**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Vento da minha terra...

Todas as manhãs
o vento da minha terra
vai ao teu encontro
e junto ao mar da tua cidade,
esperas que toque teu corpo
ardente, saudoso,
desejoso,
acariciando tua pele,
passando pelos teus lábios
e de tua boca
roubando teus beijos
e já com saudades
amanhã aguardas ansiosa
novos ventos da minha terra;
voltarei sempre!

José Manuel Brazão



Por ti é amor!

Por ti, em ti
será sempre amor
do amanhecer
até ao anoitecer
com um novo  alvorecer
que trará a esperança
dum dia iluminando
nossas almas
sedentas de paz,
harmonia e amor!



José Manuel Brazão

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Queres sim!

Vives outra mulher,
que só eu conheço
e escondes o teu querer,
esse sentir que não sai,
não parte, vive em ti
e serás prisioneira
dum amor
que tua mente não mente!

Queres sim,
mesmo que o Sol anoiteça
e a Lua se esconda!



José Manuel Brazão

Até amanhã meu amor!

Partiste
em nova missão,
fiquei triste,
palpitante o coração!

Deixaste
o teu rasto:
cheio de Luz,
amor sorridente,
palavras meigas!

Deixaste
muito amor.
que eu abraço,
sentindo o teu corpo,
a tua alma, a tua presença.

Partiste
com a esperança
de nos vermos,
 nos abraçarmos,
 nos beijarmos
e nos amarmos,
Loucamente…

Voltarás
e serás o sol  da minha vida.

Até amanhã, meu amor!



José Manuel Brazão

Já não chega a saudade do teu olhar...

O teu olhar
levou-me à paixão.
depois ao amor!

É um amor sem limites,
sem hesitação,
bebendo as tuas palavras,
a tua dedicação,
o teu amor em silêncio,
por vezes escondido,
outras vezes assumido!

Ninguém roubará
este amor que corre,
que se alimenta em nós!

Já não chega
a saudade do teu olhar...

José Manuel Brazão

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Como eu desejo teus beijos

Nestas horas do meu silêncio
em que a saudade mora no meu peito
e neste “mundo” que me rodeia
só vejo a tua imagem,
os teus susurros
o eco de te amo demais,
e sinto o teu melhor beijo!

Vem, quero teu corpo por inteiro,
nos prazeres mais intensos...

José Manuel Brazão

Entre o silencio e a saudade do que se viveu...

O
amor viverá em nós
pulsará nos corações,
o tempo passa,
a vida corre
e nós pensaremos
sempre:
o amor não esquece com o tempo,
divide-se entre o silêncio
e a saudade do que se viveu!



José Manuel Brazão

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

A quem um dia se teve amor...

Da janela da minha Vida
olho esse mar da ilusão,
de ondas e maresia de amor,
que me lembram
esses momentos de fervor
de amor intenso
ora sonhado
ora vivido
e agora sofrido,
deixando dor
a quem um dia
se teve amor...

... hoje olhamos
as nossas imagens,
sentimos o cheiro
desse amor
e da saudade por inteiro
em nossas almas!

José Manuel Brazão

O tempo não pára! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo...

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Nostalgia

Cada dia que nasce
a nostalgia percorre
teu corpo e alma
e fica dentro do teu coração!

Vives com olhar distante
vindo até mim,
olhas-me em imagens,
nas palavras e pausas...

O olhar se aproximou,
beijas os poemas,
sentes o perfume romântico
de cada um
- viveste dentro deles –
queres evitar de reler e reviver,
mas não consegues,
a nostalgia vive em ti!

José Manuel Brazão


Renascer

Num amanhecer diferente
com o Sol despontando
senti-me renascer em teus braços,
com o calor de teu corpo
e o perfume da tua alma!

Deste-me o alento,
a força interior que eu pedia
e tu deste-me sem nada pedires!

Vivendo estes momentos de paixão
em que nos entregamos à Vida,
não quero partir dos teus braços
e neles quero morrer!



José Manuel Brazão

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Navego no teu corpo!

Navego nas tuas águas
que deixam em meu corpo
essa maresia de amor
visto-me de tua pele,
sirvo-me de teus segredos,
provo da boca doces beijos
entre desejos;
sentires e prazeres,
abrigando o meu amor
em teu corpo,
com tuas luas e mistérios;
rendido por inteiro a mim!

José Manuel Brazão


Recordar-te

Em todo momento
estou contigo
recordando tudo de bom
que existe em nossas vidas!

Recordar,
recordar-te é lindo demais,
a tua voz, o teu olhar
perdido no mar,
no vento amigo
com as brisas de amor,
que trazem até mim
o perfume da tua alma!

José Manuel Brazão

A recordação é o perfume da Alma. V. Gitana

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Um sorriso para ti

É tão simples saber
como aliviar
o nosso corpo e alma
e transformar a nossa vida;
basta alguém
ter amor no  coração
e enviar um sorriso
com convicção!

José Manuel Brazão

Pouca coisa é necessária para transformar inteiramente uma vida: amor no coração e sorriso nos lábios.

Martin Luther King

Memória do tempo


Recordo,
as primeiras palavras;
palavras vividas
e revividas,
com saudade
da tua mocidade!

Nasceu a amizade:
envolvida em mares,
nunca navegados,
envolvida em palavras,
palavras sentidas,
cobertas de emoção,
por vezes:
vestidas de paixão!

Recordo,
muitas palavras,
de amor,
amor ao próximo,
com autenticidade
e cumplicidade,
que guardo no tempo,
na memória do tempo …


José Manuel Brazão

Pedras no caminho

Não choro as pedras no meu caminho,
aprendi na vida que as encontraria
e como ir buscar a força interior
para as afastar
e continuar a caminhar!

Se houver sofrimento
ele ficará em mim
alimentando a minha alma
e olhando a vida
com a contemplação,
que ela merece e eu amo!



José Manuel Brazão

Uma saudade que ficará...

Não queria alimentar
esta saudade constante,
mas ela não me deixa
como parte do meu amor!

Adormeço e amanheço
tendo ela como companheira
fiel dos meus dias,
que provoca em mim
uma nostalgia para viver
e comigo morrer!

Assim  viverá
no meu destino
na Vida e na Poesia
uma saudade que ficará...

José Manuel Brazão

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Pensando em ti

Em cada momento
o meu pensamento
está em ti!

Pensando,
pensando em ti,
vejo o céu azul,
sorrindo para mim!

Pensando,
pensando em ti,
vejo o sol radiante,
com muita Luz
que me cega de amor!

Pensando,
pensando em ti,
vejo a vida
com alegria,
com outro sabor!
Doce,
simplesmente doce!

Pensando,
pensando em ti,
sinto
na minha Alma,
amor e mais amor,
sinto
no meu corpo
desejo e prazer,
pensando em ti,
somente em ti!

José Manuel Brazão

domingo, 19 de outubro de 2014

Ouço chuva, limpo lágrimas!



No silêncio da noite,
ouço chuva,
sinto-me triste,
e pelo meu corpo
correm saudades
de tudo
e de todos…

Neste silêncio
nascem coisas belas,
como se me asfixiam as ideias,
que me contrasta
com o que sou,
ficando perdido,
sem saber para onde vou…

Luto com este silêncio,
ouvindo a chuva!
Misturo-me com ela,
para que lave meu corpo,
me purifique!

Vou andando,
aceito a chuva,
como uma bênção,
pelo amor
que tenho dentro mim,
que não se cansou,
de amar tanto;

Meu pobre coração,
que tanto aguenta
de resignação,
pelos esquecidos
e pelos não queridos.

Pela minha face
escorre chuva e lágrimas.

Continuo a ouvir
e a sentir a chuva
e limpo as lágrimas…

José Manuel Brazão

sábado, 18 de outubro de 2014

Sinto a leveza da tua alma

Sinto a leveza da tua alma
percorrer meu corpo
deixando em mim
a calmaria, a sensação
de paz interior
que me dá força necessária
para lutar contra os desvarios da vida
que me atormentam sem explicação.

Continua dentro de mim
numa vivência comum
de puro amor
dum amor sem limites!

José Manuel Brazão

Do beijo desejado

Perdi-me nos teus lábios,
entre sussurros e gemidos,
minhas mãos deslizaram
pelas curvas do teu corpo;
foste cedendo
e senti dançares em mim,
neste meu corpo suado
todo o desejo
que se consumou em prazer
e começou por um beijo desejado!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Segredos do jardim do encanto

O amor
anda comigo,
no meu pensamento,
como um bálsamo
do meu coração
e da minha vida!

Tenho o meu jardim
sempre florido,
com rosas
dos amores, paixões
pelas mulheres da minha vida!

Existem rebentos
a florescer
como rosinhas,
as rosinhas da minha Vida!

Todos os dias
olho para o jardim
e meus olhos se encantam
vendo em cada flor
uma parte de mim!

Aproximo-me de cada uma
e acarinho, dou amor
e sorrio…

… cada flor
é uma história vivida,
com encanto,
paixão e amor!

O jardim do meu encanto
ficará…
e eu um dia
partirei
com o meu corpo coberto
de pétalas de amor!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Um reflexo de amor

Por uns tempos esteve adormecido
 como se tivesse partido
 e nós vagueando no tempo,
 na Vida por aÍ...

 Mas não partiu,
 e deixou uma luz,
 em que nada é certo;
 apenas a morte!

 Vi primeiro a luz,
 porque em mim
 a chama nunca apagou,
 nunca partiu com esse amor!

 Em ti sempre ficou
 o pulsar do meu coração
 na procura da razão,
 no refúgio em silêncio,
 que doi muito, faz sofrer
 e o amor sempre atento,
 nos acorda para o anseio,
o desejo que luta com nossos corpos
e serena as nossas almas,
 abrindo o caminho
 para uma nova reflexão:

Um completa o outro?

José Manuel Brazão

Da tua janela olhas esse mar...

Todas as manhãs
abres a janela da nossa Vida,
olhas esse mar e recordas
esta Lisboa que eu amo,
desejando abraçares as ondas,
que te tragam até mim
e aqui reconquistarmos
na memória do tempo
os momentos felizes
vividos e perpetuados!

José Manuel Brazão

Apenas isto...

No teu acordar
em cada amanhecer,
estou junto de ti!

Desejas sentir
que não te abandono
e eu não abandonarei!

Vivo
cada momento
da nossa vida
como se fosse o último!

Vives
cada momento
como o primeiro
de muitos que hão-de vir!

Que queres de mim?

Dizes-me
com palavras sentidas,
com a voz do teu coração:

apenas isto;
carinho,
compreensão,
amor e amor!

José Manuel Brazão

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Folha do pensamento

Na tua mão
uma folha de árvore;
sentas-te à sua sombra.

Acaricias a folha,
fixas o teu olhar,
corres a vida:
sorris, choras.

Com coisas belas
e sonhos perdidos
nessa corrida pela vida.

Olhas para diante
e vês a sombra de alguém,
mas quem?

Daquele
que segue o teu caminho,
que te avisa e aconselha,
daquele
que não te quer sem destino:
onde estou, para onde vou…

A estrada em que estamos,
leva-te à que procuramos:
a estrada da Vida …
Sorris para mim,
beijas a folha e partes …

José Manuel Brazão

Bom dia futuro!

Já tanto vivi
e fiz tão pouco
para aquilo que sonhei;
mas pacientemente
viverei
dia após dia
cumprindo para o que vim,
semeando tudo de bom que existe em mim
e serenando pelo Amor que dei
e todo aquele que recebi!

Diante da Vida
bom dia esperança
bom dia futuro!

José Manuel Brazão

Esta saudade

Esta saudade
de ti, longe
me enlouquece,
mas o amor fortalece!

Esta saudade
de ti, me aproxima,
quando te ouço:
te amo…
Me serena,
mas fica saudade!

Esta saudade
não vai embora,
nem a paixão,
nem este amor
ardente,
de chama viva,
que nos ilumina
neste amor
nosso,
muito nosso
mesmo
com esta saudade…!!

José Manuel Brazão

“ Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.” (Clarice Lispector)

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Janelas da tua alma

Olho para ti,
fixo teus olhos
e nesse verde lindo,
vejo eles sorrirem
e nesse brilho
janelas se abrem
e levam-me até à tua alma!

Aí contemplo-te
na Mulher de amor,
que tudo me dás
com os mais belos sentimentos
mais nada sobrando
perante a tua entrega
com amor ao amor!

José Manuel  Brazão

domingo, 12 de outubro de 2014

Sinto na alma a ânsia de navegar...

Olho este mar imenso
e sinto na alma
a ânsia de navegar
nas águas profundas do teu ser!

Antes fui porto de abrigo
do nosso amor,
hoje és tu o porto seguro
que acolhes meu corpo
e não hesito em navegar,
quando a saudade vem visitar
e ainda não conseguiu apagar
a tua imagem e o teu olhar!

José Manuel Brazão




Sinto o que está em ti

Teu amor
é cada parte de mim...
aloja-se em meu corpo
acomoda-se na minha alma
e mesmo sem juras
sinto esse grande amor
com que vagueamos na Vida
e neste silêncio
nossos olhares convencem;
 denunciamos tudo
o que só nós entendemos!

José Manuel Brazão

Sussurros de amor

Nosso amor viveu
do querer,  do desejar,
do sentir e do consumar
em prazer  infinito!

Nosso amor não foi sonhar,
apenas os olhos fechavam
e passavam por nós pensamentos
de vontade absoluta
em certas horas,
que sentíamos os corpos
suarem amor!

Tão dificil de esquecer
e temos a sensação,
que vamos repetir de novo,
não importando o quando,
mas com a certeza,
que será sempre mágico
como no primeiro encontro
e cada vez mais sublime
em cada acto de amor
e sussurrando entre nós,
que o distante se fará próximo,
sentindo o nosso respirar,
o cheiro dos corpos
em prazer sem fim!

José Manuel Brazão

sábado, 11 de outubro de 2014

Se pudesse por ti...

Se pudesse por ti
faria e daria tudo,
tudo o que mereces,
não pedes
e assim tem valor infinito
cá dentro do meu coração!

Mulher enviada
para  na minha Vida ficar
e eu saborear
o quanto se pudesse por ti...

José Manuel Brazão

Diante do teu olhar

Não, não perderei
diante do teu olhar
os pensamentos
que despertam
os meus sentimentos
de dar-te o Sol e a Lua
provocando paixão
e irradiando amor
nesta alegria de viver
por ti e para ti!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Um amor em silêncio

Sofro com este amor,
vivido no meu silêncio!

Amo como nunca amei...
Por me sentir só?
Não...
Porque não tenho a rosa,
a rosa vermelha!

Tantas rosas conheci
e só esta eu admiro e amo!

No silêncio,
sinto o seu aroma,
vejo a sua cor:
de vida ...
o seu olhar generoso:
que me dá
o afecto, o amor!

É bela a paixão,
mas tem dor,
aperta o meu coração!

Estou neste amor
Vivido em silêncio,
até partir na minha ascensão...

José Manuel Brazão

Esta Lisboa que eu amo...

Lisboa,
minha cidade,
onde nasci
e tenho vivido,
crescido,
aprendido,
ensinado
e criado
tudo aquilo que me deste,
até a liberdade,
que uns sabem usar
e outros abusar.
Quase toda te conheci,
de oriente
a ocidente,
mas há sempre um cantinho,
desconhecido
ou mal observado,
durante este caminho,
igual à minha idade.

José Manuel Brazão

Vem, não tarda doce Poeta


Todos os dias te espero
para ouvir as tuas palavras,
ver o teu sorriso lindo
e ler os teus poemas de encanto!
Esta saudade demais
angustia as minhas palavras,
entristece minha alma,
minhas mãos hesitam,
não encontram as palavras
e o que será de mim
pobre poeta do  amanhã,
se não te vejo mais.
Vem, espero-te,
não tarda minha doce Poeta!



José Manuel Brazão

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Sim, terás tudo de mim!


Pensei ter-te dado muito
do que em mim existia,
de ti recebi paixão,
amor sem hesitação
numa entrega consciente!

Num amor assim
de fluidos instantes ,
com medo de te perder,
criei as asas
da tua própria libertação,
pensando que
te tinha dado tudo de mim...

José Manuel Brazão

Unidos pelo mesmo querer

Sorrimos felizes
desde o dia
que cruzámos nossas Vidas!

Nesses instantes
pulsaram nossos corações
e vivemos cada momento
neste dia após dia
com a vontade
de usar só a verdade,
para sentirmos esta união
pelo mesmo querer!

A ti me entrego
diante da Vida, a nossa Vida!



José Manuel Brazão

domingo, 5 de outubro de 2014

És a flor do meu poema

Todos os dias te contemplo
em minhas mãos, te acaricio
como a flor do meu poema
uma flor mulher
que invade minha alma e instintos,
e vejo despida em poema!

Sinto o teu desejo
reflectido em meus versos,
pulsando esse coração
entre as tuas pétalas,
pétalas de amor,
que deixa o poeta em dor
por sentir o teu aroma
e não sentir o teu corpo...
apenas a essência...

José Manuel Brazão

Nuvém de amor


Hoje sinto-me voando
por aí...
percorro sítios
-numa nuvem de amor-
Onde haja vida real
para evitar
que me mostrem
um outro Mundo
que seria o ideal,
mas para os “donos”
não convém
e assim tudo continua:
“quanto pior...melhor”!

Com esta nuvem de amor
vi o bastante
para juntar outras nuvens
e encher o Céu
de estrelas cintilantes
a iluminar-nos com amor!

Hoje voei eu,
Amanhã voarão muitos...!

José Manuel Brazão

sábado, 4 de outubro de 2014

Entregando o coração

Adormeço sonhando
com o eco das tuas palavras,
num amor que não morre!

Amanheço com o Sol
raiando em mim,
e deixando o calor
do teu corpo desejado
nestes momentos de entrega
do meu coração ao teu encanto!

José Manuel Brazão

Abriste o teu coração


Vivendo nos teus sonhos
e pensamentos,
estou sempre presente
com os meus olhos
e sorriso que te encantam!

Anseias pelo dia
de me sentires
desejares
e a Vida festejares!

Quem me dera
que esse amanhã
fosse hoje!

Mas serenos
viveremos cada dia,
porque abriste teu coração
e eu já entrei!

José Manuel Brazão


sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Anjo meu


Anda comigo
a tua imagem:
sempre!

É noite
e neste silêncio,
olhei para o céu,
descortinei a lua,
fixei-a;
noite de luar,
com estrelas brilhando,
deslumbrei-me
porque pareciam
iluminar o meu corpo.

Olhei a tua imagem,
também estava iluminada.

Fechei meus olhos
com a luz intensa.
Desfilaram na minha mente,
muitos anjos.
Um deles desceu mais
e nas imagens mentais,
vestias de anjo!

Voltei para o meu cantinho
e o meu Anjo
pertence ao Universo.

Na Terra
tu és o anjo meu!

José Manuel Brazão