já nem me lembro
quando foi…!

Nem sempre
ele me sorri,
por vezes
 parece cinzentão,
mas quase sempre,
brilha e aquece
o meu coração!

Tu
minha alma querida,
ficas triste,
muito sofrida,
incompreendida!

O teu amanhecer,
nem sempre é igual.

Eu
com fé inabalável,
vejo mais perto
o teu desejado Sol;
Sereno, digo-te:
chegará o teu amanhecer!


E eu
distante mas próximo,
verei e sorrirei
quando esse amanhecer chegar
... e aí o tens neste Domingo...

José Manuel Brazão

 [....]

Não há lugar para espinhos
Nos dias de domingo
Acordo junto com o nascer do sol
E logo me sinto envolvida
Pela paisagem mágica e acolhedora
Cheia de luzes, aromas e cores

Nasce o dia e eu renasço com ele
Com o coração cheio de vida e calor
E minh’ alma transbordando alegria
Estou viva!! Sem feridas, sem dor
Volto a ser a menina sonhadora
A borboboleta, o anjo, a flor...

O silêncio e a solidão nesse momento
Me trazem uma paz que me acalma e conforta
E tudo o mais fica tão pequeno
Diante dessa imensidão de emoções e sentimentos
Que é impossível não dizer que estou feliz...

regina ragazzi


Entre nossos sonhos: Sorriso cansado


Entre nossos sonhos: Sorriso cansado:


José Manuel Brazão

Sentimentos


Costurando palavras
Bordando sentimentos
Vou tecendo esse véu
Que paira sobre nós
A lua acesa no céu
Desfazendo os nós
Rompendo auroras
Na fraca luz do quarto
Abraçada ao travesseiro
Sonhos refazendo-se
Deixando apenas
O que nos resta
Colagem de alquimia
Enxoval de quimera
E tudo mais é amor
Silêncio e luz
E tudo mais é paz.


Luciana Silveira


[..]


Todos os dias
penso em ti,
como se estivesses aqui!


Anseio
por este amor
um amor em palavras,
como se fossem
cartas de amor!


Um dia
neste convívio lindo,
beijámo-nos,
muito…
…sentimos prazer,
olhámos fixamente
e sem palavras
mas com um olhar
de mil palavras!


Aquele beijo
será sempre
aquele beijo…


José Manuel Brazão

EU e as minhas Poetas: Abracemos o coração!


EU e as minhas Poetas: Abracemos o coração!:

Graciele Gessner
José Manuel Brazão

sábado, 24 de setembro de 2011

O amor é assim!


Seguia o meu caminho,
sem destino, mas pensando
na Luz que me guiasse!

Enquanto não apareceu
fui andando, andando…

Parava, olhava
e pensava no caminho
percorrido na Vida,
nesta Vida!

Surgiu grande “pedra”
em forma de Mulher!

Fez-me parar!
Parecia não me deixar,
nem me afastar
ou continuar!

Que desejaria ela?

Que queres “pedra”?
Porque me barras o caminho,
que desejo seguir!

Amor:
este é o encontro
do desencontro!
O Amor é assim…

Lembrou-me
o passado
que eu conhecia
e que ela viveu!

Fiquei junto dela,
recordando
o que a Vida nos dá
e que distraídos,
não compreendemos,
não agarramos,
não fortalecemos!

Mas o amor é assim…
Cega-nos
e só voltamos a ver
com a tal Luz,
quando se dá:
o encontro
do desencontro!

José Manuel Brazão


Deixemos amanhecer

Deixa amanhecer
Mesmo com chuva
sobre os olhos
Mesmo que a névoa
confunda o que vês
Apenas deixa amanhecer...

Ninguém pode viver
em completa escuridão
Já é primavera
Não perca essa beleza
Diante de teu olhar
Não, não perca

Tudo à tua volta
É um chamado à vida
É um convite aos sonhos
Então sonhe, devaneie
Mas não perca
todos os amanheceres
Porque são preciosos
E pode haver, em um deles
 Uma flor esperando
Ser regada por ti...

regina ragazzi


[....]


Como  é bela a Vida,
que me permite viver,
sentir e amar
essa flor que cresce em mim
cada vez mais viçosa,
graciosa,
recebendo esse Sol
e doando a Luz,
que aquece o coração
e ilumina o meu amor!

Flor do meu jardim,
jardim do  encanto,
banhado pelo lago da paixão!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Pintura em poema


Logo que te vi,
tua beleza
distinta, rara,
me fez pensar:
daria um belo quadro!

Não sou pintor,
mas escrevo poemas,
afastei dilemas
para admirar
esta mulher em Poesia!

De sorriso franco,
sincero,
corpo esbelto,
ela me encantou
com as suas palavras;
ouvi a sua sinceridade,
Generosidade
e a beleza para o quadro
fui esboçando!

Ela olhou para mim
e disse:
és mesmo poeta do amor!

Olhei-a:
sou poeta com amor
e este quadro-poema,
será com amor,
por amor!

Deste-me
o primeiro beijo,
por gratidão,
vendo em mim,
uma lágrima de emoção!

José Manuel Brazão

Esperando por mim!

És a mulher
que me compreende,
tolera, serena
e pacifica minha alma!
No teu canto do silêncio,
preocupas-te comigo,
confortando
os meus anseios,
os meus desejos
de amar
de te amar,
mas por vezes perdidos
e agora reencontrados!
És a mulher
que me perdoa,
o desencontro com a vida,
seduzido por paixões
umas vezes levianas,
de puro prazer
e nada mais!
És a mulher
enfim;
que me deseja
no teu canto do silêncio,
vagueando pelo passado,
tão recente,
que eu ia perdendo,
se não fosses um anjo,
o anjo que um dia
me apareceu
em nome da Paz
e ficou pacientemente
Esperando por mim!
De braços alongados,
envolveste meu corpo
e disseste:
Sou eu
o amor da tua vida,
confiante
e esperando por ti!

esperou... e hoje acompanhamo-nos sempre, mas em caminhos paralelos. Valeu a pena!
És mesmo uma Amiga de verdade!

José Manuel Brazão


 Caro mano, manuel, versos assim tão repletos de realidades extremadas, serve como uma orientação reflexiva e meditativa acerca do amor, seus poemas geram realidades , seus versos, leva ao encanto do que o amor realmente representa para nós, versos sem falsidade e sem superficialidade, ler-te é envolver-se com uma realidade que às vezes tá tão perto de nós e não percebemos: "Sou eu o amor da tua vida/confiante/e esperando poti" por mais que pareça simples estes versos, é necessário enxergar com ótica futurística, eles são profundamente profundos.  Mário Bróis.
Mário, muitos diziam por gentileza "poeta do amor" e eu logo corrigia para "poeta com amor".

É assim a minha Poesia: ela não se refere apenas ao amor físico (toque) mas muito mais com sentimentos mistos de companheirismo, ajuda mútua, tolerância, compreensão!

Não sei bem se ao fim de estes anos consegui transmitir bem a minha mensagem. Claro mano Mário é um dos que interpreta muito bem o meu pensamento expresso! Abraço do ZÉ



Sonho de amor

Sonho estar contigo e não nego.
Desejaria que tudo fosse diferente,
Que pudéssemos fugir deste lugar
Para uma nova história, um recomeçar...

Mais uma vez surge o amanhecer,
E aquela esperança se renova.
Nasce sempre uma nova possibilidade,
Surgindo um pingo de felicidade.

Então, hoje será um novo dia,
Em que muitas coisas acontecerão.
Quem sabe, talvez um instante de alegria;
E a felicidade retorne ao meu coração.

Inesquecível sonho de amor!
Não quero e não posso negar;
É inevitável não te amar...

Graciele Gessner

[....]

Sonhas
com o amor ideal
e paixões vagueantes,
palavras sedutoras
em noites delirantes
de prazer sem fim.

Sonhas por mim,
com o mistério
de ser quem sou
e de não me teres.

Sonhas em cada noite
o amor que desejas,
o amor que esperas,
com o teu coração,
suspirando entrega.

Sonhas
delirando amor,
muito amor!

José Manuel Brazão

Graciele Gessner: a Mulher e a Escritora em dia de seu aniversário



Ao longo da minha carreira de escritor preocupei-me sempre em ser merecedor como Homem e Poeta do vosso respeito e carinho.

Assim, desde o ano de 2007 empenhei-me nesta missão de divulgar os meus textos e reunir uma equipa de Autores residentes para aqui neste espaço divulgarem o seu património literário, mas sempre preocupado em saber tanto quanto possível quem eram as Mulheres e os Homens, que estariam comigo.

Como seres humanos somos errantes, mas existem erros incompatíveis com a Vida e a Poesia!

Orgulho-me muito dos que presentemente me acompanham nesta caminhada em que o meu pensamento vive para a Poesia com os Escritores e todos os nossos potenciais visitantes e leitores.

Hoje simbolizo neles a minha querida Amiga já com anos de convivência GRACIELE GESSNER para mim a Graci!

Graci tem tudo o que se pode pedir a um ser humano como Mulher (Filha e Mãe) e Escritora: determinada, exigente, generosa, carinhosa e bondosa sem limites. Conheço bem nela todos estes adjectivos, porque tenho o privilégio de ter recebido dela grande parte deles!

E no seu passado recente está a grande lição de Vida: MÃE extremosa e convicção absoluta por ter sentido no seu corpo e alma o que é ser PAI/MÃE, isto é ter recebido de sua Mãe tudo para que  sentisse o menos possível a ausência permanente do Pai!

Na minha Vida guardarei tudo o que me ensinaste de belos sentimentos, porque a sabedoria na Vida não tem idade!

Para terminar esta introdução neste dia do teu aniversário, que festejarás pela primeira vez como Mãe do teu Filho Renan e meu querido afilhado espiritual!
Por ti e para ti o destaque nesta postagem-tributo terás aqui o teu espaço para a Escritora reconhecida no exterior!
Que Deus vos acompanhe nesta caminhada e que eu verei daqui distante mais próximo como sempre!

Abraço longo
do vosso ZÉ
José Manuel Brazão
Minha emoção para definir Pai

Pai, algo que não tive.
Palavra que jamais se proferiu.
Porém, tive um Pai Superior,
Àquele que me guiou nesta vida.
Meu Deus Pai, minha vida em suas mãos.


Tive um maravilhoso pai-mãe que me deu vida.
Deu-me a educação, a alimentação,
Gerou este coração cheio de emoção.
Minha guerreira mãe!
Meu alicerce, minha definição...


Por este rumo percorri,
Até que conheci meus pais-amigos
A quem eu dedico meu carinho,
Meu respeito e a minha admiração.
A vocês, “pai 1” e “pai 2”...


Por fim, cheguei ao mundo irreal...
Tão imaginário que alcança a alma,
Conquista os sentimentos,
E deste cálice surgiu pai virtual.
Ao “paizinho”, meus cumprimentos.


Sinto-me emocionada pelo dia,
Pela felicidade desta minha história.
Pela alegria construída,
Pela emoção brotada.


Defino pai não aquele que faz,
Mas aquele que posso ter ao meu lado.
Pai é aquele que me adotou de coração.
Pai é aquele que me cuidou em todo sentido.


Pai é aquele que está ao seu lado nas horas tristes e alegres.
Pai é aquele que podemos contar nas perdas e nas vitórias.
Pai é aquele que mesmo sem ter o seu sangue nas veias,
Mostra o caminho a ser percorrido, a sua trajetória...


Hoje, cumprimento os verdadeiros pais!
Aos pais ativos, presentes, conselheiros, amigos...
Minhas congratulações, recheadas de emoções.


Graciele Gessner


Apenas Deus é meu Pai!

És a mulher
que continuarei a amar,
por seres uma lutadora,
me enchendo a Alma
de beleza,
a mulher ideal,
que me ama no seu silêncio,
sabendo que estou sempre
com ela
e por ela!

Cedo
começou a sua caminhada
muito só,
apenas com sua Mãe
e eu
que lhe apareci
como companheiro
das suas horas
de angustia,
tristeza,
mas sem deixar
cair os braços,
tropeçando aqui ou ali,
avançou vislumbrando
um raio de Sol
que lhe aquecia a Alma,
Olhando para mim
com um sorriso de conforto
e foi vivendo...
... e sempre me dizendo:
...
apenas Deus é meu Pai!

José Manuel Brazão


Sonho mágico

Como num sonho, ele veio ao mundo com o destino traçado. Foi na terça-feira gelada, nasceu à noite enquanto chovia. Deu o seu grito, dando ao ambiente inquieto o som da vida.

Quando foste colocado sobre a sua mãe, lágrimas de alegria brotaram em sua face. Nada mais seria igual...

Não esteve nos planos de seus pais, mas Deus reservou a sua chegada. Para Deus você é o sonho mágico que dá sentido à vida. Vieste renascido Dele, e ele escolheu a sua mãe e o seu caminho.
09.07.2011
Graciele Gessner.




SÁBADO, 1 DE JANEIRO DE 2011
Recomeça Graci e eu estarei contigo.
Beijo carinhoso do ZÉ
Sempre que me bater insegurança, vou lembrar de ti 
me dando apoio emocional e espiritual.
Beijo na alma, Graci.

Graci
Como será importante este teu 23 de Setembro quando o festejas como MÃE e com esse teu tesouro na Vida recebendo o teu amor de Mãe/Pai.

Conta sempre comigo nas alegrias e nas tristezas (que sejam poucas)!
Beijo grande
para TI e RENAN
e que sejam felizes.

Zé, quero agradecer-te por esta grande manifestação de carinho e amizade! Realmente, o meu maior presente para esta estação que se inicia, a primavera, é o meu filho que tenho em meus braços. Não há maior amor e dedicação do que uma mãe zelosa por seu filho. Sinto-me abraçada por suas palavras. Um abraço faz tão bem... Muito obrigada! Um gracioso abraço de nós! Graciele e Renan.



Entre nossos sonhos: Um amor: gerámos e criámos!



Entre nossos sonhos: Um amor: gerámos e criámos!:


José Manuel Brazão

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Eu, por amor chego...

Por amor,
por tanto amor,
perco-me na Vida,
não sei quem sou,
não sei já o que faço!

Por amor
dou-me todo:
sofro, choro,
peço perdão,
Perdoo e esqueço o mal!

Por amor
vivo e respiro
quem amo, como nunca amei!
Destino?
Sim, destino intenso,
com pedras no caminho,
mas o amor é assim:
não aparece como um presente!

Conquista-se…!

José Manuel Brazão