**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Amor solitário

Amo-te
solitário no meu viver!
Não importa se me amas,
se ainda me amas!

Amor
trás sofrimento,
não lamento.
Apenas relembro
para matar a saudade
da minha entrega
sem nada te pedir!

Apenas
sereno a alma,
de dar tudo
que existia em mim!

Paixão,
compreensão!

Que restou:
um corpo com
as marcas do amor
que levarão tempo
para desvanecerem…

O que ficará…
Um amor,
um grande amor,
que se tornou
num amor solitário,
mas recebendo sempre
amor solidário
de ti mesmo, meu amor!

José Manuel Brazão

* Solitário nunca fui, mas "vesti" a personagem para escrever o poema *
Amigo Zé!

Sabe amigo, eu creio que fizeste um personagem neste poema. Quem tem amor no coração jamais ficará solitário. Que mais belo sentimento poderá existir para preencher uma vida,um coração e adoçar a alma?
Belo poema!
Bjos

Carol


http://www.youtube.com/watch?v=LIb1Yy3RDTw 


1 comentário:

  1. Olá, Zé! fiquei com peninha desse personágem...Mas a vida é assim, senão você não teria feito este lindo poema. Beijos
    Irene

    ResponderEliminar

Muito obrigado pela sua visita. Deixe o seu comentário por favor.