**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

segunda-feira, 31 de março de 2014

E tudo o vento (amigo) levou...

Conheci um vento amigo
que levava até ti
tudo o que esperávamos da Vida
em nós!

Um amor intenso
enquanto tivémos momentos felizes,
sonhando e realizando!

Tudo passou,
mas nada
mais aconteceu!

Dei amor em vão,
e teu coração tremeu
e te fez sumir,
escondida da Vida!

Vi as raízes de amor
secarem, morrerem!

E esse vento amigo,
que antes andava em vai-vém,
também cansou
e ficou junto de mim
apenas como vento amigo.
Só meu...
José Manuel Brazão

Não importa para onde vamos seguindo,
entre nós sempre haverá a lembrança
de um olhar, de um carinho,
e da integridade de momentos sinceros.
Mario Quintana
 

domingo, 30 de março de 2014

Sentimentos


Todos os dias
penso em ti,
como se estivesses aqui!

Anseio
por este amor
um amor em palavras,
como se fossem
cartas de amor!

Um dia
neste convívio lindo,
beijámo-nos,
muito…
…sentimos prazer,
olhámos fixamente
e sem palavras
mas com um olhar
de mil palavras!

Aquele beijo
será sempre
aquele beijo…



José Manuel Brazão

sábado, 29 de março de 2014

Naufragando com prazer no teu mar...

Olho para esse mar imenso,
perco-me no horizonte
e imagino-te esperando por mim
naufragando nessas ondas,
marés vivas do nosso amor
que deslizarão até aos teus pés,
envolverão teu corpo
e tu abraçarás
a Vida, a nossa Vida
que nos sorri em plenitude!

José Manuel Brazão

Neste momento

Neste momento
tanto que desejava
estar perto de ti!

Sinto
um vazio na alma
por te saber longe,
entristecida,
sofrida
e por precisares
do meu carinho
e do meu amor!

Sinto
neste momento
que seremos ajudados
por Ele
que nos acolhe
e abençoa pelo eterno
este puro amor!

Neste momento
sou tão feliz contigo,
alimento minha alma em ti;
preciso mais de teu carinho
que de teu corpo!


José Manuel Brazão




A saudade nora no meu peito

A saudade mora
e morará sempre no meu peito.
Não me deixa este sentimento,
esta mistura de sentimentos,
que não controlo,
mas que me aprisiona
com nostalgia, melancolia
com que vivi
ou convivi
por tudo o que passei
de belo ou triste,
que me faz crescer
e não me arrepender
desta saudade que mora no meu peito!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 28 de março de 2014

Se puder eu volto...

Passeio meu corpo
por esse areal, com meus pés
beijando esse mar imenso,
recordando outros tempos
em que meu coração
atravessava esse mar infinito
para estar junto de ti!

O tempo nunca parou
e nesta travessia com amor,
nada me impedia
de voltar sempre!

Imensas saudades
desse tempo assim,
esperando pelo amanhã
e no adeus dizendo:
se puder eu volto...



José Manuel Brazão

Nostalgia viverá em ti


Cada dia que nasce
a nostalgia percorre
teu corpo e alma
e fica dentro do teu coração!

Vives com olhar distante
vindo até mim,
olhas-me em imagens,
nas palavras e pausas...

O olhar se aproximou
beijas os poemas,
sentes o perfume romântico
de cada um
- viveste dentro deles –
queres evitar de reler e reviver,
mas não consegues,
a nostalgia viverá em ti!


José Manuel Brazão

quinta-feira, 27 de março de 2014

Tua alma pede vida


Amanheci diferente
em que o Sol era radioso
e logo pensei em ti;
tua alma cruzou-se com a minha,
pressenti e senti mesmo,
ela a pedir Vida!



José Manuel Brazão

quarta-feira, 26 de março de 2014

Sou nada e sou muito!


Sou uma partícula deste Universo,
um corpo que vive na Terra,
uma Alma que vive e convive por aí,
aprendendo a evoluir,
com provações constantes
neste destino que não ignora,
mas escolheu!

Daí as provações
que tenta superar,
para evoluir,
cumprindo missão
com amor ao próximo
para neste caminho
ver em mim
o sou muito
em vez do sou nada!

José Manuel Brazão



Mistura comigo a alma...

Neste amor crescente
que a vida nos oferece,
vejo em ti
uma profunda convicção
em valores da Vida,
que me doaste
sem nada pedires!

Vês em mim
a Luz da tua Vida,
que procuraste,
sorrindo para o Sol
e com gratidão para a Lua!

E este Universo
de corpos e almas
deu-se o nosso encontro
para um futuro promissor,
sem tempo, nem limites!

José Manuel Brazão


terça-feira, 25 de março de 2014

No silêncio intimo de mim!

Neste silêncio
sorrio para a Vida
contemplo tudo de mim;
o ser quem sou
com erros, tentações,
quereres e sentires
que estão
no silêncio íntimo de mim
nos meus sonhos
nos meus desejos
e aguardo
o que a Vida me destinar!



José Manuel Brazão

Viver

Existem momentos
de hesitações,
interrogações,
muitas interrogações!

Nem sempre
tenho resposta
ou solução!

Nem sempre
a voz do coração
me escuta
ou entende!

Aguardo
pelo amanhã,
com a esperança
que nem todos os dias
são iguais!

O ontem já esqueci,
o hoje estou a viver,
o amanhã está para nascer!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 24 de março de 2014

Cá dentro de mim!

Cá dentro de mim
há uma saudade no coração,
sai de mim
para estas palavras,
que criam uma paz
que desejo,
procuro e agarro
e jamais a perderei!

E neste silêncio
para além dos meus olhos,
existem os teus  
que me procuram
neste momento dificil
de encontros 
e desencontros
que não desejamos,
num amor vivido,
mal entendido,
mas um dia
seremos felizes
no momento certo;
de ti sairás
e em mim ficarás!



José Manuel Brazão

Estarás em mim...

Pela manhã
com um sol radioso
a invandir meu espaço,
olho a tua imagem
sorrindo para mim
com encantamento,
que preenche
meu corpo e alma!
Entrego-me a ti
neste caminhar,
que nos levará
até à porta da Felicidade!

José Manuel Brazão

“Quando Deus tira algo de você Ele não está punindo-o, mas apenas abrindo suas mãos para receber algo melhor".


ChicoXavier

sábado, 22 de março de 2014

Eu, por amor chego...

Por amor,
por tanto amor,
perco-me na Vida,
não sei quem sou,
não sei já o que faço!

Por amor
dou-me todo:
sofro, choro,
peço perdão,
Perdoo e esqueço o mal!

Por amor
vivo e respiro
quem amo, como nunca amei!
Destino?
Sim, destino intenso,
com pedras no caminho,
mas o amor é assim:
não aparece como um presente!

Conquista-se…!

José Manuel Brazão

És a flor do meu poema!

Todos os dias te contemplo
em minhas mãos, te acaricio
como a flor do meu poema
uma flor mulher
que invade minha alma e instintos,
e vejo despida em poema!

Sinto o teu desejo
reflectido em meus versos,
pulsando esse coração
entre as tuas pétalas,
pétalas de amor,
que deixa o poeta em dor
por sentir o teu aroma
e não sentir o teu corpo...
apenas a essência...

José Manuel Brazão

Navego no teu corpo!

Navego nas tuas águas
que deixam em meu corpo
essa maresia de amor
visto-me de tua pele,
sirvo-me de teus segredos,
provo da boca doces beijos
entre desejos;
sentires e prazeres,
abrigando o meu amor
em teu corpo,
com tuas luas e mistérios;
rendido por inteiro a mim!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 21 de março de 2014

Belo sonho

Ainda não acordei
deste sonho lindo
- nunca foi sonho –
vivido cada instante,
com o tempo não parando
e nos deslumbrando
com este amor assim...

Não foi conto de fadas,
nem paraíso inexistente,
foi amor caloroso,
forte, convicto,
cada vez mais exigente
pedindo a cada um de nós
e ignorando os limites
que em tudo existem!

Ainda assim
se pudéssemos
jamais acordaríamos...!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 20 de março de 2014

Por ti só bons sonhos

O poeta é sonhador,
sempre foi assim
tentando florir,
mesmo que as suas flores estejam a secar!

Por ti o sonho,
 vale sempre a pena!

És tão autêntica,
tão Amiga,
que não duvido de ti,
para enriquecer tudo o que já tens,
nasceu, cresceu e morrerá em ti!

José Manuel Brazão

Fazendo renascer a esperança

Se nessa lua que olho
Brilha para ti também
Como o mesmo céu que me cobre
Cobres à ti também...

Haverás de sentir o leve toque de meus beijos
soprados ao vento em direção ao infinito
As águas dos mares que banham meus pés
Ti chegarão fofocando de minha saudade...

Do pulsar meu coração ritmado junto ao teu,
O calor que aquece teus lábios a procurar os meus
Do emergir dos sentimentos,
Ao refluir doutros amores,

No vagar dos pensamentos,
Ao cavalgar nas emoções;
Faz renascer a esperança
De um parto de duas almas numa só vida!

Anna Carvalho

[....]
  
A vida nos uniu
e o amor nos seduziu
num tempo que não parou,
vivido por cada instante!

Corpos sentidos
em querer e prazer
de amor sem hesitação
e de entrega sem igual!

E desta entrega
com ansiedade constante
esperamos por esse dia,
fazendo renascer a esperança...



José Manuel Brazão

Primavera na alma



Frescor de orvalho,
sons voláteis,
notas em matizes e aquarelas,
braços sonoros do meu Amado...
Distinguido entre entre dez milhares,
Galgando os montes, pulando os outeiros,
sussurrando meu nome, escrito na chaga aberta
da sua mão direita.
Vem anunciando flores, abrindo portas
devastando a escuridão....
Meu Amado tem o perfume da ressurreição
É forte como o leão
e amável como o cordeiro
Meu Amado me toma em seu regaço
e segreda-me seu amor dissipando meu inverno.

Sandra Freitas

[....]

Primavera em flor
onde desponta este amor,
que é meu jardim de encanto
colorido e florescendo
em nossos corações
criando odores
que se perpetuarão
em nossas Vidas!

Serás sempre
a minha rosa
de encanto, paixão
e amor infinito!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 19 de março de 2014

EU e a VIDA




Vivi
o que tive de viver!


compreendo a vida,
olhando para trás!


posso viver a vida,
olhando para a frente!

O passado
não se apaga,
o futuro
vou recomeçar!

José Manuel Brazão

Passear a felicidade

Passeio-me no chão da Vida
como sendo o princípio de tudo em mim,
na busca da Vida que desejo,
que tudo se transforme
e sinta aqui dentro do meu peito
a saudade que não esquece
tudo de bom que aconteceu
e eu assim passeio a felicidade!



José Manuel Brazão

DIA DO PAI: sou Pai e Avô


Aquilo que a Vida me deu…

Filhos do Universo

Meus filhos
vão partindo,
deixando Luz,
cheiro e amor!

Escolhem o seu caminho:
aqui com oportunidades,
ali com contrariedades!

Pai resignado,
continua vigilante
e expectante
no seu silêncio!

Pai cansado,
mas com vontade de viver,
continua a estrada da Vida!

Pára e olha;

vê os seus filhos,
serem filhos do Universo!

Um Avô!

Passa o tempo
sem dar por isso!

Os netos crescem,
procuram-me
e não me encontram!

Ando por aí,
olhando por este,
ajudando aquele.

Passa o tempo
e meus netos crescem!

Não os vejo,
mas imagino
o amor
que nos atravessa.

Não os vejo,
mas sinto-os
a todo o instante!

Não me encontram,
mas sabem
que estou vivo,
sempre com o amor
por mensagem…

José Manuel Brazão

terça-feira, 18 de março de 2014

No colo de minha Mãe

Acordei com uma manhã
de Sol resplandecente
um Sol diferente
de outros dias!

Olhei para dentro de mim
recuei no tempo,
muito tempo
onde segui imagens
duma infância com o meu irmão,
que muito amo e espera-me
para além do azul;
vi e senti minha Mãe
sempre atenta comigo,
usando todo o tempo
com mimos, carinhos
e mais afectos,
que hoje ainda recordo,
com esta nostalgia
de saudade e mais saudade
e desejando
o colo de minha Mãe!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 17 de março de 2014

A espera


Espero,
espero sempre
que chegues,
com o teu sorriso
e com as palavras:
oi, amoreco!

Daí,
trocamos muitas palavras,
com afectos, carinhos,
vividos,
sentidos
e amados!

Cada dia
nosso amor
cria
uma eterna paixão,
que o tempo não pára,
e nós também não…

José Manuel Brazão

Esta saudade...

Esta saudade 
de ti, longe
me enlouquece,
mas o amor fortalece!

Esta saudade
de ti, me aproxima,
quando te ouço:
te amo…
Me serena,
mas fica saudade!

Esta saudade
não vai embora,
nem a paixão,
nem este amor
ardente,
de chama viva,
que nos ilumina 
neste amor 
nosso,
muito nosso
mesmo 
com esta saudade…!!

José Manuel Brazão

domingo, 16 de março de 2014

No teu sorriso vejo Luz!

Quando apareces,
no teu sorriso,
vejo Luz
e fico sereno!

Quando olhas,
no teu sorriso,
vejo Luz
nos teus olhos!

Quando falas,
no teu sorriso,
vejo Luz
nas tuas palavras!

Teu sorriso
é um gesto de carinho,
um gesto de amor;
é o teu Caminho,
haver Luz no teu sorriso.

José Manuel Brazão


sábado, 15 de março de 2014

Vejo-te distante


Tão perto já estivemos,
mas vejo-te distante,
não sei,
mas sinto!

Dou-te
o amor que posso,
sem pedir nada!

Apenas
que sejas generosa,
que me acompanhes
nesta vida ruinosa,
em que o ar que respiro
é o que me resta!

Apenas
que compreendas
um homem de amor,
que te vê
para além do desejo
e do prazer!

Mas
vejo-te distante …

José Manuel Brazão

Um coração só nosso!

Um amor assim,
vivido e alimentado por nós,
só de quem ama com alma!

Um amor
no tempo em silêncio,
na memória do tempo,
com lágrimas guardadas na alma
e outras escondidas na sombra da Lua!

No resto do nosso caminho,
até final desta vivência,
amar-te-ei para sempre,
meu coração é teu
e sabes disso!



José Manuel Brazão

Mar imenso

Olho para o mar,
perco o horizonte!
 Mar imenso
que nos distancia,
mas não nos afasta!

Nosso amor
conhece o mar,
navega nele
todos os dias
da nossa vida!

Não haverá
naufrágio
e chegará a bonança,
as águas acalmarão,
e o meu coração,
liberto da tempestade,
esperará com esperança,
o dia
em que o mar imenso
nos aproximará,
para sempre,
para sempre, meu amor!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 14 de março de 2014

Deixemos amanhecer

Como  é bela a Vida,
que me permite viver,
sentir e amar
essa flor que cresce em mim
cada vez mais viçosa,
graciosa,
recebendo esse Sol
e doando a Luz,
que aquece o coração
e ilumina o meu amor!

Flor do meu jardim,
jardim do  encanto,
banhado pelo lago da paixão!

José Manuel Brazão

Marcas da paixão



Tu mulher de paixão
eu suando amor,
deu um grande amor!

Vivemos este amor
em nossos silêncios,
com sofrimentos,
com lutas interiores,
mas com corações
entregues a este amor,
arrebatador,
lindo e profundo
que nasceu
de uma linda
e mágica paixão!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 13 de março de 2014

Primaveras passadas

Primaveras passadas
com flores e amor,
neste jardim do meu encanto,
que é a Vida por mim vivida,
não olhando para trás
com saudosismo,
mas caminhando
com a ansiedade
desse futuro que me espera!

Primaveras passadas
com alegrias e tristezas necessárias
ao meu viver autêntico
e que fez de mim quem sou!
Um homem que ama a Vida
e todos os que passem
pela sua existência na Terra!

Primaveras passadas
com pensamento constante
de Paz, Harmonia e Amor!

José Manuel Brazão



quarta-feira, 12 de março de 2014

Sorrindo

Escrevi muito,
sobre o amor,
paixões,
alegrias e tristezas,
pensamentos,
reflexões.

Emoções,
muitas emoções!

De tudo um pouco,
das coisas da Vida!

Tudo ficará
e repousarei
nos meus singelos poemas;
quem os ler
ou reler,
sentirá a minha presença,
sorrindo para cada um…

José Manuel Brazão

terça-feira, 11 de março de 2014

Nasce o dia...

Há muito tempo
que vejo o Sol nascer…
Já nem me lembro
quando foi…!

Nem sempre
ele me sorri,
por vezes
 parece cinzentão,
mas quase sempre,
brilha e aquece
o meu coração!

Tu
minha alma querida,
ficas triste,
muito sofrida,
incompreendida!

O teu amanhecer,
nem sempre é igual.

Eu
com fé inabalável,
vejo mais perto
o teu desejado Sol;
Sereno, digo-te:
chegará o teu amanhecer!


E eu
distante mas próximo,
verei e sorrirei
quando esse amanhecer chegar...

José Manuel Brazão

Este amor não pára...

Abraço-te com fervor.
contemplo-te e sinto
cada vez mais amor!

Meus braços
aconchegam o teu corpo,
minhas mãos
acarinham-te,
mimam-te!

Dos teus olhos
correm lágrimas,
que recolho-as
p’ra minha memória.

Teus lábios ficam trémulos,
sorrimos, beijamo-nos,
continuamos abraçados,
como se fossemos
donos do tempo, da vida.

Os teus olhos
continuam brilhantes,
vejo-me neles…

Nossos lábios
voltam a beijar-se,
com volúpia,
 amor, ternura,
 loucura,
sentindo-nos partir
até ao tecto do amor!

Este amor não pára,
com momentos belos,
momentos felizes,
que ninguém nos roubará!

José Manuel Brazão