**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

sábado, 31 de maio de 2014

Como eu desejo teus beijos


Nestas horas do meu silêncio
em que a saudade mora no meu peito
e neste “mundo” que me rodeia
só vejo a tua imagem,
os teus susurros
o eco de te amo demais,
e sinto o teu melhor beijo!

Vem, quero teu corpo por inteiro,
nos prazeres mais intensos...



José Manuel Brazão

A saudade mora no meu peito

A saudade mora
e morará sempre no meu peito.
Não me deixa este sentimento,
esta mistura de sentimentos,
que não controlo,
mas que me aprisiona
com nostalgia, melancolia
com que vivi
ou convivi
por tudo o que passei
de belo ou triste,
que me faz crescer
e não me arrepender
desta saudade que mora no meu peito!

José Manuel Brazão

Nulher vestida de amor


É lindo o teu vestir,
feito de amor!

Rodas
e dizes-me:

Gostas dele?
Fi-lo a pensar em ti!

É lindo meu amor,
nunca vi vestido igual
e em ti…
que és linda,
muito linda!

Voltas a rodar
e nesse girar
vejo a tua imagem:
a princesa do Sol
que ilumina os meus dias;
o resto da minha Vida!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Esperas-me...

O tempo passa
e no meu silêncio
amo a tua voz,
o teu pensamento,
o teu querer,
a tua paixão!

Vivemos
este amor ardente,
com admiração
um pelo outro,
com o desejo
de que o tempo pare
para nós saborearmos
este amor doce,
generoso
e carinhoso;
este amor único!

Unidos,
como amantes
de uma só vida,
que nos uniu,
sorriu
e nos levará
até sempre,
ao pensamento
do meu e teu poema,
da nossa Vida
Hoje aqui...
... me esperas:
não demoro
tu só podes esperar
por toda a vida.....

José Manuel Brazão

Aos teus olhos, meu desejo lúcido


Sinto a tua saudade dentro de mim
no corpo e alma de quem te ama,
teu corpo chama o meu silêncio
e retiro as pétalas que cobrem a tua nudez,
faço desse jardim imenso
a nossa cama cheirando a amor intenso!

E neste vai-vém sedentos de amor
dentro de teu ser ficam marcas de mim!

José Mamuel Brazão

Nos mesmos olhos

O meu amor por ti
vem de longe,
num silêncio sereno,
de muita convicção,
só visto pelos meus olhos,
os olhos do meu coração!

Sabes desta paixão
que passou a amor,
quando senti
a tua dedicação,
admiração
por mim!

Tens o conforto
do meu pensamento em ti;
nessa hora desejas-me,
fixas a minha imagem,
sorris para ela,
apertas no teu peito,
sentindo o meu corpo
levar-te ao prazer!

Cai-te uma lágrima,
enfrentas a realidade,
de o amor nos aproximar
e o mar nos separar!

José Manuel Brazão


O que sinto e o que vejo!



Sinto em mim
uma tristeza presente,
que não me abandona
e não sei porque chegou
e se instalou!

Sonhei muito,
vivi ainda mais
e não defendi
a minha mente
das ilusões criadas,
no acreditar fácil
e na ingenuidade
que não tem idade.

Vejo em mim
trilhos para caminhar,
sem saber o que viverei
para virar minha Vida
e sair deste anoitecer
esperando e acreditando
num novo amanhecer,
que me leve a tristeza
que vive em mim!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 29 de maio de 2014

A Lua em esplendor

Este amor vivido
nas costas da Lua,
muito sofrido
e num silêncio
que só nós sabemos
e compreendemos!

Ninguém nos roubará
a cumplicidade, a paixão vivida
de um amor sem igual!

Dias angustiantes
pela saudade sentida,
noites delirantes
pelo reencontro
destes amantes,
que a Vida os encaminhou
para este grande amor,
perturbante, mas consolador…

José Manuel Brazão 

Um caminho que estreita

Um caminho, o meu caminho,
onde paro, olhando para trás,
tentando recordar esta caminhada!

No princípio um caminho cheio de Sol,
dava-me forças para tudo superar;
caía e levantava!

Continuava sempre com esperança,
encontrava mais pedras
e contornava,
caminhando, caminhando!

Começei com dificuldades
em curvas imprevistas,
perdi um pouco a confiança,
mas não perdi a Fé!

Avistei o caminho a ficar “estreito”,
mas sempre com ajuda de outros
- amor incondicional –
tento, vou buscar forças
até alcançar o final do caminho,
ponto de encontro dos meus desejos!

José Manuel Brazão




quarta-feira, 28 de maio de 2014

Sem ti...

A minha vida
sem ti
não faz sentido!

Amo-te
como nunca amei,
está em mim
como parte da minha vida!

Amas
e vives esta paixão
sofrendo,
cada hora, cada dia,
como se houvesse
apenas presente!

Nosso amor
é uma rosa viçosa,
Cuidada em cada dia,
e só morrerá,
quando nós também!



José Manuel Brazão

Nosso beijo


Todos os os dias
penso em ti,
como se estivesses aqui!

Anseio
por este amor
um amor em palavras,
como se fossem
cartas de amor!

Um dia
neste convívio lindo,
beijámo-nos,
muito…
…sentimos prazer,
olhámos fixamente
e sem palavras
mas com um olhar
de mil palavras!

Aquele beijo
será sempre
aquele beijo…

José Manuel Brazão

A noite

Abriu a noite
e tive um sinal!

Passou tempo
sem a tua voz,
as tuas palavras
que me alimentam
a Vida!

Saudades,
muitas saudades,
do teu encanto,
do teu carinho,
dos teus olhos
cheios de esperança,
do reencontro
do nosso amor,
que sentimos
fortalecido,
muito querido
e muito amado
em nossos corações!

De mãos dadas
prosseguimos
o nosso caminho,
sem destino,
sem olhar para trás!

José Manuel Brazão




terça-feira, 27 de maio de 2014

Uma pausa na Vida

A pausa na vida
é fundamental
para arrumar as ideias, os sonhos,
os quereres, os sentires,
viver mais próximo de ti,
enviando-te a folha do pensamento,
que a abraças, sentes,
deslizas pelas curvas do corpo
e entram em ti
os sonhos-prazer
 o cheiro do meu corpo!

Um prazer infinito,
que não controlas
e eu também não...!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Por ti é amor!

Por ti, em ti
será sempre amor
do amanhecer
até ao anoitecer
com um novo  alvorecer
que trará a esperança
dum dia iluminando
nossas almas
sedentas de paz,
harmonia e amor!

José Manuel Brazão




Na alma do Poeta

Nem sempre a coragem
está em mim
e nela tento buscar
as forças que preciso.
Choro em silêncio
lágrimas ocultas
na alma do Poeta.

E em noites sem Lua
vem uma Luz iluminar
o meu coração de Homem
e Deus enxugar essas lágrimas,
deixando lágrimas do Poeta,
serem de alegria, alegria pensando
em quem lê a sua Poesia!
Minha Mãe e a Poesia
serão sempre amor eterno!



José Manuel Brazão

domingo, 25 de maio de 2014

O que é o Amor? Algum dia saberemos?


Não estou só, nestas interrogações!


Pensamos que sabemos o suficiente sobre ele na Vida e  tentamos praticá-lo!


Mas há sempre o mas; será que o doamos contribuindo para a felicidade de outros e julgando contribuir para a nossa ?


Na vida não existem  certezas de nada, apenas o  será a nossa partida na viagem necessária; tudo o resto são buscas constantes no nosso interior e por aí!


Julgando contribuir na Vida e na Poesia doar tudo de mim o meu amor é incompleto (continuo um aprendiz) e naturalmente não ajudou ninguém como eu desejaria, queria e sentia!


O Amor é tão belo, que se não for bem aprendido e compreendido pode causar dor e sofrimento a quem se destine e posteriormente a quem quis ajudar  por bem e só por bem!


José Manuel Brazão

Nossa manhã melodiosa

Hoje falta às minhas mãos
a leveza para segurar a pena
E à pena, falta a delicadeza
para rabiscar meus versos no papel
É que amanheci ouvindo canto de passarinhos
Um canto tão suave e tão bonito
Um canto tão reconfortante,
que eu queria poder  dizer o que sinto...
Mas não encontro as palavras perfeitas para isso...

regina ragazzi

[....]

Também amanheci com canto de passarinhos,
canto muito especial,
que me trazia em palavras o que sentes,
guardei-as no meu coração
e já  não precisas de encontrar
essas palavras perfeitas para isso...

José Manuel Brazão

sábado, 24 de maio de 2014

Como te quero...

Os dias e as noites
não tinham fim!

Sem ti
minha vida
não tinha sentido!

Faltava-me a tua voz,
a tua palavra,
o teu carinho,
o teu amor!

Como te quero!

O teu sorriso
trouxe-me a Luz
que sempre nos uniu,
nos alimentou a alma!

Como me queres!

Choraste
a saudade,
a dor
do nosso amor,
que só
nós entendemos!


José Manuel Brazão

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Eu e o cão


Naquele tempo
quando era assim criança
ouvia dos crescidos:
quanto mais conheço os Homens
mais gosto dos animais...
Hoje
sinto-me triste
olhando esta imagem
tão actual e tão real!



José Manuel Brazão

Se o amor vier de longe...

Na força deste amor
não se conhecem distâncias
e se as houver
existem asas do amor
para unir corpos e almas
num encontro
de amor e paixão
num elo de verdadeiro sentir,
no calor do olhar
além de toda a distância!



José Manuel Brazão

Em teus braços

Quando estendes teus braços
sinto paz, conforto e segurança,
que reforça a minha esperança
e quando teus braços
envolvem meu corpo num abraço
esquecido pelo tempo,
sinto-me dentro de ti!



José Manuel Brazão

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Pela noite um novo amanhecer

Pela noite vem a magia,
o silêncio, a reflexão!

Vem a a Lua,
com a paixão
e o amor!

Vem a nostalgia,
com a tristeza
e o choro!

Vem o sonho
de ideais, ambições,
lutas:
conquista ou derrota,
mas com a esperança
que o amanhecer
traga a alegria
de um novo dia,
que faça esquecer,
aquele choro…!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Deixa-te ficar mais um pouco!

Admiro a tua resignação
a tua tolerância diante da Vida,
com a esperança do momento,
do nosso momento,
do nosso encontro,
que será o ponto de partida,
para um novo ciclo de Vida
há tanto tempo almejado!

Confia no destino
até àquele abraço desejado,
mas deixa-te ficar!

José Manuel Brazão

terça-feira, 20 de maio de 2014

Abracemos o coração


Ao longo deste tempo,
sinto necessidade
da tua companhia:
de ver a tua alegria,
de ouvir as tuas palavras,
de sentir o teu carinho.

Existem momentos
que não esquecemos
e até nos desejamos...

Entramos num silêncio
Cúmplice
que só nós entendemos
e guardamos em nós
e ninguém nos separará;
este abraço
no teu e meu coração,
ficará em nós,
enquanto o eterno dure...!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Lembra de mim

Lembra de mim
mulher da minha Vida,
dos momentos felizes,
dos momentos de glória,
dos momentos
de paixão e amor,
dos viveres
de alegria e tristeza
e do sentir
de saudade,
muita saudade!

José Manuel Brazão

domingo, 18 de maio de 2014

Quero apenas...

Quero apenas
teu pensamento em mim
hoje e sempre.

Quero apenas
a tua generosidade
para minha serenidade.

Quero apenas
a tua fraternidade
neste mundo avesso.

Quero viver em ti
e não apenas existir!

José Manuel Brazão



sexta-feira, 16 de maio de 2014

Um beijo de quero mais!


Todos os dias
penso em ti,
como se estivesses aqui!

Anseio
por este amor
um amor em palavras,
como se fossem
cartas de amor!
Um dia
neste convívio lindo,
beijámo-nos,
muito…
…sentimos prazer,
olhámos fixamente
e sem palavras
mas com um olhar
de mil palavras!

Aquele beijo
será sempre
aquele beijo…

José Manuel Brazão


quinta-feira, 15 de maio de 2014

Esperança em ti

Não estou capaz de sonhar,
mas de viver o que desejo
nesta Vida de instantes
que me preocupam,
com esperança em ti!

Nem sempre o Sol brilha,
nem sempre a Lua sorri,
mas caminharemos
se necessário voaremos
nas asas do amor,
do nosso amor
e por aí
vamos à descoberta
do que desejamos
e ansiamos!

Um futuro
de fraternidade,
solidariedade
e enfim,
amor
amor sem fim!
Assim queremos
e conquistaremos!
Vivo na esperança
em ti, por nós!

José Manuel Brazão

Te deste!


Pareço sonhar
mas existes
no tempo que vivo.
Te desejo
no meu constante
pensamento
e tu negas
sem convicção
o querer, o desejar!

Sabes
que o teu sorriso
me aproximará
e esse momento,
momento de amor
não recuará...

... sorriste
e despojada de receios
te deste...

Teu corpo
pediu o meu percorrer
e senti tua pele sedosa,
húmida, brilhando
Como o Sol reflecte no mar!

Minhas mãos e meus lábios
sentiste,
tuas ancas dançaram
teus braços
me envolveram
nossos corpos
não mais pararam...

Te deste,
sentiste
e amaste!

O prazer aconteceu
e teus olhos disseram:
jamais esqueceres
esse momento
da nossa entrega
na hora de amor
salgado
bem temperado
como convém...

José Manuel Brazão

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Não há vontade que se acabe!


Vivo em ti
mesmo que a Vida
nem sempre esteja próxima!

No teu corpo escondes
o que te vai na alma,
amor cúmplice
e um coração
que vive junto do meu!

Corpos que se consolam
nos momentos só nossos,
que sonham com o belo da Vida,
com o momento certo
e seus corações clamam:
não há vontade que se acabe!

 José Manuel Brazão

Uma Mulher encontrei!


Continuava o meu caminho
quando nossas vidas se cruzaram;
sorriste para mim
esboçaste um carinho
e logo os guardei
no cofre da minha alma.

Tu e eu encontrámos
o sinal de Vida
que ambos buscávamos;
um destino marcado
para uma vivência única!

Tu,  Mulher da minha vida,
repleta de sentimentos,
que sempre ambicionei
e teu coração me entregaste.

Esqueceste os sofrimentos
do teu passado
e eu, me libertei
de angústias,
pedras no caminho,
paixões vazias,
amores falhados
e ganhei
dedicação,
amor, muito amor,
lealdade
e entrega infinita.

A vida nos sorri,
momentos felizes
renasceram...
... florescem
e vamos abrir
a porta da Felicidade!

José Manuel Brazão

terça-feira, 13 de maio de 2014

O eco das tuas palavras

Sinto na minha alma
o eco das tuas palavras,
palavras vividas
sofridas por uma vida
sem sentido, sem amor,
mas com esperança!

Vida por viver,
mas sonhada!

Através dos sonhos
de cada dia,
constróis os castelos
do carinho, do amor
que deste,
mas não recebeste!

Mulher
que se dá por inteiro,
busca o caminho
para si e  
nós!

Sinto ainda
o eco das tuas palavras
envoltas em lágrimas
que lavarão o passado,
para olhares o futuro,
com ansiedade
e o direito à felicidade!

José Manuel Brazão



segunda-feira, 12 de maio de 2014

Anjo meu



Anda comigo
a tua imagem:
sempre!

É noite
e neste silêncio,
olhei para o céu,
descortinei a lua,
fixei-a;
noite de luar,
com estrelas brilhando,
deslumbrei-me
porque pareciam
iluminar o meu corpo.

Olhei a tua imagem,
também estava iluminada.

Fechei meus olhos
com a luz intensa.
Desfilaram na minha mente,
muitos anjos.
Um deles desceu mais
e nas imagens mentais,
vestias de anjo!

Voltei para o meu cantinho
e o meu Anjo
pertence ao Universo.

Na Terra
tu és o anjo meu!

José Manuel Brazão

domingo, 11 de maio de 2014

Ventos em nosso amor

Vejo a tua imagem
sempre em mim;
penso e escrevo
o amor que me envolve
as nossas vidas
e te envio
por esse vento amigo
minhas palavras
em poemas
que atravessam este mar imenso
e chegam a ti
pousando em teu colo.

Abraças e beijas
cada uma delas,
acaricias
como se fosse meu  corpo!

Olhas o horizonte,
fixas o mar,
esperas pelo vento
que me trará
teus pensamentos
de paixão e amor,
que guardavas em teu coração!

E este vento amigo
de mim tudo levou
e de ti trouxe a esperança
de sermos felizes
no resto dos nossos caminhos!



José Manuel Brazão