**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

domingo, 31 de janeiro de 2016

O amor dos amores...

Amores que entraram
e ficaram em mim
como se fossem eternos!

Vivi cada um
me dando de corpo e alma
esquecendo a vida,
a minha vida,
sonhando
e vivendo esses amores,
como se fossem os únicos,
os mais belos
com entrega,romantismo,
beleza e emoção...

Todos guardados
em mim
neste coração infinito
que não abandona
quem amou e ama
e levará consigo
após o sorriso final,
o amor desses amores!

José Manuel Brazão

Segredos do jardim do encanto...

O amor
anda comigo,
no meu pensamento,
como um bálsamo
do meu coração
e da minha vida!

Tenho o meu jardim
sempre florido,
com rosas
dos amores, paixões
pelas mulheres da minha vida!

Existem rebentos
a florescer
como rosinhas,
as rosinhas da minha Vida!

Todos os dias
olho para o jardim
e meus olhos se encantam
vendo em cada flor
uma parte de mim!

Aproximo-me de cada uma
e acarinho, dou amor
e sorrio…

… cada flor
é uma história vivida,
com encanto,
paixão e amor!

O jardim do meu encanto
ficará…
e eu um dia
partirei
com o meu corpo coberto
de pétalas de amor!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Sem ti, meu amor!



A minha vida
sem ti
não faz sentido!

Amo-te
como nunca amei,
está em mim
como parte da minha vida!

Amas
e vives esta paixão
sofrendo,
cada hora, cada dia,
como se houvesse
apenas presente!

Nosso amor
é uma rosa viçosa,
Cuidada em cada dia,
e só morrerá,
quando nós também!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Um lugar somente nosso!

Há tanto tempo,que sonho
com este momento!

Conhecemo-nos
tão bem,
como se vivêssemos,
juntos
cada instante da vida!

Distante
vivo as tuas amarguras,
os teus dilemas,
o querer e não poder,
que por vezes
penso :
estamos tão  próximos!

O meu coração
embriaga-se de paixão,
de amor;
visto-te rosas vermelhas.
Olho o teu corpo,
fascino-me
com  esse jardim,
delicio-me
com as pétalas de amor,
cheiro
o aroma que vem do teu corpo!

São os meus pensamentos,
distante de ti!
Estou cansado de sonhar,
mas vivo para te amar!

Há tanto tempo,
que sonho
com este momento!

Aguardo o teu sorriso!

José Manuel Brazão

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Borboleta da minha Vida



Há muito
que voas por mim,
em mim!

Voas, voas,
sem descanso,
vais
para onde vou;
na manhã de cada dia,
páras junto a mim
e no teu frenesim,
acordas-me,
mostras-me o Sol,
que nos ilumina
e começas
os teus movimentos
de carinho,
preocupação
e dedicação por mim!

Penso,
penso muito,
donde veio ela
e porque se dedicou a mim?

Uma borboleta assim,
terá amor?
Amor por um homem
que lhe dá atenção,
dá o coração
para quem o acarinha!

Chamo-lhe Butterfly!

Vou por aí,
pelas ruas da cidade
com ela no meu ombro,
todos nos olham,
de espanto,
de admiração
sorrindo!

Como uma borboleta
com tanta liberdade,
se priva dela,
para não me abandonar
e viver comigo,
com este amigo,
para todo o sempre!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Nosso templo de amor


Pensar em ti
é voar por aí.
Libertar a tristeza
conquistar a alegria,
não me sentir só!

Pensar em ti
é sonhar
com a mulher cautelosa,
sensível, gentil,
generosa,
muito subtil!

Pensar em ti,
é amar
a mulher generosa,
por um amor crescente
em nosso templo de amor!



José Manuel Brazão

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Tanto desejo!


Eu corro,
meu amor,
meu desejo por ti
não tem limites,
não existem espaços.

Sei bem
onde te procurar
nos momentos insaciáveis
e queres
que te jogue na cama
te dispa,
te ame,
te jure em saliva
orgasmos
e enorme prazer!

Exaustos
olhas para mim
e teus olhos falam:
de novo me rendi!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Nao afastes teus olhos dos meus...

Quando te encontro,
deparo com teus olhos,
admiro-os, já lhes chamo:
olhos falantes.

Tu és ternura,
doçura,
que me fascina
em ti: mulher!

És doce comigo,
irradias alegria,

simpatia.

Sinto a tua amizade,
banhada
pelas tuas lágrimas
de mulher solidária,

Limpo as lágrimas,
olhas para mim:
não esquecerei
esses olhos falantes…


José Manuel Brazão

Pensei em fechar meus olhos para ti
mas como seria viver de olhos fechados ?..
Pra esse espelho que me reflete
e mostra minhas feridas lacônicas
minhas lagrimas salgadas...
com o mesmo sal que
um dia temperou amor...
o mesmo que estranhamente me umedece a
a alma...
e renova minhas lembranças de
que os olhos jamais se fecharão
para um sentimento tão puro,
nascido nas raízes
da cumplicidade e do afeto pleno
Enfim abro os olhos
e me vejo refletida
nos teus...

Sandra Freitas


sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Sinto a tua voz!


Sinto a tua voz
das palavras escritas,
com a nostalgia
da nossa saudade!

Cada dia
parece interminável,
ansiando por te ver,
por te sentir,
por te beijar!

Cada vez
o nosso amor
é mais forte
e mais sólido,
dando-nos
um amanhã
com momentos
de paz
e de harmonia!

José Manuel Brazão