**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

terça-feira, 31 de maio de 2016

Desnudo a Alma

Tenho dias assim
em que pareço não me conhecer!
Dias em que minha mente
fica nublada
de tanto sentir e ver...

Por momentos apenas existo
e tive alegria de viver...

Sonhos perdidos,
ilusões e desilusões,
mas existe em mim
uma luz que pressinto
e um dia
foi intensa e ecoou uma voz em minha alma:
existes e vives, porque alguém precisa de ti!

José Manuel Brazão


domingo, 29 de maio de 2016

Quando te vejo

Quando te vejo
fico triste
pela mulher que devias ser,
mas que não conhecia...

Todo o tempo
é tempo da descoberta
de uma alma irmã!

Por ti
tudo farei
como pelos outros
que me acarinham
e me entendem,
até eu partir.

Vivo e convivo
num amor de entrega
que alguns não entenderão,
mas a voz do meu coração
escolhe o melhor para o meu caminho!

Nas mãos da Vida
e dos outros
estarei sempre
por Amor!

José Manuel Brazão

Mulher de silêncios

Há vários anos
que te vejo assim,
viveres por viver,
com uma resignação
sem dimensão,
com uma fidelidade,
que pensas ser merecida,
porque sempre soubeste amar,
mas não recebeste esse conforto!

Tens uma alma sempre iluminada,
que te dá a força de viver
e não apenas existir!

José Manuel Brazão

sábado, 28 de maio de 2016

Uma pausa na vida

A pausa na vida
é fundamental
para arrumar as ideias, os sonhos,
os quereres, os sentires,
viver mais próximo de ti,
enviando-te a folha do pensamento,
que a abraças, sentes,
deslizas pelas curvas do corpo
e entram em ti
os sonhos-prazer
 o cheiro do meu corpo!

Um prazer infinito,
que não controlas
e eu também não...!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Serei assim até ao fim!

Nesta caminhada,
aprendi o bastante,
para nesta vida constante,
me entregar!

Errei.
muitas vezes
por imaturidade,
ignorância,
rebeldia,
mas nunca por saber tudo !

Procurei
compreensão,
tolerância, compaixão!
Pouco recebi…

Virei
a página da vida,
que me enganava,
me torturava,
sem saber o porquê?

Mudei
sinto-me bem comigo
e com os outros!.
Cada porta fechada,
agora está aberta!
Respiro
como nunca respirei!
Dou um sorriso
e recebo muitos!
Dou amor
recebo muito;
com carinho,
afecto, beijo,
sorriso e respeito!

Encontrei
o equilíbrio, a lucidez,
para me entregar
aos outros
que amam
ou que de mim precisam!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Em teus braços

Quando estendes teus braços
sinto paz, conforto e segurança,
que reforça a minha esperança
e quando teus braços
envolvem meu corpo num abraço
esquecido pelo tempo,
sinto-me dentro de ti!


José Manuel Brazão

Por te amar tanto!

Noites agitadas que passo
com tua imagem presente.
Relembro a tua vida,
a nossa vida:
que já não é como antes;
acompanhavas-me,
escutavas-me,
parecias feliz!
O tempo avançou,
nuns dias pareces triste,
atormentada,
noutros, pareces serena,
como se tudo estivesse bem!

Por te amar tanto
minhas noites são agitadas,
não descanso
por te ver assim,
por estares longe de mim,
por não ver teus olhos:
que me escondem
o que te vai na Alma!

Por te amar tanto,
meus braços estão abertos,
para conforto do teu corpo
e do teu amor!

José Manuel Brazão


terça-feira, 24 de maio de 2016

Quando tudo realmente existe!

Quando tudo realmente existe,
parecemos sonhar,
mas existem
esses momentos felizes,
indescritíveis para nós,
mas apenas nossos olhos alcançam
e jamais esqueceremos,
que sentimentos tão nobres,
como o amor, o respeito,
a humildade e a gratidão
se afastem de nós
e assim continuaremos
com convicção
a estrada da vida
-essa realmente existe-
da nossa vida!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Como te quero!

Os dias e as noites
não tinham fim!

Sem ti
minha vida
não tinha sentido!

Faltava-me a tua voz,
a tua palavra,
o teu carinho,
o teu amor!

Como te quero!

O teu sorriso
trouxe-me a Luz
que sempre nos uniu,
nos alimentou a alma!

Como me queres!

Choraste
a saudade,
a dor
do nosso amor,
que só
nós entendemos!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Princesa do Sol


Vejo o Sol sorrir!

Porquê?

Porque me ilumina
torna caloroso o meu amor,
porque me fascina!

A sua luz,
O seu esplendor!
Como é belo
e me faz sonhar!

Desfilam pelos meus olhos,
Figuras de mulheres,
muito belas, que me encantam,
me seduzem!

Entre elas
Há uma que me diz:
És o meu príncipe,
tanto te procurei
e encontrei-te
para não mais te deixar!

O nosso amor está iluminado
e eu sou:
a tua princesa do Sol!

José Manuel Brazão

Deixa-te estar...

Admiro a tua resignação
a tua tolerância diante da Vida,
com a esperança do momento,
do nosso momento,
do nosso encontro,
que será o ponto de partida,
para um novo ciclo de Vida
há tanto tempo almejado!

Confia no destino
até àquele abraço desejado,
mas deixa-te estar!

José Manuel Brazão

terça-feira, 17 de maio de 2016

Mas um dia serás...


Como eu vivo
nesta imensa rebeldia,
de procurar
tudo o que é difícil
para conquistar!

Percorri
um longo caminho,
com pedras,
muitas pedras,
que retirei
uma a uma,
para chegar até aqui!

Parei
à beira desse caminho,
recordando imagens,
que ora sorria,
ora entristecia!

Pensei
se teria encontrado
o ser feliz!
Senti silêncio,
mas daí a pouco,
veio uma Luz
em forma de mulher,
que me disse:
…mas um dia serás…

José Manuel Brazão

Deixa que o tempo seja tempo...

Deixa sim
que o tempo seja tempo
de nos encontrarmos
pelas hesitações,
e indecisões!

Deixa sim
que o tempo seja tempo
para entendermos
os nossos sonhos
o nosso alvorecer,
os mistérios da Vida!

José Manuel Brazão

domingo, 15 de maio de 2016

És mesmo um vulcão!





















Vida
muita vida,
no teu corpo e alma!

Acordas
tanto para viver
alegrias
como tristezas!

O dia passa…
a tristeza da manhã,
foi-se…
a noite é de alegria!
És mesmo um vulcão!

José Manuel Brazão

A tua busca


Procuras na tua vida
esse caminho ideal
que se chama destino,
e te faz viver
insegura, carente,
e quase perdida
por ainda não o teres descoberto.

Vai sempre àquela fazenda
que tu conheces bem
e que eu imagino;
reflecte sobre o bem e o mal
que te aparece.

Pensa,
pensa bem
em ti.
Ama-te
para amares a Vida
e quem te quer
incondicionalmente
seguindo teus passos,
sonhos, anseios,
quereres e sentires!

Um dia destes
sorriremos,
porque teus passos
já os sentes
e avanças decidida
conquistando
tudo o que sonhaste,
ansiaste e desejaste.

Esse amor
que andava perdido por aí...
... virá finalmente
Incorporar-se em ti!

José Manuel Brazão

sábado, 14 de maio de 2016

Esta Lisboa que eu amo!

Lisboa,
minha cidade,
onde nasci
e tenho vivido,
crescido,
aprendido,
ensinado
e criado
tudo aquilo que me deste,
até a liberdade,
que uns sabem usar
e outros abusar.
Quase toda te conheci,
de oriente
a ocidente,
mas há sempre um cantinho,
desconhecido
ou mal observado,
durante este caminho,
igual à minha idade.

José Manuel Brazão



quarta-feira, 11 de maio de 2016

Sonho de amor

Sonhas
com o amor ideal
e paixões vagueantes,
palavras sedutoras
em noites delirantes
de prazer sem fim.

Sonhas por mim,
com o mistério
de ser quem sou
e de não me teres.

Sonhas em cada noite
o amor que desejas,
o amor que esperas,
com o teu coração,
suspirando entrega.

Sonhas
delirando amor,
muito amor!

José Manuel Brazão



segunda-feira, 9 de maio de 2016

O Sol que procurava...

Conheço-te
e admiro-te,
mas não te vejo,
vai tanto tempo!
Imagino a tua sensibilidade
e a tua sensualidade,
usadas nas palavras.
Porque te escondes?
Liberta a tua alma!
Usa o poder criativo,
o poder da palavra!
Sê mensageira:
da paz e da harmonia.

Ficarás bem contigo
e terás sempre este amigo:
companheiro na luta,
na conquista dum mundo diferente.

Será utopia?
Talvez!
Sonhar é viver.
Vivamos com esperança
até morrer!

Conta comigo,
sempre!
Meu sol que procurava …

José Manuel Brazão

Este é o meu caminho...

Sou quem sou
neste percurso da Vida;
muitos me acompanham,
me amam
e ajudam
por ser quem sou!

Não hesito
e ganho em cada dia
mais forças para o meu viver!

Minha Luz apareceu
e tanto precisava dela,
mas chegou por divina
no momento certo!

Instantes da Vida
que surgem em momentos
da minha esperança
na espera de dias melhores,
dum Sol nascente,
que de mim jamais sairá!

José Manuel Brazão

domingo, 8 de maio de 2016

Sem ti!



A minha vida
sem ti
não faz sentido!

Amo-te
como nunca amei,
está em mim
como parte da minha vida!

Amas
e vives esta paixão
sofrendo,
cada hora, cada dia,
como se houvesse
apenas presente!

Nosso amor
é uma rosa viçosa,
Cuidada em cada dia,
e só morrerá,
quando nós também!

José Manuel Brazão

sábado, 7 de maio de 2016

Procuro ser feliz...


Procuro sonhando
o que não encontro acordado.
Sonho com a vida
que me falta conhecer;
sonho com as pessoas
que amo em silêncio
e que quero ajudar:
amando!

Sonho com as pessoas
que me ouçam,
me entendam.

É bom sentir-me vivo,
olhando para trás
e vendo
que não posso viver
um novo começo,
mas que posso viver
um novo fim.

Procuro
a esperança
ser feliz,
serenamente …

José Manuel Brazão

Olhos infinitos

Olhos
sempre os olhos
na vida de cada poeta!

Mas os teus olhos
são diferentes;
a cor que sobressai
em teu rosto
nos deixa carentes
e me lembra
em noites de luar
uma maresia de amor!

Esse azul evidente
e da cor do mar,
me leva para horizontes
sem fim!

Esses olhos marinhos
de  ti em mim,
me confortam
entre muitos carinhos!

José Manuel Brazão




sexta-feira, 6 de maio de 2016

Vida sonhada


Sonhas,
sonhas perdidamente,
a vida que querias,
mas não tens!

Olhas o passado
e recordas
as promessas da vida.

Olha em frente,
agarra a esperança,
com o coração,
com a convicção
de que o sonho
há-de ser realidade.

Um dia a Luz virá,
o teu sorriso lindo,
retornará;
e a vida sonhada,
será,
vida para amar …

José Manuel Brazão

Ciranda da nossa vida...

Nesta Vida
giramos e mais giramos,
nos encontramos
sempre nesse ponto:
o casulo do amor!

Tu, minha butterfly
vens sempre
com asas de amor
te aconchegar
no meu corpo
que te espera sempre!

Geramos muito Amor
que reflectimos na Poesia
e convivemos com ele na Vida!
 José Manuel Brazão

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Como uma ponte...

Vivemos tudo
o que havia em nós,
tudo o que sentimos,
a paixão, o amor,
a ajuda solidária,
que precisámos
e nos completou!

Vivemos
momentos felizes,
vendo a tua rosinha florescer,
cuidando dela com amor!

Essas imagens de Vida
que rolam sem fantasias,
mas com a verdade
que demos um ao outro!

Hoje sereno
da vida que te dei,
vejo-te feliz,
por chegares
ao ponto de encontro
do teu caminho!

Assim me senti
como uma ponte
entre o passado e o futuro
que te ajudou
a encontrar o que merecias:
uma plena felicidade!

Em caminhos paralelos,
nunca nos perderemos
de vista,

assim prometemos
e nos preocuparemos
com o futuro de cada um!

Tu aí e eu aqui,
 sempre de braços abertos
pedindo a nossa protecção divina!

José Manuel Brazão


Recordo o dia...

Recordo o dia
que nos conhecemos,
como se fosse o presente!

Amanheceu em nós
um Sol
que nos iluminou
e virou
um grande amor!

Vivido
com sonhos,
realidades
que marcam
as nossas Vidas!

Um mar imenso
entre nós,
mas sentimos
a chama,
o encanto
desse amor!

E o futuro
virá até nós
para vivermos
esta Amizade,
muito nossa,
que durará
enquanto o tempo
for tempo!

José Manuel Brazão

terça-feira, 3 de maio de 2016

O eco das tuas palavras


Sinto na minha alma
o eco das tuas palavras,
palavras vividas
sofridas por uma vida
sem sentido,
sem amor,
mas com esperança!

Vida por viver,
mas sonhada!

Através dos sonhos
de cada dia,
constróis os castelos
do carinho, do amor
que deste,
mas não recebeste!

Mulher
que se dá por inteiro,
busca o caminho
para si
e para as suas rosas.

Sinto ainda
o eco das tuas palavras
envoltas em lágrimas
que lavarão o passado,
para olhares o futuro,
com ansiedade
e o direito à felicidade!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Os poemas que escrevi para ti!

Foram tantos
e tantos poemas,
poemas de amor
que te escrevi!

Tu e eu
nascemos para a Poesia,
para encantar os outros,
alimentando as suas almas!

Quantas vezes
sofríamos nas nossas Vidas
e a inspiração,
superava tudo isso!

Os poemas que te escrevi,
sentidos pela voz do coração,
derramaram amor,
muito amor,
que te comoveram
e davam forças
para sair de ti
um outro poema,
suave,
expressivo,
emocionante,
iluminando
quem o lesse!

Dos poemas que te escrevi,
ficam os sentimentos,
nas palavras
que o Poeta não renega
e guarda em seu coração!

José Manuel Brazão

Adeus não é a minha palavra

Hoje em horas de repouso,
fechei os olhos para reflectir,
coisas da Vida sentir,
e para concluir o que sou
 porque sou
e para onde vou!

Imagens lindas
passaram por mim,
guardo-as;
outras imagens tristes,
não as esqueço
como aprendizagem da Vida,
desta minha passagem,
para tentar no resto do caminho,
ser melhor para vós,
gente que me ama,
amaram
e sentem já saudade
dos meus gestos, atitudes
e sentimentos invioláveis!

Continuarei a escrever palavras
que guardem em vossos corações,
mas nunca a palavra adeus!

José Manuel Brazão




domingo, 1 de maio de 2016

Minha Mãe em poesia - DIA DA MÃE em Portugal

Ivone, Mãe querida

Desde que partiste,
minha Mãe,
Ivone, Mãe querida
raro é o dia:
que não te pressinta,
não te sinta,
que não te recorde,
que não te tenha presente.
Para outros
estás ausente!

Quanto mais tempo passa,
mais recorro a ti
meu anjo da guarda
de todos os dias
da minha Vida!

Deste muito amor
e pouco recebeste!

Serás recompensada,
muito iluminada,
minha Mãe,

Ivone, Mãe querida
de todos os dias…


MÃE, apenas por um véu!

Vi-te
e não acreditei!

Apelei
para me falares!
Apareceste
através das palavras!

Dissemos
um ao outro,
como caloroso
e carinhoso
é o nosso amor!

Dissemos adeus
Separados
Mãe,
apenas por um véu…


Mãe, preciso tanto de ti!

Há tanto tempo,
que te vi partir
e naquele momento
dissemos adeus
com um “até sempre”!

Há tanto tempo,
que a espera
do “até sempre”
tarda!

Aflita
para que nada aconteça!
Feliz
pelo bom que me apareça!

Há tanto tempo
e os anos passam;

Mãe,
preciso tanto de ti!

José Manuel Brazão

Minha Mãe partiu muito cedo: em Agosto de 1972!