**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Não podes fugir...

Vieste ao meu encontro:
ficaste!
Passei a viver
cada dia, cada hora,
com o reencontro.
Ganhámos afinidades,
e se não há reencontro,
sentimos saudades.

Eu estou aqui
e tu aí …
Um distante tão perto,
separado pelo tempo,
unido pelo pensamento.

Na vida,
cada um no seu caminho,
na ânsia,
dos caminhos se cruzarem.

Na vida,
cada um sonha com a felicidade,
vive com a saudade,
dum novo reencontro.
Ainda não quero partir;
não podes,
não podes fugir …


José Manuel Brazão

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigado pela sua visita. Deixe o seu comentário por favor.