**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

sábado, 12 de setembro de 2015

Tão só, mas espero-te...


O que me trouxe a noite
foi uma tristeza profunda
Uma solidão absurda
e inexplicável...

Eu sei que vai passar
Mas é tão ruim...

Escuto tantas palavras
Não digo nenhuma palavra
Guardo tudo para mim

Depois fico assim
Precisando de um ombro
De um consolo
De alguém que cuide de mim

regina ragazzi

[....]

Vivo a angústia
de estar só,
de procurar carinho,
tolerância, simpatia
com fome de alegria
e conforto de minha alma!

Vivo a esperança
da tua companhia
do teu alento
da tua mão com caricia
do teu olhar confesso
enfim;
da tua presença iluminada,
vem e eu espero-te!

José Manuel Brazão

1 comentário:

  1. Olá Zé e Regina, faz tempo que não passo por aqui, mas é sempre um prazer ler tão belos poemas e este dueto então é lindo e emocionante...
    Parabéns!

    ResponderEliminar

Muito obrigado pela sua visita. Deixe o seu comentário por favor.