**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

sábado, 12 de novembro de 2016

O que vejo e sinto


Sinto em mim
uma tristeza presente,
que não me abandona
e não sei porque chegou
e se instalou!

Sonhei muito,
vivi ainda mais
e não defendi
a minha mente
das ilusões criadas,
no acreditar fácil
e na ingenuidade
que não tem idade.

Vejo em mim
trilhos para caminhar,
sem saber o que viverei
para virar minha Vida
e sair deste anoitecer
esperando e acreditando
num novo amanhecer,
que me leve a tristeza
que vive em mim!

14.Agosto.2010

José Manuel Brazão


Passaram  seis anos sobre a data em que escrevi este Poema.

Relendo o Poema pouco ou nada me faria alterar a intenção das minhas palavras, porque olhando o Mundo em vivemos vejo e sinto que continua indiferente à Paz, Harmonia e amor!

Contudo em mim viverá sempre a esperança dum novo amanhecer!

Que assim seja!


Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigado pela sua visita. Deixe o seu comentário por favor.