**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Abro-me ao Mundo


Sonhando
vou por aí,
sinto-me
entre a terra e o céu!

Percorro
montes e vales,
rios e oceanos,
países e continentes.

E o que vejo?

Fome e miséria,
iminentes mortes.

Bem –estar,
muito bem-estar,
ignorando os carentes.

Atroz egoísmo
num planeta
com guerras,
ódios, invejas;
amor onde paras?

O sonho
vai partindo
e deixa-me a imagem
de que existem dois mundos!!

José Manuel Brazão

2 comentários:

  1. Seu poema fez-me lembrar a série FRINGE - Os mundos paralelos... eu acredito neles...
    Abraços

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente existem esses dois mundos, existe a desigualdade. Esse poema retrata bem a realidades que vimos no dia a dia com nossos próprios olhos, queremos que acabe todas as coisas ruins, perfeito seria se fosse possível.Sempre esse tema nos traz interrogações. ótima e reflexiva poesia!

    Abraço e uma boa tarde.

    (Aguardo sua visita)

    ResponderEliminar

Muito obrigado pela sua visita. Deixe o seu comentário por favor.