Outros Blogs do meu grupo:

*

*

terça-feira, 28 de março de 2017

Eu sou o meu próprio futuro


Pouco pedi à Vida,
apenas aquilo
que fosse merecedor!

Pacientemente
aguardei os momentos,
doando
o que meu coração
um coração sofrido,
mas sempre pulsante,
nas mãos da Vida
entregava esse amor,
que guardo
no cofre da minha alma!
Recebi
mais do que esperava,
mas senti
que foi tudo o que mereci!
E assim
a Vida sorriu para mim
e eu abraçei esse amor
que não me larga, a Vida!

Mas não sei
se serei futuro para alguém;
eu sou o meu próprio futuro!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 24 de março de 2017

É fruto do amor

Quis te encontrar,
que viesses até mim
e confessaste
que já lias a minha Poesia
há muito tempo!

Aí começou o desejo
de nos cruzarmos na Vida
e a Poesia nos juntou!
Vi logo em ti
uma Mulher e uma Poeta
diferentes na palavra da Vida
e na Poética!

Naquele momento
aproveitámos todos os instantes
que estavam em nós,
onde muitos conquistámos
e outros nos fugiram!

Foste a Mulher
que me compreendeu melhor
e eu fascinado vivia cego de amor
e nem tudo via em ti!

Só mais tarde
vi quanto me querias,
quanto precisavas de mim
e o tempo corria,
e nós deixámos o tempo
ser tempo e levar-nos com destino!

Hoje com o tempo já distante,
lamentamos e perguntamos,
porque estamos no coração
um do outro,
que nos lembramos para sempre,
mas trataste tão bem o fruto do amor
com quereres e sentires
e eu não fui merecedor de o provar!

Só me resta pedir o teu perdão
por não estar junto
duma Mulher e Poeta iluminadas
e uma Psicóloga da Alma;
deixa-me guardar no meu coração,
esse fruto do amor
que o conservas ainda são!

José Manuel Brazão

terça-feira, 21 de março de 2017

Saudades do Poeta

Saudade do teu olhar

O teu olhar
levou-me à paixão.
depois ao amor!

É um amor sem limites,
sem hesitação,
bebendo as tuas palavras,
a tua dedicação,
o teu amor em silêncio,
por vezes escondido,
outras vezes assumido!

Ninguém roubará
este amor que corre,
que se alimenta em nós!

Já não chega
a saudade do teu olhar;

O meu amor
pede
o teu corpo,
a tua alma!

«««»»»

Saudades do amanhã…!


Passa o tempo
e vivo com saudades,
do que vivi,
do que amei,
de quem conheci
e de quem tolerei!

passa o tempo
e vivo no encanto
de quem me ama,
da vida
que ainda não vivi,
com saudades do amanhã…!

«««»»»

Sinto saudades do futuro! 

Saudades
Palavra tão intensa,
que viveu sempre comigo,
quer por um amigo,
quer pela família imensa.

Saudades
da vida que escolhi
e nem sempre vivi ...

Saudades
da vida com alegria
que vivia.

Saudades
do amor ao próximo,
da tolerância,
da humildade,
do perdão.

Batendo o meu coração,
como um homem de Fé,
sinto saudades da Esperança,
sinto saudades do Futuro ...

«««»»»

Saudade é um mal de que se gosta e um bem de que se padece

Saudades! Quem as não tem?

Eu tenho as duas a que dei título.

Gosto de ter saudades de todos os que amo, daqueles que me amam, dos que gostam de mim, dos que me acarinham e que eu procuro corresponder de coração aberto.

Padeço de saudades por aqueles que amo e estão distantes de mim. Alguns, após estarmos juntos, já me deixam nessa situação: com saudades e ansioso pelo próximo encontro.

Por ti, João:

Sinto ambas. Gosto de ter saudades do meu filho, mas como te sinto muito próximo, não padeço tanto!
As minhas saudades por ti são uma cumplicidade com o silêncio e com o Universo!
Quando estou a editar e publicar nos Blogs és o meu companheiro, porque a flor e a cor que gostas é a rosa amarela. 
Porque és o meu companheiro?
Quando abro os Blogs olho logo para as rosas e vejo a tua imagem. Sorrio para ti e as rosas  ficam mais viçosas...

José Manuel Brazão




sexta-feira, 17 de março de 2017

O Sol nem sempre aparece...



Nem em todas as manhãs
vejo o Sol brilhar
para meu encanto!

Aguardo pelas manhãs
em que ele me sorria,
que volte a alegria,
a esperança;
o amor
viverá em mim,
como alimento da Alma!

O Sol
nem sempre aparece,
mas um dia
ele virá
para não me abandonar,
jamais…!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 15 de março de 2017

Sejamos gratos mesmo no pouco...

Quando estou contigo
teus olhos me ouvem
como portas da tua alma
os meus sentires
com raios de sol
de uma esperança ansiada
para melhores dias
nesta vida terrena!

E no teu sorriso bondoso,
nesses olhos que me ouvem
dizes-me:
sejamos gratos mesmo no pouco
para que o muito seja acrescentado!

José Manuel Brazão

terça-feira, 14 de março de 2017

Bom dia futuro!

Já tanto vivi
e fiz tão pouco
para aquilo que sonhei;
mas pacientemente
viverei
dia após dia
cumprindo para o que vim,
semeando tudo de bom que existe em mim
e serenando pelo Amor que dei
e todo aquele que recebi!

Diante da Vida
bom dia esperança
bom dia futuro!

José Manuel Brazão

Primaveras passadas

Primaveras passadas
com flores e amor,
neste jardim do meu encanto,
que é a Vida por mim vivida,
não olhando para trás
com saudosismo,
mas caminhando
com a ansiedade
desse futuro que me espera!

Primaveras passadas
com alegrias e tristezas necessárias
ao meu viver autêntico
e que fez de mim quem sou!
Um homem que ama a Vida
e todos os que passem
pela sua existência na Terra!

Primaveras passadas
com pensamento constante
de Paz, Harmonia e Amor!

José Manuel Brazão




domingo, 12 de março de 2017

Adeus não é a minha palavra!

Hoje em horas de repouso,
fechei os olhos para reflectir,
coisas da Vida sentir,
e para concluir o que sou
 porque sou
e para onde vou!

Imagens lindas
passaram por mim,
guardo-as;
outras imagens tristes,
não as esqueço
como aprendizagem da Vida,
desta minha passagem,
para tentar no resto do caminho,
ser melhor para vós,
gente que me ama,
amaram
e sentem já saudade
dos meus gestos, atitudes
e sentimentos invioláveis!

Continuarei a escrever palavras
que guardem em vossos corações,
mas nunca a palavra adeus!

José Manuel Brazão






quinta-feira, 9 de março de 2017

Não sei...

O abraço que enlaça,
mas não desenlaça!
As palavras não saem
o nó ata,
mas não desata!

A Alma agita,
o coração vibra
e o corpo com marcas...

Assim adormeço
e não sei como amanheço!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 8 de março de 2017

domingo, 5 de março de 2017

Diante do teu olhar

Não, não perderei
diante do teu olhar
os pensamentos
que despertam
os meus sentimentos
de dar-te o Sol e a Lua
provocando paixão
e irradiando amor
nesta alegria de viver
por ti e para ti!

José Manuel Brazão


sábado, 4 de março de 2017

No resto da minha vida

Já pouco me resta...
Já muito levaram de mim
por casos da Vida...
partidas para além do azul
de filho, pais, irmãos,
gente querida, muito amada,
além dos amores da minha Vida,
vividos com intensidade
e a ansiada felicidade!

Guardo o que pude guardar
neste coração sensível,
que é o meu cofre,
porque tudo vivido
em horas tristes e alegres,
são as minhas joias!
Riqueza assim não há igual...
Nem tudo levaram:
existe a minha Poesia,
escrevendo sempre
pelo menos os primeiros
dos meus últimos poemas!

Não peço nada à Vida,
apenas aquilo que seja  merecedor,
um pouco de carinho e de amor!

José Manuel Brazão