**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Vem, não tarda doce poeta!


Todos os dias te espero
para ouvir as tuas palavras,
ver o teu sorriso lindo
e ler os teus poemas de encanto!
Esta saudade demais
angustia as minhas palavras,
entristece minha alma,
minhas mãos hesitam,
não encontram as palavras
e o que será de mim
pobre poeta do  amanhã,
se não te vejo mais.
Vem, espero-te,
não tarda minha doce Poeta!



José Manuel Brazão

2 comentários:

  1. Meu amigo Zé.. homem feito poesia... Sempre que posso venho ler- te e admirar a tua sensiblidade.

    Muito bom ler um poeta a " falar" com o coração.

    Beijo da amiga de sempre.

    Maria Valadas

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar

Muito obrigado pela sua visita. Deixe o seu comentário por favor.