**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Por ti...


Por ti
conquistarei
o Sol, a Lua,
a Vida!

Por ti
serei alegre,
romântico
e generoso!

Por ti
encontrei a Luz,
a paz,
a harmonia,
a serenidade!

Por ti
conquistei a felicidade!



José Manuel Brazão

No silêncio do nosso quarto


Neste silêncio
vivemos num céu
dando asas ao nosso amor!

Beija-me com doçura,
olha-me nos olhos
deita em meu corpo
abriga-te no calor deste doce ninho,
mistura comigo a alma!

E teu corpo envolvido em meus braços
voaremos no silêncio do nosso quarto
fazendo amor neste firmamento!



José Manuel Brazão

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Cá dentro de mim...

Cá dentro de mim
há uma saudade no coração,
sai de mim
para estas palavras,
que criam uma paz
que desejo,
procuro e agarro
e jamais a perderei!

E neste silêncio
para além dos meus olhos,
existem os teus            
que me procuram
neste momento dificil
de encontros e desencontros
que não desejamos,
num amor vivido,
mal entendido,
mas um dia
seremos felizes
no momento certo;
de ti sairás
e em mim ficarás!

José Manuel Brazão

domingo, 28 de setembro de 2014

Te deste!


Pareço sonhar
mas existes
no tempo que vivo.
Te desejo
no meu constante
pensamento
e tu negas
sem convicção
o querer, o desejar!

Sabes
que o teu sorriso
me aproximará
e esse momento,
momento de amor
não recuará...

... sorriste
e despojada de receios
te deste...

Teu corpo
pediu o meu percorrer
e senti tua pele sedosa,
húmida, brilhando
Como o Sol reflecte no mar!

Minhas mãos e meus lábios
sentiste,
tuas ancas dançaram
teus braços
me envolveram
nossos corpos
não mais pararam...

Te deste,
sentiste
e amaste!

O prazer aconteceu
e teus olhos disseram:
jamais esqueceres
esse momento
da nossa entrega
na hora de amor
salgado
bem temperado
como convém...

José Manuel Brazão

Sou feliz assim...

Sou feliz assim
com o amor que te dou.
Guarda-o no teu coração
pelo muito que me deste.
Não precisámos de toques,
mas apenas de almas unidas!

Neste momento
sou tão feliz assim,
preciso mais de teu olhar,
carinho e afecto
do que de teu corpo!

José Manuel Brazão

sábado, 27 de setembro de 2014

Em teus braços

Quando estendes teus braços
sinto paz, conforto e segurança,
que reforça a minha esperança
e quando teus braços
envolvem meu corpo num abraço
esquecido pelo tempo,
sinto-me dentro de ti!


José Manuel Brazão

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

A poesia já vivia em mim...

Com a poesia,
 sinto alegria;
repousam os dilemas,
nascem os poemas.

Com a poesia,
param as angústias,
as tristezas,
as desilusões.

Com a poesia
nascem emoções,
mensagens de paz,
harmonia e amor.

Com a poesia
nasce a esperança
de viver
e de conhecer amigos,
amigos de verdade.

Com a poesia,
nasce a libertação,
a conversão
aos valores humanos.

Com a poesia
nasce um estilo,
uma forma de vida,
uma visão do mundo,
que leva o poeta
à descoberta:
da verdade,
da realidade,
sem palavra encoberta.

Com a poesia,
nasce a minha poesia!
e...
... Por tua causa a minha vida
nunca mais foi a mesma;
tudo se alterou
na rotina, no descanso,
mas em mim - o Homem -
houve a conquista
de valores adormecidos
e hoje fortalecidos,
que fazem do poeta
um homem com outra visão,
com horizontes sem limites
no espaço e no tempo,
numa entrega desmedida
àqueles que me seguem,
acarinham e valorizam,
tornando o meu sentir e acreditar
em verdadeira sintonia,
que recuando no tempo,
sonhava, pretendia,
mas não sabia se conquistaria!

Hoje por tua causa
estou reflectindo em palavras
e apenas por tua causa,
escrevendo poesia da paz,
da harmonia e do amor...
... a minha poesia!

José Manuel Brazão

Poeta minha Poeta

Tua poesia é um jardim
que me encanta e invade minha alma
e de teu coração saltam palavras
de tua alma vêm flores
com um aroma especial
de grande carinho e amor,
que eu abraço
e meu coração pulsa
como coração poeta
provocando em mim
poemas e mais poemas,
para a Poeta e a Mulher,
que já vivem em meu corpo e alma
e serão momentos de intenso amor
por ti querido, sentido
e por mim desejado
num tempo que é o nosso “mundo”
sonhado, prometido
e agora concretizado!

José Manuel Brazão

Todo o tempo para amar-te

Todo o tempo
é tempo de amar-te!

O tempo
passa por nós
e neste amor fascinante,
não damos por ele!

Só nos lembramos
desta paixão ardente,
que nos une
num silêncio alucinante,
de loucura
por tanto amor!

Todo o tempo
é tempo de amar-te!

Entrego-te
o meu corpo, a minha alma
enquanto a minha vida
for tempo…

José Manuel Brazão

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

O silêncio da tua alma

Vives como queres,
com esse silêncio,
que no tempo
guardas o amor
que não esqueces,
desejas e está dentro de ti!
Com esse silêncio,
continuas sonhando,
sentindo o corpo amado,
o seu cheiro, o seu respirar!

Não te importas de viver assim,
resignada pelo que a Vida te deu,
amares quem te ama,
recordares o que se viveu,
apesar da distância,
mas próximo com as almas!



José Manuel Brazão

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

O silêncio em nós...

O nosso silêncio
é uma constante
e por cada instante
avivam-se os pensamentos
perante os sentimentos
de amor e paixão
no teu e meu coração!

Nos desencantos da Vida
pensamos em nós
e aí a Vida se transforma
criando cor,
parecendo um arco-iris

só para nós, TU e EU!

José Manuel Brazão

Zé...
 Sempre o amor como pauta e a emoção como linhas que se preenchem e se transformam em versos que nos fazem sempre relê-los.
 Abraços*
Renato Baptista

Um amor além da Vida

 Amo-te
como nunca amei!

O tempo passa
e no meu silêncio
amo a tua voz,
o teu pensamento,
o teu querer,
a tua paixão!

Vivemos
este amor ardente,
com admiração
um pelo outro,
com o desejo
de que o tempo pare
para nós saborearmos
este amor doce,
generoso
e carinhoso;
este amor único!

Seguiremos
nossos caminhos,
sempre unidos,
queridos,
como amantes
de uma só vida,
que nos uniu,
sorriu
e nos levará
até sempre,
ao pensamento
do meu e teu poema,
da nossa Vida
hoje aqui...
... amanhã
no além...!

José Manuel Brazão

Em um lugar somente nosso

Há tanto tempo,
que sonho
com este momento!

Conhecemo-nos
tão bem,
como se vivêssemos,
juntos
cada instante da vida!

Distante
vivo as tuas amarguras,
os teus dilemas,
o querer e não poder,
que por vezes
penso :
estamos tão  próximos!

O meu coração
embriaga-se de paixão,
de amor;
visto-te rosas vermelhas.
Olho o teu corpo,
fascino-me
com  esse jardim,
delicio-me
com as pétalas de amor,
cheiro
o aroma que vem do teu corpo!

São os meus pensamentos,
distante de ti!
Estou cansado de sonhar,
mas vivo para te amar!

Há tanto tempo,
que sonho
com este momento!

Aguardo o teu sorriso!

José Manuel Brazão

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Pérola poética


Escrevi palavras,
muitas palavras,
com pensamentos
e sentimentos,
que fizeram de mim
um homem
com momentos
de beleza e tristeza,
de encanto e amor!

Escrevo o que sinto
na minha poesia...
Poesia
que se revejam nela
como um reflexo da Vida!

Reflexo
do que observo,
sinto ou desejo!

Para uns
são pérolas poéticas,
para mim
apenas as minhas pérolas!

José Manuel Brazão

Dedico à minha querida Amiga e Poeta Marilandia Marques Rollo a quem devo o título do poema.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Mulher vestida de amor


É lindo o teu vestir,
feito de amor!

Rodas
e dizes-me:

Gostas dele?
Fi-lo a pensar em ti!

É lindo meu amor,
nunca vi vestido igual
e em ti…
que és linda,
muito linda!

Voltas a rodar
e nesse girar
vejo a tua imagem:
a princesa do Sol
que ilumina os meus dias;
o resto da minha Vida!

José Manuel Brazão

Ternura

Quando te ouço,
sinto a doçura
das tuas palavras,
a ternura
dos teus gestos.

Meiga, generosa,
afável.
Chegas e tratas-me
com amor;
Olho para os teus carinhos
e vejo a vida com esplendor!

Partes,
acenas-me,
começa a saudade,
até à próxima vez…

José Manuel Brazão

As palavras que pairam em ti


Palavras que pairam na tua alma,
percorrem as tuas veias,
escorrem pelas tuas mãos
e chegam a nós por e com amor!
E nesse teu encontro
de amor, muito amor
com a Vida e a Poesia
sorris encantada,
porque sentes
 tua alma alimentada
pelo teu querer e sentir
ser Poeta!



José Manuel Brazão

domingo, 21 de setembro de 2014

Quando os olhos se afastam...

Quando os olhos se afastam
nasce a saudade,
cresce a dor de amor,
o coração fica em pedaços
os corpos seguem em caminhos opostos
sem rumo, agonizando...
e olhando para trás já não se avistam!

José Manuel Brazão

sábado, 20 de setembro de 2014

Navego no teu corpo

Navego nas tuas águas
que deixam em meu corpo
essa maresia de amor
visto-me de tua pele,
sirvo-me de teus segredos,
provo da boca doces beijos
entre desejos;
sentires e prazeres,
abrigando o meu amor
em teu corpo,
com tuas luas e mistérios;
rendido por inteiro a mim!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Saudade louca por ti

Saudade louca por ti
desse teu olhar,
cheiro e sentir,
que juntem os corpos
numa fusão de almas!

Por momentos
distantes pelo mar
e próximos pelo amar,
nunca negaremos
este viver puro
que abraçaremos
nesta Vida sem fim...!

José Manuel Brazão

Sonho lindo

Ainda não acordei
deste sonho lindo
- nunca foi sonho –
vivido cada instante,
com o tempo não parando
e nos deslumbrando
com este amor assim...

Não foi conto de fadas,
nem paraíso inexistente,
foi amor caloroso,
forte, convicto,
cada vez mais exigente
pedindo a cada um de nós
e ignorando os limites
que em tudo existem!

Ainda assim
se pudéssemos
jamais acordaríamos...!



José Manuel Brazão

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

O Poeta e as rosas

No jardim do meu coração
vejo as rosas
que exalam amor!
Cuido delas
como se fossem crianças,
donzelas ou mulheres!
Logo pela manhã
sorriem
para cuidar delas:
ficarão viçosas,
generosas,
sedutoras
e carinhosas,
para o poeta
mais uma vez
se inspirar
na paixão,
no amor,
no romance
e no sonho!
Mais tarde
e na vida,
terei alegria
por praticarem
o que lhes ensinei
no jardim
do meu coração
e expresso
através da Poesia!

José Manuel Brazão

A Vida cresce dentro de mim...

Uma lágrima anuncia a minha saudade
à espera da tua metade
que ainda não mora em mim!

Olhando o céu
procuro o nosso vento amigo,
que traga o eco das tuas palavras
e teu nome como brisa de amor.

José Manuel Brazão

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Com a Poesia te conheci

Entre o tempo
de ler poemas,
conhecer os Poetas,
tentar ver o ser humano,
que existe diante de nós,
cheguei a ti
e deparei com uma Mulher
expressiva, generosa
de pura sensibilidade!

José Manuel Brazão

Viver sem ti


Amando a vida
e viver sem ti
é um amor
que amanheceu,
não entardeceu
nem anoiteceu…

Não sai do amanhecer;
espera por ti todo o tempo
até que a esperança
se vá com ele
para o Universo.

E mesmo Aí,
nesse Além
o amor e eu
esperaremos por ti
para um tempo divino!

José Manuel Brazão

Amigos para sempre...

Amigos,
já não passo
sem vós!

Cada dia
quando acordo,
sorriu
porque vivo
e por ter amigos.

Grande família
Conquistada
- entre Amigos -
que me rodeia,
me conforta;
que me serena,
me dá forças,
acalenta
e me dá amor,
com seus gestos
e seus carinhos!

Que posso pedir mais?

Que Deus
me deixe continuar
o meu caminho,
sempre na companhia
do amor
e das amizades…



José Manuel Brazão

Amar acima de tudo

Enquanto a vida permitir
amarei sempre
com convicção
e dedicação
quem para mim
vale a pena
mesmo que isso
me traga desconforto
virá o mais importante:
amor de verdade
de entrega absoluta
a um ser humano;
uma mulher honrada,
digna da Vida
e com lealdade
e fraternidade
sem limites
ou horizontes!

Esse horizonte
que vislumbro
nem todos alcançarão!

Este  Homem
e essa Mulher
quis o destino que fosse assim:
amor incondicional
acima de tudo e todos!

Nunca seremos vencidos
nesta Vida em que a luta
é feita de Paz
com mãos iluminadas
a escrever o Amor!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Esse teu amor!

Como sofres,
por esse amor…!

Um dia radioso,
como mereces,
ou um dia
para continuar a esperança,
de um amor ainda para viver,
mas para ser ardente,
caloroso, vibrante,
de braços abertos,
sorrindo
como grande amante
do teu destino,
na busca desse amor
eu estou aqui
te esperando!

José Manuel Brazão

Vestes o silêncio e amas...

Nasceu este amor
como gratidão ao Sol!

Iluminou nossas almas
que andavam desavindas.

Cresceu este amor,
entre lágrimas e sorrisos.
Dei-me todo a esta paixão,
que não pára
neste palpitante coração!

Choras, porque o desejas,
mas …
Vestes o silêncio
e amas …

Guardas para ti
este amor,
esta loucura,
esta paixão...

... e a tua alma
está sempre em mim!

José Manuel Brazão

Flores de sonhos

Um amor em pleno fascínio,
que nos levava a um jardim,
jardim muito nosso,
erámos donos dele e do tempo,
por lá vagueávamos,
idealizávamos um amor perfeito,
um futuro promissor!
Deitávamo-nos no chão,
olhávamos o céu
e nele víamos flores de sonhos.

Tudo era belo diante dos olhos,
que nossas almas alimentavam
e a Vida era diferente!

Voámos sem asas
como se fossem momentos únicos!

Um dia “acordámos” em plena utopia
e encarámos com coragem,
que este nosso  amor em viagem
chegara ao fim no ponto do jardim
em que víamos o céu com as flores de sonhos!
Pela última vez as vimos
e com lágrimas nos beijámos neste amor inacabado!
... um dia nos reencontraremos neste Universo,
que desejamos de Amor, muito Amor!

José Manuel Brazão




domingo, 14 de setembro de 2014

Beijo desejado

Perdi-me nos teus lábios,
entre sussurros e gemidos,
minhas mãos deslizaram
pelas curvas do teu corpo;
foste cedendo
e senti dançares em mim,
neste meu corpo suado
todo o desejo
que se consumou em prazer
e começou por um beijo desejado!

José Manuel Brazão

A quem um dia se teve amor...

Da janela da minha Vida
olho esse mar da ilusão,
de ondas e maresia de amor,
que me lembram
esses momentos de fervor
de amor intenso
ora sonhado
ora vivido
e agora sofrido,
deixando dor
a quem um dia
se teve amor...

... hoje olhamos
as nossas imagens,
sentimos o cheiro
desse amor
e da saudade por inteiro
em nossas almas!

José Manuel Brazão

O tempo não pára! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo...

Quem ama sente saudades...

Sempre com saudade,
muita saudade,
porque amo sem limites,
mesmo quem me ame em silêncio,
ou quem me manifeste
com um simples carinho,
com um sorriso
ou uma mão estendida!
Eu espero...

José Manuel Brazão

sábado, 13 de setembro de 2014

A amozade e A Amizade e um Poema


A amizade,
é uma palavra
que nasceu com Luz,
para iluminar
os que acreditam
e a praticam!

A amizade
é uma palavra
para ser entendida
nos gestos,
nos sentimentos!

A amizade
é uma palavra
para ser vivida
com nobreza!

A amizade
reflecte beleza,
vestindo um poema!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Tu és Poeta!

Teu coração pulsa
como coração poeta
com sangue que corre
por tuas veias
e nas tuas mãos
provoca
sensibilidade apurada
e inspiração divina!

Tua poesia
de palavras puras
de sol sorridente
e de lua no seu esplendor
exalando amor
que a todos encanta
e em mim repousa!

José Manuel Brazão



Aguardo-te sempre...

Todos os dias, aguardo-te!

Passam as horas,
parecem-me longas!
Chegas, dizes-me “olá”,
dás-me um beijo
de amor e de saudade.

Sentas-te no chão
e poisas a cabeça
no meu peito;
pedes-me mimos
e eu dou!

Sou homem de paixão
que olha para ti
e emociono-me
pela beleza que mimo;
acaricio o teu corpo,
ficas serena,
olhas para mim
e vejo os teus olhos
brilhantes, húmidos
e com lágrimas.

Que tens?
Sorris e dizes-me:
São lágrimas de amor
e de alegria!

Também preciso de ti
e aguardo-te sempre…

José Manuel Brazão



Além de toda a distància

Meu coração vive
em permanente paixão
neste vai-vem
do vento amigo
que leva amor
e traz a tua emoção!

Neste ao sabor do tempo
nada nos distancia
e o amor nos aproxima!

José Manuel Brazão