**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Tu já sabes

Tu já sabes
o que vai em mim,
no meu coração,
coração louco por ti,
que te ama sem limites!

Eu já sei
como olhas o mar
e o desejo dele trazer-te até mim!

Nós já sabemos
que este amor
veio para ficar
no cofre das nossas almas!



José Manuel Bazão

Alegra o meu coração

Andei triste,
nem a voz do coração
se ouvia,
nem o seu pulsar
sentia,
apenas
o eco das tuas palavras
parecendo sonhar!

Não era sonho
mas a vida girando
em nós girando,
num despertar do coração,
que me levava a ti
e olhava para as palavras
suadas de amor
e meus olhos
fixaram um verso:
alegra meu coração!

E o meu?
Continua chorando
de dor e sofrimento,
com lágrimas magoadas,
ensanguentadas
em lenta agonia!


José Manuel Brazão

A voz do meu silêncio é o meu grito de alma

A voz do meu  silêncio
é o meu grito de alma
vivendo cada dia
de mente serena,
sempre sorrindo
em cada olhar,
gesto,atitude,
calando injustiça,
perdoando aqui e ali
e assim neste calar
não firo minguém!
Deixo o tempo
ser tempo...

José Manuel Brazão


O SILÊNCIO É A GENTILEZA DO PERDÃO QUE SE CALA E ESPERA O TEMPO...
Autor não identificado

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Quando tudo realmente eiste...

Quando tudo realmente existe,
parecemos sonhar,
mas existem
esses momentos felizes,
indescritíveis para nós,
mas apenas nossos olhos alcançam
e jamais esqueceremos,
que sentimentos tão nobres,
como o amor, o respeito,
a humildade e a gratidão
se afastem de nós
e assim continuaremos
com convicção
a estrada da vida
-essa realmente existe-
da nossa vida!

José Manuel Brazão

Angústia de amor

Foi belo
o amor que te dei
e os momentos vividos,
que não se repetem,
apenas ficam
na memória do tempo!

Foi belo
aquele amanhecer
que gerou dentro de ti,
a paixão, o amor
nunca antes vivido
e que voou
pelo mar imenso
e nos juntou
num sentir
forte,
muito forte,
que parecia eterno!

Um eterno
enquanto durou…

... até anoitecer…

Ficam marcas
desta paixão,
deste amor original,
distante
que uniu corações
que só nós entendemos
e o destino...

José Manuel Brazão  

Sonhos meus


É bom sonhar...
E ficamos com a sensação
duma vida ideal,
mas no acordar
vimos o real e aí
só há um caminho:
coragem e superar,
recolhendo as pedras
que encontrámos
e ignorámos
que serão um monte de ilusões!

Caminho livre
e avançamos
renovando a Vida,
dos hábitos,
das atitudes
e até seleccionando
os Amigos
- aqueles da forma pura de amar –
e a Vida sorrirá,
o Sol abrirá
e a Lua contemplará!

Olhando para trás
veremos o tempo perdido
e aprendido,
mas saberemos
que todo o Tempo é tempo
de corrigir o que errámos
e ver como a Vida se tornou mais bela!

José Manuel Brazão

Cá dentro de mim...

Cá dentro de mim
há uma saudade no coração,
sai de mim
para estas palavras,
que criam uma paz
que desejo,
procuro e agarro
e jamais a perderei!

E neste silêncio
para além dos meus olhos,
existem os teus            
que me procuram
neste momento dificil
de encontros
e desencontros
que não desejamos,
num amor vivido,
mal entendido,
mas um dia
seremos felizes
no momento certo;
de ti sairás
e em mim ficarás!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Sinto a leveza da tua alma

Sinto a leveza da tua alma
percorrer meu corpo
deixando em mim
a calmaria, a sensação
de paz interior
que me dá força necessária
para lutar contra os desvarios da vida
que me atormentam sem explicação.

Continua dentro de mim
numa vivência comum
de puro amor
dum amor sem limites!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Um coração sofrido de Poeta

Escreves o amor
com angústia,
até com súplica;
fico perturbado
nem sei explicar
se precisas de ajuda,
se queres viver assim?

O teu silêncio
aparece nas palavras como asas
como alma que quer liberdade
na busca da felicidade
que sejam momentos felizes,
apenas momentos,
porque pedes pouco à Vida,
mas abraçados
serei o rio em teus lábios!

José Manuel Brazão

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Estive tão perto do teu abraço

Estivemos tão perto
desse encontro, do teu abraço,
na entrega, na luta
dum amor sem igual!

O distante fez-se próximo
num querer e sentir,
o cheiro intenso e profundo,
o calor dos nossos corpos,
na delícia do prazer
sem limites ou tempo.
Fomos donos do nosso tempo!

José Manuel Brazão

Abri a janela do coração

Acordei diferente
e não sabia porquê!

Dei passos pela casa.
abri janelas,
entrou brisas.
mas  fiquei assim...

Meu coração pulsou
e então abri a janela do coração!

Meu corpo e alma
reagiram como já fosse diferente
esse amanhecer fez o Sol entrar
e as nuvens cinzas desapareceram!

José Manuel Brazão

Na alma do Poeta

Nem sempre a coragem
está em mim
e nela tento buscar
as forças que preciso.
Choro em silêncio
lágrimas ocultas
na alma do Poeta.

E em noites sem Lua
vem uma Luz iluminar
o meu coração de Homem
e Deus enxugar essas lágrimas,
deixando lágrimas do Poeta,
serem de alegria, alegria pensando
em quem lê a sua Poesia!
Minha Mãe e a Poesia
serão sempre amor eterno!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Lembra de mim

Lembra de mim
mulher da minha Vida,
dos momentos felizes,
dos momentos de glória,
dos momentos
de paixão e amor,
dos viveres
de alegria e tristeza,
dos sentires
de paz, harmonia
e amor!

José Manuel Brazão

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Noite de amor

Olhei teu corpo,
senti teus apelos;
os teus poros
como chamando por mim.

Senti o teu desejo
nesse corpo
em posição de entrega.
Sono agitado, mas
abrindo teus olhos
de braços abertos
recebeste meu corpo
e não mais calaste teu sexo!


José Manuel Brazão

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Confessas

Nasceu este amor
como gratidão ao Sol!

Iluminou
nossas almas
que andavam desavindas.

Cresce este amor,
entre lágrimas
e sorrisos.
Dei-me todo
a esta paixão,
que não pára
neste palpitante coração!

Choras,
porque o desejas,
confessas,
mas vestes o silêncio
amas e guardas para ti
este amor,
esta loucura, esta paixão!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Como eu desejo os teus beijos

Nestas horas do meu silêncio
em que a saudade mora no meu peito
e neste “mundo” que me rodeia
só vejo a tua imagem,
os teus susurros
o eco de te amo demais,
e sinto o teu melhor beijo!

Vem, quero teu corpo por inteiro,
nos prazeres mais intensos...

José Manuel Brazão

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Quando te vejo!

Quando te vejo
fico triste
pela mulher que deves ser,
mas que não conhecia...

Todo o tempo
é tempo da descoberta
duma alma irmã!

Por ti
tudo farei
como pelos outros
que me acarinham
e me entendem,
até eu partir.

Vivo
e convivo
numa entrega
que alguns não entenderão,
mas a voz do meu coração
escolhe o melhor para o meu caminho!

Nas mãos da Vida
e dos outros
estarei sempre
por Amor!

José Manuel Brazão

Um amor que não partiu...

Por tempos esteve adormecido
 como se tivesse partido
 e nós vagueando no tempo,
 na Vida por aÍ...

Mas não partiu,
 e deixou uma luz,
 em que nada é certo;
 apenas a morte!

Vi primeiro a luz,
 porque em mim
 a chama nunca apagou,
 nunca partiu com esse amor!

 Em ti sempre ficou
 o pulsar do teu coração
 na procura da razão,
 no refúgio em silêncio,
 que doi muito,
 que faz sofrer
 e o amor sempre atento,

nos acorda para o anseio,
 que luta com nossos corpos
 e serena as nossas almas,
 abrindo o caminho
 para uma nova reflexão:

Um completa o outro?
O Poeta sonha,
mas existem os mistérios da Vida!

José Manuel Brazão

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Reflexo de mim...

Pressinto e sinto
que ainda existe
em mim
muito amor para eu dar!

Nunca desistirei,
nunca,
até ao sorriso final
de ser um reflexo de mim
perante os que me amam!

José Manuel Brazão

Um coração que canta e encanta...

Existe o dia e a noite
nesta nossa vida
de amor
num só corpo e alma!

Teu coração
pulsa, canta
e encanta
com hinos de amor!

Na memória do tempo
ficará esse amor
que ele derrama
e eu recebo e guardo
como presente divino!

Por ti e em ti
ficarei em teu colo
ouvindo sereno
esses cantos
e encantos
das tuas melodias de amor!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Existem palavras que choram!

Existem palavras que choram,
saem pela minha mão,
vêm dum rio de saudade,
num sofrido coração
com nascente em minha Alma!

Palavras que choram
por um amor vivido,
que parecia eterno,
mas o caminho
nem sempre é o ideal,
mas aquele que o destino
entrega como o real!

E assim no meu coração
e na minha alma
as palavras continuam chorando!

José Manuel Brazão

domingo, 15 de fevereiro de 2015

Aguardo uma brisa de ti...

Nesta noite prometida
aguardas de mim
uma brisa
um carinho,
um abraço,
um sorriso.

Aguardas e sentes
que te desejo
e teu corpo entregas
em suor para te possuir
nesta noite prometida.

Rendidos nossos corpos,
os desejos foram cumpridos
entre quereres e sentires!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

No silêncio do nosso quarto!


Neste silêncio
vivemos num céu
dando asas ao nosso amor!

Beija-me com doçura,
olha-me nos olhos
deita em meu corpo
abriga-te no calor deste doce ninho,
mistura comigo a alma!

E teu corpo envolvido em meus braços
voaremos no silêncio do nosso quarto
fazendo amor neste firmamento!



José Manuel Brazão

Leva vento... leva

Leva vento...
leva a saudade
com que amanheci,
quero apenas o seu sabor,
o seu encanto
que deixou-me pensativo!

Não de tristeza,
mas de momentos lindos,
inesquecíveis,
que não se repetem,
mas guardei-os no coração
e estes ninguém roubará
de mim e de ti!



José Manuel Brazão

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Te deste

Pareço sonhar
mas existes
no tempo que vivo.
Te desejo
no meu constante
pensamento
e tu negas
sem convicção
o querer, o desejar!

Sabes
que o teu sorriso
me aproximará
e esse momento,
momento de amor
não recuará...

... sorriste
e despojada de receios
te deste...

Teu corpo
pediu o meu percorrer
e senti tua pele sedosa,
húmida, brilhando
Como o Sol reflecte no mar!

Minhas mãos e meus lábios
sentiste,
tuas ancas dançaram
teus braços
me envolveram
nossos corpos
não mais pararam...

Te deste,
sentiste
e amaste!

O prazer aconteceu
e teus olhos disseram:
jamais esqueceres
esse momento
da nossa entrega
na hora de amor
salgado
bem temperado
como convém...

José Manuel Brazão

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Esse teu amor

Como sofres,
por esse amor…!

Um dia radioso,
como mereces,
ou um dia
para continuar a esperança,
de um amor ainda para viver,
mas para ser ardente,
caloroso, vibrante,
de braços abertos,
sorrindo
como grande amante
do teu destino,
na busca desse amor
eu estou aqui
te esperando!

José Manuel Brazão

Um desejo que nos une...

Sonhei com um lugar
somente nosso,
onde vivessemos
olhos nos olhos
os silencios
dos nossos pensamentos.

Uma distância que nos separa,
uma vontade que nos aproxima,
um desejo que nos une!

Cada dia que passa
existe ansiedade neste viver
em que sabes
que o meu coração é teu.

E junto de ti
apenas desejo,
que o meu sorriso final
seja em teu braços ficar!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Pensando em ti...

Em cada momento
o meu pensamento
está em ti!

Pensando,
pensando em ti,
vejo o céu azul,
sorrindo para mim!

Pensando,
pensando em ti,
vejo o sol radiante,
com muita Luz
que me cega de amor!

Pensando,
pensando em ti,
vejo a vida
com alegria,
com outro sabor!
Doce,
simplesmente doce!

Pensando,
pensando em ti,
sinto
na minha Alma,
amor e mais amor,
sinto
no meu corpo
desejo e prazer,
pensando em ti,
somente em ti!

José Manuel Brazão

domingo, 8 de fevereiro de 2015

O silêncio da tua alma

Vives como queres,
com esse silêncio,
que no tempo
guardas o amor
que não esqueces,
desejas e está dentro de ti!
Com esse silêncio,
continuas sonhando,
sentindo o corpo amado,
o seu cheiro, o seu respirar!

Não te importas de viver assim,
resignada pelo que a Vida te deu,
amares quem te ama,
recordares o que se viveu,
apesar da distância,
mas próximo com as almas!

José Manuel Brazão

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Não pedi mas tu deste-me

Assim quis teu coração
que estivéssemos perto
de corpo e alma!

O que parecia distante
se fez próximo
com corações unidos
pelo carinho que enviaste
e eu recebi
como dádiva de Deus!

Sem toques de corpo,
nossas Almas se tocaram!

José Manuel Brazão

Espero-te sempre!

Todos os dias,
espero-te.

Passam as horas,
parecem-me longas!
Chegas, dizes-me “olá”,
dás-me um beijo
de amor e de saudade.

Sentas-te no chão
e pousas a cabeça
no meu peito;
pedes-me mimos
e eu dou!

Sou homem de paixão
que olha para ti
e emociono-me
pela beleza que mimo;
acaricio o teu corpo,
ficas serena,
olhas para mim
e vejo os teus olhos
brilhantes, húmidos
e com lágrimas.

Que tens?
Sorris e dizes-me:
São lágrimas de amor
e de alegria!

Também preciso de ti
e espero-te sempre…

José Manuel Brazão

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Assim sem nós juntos nada resta...

Vivemos um ontem
como se não houvesse tempo,
mas todos os instantes foram encanto,
e hoje distantes existe o espanto
da ausência com uma presença desejada,
em que ambos pensamos
que o amor viverá sempre em nós
como raízes profundas duma árvore especial
a Vida,
que assim sem nós juntos, nada resta...

José Manuel Brazão

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Sussurros de amor


Nosso amor viveu
do querer,  do desejar,
do sentir e do consumar
em prazer  infinito!

Nosso amor não foi sonhar,
apenas os olhos fechavam
e passavam por nós pensamentos
de vontade absoluta
em certas horas,
que sentíamos os corpos
suarem amor!

Tão dificil de esquecer
e temos a sensação,
que vamos repetir de novo,
não importando o quando,
mas com a certeza,
que será sempre mágico
como no primeiro encontro
e cada vez mais sublime
em cada acto de amor
e sussurrando entre nós,
que o distante se fará próximo,
sentindo o nosso respirar,
o cheiro dos corpos
em prazer sem fim!

José Manuel Brazão

Sei que estás aí...

Para mim comunicar é das coisas mais importantes na vida . Pela troca de opiniões, pelo diálogo, pela transmissão do saber, conseguiremos evoluir e conquistar progresso para as nossas vidas.
Ultrapassaremos barreiras difíceis e quantas vezes transformaremos a utopia em realidade. A comunicar encontraremos caminhos de esperança . Se eu não comunicasse, tinha a sensação de não existir.



Hoje voltei e sei que estás aí esperando-me...

José Manuel Brazão