**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Mas um dia serás...


Como eu vivo
nesta imensa rebeldia,
de procurar
tudo o que é difícil
para conquistar!

Percorri
um longo caminho,
com pedras,
muitas pedras,
que retirei
uma a uma,
para chegar até aqui!

Parei
à beira desse caminho,
recordando imagens,
que ora sorria,
ora entristecia!

Pensei
se teria encontrado
o ser feliz!
Senti silêncio,
mas daí a pouco,
veio uma Luz
em forma de mulher,
que me disse:
…mas um dia serás…

José Manuel Brazão

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Abriste o teu coração!


Vivendo nos teus sonhos
e pensamentos,
estou sempre presente
com os meus olhos
e sorriso que te encantam!

Anseias pelo dia
de me sentires
desejares
e a Vida festejares!

Quem me dera
que esse amanhã
fosse hoje!

Mas serenos
viveremos cada dia,
porque abriste teu coração
e eu já entrei!

José Manuel Brazão

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Sinto a tua voz!


Sinto a tua voz
das palavras escritas,
com a nostalgia
da nossa saudade!

Cada dia
parece interminável,
ansiando por te ver,
por te sentir,
por te beijar!

Cada vez
o nosso amor
é mais forte
e mais sólido,
dando-nos
um amanhã
com momentos
de paz
e de harmonia!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Menina do mar

Vens do mar,
desse mar imenso,
que nos distancia,
mas nos aproxima
em cada dia!

Quando nos vimos
em poucas palavras
nos sentimos
com carinho,
afecto,fraternidade;
uma doce felicidade!

Te vi como um anjo,
mas vieste do mar
e serás a menina do mar
nesta onda de amor,
 navegarás no meu corpo!



José Manuel Brazão

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Janelas da tua alma


Olho para ti,
fixo teus olhos
vejo eles sorrirem
e nesse brilho
janelas se abrem
e levam-me até à tua alma!

Aí contemplo-te
na Mulher de amor,
que tudo me dás
com os mais belos sentimentos
mais nada sobrando
perante a tua entrega
com amor ao amor!



José Manuel  Brazão

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Meu nome é MULHER

Amanheço riacho manso
Águas límpidas descendo a serra
Tão logo curvo o monte
me torno em turbilhão.
Assolo, removo a terra,
desço lambendo a plantação,
borbulho sentimentos,
emoções cativas,
esfrio, aqueço,
chovo lava de vulcão.
Não caibo em mãos,
nem olhares
grito brisa,
cochicho trovão.
Sou fúria em versos
que escorrem
das águas do meu coração.

Sandra Freitas

[....]

Vida
muita vida,
no teu corpo e alma!

Acordas
tanto para viver
alegrias
como tristezas!

O dia passa…
a tristeza da manhã,
foi-se…
a noite é de alegria!

És mesmo um vulcão!

José Manuel Brazão


És tu e só tu, minha querida Amiga!
Como é bom ter pessoas assim na nossa Vida!
Beijo carinhoso do ZÉ

Querido amigo Zé, embora as vezes pareço distante, saibas que guardo-te sempre em meu coração e agora em minhas orações. Que Deus nos conceda a graça de caminharmos juntos por longos anos.
E se por acaso nossas vidas seguirem outros rumos, guardarei sempre com carinho a doçura no nosso encontro na vida.

Sandra

domingo, 18 de setembro de 2016

Poeta minha Poeta

Tua poesia é um jardim
que me encanta e invade minha alma
e de teu coração saltam palavras
de tua alma vêm flores
com um aroma especial
de grande carinho e amor,
que eu abraço
e meu coração pulsa
como coração poeta
provocando em mim
poemas e mais poemas,
para a Poeta e a Mulher,
que já vivem em meu corpo e alma
e serão momentos de intenso amor
por ti querido, sentido
e por mim desejado
num tempo que é o nosso “mundo”
sonhado, prometido
e agora concretizado!

José Manuel Brazão

sábado, 17 de setembro de 2016

O tempo é o nosso segredo

Dás-me tudo aquilo
que preciso
e pensava ter perdido!
Reconquistei
através da tua palavra,
da tua sabedoria
em que eu aprendi
e confio em ti!

Usas a tua gratidão
e queres ver em mim
um homem diferente
do mundo que te rodeava!

Ganhei  mais força interior
e seguiremos em frente,
pelos trilhos do nosso caminho!

O tempo é o nosso segredo
e ninguém vai saber
o que existe entre tu e eu!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Esse amor...

Como sofres,
por esse amor…!

Será justo
amar-se sem limites,
longe,
longe desse dia…

Um dia radioso,
como mereces,
ou um dia
para continuar a esperança,
de um amor por viver,
mas para ser ardente,
caloroso, vibrante,
de braços abertos,
sorrindo
como grande amante
do teu destino,
na busca desse amor!

José Manuel Brazão

Pensando em ti!


Em cada momento
o meu pensamento
está em ti!

Pensando,
pensando em ti,
vejo o céu azul,
sorrindo para mim!

Pensando,
pensando em ti,
vejo o sol radiante,
com muita Luz
que me cega de amor!

Pensando,
pensando em ti,
vejo a vida
com alegria,
com outro sabor!
Doce,
simplesmente doce!

Pensando,
pensando em ti,
sinto
na minha Alma,
amor e mais amor,
sinto
no meu corpo
desejo e prazer,
pensando em ti,
somente em ti!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Abro-me ao Mundo


Sonhando
vou por aí,
sinto-me
entre a terra e o céu!

Percorro
montes e vales,
rios e oceanos,
países e continentes.

E o que vejo?

Fome e miséria,
iminentes mortes.

Bem –estar,
muito bem-estar,
ignorando os carentes.

Atroz egoísmo
num planeta
com guerras,
ódios, invejas;
amor onde paras?

O sonho
vai partindo
e deixa-me a imagem
de que existem dois mundos!!

José Manuel Brazão

terça-feira, 13 de setembro de 2016

O tempo passa

O tempo passa
e no meu silêncio
amo a tua voz,
o teu pensamento,
o teu querer,
a tua paixão!

Vivemos
este amor ardente,
com admiração
um pelo outro,
com o desejo
de que o tempo pare
para nós saborearmos
este amor doce,
generoso
e carinhoso;
este amor único!

Unidos,
como amantes
de uma só vida,
que nos uniu,
sorriu
e nos levará
até sempre,
ao pensamento
do meu e teu poema,
da nossa Vida
Hoje aqui...
... me esperas:
não demoro
tu só podes esperar
por toda vida.....

José Manuel Brazão

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Os poemas que te fiz...

Foram tantos
e tantos poemas,
poemas de amor
que te fiz!

Tu e eu
nascemos para a Poesia,
para encantar os outros,
alimentando as suas almas!

Quantas vezes
sofríamos nas nossas Vidas
e a inspiração,
superava tudo isso!

Os poemas que te fiz,
sentidos pela voz do coração,
derramaram amor,
muito amor,
que te comoveram
e davam forças
para sair de ti
um outro poema,
suave,
expressivo,
emocionante,
iluminando
quem o lesse!

Dos poemas que te fiz,
ficam os sentimentos,
nas palavras
que o Poeta não renega
e guarda em seu coração!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Mulher rendida

Amanheci ao som
da tua música preferida,
que passou a ser minha,
onde sinto serenidade,
que se completa com as tuas palavras!

Quando lês meus poemas,
sentes os pensamentos,
sem precisares
dos meus olhos fixares
para chegares à minha alma!

Escreves o amor com delicadeza
e se queres responder-me
superas-te sem limites!
Rendes-te a mim
e à minha Poesia!

José Manuel Brazão

domingo, 4 de setembro de 2016

Ainda não anoiteceu

Já vivi muito do que não esperava,
no tempo e no modo.

Vivi entre sonhos e pesadelos,
dias de sol brilhante,
noites frias de silêncio profundo.
ouvindo apenas o meu respirar,
desejando um novo dia
para ver se tudo seria o mesmo,
do ontem, do distante,
do amor coerente
que dou convicto,
mas ainda não anoiteceu
para eu abraçar
esse grande amor
que em mim vive
e eu quero sentir aqui
com o cheiro e curvas
do seu corpo,
o perfume da sua alma!

Depois
já poderá anoitecer,
as luzes apagarem-se
e eu...

José Manuel Brazão



sábado, 3 de setembro de 2016

Solidão fim de quem ama

Como eu amei nesta vida
e várias chamas de amor
acenderam-se,
mantiveram-se
em chama viva
e com o tempo
apagaram-se
com o desencanto
de corações apaixonados,
que prometeram vida eterna
apenas enquanto durou!
E assim se parte
para a solidão,
fim de quem ama!

José Manuel Brazão