**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

quarta-feira, 31 de março de 2010

Ternura


Quando te ouço,
sinto a doçura
das tuas palavras,
a ternura
dos teus gestos.

Meiga, generosa,
afável.
Chegas e tratas-me
com amor;
Olho para os teus carinhos
e vejo a vida com esplendor!

Partes,
acenas-me,
começa a saudade,
até à próxima vez…

José Manuel Brazão

Só Deus sabe...



Vejo-me
pensando, pensando,
em momentos da Vida,
porquê?

Passar
momentos dolorosos,
em que tudo corre mal…

Passar
Momentos generosos,
em que tudo corre bem…

Equilíbrio no destino,
esperança
de dias diferentes,
um amanhã, talvez!

Só Deus sabe …

Eu espero …

José Manuel Brazão

segunda-feira, 29 de março de 2010

Jardim do meu encanto


O amor
anda comigo,
no meu pensamento,
como um bálsamo
do meu coração
e da minha vida!

Tenho o meu jardim
sempre florido,
com rosas
dos amores, paixões
pelas mulheres da minha vida!

Existem rebentos
a florescer
como rosinhas,
as rosinhas da minha Vida!

Todos os dias
olho para o jardim
e meus olhos se encantam
vendo em cada flor
uma parte de mim!

Aproximo-me de cada uma
e acarinho, dou amor
e sorrio…

… cada flor
é uma história vivida,
com encanto,
paixão e amor!

O jardim do meu encanto
ficará…
e eu um dia
partirei
com o meu corpo coberto
de pétalas de amor!

José Manuel Brazão

domingo, 28 de março de 2010

Sensibilidade

Nem todas as pessoas manifestam a sensibilidade tão objectivamente quanto se espera. Só aquelas que encontram ou descobrem em si, a criatividade artística, põem ao serviço do que escrevem, do que pintam, etc... esse potencial, esse dom. Por essa razão, vivem um pouco solitárias, à espera da inspiração sensata e verdadeira, que transmitem por palavras, com o único objectivo de divulgarem ideias, alertas e muitas vezes denunciarem o caos, as assimetrias, as desigualdades, os direitos humanos, mas também divulgarem, a paz, a harmonia e o amor. Os que escrevemos, somos pessoas vulgares, mas com a sensibilidade muito afinada, o que leva muitos dos que nos conhecem ou nos rodeiam, a não compreenderem a nossa forma de estar na vida . Pela minha parte, sou ajudado nessa matéria por duas amigas: uma de longa data e outra que conheci através do Cantinho da Poesia e passámos a ter uma lindíssima amizade, cheia de emoções e de mútua compreensão Para se escrever é necessário viver bem com os nossos sentimentos. Ela já conhece tudo o que escrevi e, portanto, conhece bem o que sou e, porque sou. Procuro transmitir aos leitores tudo aquilo que não vivo em plenitude, mas que gostaria de ser um bom mensageiro para os outros. A minha amiga escreve lindamente, sobretudo, com refinada inteligência, efeito próprio da sua forte sensibilidade. Já vivi muitos anos nesta minha passagem pela vida, mas não me canso de melhorar o produto final do meu trabalho . Escrever, é uma forma de generosidade e, sobre esse aspecto dar-me-ei todo, enquanto as faculdades mentais mo permitirem. Finalmente este texto seria óptimo se todos se revissem nele segundo a minha visão. Mas existem sempre as excepções,que eu lamento profundamente. Nem soldários são com os Colegas e pior, quando os consideram Amigos como irmãos!

José Manuel Brazão

Esta saudade...


Esta saudade
de ti, longe
me enlouquece,
mas o amor fortalece!

Esta saudade
de ti, me aproxima,
quando te ouço:
te amo…
Me serena,
mas fica saudade!

Esta saudade
não vai embora,
nem a paixão,
nem este amor
ardente,
de chama viva,
que nos ilumina
neste amor
nosso,
muito nosso
mesmo
com esta saudade…!!

José Manuel Brazão

sábado, 27 de março de 2010

Coração poeta



Vives, escreves,
usas as palavras,
sempre,
sempre com o coração!

Mulher de paixão,
sonhas a vida,
com magia, alegria,
sempre com o coração!

Amas
o som dos pássaros,
amas
o som do mar,
envolves-te com as ondas,
abraça-las com amor.

Amas
o horizonte,
as pessoas …
Acaba o sonho!
Vem a ilusão …
Viverás sempre
com o coração;
Um coração poeta …

José Manuel Brazão

Amigos!


Caminho, caminho,
cada vez mais só!
Penso e sinto,
que poucos me restam,
neste plano terreno.
Quero estar sereno,
mas não consigo.

Apenas me anima,
que os poucos,
valem mais que muitos!

Quando o caminho chegar ao fim,
esperem por mim.
Eu também esperarei por vós
e nesse mundo diferente,
estaremos atentos,
com a alma presente,
naqueles que não perdoam,
não toleram,
não se humilham,
nem sabem,
se gostam de si próprios.
Apenas se arrogam,
se toleram
e se perdoam.
Temos de nos amar,
para os outros:
amar, tolerar e perdoar!
Já não passo sem vós
e sem ti…!

José Manuel Brazão

Lindo poema.Acho que o amor é sempre amigo e que não há amizade que resista sem amor.
Karla Bardanza

quarta-feira, 24 de março de 2010

Poesia e Paixão


Grande parte desta minha Vida tenho analisado o Amor em todas as suas vertentes!

Desde há vinte anos entrego-me ao próximo (ajudando quem quer ser ajudado), vivendo com paixão a todas as causas onde possa ser útil!

Existe ainda em mim o meu coração brotar amor por todos os que me são queridos!

O meu Amor é com luta, sofrido até à conquista!

Há poucos anos nasceu-me a Poesia e durante este tempo, no meu estilo simples mas autêntico escrevo as minhas preocupações, os meus sentimentos de paixão e amor, as angústias, as tristezas e os momentos felizes!

Tudo duma forma que quem me leia, se reveja nas minhas palavras, porque todos os textos contêm casos da vida de cada um de nós!

Na Poesia, a minha existe e por isso escrevi que as coisas eternas em mim
serão o Amor e a Poesia!

José Manuel Brazão

terça-feira, 23 de março de 2010

Um poeta... até amanhã!


Escreve
como se sonhasse,
se vivesse
num mundo de encanto,
de ternura e amor!

Escreve
para alimentar a alma
de quem o lê,
recebendo
gestos de amor!

Escreve poemas
para aliviar os dilemas;
os seus
e dos outros…

Se não escrever,
morrerá
a alma do Poeta,
ficando apenas:
um homem,
uma vida
mas ficou a honra
e os seus poemas!

José Manuel Brazão

A minha Vida anoitece...


Sinto a nudez da noite,
que esfria a minha alma!

Sinto a noite perdida
entre sonhos
e imagens reais!

Sinto a noite esquecida
de outras noites belas,
de encanto, paixão,
amor,
muito amor!

Sinto a noite pervertida
causando dor
que mal aguento,
me entristece,
perdendo a alegria
que me fazia viver!

Sinto a noite
mais noite,
a minha vida anoitece…
… e não sei se amanhece!

José Manuel Brazão

domingo, 21 de março de 2010

Um homem Poeta da Vida



Um homem
com erros humanos,
mas sincero, honesto,
incompreendido,
por ser o que é,
negando
a imagem cómoda,
a vida “fácil”,
sempre
na busca
de ser quem é,
na busca
do bem,
dos momentos certos,
dos momentos felizes,
se os teve!

Um poeta,
poeta da vida,
em dias
nem sempre bem vividos,
criando
textos de encanto,
de amor, reflexões,
lavando
o corpo e alma
dos que o lêem,
tendo como reacções,
o carinho, o conforto,
a amizade,
um bem haja,
e até o amor fraterno,
neste mundo da Poesia!

José Manuel Brazão

sábado, 20 de março de 2010

Duas vidas distintas


Duas vidas
que se encontraram,
para viver uma vida
muito especial,
com amores
de forte convicção!

Duas vidas,
um destino:
duas almas,
que lutam
por um ideal,
uma vida sem igual!

Duas vidas distintas,
num amor comum!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 19 de março de 2010

EU sou Pai e Avô




Aquilo que a Vida me deu…


Filhos do Universo


Meus filhos
vão partindo,
deixando Luz,
cheiro e amor!

Escolhem o seu caminho:
aqui com oportunidades,
ali com contrariedades!

Pai resignado,
continua vigilante
e expectante
no seu silêncio!

Pai cansado,
mas com vontade de viver,
continua a estrada da Vida!

Pára e olha;

vê os seus filhos,
serem filhos do Universo!




Um Avô!

Passa o tempo
sem dar por isso!

Os netos crescem,
procuram-me
e não me encontram!

Ando por aí,
olhando por este,
ajudando aquele.

Passa o tempo
e meus netos crescem!

Não os vejo,
mas imagino
o amor
que nos atravessa.

Não os vejo,
mas sinto-os
a todo o instante!

Não me encontram,
mas sabem
que estou vivo,
sempre com o amor
por mensagem…

José Manuel Brazão

quinta-feira, 18 de março de 2010

O amor....


O amor
é um sentimento
para viver
e fortalecer!

O amor
é vida!
Não é teatro,
para haver ensaios!

O amor
não é um lamento,
mas uma convicção
em que fala o coração!

Sem amor
a vida não faz sentido!

José Manuel Brazão

Paz no reencontro!



Suspirámos
no tempo,
a busca dessa paz,
que nos fugia,
quando antes
permanecia em nós!

Buscámos
no tempo,
a razão dessa ausência!

Lutámos
no tempo,
pela sua reconquista!

Reencontrámos
neste tempo,
tu como anjo meu
e eu como anjo teu,
essa paz rejuvenescida
com tudo que a compõe:
a compreensão,
a tolerância,
a amizade,
tudo
com muito amor!

Um encanto que voltou
por uma esperança
nunca perdida,
porque ficaram em nós,
as raízes desse amor!

José Manuel Brazão

terça-feira, 16 de março de 2010

Viver - Lágrima


Viver

Existem momentos
de hesitações,
interrogações,
muitas interrogações!

Nem sempre
tenho resposta
ou solução!

Nem sempre
a voz do coração
me escuta
ou entende!

Aguardo
pelo amanhã,
com a esperança
que nem todos os dias
são iguais!

O ontem já esqueci,
o hoje estou a viver,
o amanhã está para nascer!

José Manuel Brazão


Lágrima

Quando penso
e penso em ti,
vem a lágrima,
lágrima teimosa,
por seres generosa,
uma pedra preciosa
a decorar o meu coração!

Quando penso
e penso em ti,
vem o sonho duma paixão,
sonhada, mas por viver!

Quando penso
e penso em ti,
vem a lágrima,
lágrima teimosa,
por ver
não estares ao pé de mim!

Apenas sonho
e vem a lágrima…

José Manuel Brazão



Para ti Graci, porque o nosso carinho é REAL com origem no virtual!

segunda-feira, 15 de março de 2010

Viver sem ti?


Amando a vida
e viver sem ti
é um amor
que amanheceu,
não entardeceu
nem anoiteceu…

Não sai do amanhecer;
espera por ti todo o tempo
até que a esperança
se vá com ele
para o Universo.

E mesmo Aí,
nesse Além
o amor e eu
esperaremos por ti
para um tempo divino!

José Manuel Brazão

Saber amar!



Na vida existe amor: usado, maltratado e respeitado!

Não basta dizer: te amo!

Ambos necessitam de saber amar, com entrega incondicional,
descobrindo as características do homem e da mulher.

Todos somos diferentes e não podemos pedir comportamentos semelhantes, mas a aproximação dos pontos comuns que originam estabilidade e serenidade suficientes para uma vivência sã!

Ao longo de anos a convivência muitos casais ainda está por descobrir; não se conheceram o suficiente e daí nascem as inevitáveis divergências e por vezes tornam-se irreversíveis!

Ficam esquecidos sentimentos como a sensatez, a tolerância, a humildade e herdados do passado, princípios que levem à fusão destes sentimentos que enriquecerão o amor!

Saber amar, está longe de nós nos convencermos que é um dado adquirido!

Neste mundo distraído e distante, se quisermos vislumbrar momentos felizes, não podemos alhear de factores que menosprezamos, mas são fundamentais para a nossa Vida e para o futuro dos nossos seguidores como sejam: os Filhos!

E citando Dalai Lama: “A vida sem amor não tem sentido”!

Saber amar é uma aprendizagem; depois pratique-a!

José Manuel Brazão

Belo e reflexivo texto e se me permite traduzir : o amor verdadeiro fundamenta-se no conviver com as diferenças...qual o mérito em amar o que é belo, atraente, sensível e agradável para nós? Só existe amor quando tudo que parece defeito é superado porquanto não somos perfeitos e mesmo assim almejamos ser amados. É uma conquista diária recíproca e repleta de encontros e desencontros; encantos e desencantos em prol da trama tecida que se chama Amor!
Beijos Claudete

Pareço não ter nada...



Pareço não ter nada e tenho tudo: PÃO e AMOR!

José Manuel Brazão

Ando por aí...


Ando por aí,
recordando uma vida,
relembrando cantos
e recantos,
de outra Lisboa!

Ando por ruas
e vielas,
com a nostalgia
de outros tempos,
com a saudade
de outras imagens,
que não esqueço!

Ando por aí,
vejo muita gente,
ninguém se conhece;
somos pessoas,
mas não somos estátuas!

José Manuel Brazão

domingo, 14 de março de 2010

Sou, quem sou (desde 14.Março.1946)


Sou
o que a vida me permitiu,
sou
o que na vida me sorriu,
me entristeceu,
me enlutou…

Sou
um amigo da paz,
da tolerância
e do Amor…

Sou
um amigo fiel,
sempre ao lado
dos fracos,
dos aflitos,
dos carentes.

Sou
um homem
que defende
a dignidade,
a honra
e a verdade!

Sou
o que outros pensarem,
mas, sou quem sou!

José Manuel Brazão



Hoje é um dia duplamente comemorativa:
Dia Nacional da Poesia!
Aniversário do poeta Zé Brazão!

Zé, desejo de coração vida longa!
Muitas inspirações e muitas alegrias!
Feliz Aniversário!!!

Lembre-se, a paz consiste em enfrentar os percalços da vida.
Esta é a realidade da vida, teremos dias alegres e dias tristes...
Façamos deste teu projeto "Nós e o Refúgio das Emoções"
o amparo das almas que buscam o amor, a paz, a amizade.

Graciele Gessner.
14.03.2010


Vanda Paz disse...
És quem és, e ainda bem que serás sempre assim.

Um grande beijo desta tua sempre amiga.

Que tenhas um dia cheio de luz e harmonia.

Parabéns por mais uma ano de vida e que o próximo seja como mais desejares.


.......................

És fruto de ventos fortes e de brisas, de sol e de sombra, de ti próprio e de outros. Um pouco de tudo te faz ser como és: homem, amigo e dançarino de emoções. Assim te vejo.

Um grande beijinho de parabéns e muita luz para te deixar ver caminhos que te levem a ser feliz.

Marta Vasil


Maria Valadas disse...
"Sou
o que a vida me permitiu,
sou
o que na vida me sorriu,
me entristeceu,
me enlutou…"

És e serás sempre o que "lavras" nos poemas.

QUERO AQUI DESEJAR-TE OS MEUS SINCEROS PARABÉNS POR MAIS UM ANIVERSÁRIO COM PAZ, SAÚDE E
AMOR.

Recebe um beijo com ternura da SEMPRE AMIGA DE VERDADE,

Maria

sábado, 13 de março de 2010

Raízes desse amor


Uma vida que amanhece
com o Sol
trazendo ou não a esperança.
Ele está presente
mesmo encoberto por nuvens
com imagens de coração,
de amor que não vai…

Um Sol que ofuscou a Lua
para deixar em mim
este amor que não vai
enquanto a paixão viver dentro dele!

Raízes profundas desse amor
enroladas no meu corpo,
que me prendem à Vida
e a este meu Destino,
meu poema… do amor!



José Manuel Brazão

Esse teu olhar é poesia que entendo!


Leio os teus poemas
e sinto
que escreves o amor
sonhando,
lutando,
tornando-o
emocionante,
suave, doce!

Esse teu olhar
percorre a Vida,
na busca
do teu ideal de Vida!

O teu anjo,
o teu
anjo meu,
sorri,
mas ajuda;
ajuda sempre
com a sua mão,
o seu olhar
a sua voz
e o seu coração
pulsando
bondade e amizade,
com laços de amor!

Esse teu olhar…
é poesia que eu entendo!

Sabes
que está sempre perto,
o teu
anjo meu!

E ficará
esse teu olhar
e a tua poesia que entendo!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 12 de março de 2010

Renascer


Nasci
para um caminho.

Cresci
a percorrê-lo
parando
aqui e acolá,
pensando
na linha da vida!

Vivi
entre hesitações,
sensações
e tentações!

Vivo
numa curva do caminho,
procurando meu destino,
sempre
com o olhar
em quem passa,
nos que vou conhecendo:
que me acarinham,
me sorriem
e nos que me amam!

Renascerei
para ser melhor,
do que fui ontem…


José Manuel Brazão

Angústia de um amor


Foi belo
o amor que te dei
e os momentos vividos,
que não se repetem,
apenas ficam
na memória do tempo!

Foi belo
aquele amanhecer
que gerou dentro de ti,
a paixão, o amor
nunca antes vivido
e que voou
pelo mar imenso
e nos juntou
num sentir
forte,
muito forte,
que parecia eterno!

Um eterno
enquanto durou…

Até anoitecer…

Ficam marcas
desta paixão,
deste amor original,
distante
que uniu corações
que só nós entendemos
e o destino...

José Manuel Brazão

"A vida é a arte do encontro, embora haja tantos desencontros pela vida."
Vinicius de Moraes

quinta-feira, 11 de março de 2010

Apetece partir...!


Apetece partir ao encontro
de um anoitecer
que alivie minha alma,
depois de um amanhecer,
que aparecia
com um sol radioso,
mas enublou minha vida!

Nesse amanhecer,
vivi esperança,
paixão e amor.

Quando ia o Sol,
vinha o poente
e no silêncio da noite,
meu coração ficava doente!

Esse amor adormeceu,
tornou-se sono profundo,
para não acordar!

Mas acordei
e vi uma Luz,
que não era o Sol
do amanhecer,
mas um sinal
para não ir por aí…

Confiei,
reflecti:
o amor é belo,
mas vivido
com compreensão
e entrega
nesta caprichosa vida!

Apetece partir
e parto!

José Manuel Brazão

O teu sorriso é meu... jamais o esquecerei!


Sorriu
para o teu sorriso!

Encantas-me
quando apareces
e sem uma palavra,
entendo-te
pelo teu sorriso!

Sorrir
é saudável,
é carinho, afecto,
amor …

Teu sorriso é meu!

José Manuel Brazão




Um poema dedicado a ti Graci; neste poema começou a caminhada da nossa bela Amizade!

Zé, nada como iniciar este novo espaço com este poema, onde tudo começou...! Graciele

quarta-feira, 10 de março de 2010

Momentos (sonhos) impossíveis


O amor
existe em cada um de nós!

A paixão
leva a que o sonho,
transforme
em realidade
o amor!

Cada coração sente-o
com mais intensidade
à descoberta da felicidade;
ou de momentos felizes!

Para nós
o que parece impossível,
não é o amor!

São os momentos,
esses momentos,
que nos amarram,
nos destroem,
até ao impossível!

Corações ardentes,
pessoas distintas,
que deixam grãos de amor,
por caminhos diferentes!

José Manuel Brazão

terça-feira, 9 de março de 2010

Desespero


Quando uma pessoa está na fase de desespero é porque perdeu a esperança, o alento e por aí fora…

A sua mente está confusa e reflecte-se no próprio corpo tornando-se doentio.
Vivendo com esperança e alento ganhamos forças para enfrentar os obstáculos e as contrariedades que se nos deparam no nosso caminho (Vida).

Já passei por isso e notava que perdia o discernimento, andava perdido sem saber como dar a volta. Se era 2ª feira e tinha um caso para resolver na 4ª feira, naquele dia começava a martirizar-me sobre o assunto. Quando chegava o dia encontrava-me esgotado e sem o assunto resolvido.

Alterei a minha forma de estar na Vida e grande parte dos meus comportamentos ajudaram-me a viver!

Hoje, vivo um dia de cada vez, não pensando no ontem, mas no hoje e, amanhã logo será!

Sou um homem com esperança, mas sempre!

Agora a vida é para mim uma coisa bela e por isso, também por isso ganhei muitos afectos e carinhos de pessoas que conheço pessoalmente e de outras que apenas me contactam.

Existem pessoas que vivem muito mal, algumas até confrontadas com a miséria.

O que fazem elas: Não desesperam; esperam …

… com esperança e saudades do futuro!

José Manuel Brazão

NOTA: Texto literário com a visão do Autor, mas sem base científica.

O que faz falta nesta sociedade de homens tristes é isso mesmo... a esperança! é-nos exigido tanto, que deixamos de ser quem somos, para ser o que os outros querem que sejamos... passámos a ser o sonhos dos "outros"!!!

>Acho que este tão popular desespero mundial... sim mundial... se deve ao facto sermos, cada vez mais, individualistas.
deixo uma sugestão: voltemos a ser irmãos, de novo!
parabéns, grande texto... e felicidades :D

Brilharam as estrelas


Pela noite
passaram pela memória,
memória do tempo,
familiares,
amigos, Poetas,
gente anónima,
num desfile
de carinhos,
generosidade
e solidariedade!

Pela madrugada
vi o Céu
e as estrelas
brilharam para mim,
anunciando:
o Poeta está vivo,
o Homem renasce
para ser melhor
do que foi ontem…

José Manuel Brazão

segunda-feira, 8 de março de 2010

Com a Poesia...


Com a poesia,
sinto alegria;
repousam os dilemas,
nascem os poemas.

Com a poesia,
param as angústias,
as tristezas,
as desilusões.

Com a poesia
nascem emoções,
mensagens de paz,
harmonia e amor.

Com a poesia
nasce a esperança
de viver
e de conhecer amigos,
amigos de verdade.

Com a poesia,
nasce a libertação,
a conversão
aos valores humanos.

Com a poesia
nasce um estilo,
uma forma de vida,
uma visão do mundo,
que leva o poeta
à descoberta:
da verdade,
da realidade,
sem palavra encoberta.

Com a poesia,
nasce a minha poesia…


José Manuel Brazão

Nunca me arrependo do que escrevo!



Hoje é o teu dia! O nosso dia: dos que te amamos!

Sonhaste e eu apareci diante dos teus olhos!

Não mais nos deixámos, gostámos um do outro e passámos a amar! Um amor que se transformou numa linda história de amor!

Distantes no dia a dia, mas convivemos e vivemos como se estivéssemos sempre juntos!

A convicção deste amor leva a que um completa o outro, que se admiram mutuamente, que um sofre as tristezas do outro e que vivem felizes pelas alegrias!

Ao longo do tempo, este amor foi crescendo e sem limites, exigindo de nós um esforço – valeu a pena – para nos compreendermos cada vez melhor!

Existem frases que marcarão as nossas vidas. Estou a pensar numa que escreveste: "Das coisas boas da minha vida... você certamente é a melhor!..te amo!"

Admirando muito a mulher que sofreu muito no passado e que hoje já superou o possível, desejando caminhar sem olhar para trás, levou-me a escrever este poema:

Acreditas…

Acreditas,
acreditas em ti
e muito!

Sonhas
com o teu viver,
que nem sempre será noite,
mas haverá um luar
que iluminará fortemente,
o teu coração ardente,
Com amor,
muito amor!

Passearás
o teu charme por mim,
e me encantarás,
por este amor sem fim!

José Manuel Brazão

Assumo tudo o que escrevo! No tempo pode já estar fora desse tempo!
Mas o escritor tem um património literário e não deixo que as palavras, as minhas palavras sejam levadas pelo vento...
Beijos e Abraços

Não errei!


Errar
não errei…
Amo-te
e tu não podes
dar o mesmo…

Apenas
amor em silêncio!

Não importa
o meu sofrimento,
mas sei que estás aí,
que me esperas,
sem eu te ver,
mas sentindo,
que estamos distantes,
mas cada palavra
é um sentimento.

Não queres que eu sofra,
mas nesse silêncio
sofres…
… sabes que te daria tudo,
para te ver feliz,
sentirmo-nos!

Sabemos o caminho,
demos as mãos,
sigamos juntos
por esta estrada
que nos leva
ao nosso jardim,
onde te encontrei,
triste
uma flor triste!

José Manuel Brazão

domingo, 7 de março de 2010

Princesas do povo (Mulheres)


Tenho raízes familiares que me dão ânimo para o tema deste texto.

Nasci numa família em que a minha Mãe vivendo numa classe média acentuada para a época, viveu sempre a cuidar dos mais necessitados.

Foi madrinha de muitas jovens, que não tendo posses para comprar o vestido de noiva e fazer algum enxoval, convidavam-na sabendo que ela ajudaria.

Lembro-me como se se passasse agora!

Esta foi a primeira princesa do povo e que mais me marcou!

Deve estar sorrindo lá no seu descanso passados trinta e seis anos.

Tenho muitas saudades dessa princesa do povo, mas não padeço, porque são saudades de que se gosta…

Conheço – felizmente – muitas princesas do povo: voluntárias de acção social,

Mulheres das artes, domésticas, profissionais com actividades propícias a dar amor e muitas jovens que já sabem o que é Amor de Verdade!

Princesas de corte só conheci uma a que me rendi: Diana de Spencer, que lutou contra tudo e todos.

Protagonizou-se e isso não convinha!

Mulher bondosa, generosa, cheia de compaixão pelo seu semelhante, seu irmão e não seu súbdito.


Citarei algumas palavras que evidenciam o que acabo de escrever:

Por vezes, podiam ver a luz que vinha dos meus olhos e, algumas vezes, podiam senti-la também jorrando do meu coração, quando eu estava em posição de me entregar, o que certamente nem sempre era capaz de fazer. Diana de Spencer

José Manuel Brazão


Dedico à minha Mãe e a todas Mulheres que se imaginem no meu pensamento.

sábado, 6 de março de 2010

Momentos... de glória!


Estou aqui,
mas por momentos,
saio, voo,
procuro novos caminhos,
novas mentes,
novas ideias.

Paro
e contemplo o horizonte,
parece-me infinito!
Não vejo ninguém,
mas sinto alguém!

É o amor
que não me deixa
e partilho-o:
com quem encontro;
uns sorriem,
outros perturbam-se!

Reflexos:
dum mundo distraído,
egoísta,
de costas voltadas,
com poucos guerreiros,
na luta dum mundo melhor!

São momentos,
momentos de glória,
os que virão
para a minha esperança!

Serei um dos guerreiros …

José Manuel Brazão

sexta-feira, 5 de março de 2010

Amor da minha vida


Amo-te
como nunca amei!

O tempo passa
e no meu silêncio
amo a tua voz,
o teu pensamento,
o teu querer,
a tua paixão!

Vivemos
este amor ardente,
com admiração
um pelo outro,
com o desejo
de que o tempo pare
para nós saborearmos
este amor doce,
generoso
e carinhoso;
este amor único!

Seguiremos
nossos caminhos,
sempre unidos,
queridos,
como amantes
de uma só vida,
que nos uniu,
sorriu
e nos levará
até sempre,
ao pensamento
do meu e teu poema,
poema da nossa vida!

José Manuel Brazão



Este poema é o retrato fiel do verdadeiro amor, aquele que cresce com o tempo e no tempo o caminho mais leve na partilha. Este é o amor que vivo e talvez por isso este poema toco-me como se fosse meu...a música fantástica.

Obrigada Zé por este presente no fim do sábado onde o sol pouco brilha.

Beijos Ana Coelho

Amanheceu dentro de ti!



Viste a minha imagem,
que te pareceu
a luz da tua vida!

O teu Sol raiou
e saíste da noite
de solidão sem fim!

Dias
e mais dias viriam,
sem entenderes,
que eu não era o Sol,
a luz, a esperança,
mas um homem,
apenas um homem
desta Vida,
que foi nossa vida,
enquanto durou!

Hoje só existe
o amanhecer de cada dia,
dentro de ti e de mim!

José Manuel Brazão

Não sei quanto tempo durará minha vida a criar poemas, mas tenho o sentir presente que poemas ficarão por escrever!

Este, eu tinha necessidade interiorizada de escrever e deixar a todos os que entendam ler-me!

Existem sentimentos que não se explicam ou não sabemos explicar!

Beijos e Abraços

quinta-feira, 4 de março de 2010

Acreditas...


Acreditas,
acreditas em ti
e muito!

Sonhas
com o teu viver,
que nem sempre será noite,
mas haverá um luar
que iluminará fortemente,
o teu coração ardente,
Com amor,
muito amor!

Passearás
o teu charme por mim,
e me encantarás,
por este amor sem fim!

José Manuel Brazão

NÓS e a Poesia de Amor: Um adeus até sempre...


Este Blog encerra hoje a sua edição de textos, mas ficará em permanência para ser visitado!

O projecto chegou ao fim, mas as palavras serão eternas!

Nanda e eu agradecemos com emoção aos visitantes todo o seu carinho através de mensagens e comentários, que contribuíram para o sucesso deste Blog
!

B
eijos e Abraços

Nanda Costa
José Manuel Brazão




Voemos ... Paz Harmonia e Amor

Borboletas - Graphics, Graficos e Glitters Para Orkut

Nanda Costa
José Manuel Brazão





Recordo o dia...

Recordo o dia
que nos conhecemos,
como se fosse o presente!

Amanheceu em nós
um Sol
que nos iluminou
e virou
um grande amor!

Vivido
com sonhos,
realidades
que marcam
as nossas Vidas!

Um mar imenso
entre nós,
mas sentimos
a chama,
o encanto
desse amor!

E o futuro
virá até nós
para vivermos
esta Amizade,
muito nossa,
que durará
para além da Vida!


José Manuel Brazão



Seguimos sempre juntos

Seguimos juntos
Na mesma direção
Sempre juntos
De mãos dadas
Corações abertos pelo caminho da felicidade e do amor
Seguimos juntos
Esta linda jornada
Apenas nossos passos marcam nosso caminho
O futuro o que nos reserva?
Ainda não sabemos o certo
Mas usamos a lupa do coração
Para entrarmos pela alma á dentro
Para descobrirmos enfim
Quem rege nossa linda caminhada
Um sentimento lindo
Forte e doce chamado
Amor
Então chegamos à conclusão exata
De que nunca nos permitiremos partir
Porque eu viverei eternamente em ti
Assim como vives em mim
De mãos dadas
Apenas
Eu
Você
E mais nada.

Nanda Costa