**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Esperas-me...

O tempo passa
e no meu silêncio
amo a tua voz,
o teu pensamento,
o teu querer,
a tua paixão!

Vivemos
este amor ardente,
com admiração
um pelo outro,
com o desejo
de que o tempo pare
para nós saborearmos
este amor doce,
generoso
e carinhoso;
este amor único!

Unidos,
como amantes
de uma só vida,
que nos uniu,
sorriu
e nos levará
até sempre,
ao pensamento
do meu e teu poema,
da nossa Vida
Hoje aqui...
... me esperas:
não demoro
tu só podes esperar
por toda a vida.....

José Manuel Brazão

1 comentário:

  1. Poesia delicada e romântica na medida certa! Todo o sentimento contido nas entrelinhas de forma forte, viva...

    Abraços e boa tarde!
    [Faço um convite para visitares meu blog de poemas]

    ResponderEliminar

Muito obrigado pela sua visita. Deixe o seu comentário por favor.