**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Lágrimas


Sinto em meu rosto
Uma lágrima rolar
Como gota de orvalho
Minha face molhar
Gotas amargas
Encharcadas de dor
Sinto-as em minha face rolar
Lágrimas que outrora
Foram de alegria
Lágrimas de amor
De sonhos
Fantasias
Hoje tornaram-se melancólicas
Vadias
Lágrimas de agonia
Agora regam meu dorido coração
Que não sei por que razão
Teima em bater
Pulsar
Viver
Talvez este ferido coração
Ainda tenha esperança
De ser novamente regado
Por cristalinas e verdadeiras
Lágrimas da mais pura paixão

Nanda Costa 

[....]

Quando penso
e penso em ti,
vem a lágrima,
lágrima teimosa,
por seres generosa,
uma pedra preciosa
a decorar o meu coração!

Quando penso
e penso em ti,
vem o sonho duma paixão,
sonhada, mas por viver!

Quando penso
e penso em ti,
vem a lágrima,
lágrima teimosa,
por ver
não estares ao pé de mim!

Apenas sonho
e vem a lágrima…

José Manuel Brazão




Anónimo
QUE POESIA LINDA, CAI COMO UMA LUVA NA MINHA VIDA AGORA. OBRIGADA POR TÃO BELAS PALAVRAS.



Cada leitura uma expressão de êxtase diferente toma conta do meu ser... esses duetos me encantam...
SU

1 comentário:

  1. Cada leitura uma expressão de êxtase diferente toma conta do meu ser... esses duetos me encantam...
    Su

    ResponderEliminar

Muito obrigado pela sua visita. Deixe o seu comentário por favor.