**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Compreendo-te...


Hoje,
sinto-te mulher
com audácia,
autenticidade
e um coração
aberto ao mundo!

Ontem
parecias arrogante,
que o mundo era teu
e nós
que parássemos
para tu passares!

Amanhã
conquistarás
quem não te conhece,
quem não te compreende!

Eu compreendo-te…

José Manuel Brazão

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Se o amor vier de longe...

Na força deste amor
não se conhecem distâncias
e se as houver
existem asas do amor
para unir corpos e almas
num encontro
de amor e paixão
num elo de verdadeiro sentir,
no calor do olhar
além de toda a distância!

José Manuel Brazão

E se houver amor, mesmo que distante, ame por inteiro!


terça-feira, 29 de outubro de 2013

Um desejo que nos une...

Atraídos pelo pensamento
Um do outro...
Surpreendentemente
deixaram-se levar
por ondas oceânicas. 
Feito navios atracados 
em portos extremos... 
não se falam, 
não se olham 
não se tocam 
Só se sentem... 
Ah! amor clandestino... 

Su Simon

[....]



Sonhei com um lugar
somente nosso,
onde vivessemos
olhos nos olhos
os silencios
dos nossos pensamentos.

Uma distância que nos separa,
uma vontade que nos aproxima,
um desejo que nos une!

Cada dia que passa
existe ansiedade neste viver
em que sabes
que o meu coração é teu.

E junto de ti
apenas desejo,
que o meu sorriso final
seja em teu braços ficar!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Nas mãos do Poeta

Nas mãos  do poeta
existe a voz do coração.
Mãos com vida,
que choram, riem,
levam amor
ao coração da Mulher,
com versos floridos
de rosas
amarelas, vermelhas,
são rosas
do jardim do encanto,
junto do lago da paixão!

E nesta missão
sua alma se eleva,
outras acalma
por ser mensageiro
de amor nos versos
do seu coração poeta!


José Manuel Brazão

domingo, 27 de outubro de 2013

Nesta doce prisão

Voaste por aí
num desejo de libertação
do teu querer e sentir,
mas tanto procuraste
e não encontraste
o melhor para ti
ocupando o teu coração!

Agora de asas partidas
já não sabes como voltar
para o cativeiro do amor
onde te espero
nesta doce prisão!
Vem, vem até mim
neste céu gradeado!

José Manuel Brazão

Rosas vermelhas

Visto-te
de rosas vermelhas
para sentires o seu aroma,
o nosso perfume!

Visto-te
de rosas vermelhas
quando pensares
na minha voz,
nas minhas palavras...

Visto-te
de rosas vermelhas
quando não me vires,
mas pressentires.

Visto-te
de rosas vermelhas
enquanto houver amor
na memória do tempo!

José Manuel Brazão




Tanto desejo!

Eu corro, meu amor,
meu desejo por ti
não tem limites,
não existem espaços.

Sei bem onde te procurar
nos momentos insaciáveis
e queres que te jogue na cama
te dispa, te ame,
te jure em saliva, orgasmos
e enorme prazer!

Exaustos
olhas para mim
e teus olhos falam:
de novo me rendi!

José Manuel Brazão

sábado, 26 de outubro de 2013

Meu coração é teu!

Não me dás teu coração,
nem um pedacinho sequer;
pensava que guardavas
o meu amor
num cantinho qualquer!

O meu coração
derrama lágrimas,
amor e quer
ser teu, só teu!

José Manuel Brazão

Nasce o dua e eu renasço com ele

Há muito tempo
que vejo o Sol nascer…
Já nem me lembro
quando foi…!

Nem sempre
ele me sorri,
por vezes
 parece cinzentão,
mas quase sempre,
brilha e aquece
o meu coração!

Tu
minha alma querida,
ficas triste,
muito sofrida,
incompreendida!

O teu amanhecer,
nem sempre é igual.

Eu
com fé inabalável,
vejo mais perto
o teu desejado Sol;
Sereno, digo-te:
chegará o teu amanhecer!


E eu
distante mas próximo,
verei e sorrirei
quando esse amanhecer chegar
... e aí o tens neste Domingo...

José Manuel Brazão

 [....]

Não há lugar para espinhos
Nos dias de domingo
Acordo junto com o nascer do sol
E logo me sinto envolvida
Pela paisagem mágica e acolhedora
Cheia de luzes, aromas e cores

Nasce o dia e eu renasço com ele
Com o coração cheio de vida e calor
E minh’ alma transbordando alegria
Estou viva!! Sem feridas, sem dor
Volto a ser a menina sonhadora
A borboboleta, o anjo, a flor...

O silêncio e a solidão nesse momento
Me trazem uma paz que me acalma e conforta
E tudo o mais fica tão pequeno
Diante dessa imensidão de emoções e sentimentos
Que é impossível não dizer que estou feliz...

regina ragazzi

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Meu corpo, teu abrigo!


Vem meu amor
deita em mim
para sentir teu corpo
como cobertor
do desejo e prazer sem fim!

Sinto
tua pele e teu gozo
nesta loucura possuída
pelas minhas mãos
Suavemente
em teu corpo delirante!

José Manuel Brazão

Teu corpo e tua alma

Brilha o Sol
e sorri a Lua,
quando ele parte
e ela chega,
entre um por-do-sol
e o nascer dum luar,
nossos corpos
se juntam e ficam
num só corpo
como almas gemeas!

Assim é o nosso amor,
com os momentos de prazer
e o prazer de vivermos
nesta Vida
uma constante paixão
e um amor sem limites!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Tu me entendes!

Pensas em mim
e sentes
que me entendes!

Teu olhar,
carinho, ternura,
guardo no meu coração!

Dia em que não falemos,
não é dia!

Na nossa vida,
existe apenas Luz,
muita Luz!

Quando não dormes,
eu acordo.
Quando estás triste,
sinto tristeza!
Quando estás alegre,
sinto muita alegria!

Dou-te tudo o que desejas;
viveres em paz,
receberes compreensão,
carinho, afecto
e não te sentires só,
no teu mundo de sonhos
de te dares aos outros!

E afinal, quando antes
parecíamos viver alheios,
hoje vivemos momentos felizes
e temos tudo a ver um com o outro,
porque me entendes
e em nós existe um amor puro,
como a água que corre na nascente!

José Manuel Brazão

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Tão só, mas espero-te!


O que me trouxe a noite
foi uma tristeza profunda
Uma solidão absurda
e inexplicável...

Eu sei que vai passar
Mas é tão ruim...

Escuto tantas palavras
Não digo nenhuma palavra
Guardo tudo para mim

Depois fico assim
Precisando de um ombro
De um consolo
De alguém que cuide de mim

regina ragazzi

[....]

Vivo a angústia
de estar só,
de procurar carinho,
tolerância, simpatia
com fome de alegria
e conforto de minha alma!

Vivo a esperança
da tua companhia
do teu alento
da tua mão com caricia
do teu olhar confesso
enfim;
da tua presença iluminada,
vem e eu espero-te!

José Manuel Brazão

Pudesse eu escrever

Escrevi, 
escrevi muito.

Palavras sem conta;
umas levou-as o vento,
outras andam por aí,
quem sabe…
guardadas em corações,
nalgumas emoções!

Nem tudo escrevi
nem tudo escreverei,
mas o que existe,
é Verdade,
só Verdade!

Pudesse eu escrever,
tudo o que sinto,
tudo o que eu amo …

José Manuel Brazão

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Pelo amor me rendo


Navego nas águas  que correm em ti
que deixam em meu corpo
essa maresia de amor
que teu corpo despiu
e na tua fonte bebi
os teus doces beijos,
entre desejos,
sentires e prazeres,
abrigando o meu amor
em teu corpo
rendido por inteiro a mim!

José Manuel Brazão

Entrega

Nunca partiria teu coração
e não precisas de suplicar
em silêncio,
porque nosso amor
está bem vivo!

Sentes meus braços
enlaçados em ti
numa paixão
presente e ardente,
em que nossos corpos
vibram de desejo permanente,
para serenamente,
me sentires dentro de ti!
Entregas-te confiante
e eu viverei
em teu corpo, sempre!

José Manuel Brazão

Ingrid disse...
tua sensibilidade é amor Zé!
beijo querido

Um novo amanhecer em ti!

Este amor
sem limites e tempo,
vibra intensamente
em nossos corações,
vivem próximos:
não passam um sem o outro!

Um amor vestido de saudade,
por cada momento
que se afastam…

O nosso amanhecer é radioso,
nasceu dentro de ti
e passei a vivê-lo!

O anoitecer não o vejo,
esqueci-o!

Nosso amor está vivo,
com o amanhecer,
após outro amanhecer…
… e assim será…
até sempre!

José Manuel Brazão

Dedico a Isabel Ivanise Max

Te deste!


Pareço sonhar
mas existes
no tempo que vivo.
Te desejo
no meu constante
pensamento
e tu negas
sem convicção
o querer, o desejar!

Sabes
que o teu sorriso
me aproximará
e esse momento,
momento de amor
não recuará...

... sorriste
e despojada de receios
te deste...

Teu corpo
pediu o meu percorrer
e senti tua pele sedosa,
húmida, Brilhando
Como o Sol reflecte no mar!

Minhas mãos e meus lábios
sentiste,
tuas ancas dançaram
teus braços
me envolveram
nossos corpos
não mais pararam...

Te deste,
sentiste
e amaste!

O prazer aconteceu
e teus olhos disseram:
jamais esqueceres
esse momento
da nossa entrega
na hora de amor
salgado
bem temperado
como convém...

José Manuel Brazão

domingo, 20 de outubro de 2013

Deixa-te estar

Admiro a tua resignação
a tua tolerância diante da Vida,
com a esperança do momento,
do nosso momento,
do nosso encontro,
que será o ponto de partida,
para um novo ciclo de Vida
há tanto tempo almejado!

Confia no destino
até àquele abraço desejado,
mas deixa-te estar!

José Manuel Brazão

Nostalgia viverá em ti


Cada dia que nasce
a nostalgia percorre
teu corpo e alma
e fica dentro do teu coração!

Vives com olhar distante
vindo até mim,
olhas-me em imagens,
nas palavras e pausas...

O olhar se aproximou
beijas os poemas,
sentes o perfume romântico
de cada um
- viveste dentro deles –
queres evitar de reler e reviver,
mas não consegues,
a nostalgia viverá em ti!


José Manuel Brazão

Celebrando


Corro para os braços da Vida,
sentindo no teu corpo,
a dor do passado,
a infância que querias tua
e recebeste a do teu destino!

Cai a chuva no nosso abraço,
ficas mais aliviada, por vestires
a manta encantada
com que te abrigo
e esqueces nesse momento
a dor do passado
e neste corre, corre pela vida,
vês o amor 
que querias ao teu lado
e a tua flor se abrindo...!

José Manuel Brazão



sábado, 19 de outubro de 2013

Os dias passam...

Os dias passam
eu me iludo
por acreditar,
eu me desiludo
por ter acreditado!

Eu me entristeço;
mas logo me alegro,
porque
vale a pena acreditar
naqueles que tudo dão
para nada receberem!

Naqueles que são leais
a mim e aos seus ideais!

Vale a pena viver
com aqueles
que dão a mão
para usarem a força da razão
em vez da razão da força!

Os dias vão passando
e eu amando a Vida!

José Manuel Brazão

Beleza exterior

Beleza nas formas
de teu corpo,
mas falta o conteúdo,
esse interior...
 que se deseja na Vida
para o entendimento
e o sentimento forte
do amor com o amor!

E se nessa beleza
não houver riqueza interior,
então a outra beleza
apenas serve a imaginação
e a inspiração do Poeta!

José Manuel Brazão

As árvores morrem de pé!

Já tanto caminhei,
muito conheci e vivi.
Sei dos sabores
e dissabores que a vida nos dá;
aprendi a viver!

Uma busca constante
de aperfeiçoamento
mesmo que custe sofrimento!

Luto
pela igualdade,
pela diferença
num misto de
tolerância,
compreensão
e perdão
que não têm preço para mim!

Quando partir
para além do azul
nessa estrada sem fim
quero ser como se fosse árvore;
as árvores morrem de pé!
José Manuel Brazão

A todos os que passaram pela minha existência nesta Vida!

Amigo Zé!
Creio que existe um pedacinho desse poema para esta amiga brasileira já que estou passando na tua vida rsrs.
Um lindo poema retratando um pouquinho do teu ser e do que gostarias de transformar pelos caminhos onde passas.
Mas deixa isso de morrer como árvore para outra história, ainda vais escrever muito para nosso deleite.
Belo muito belo!
Bjos
Carol

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Sintonias do coração



Ao longo deste tempo,
sinto necessidade
da tua companhia:
de ver a tua alegria,
de ouvir as tuas palavras,
de sentir o teu carinho.

Existem momentos
que não esquecemos
e entramos num silêncio
cúmplice
que só nós entendemos
e guardamos em nós
e ninguém nos separará;
este abraço
no teu e meu coração,
ficará em nós!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Um amor em silêncio!

Sofro com este amor,
vivido no meu silêncio!

Amo como nunca amei...
Por me sentir só?
Não...
Porque não tenho a rosa,
a rosa vermelha!

Tantas rosas conheci
e só esta eu admiro e amo!

No silêncio,
sinto o seu aroma,
vejo a sua cor:
de vida ...
o seu olhar generoso:
que me dá
o afecto, o amor!

É bela a paixão,
mas tem dor,
aperta o meu coração!

Estou neste amor
Vivido em silêncio,
até partir na minha ascensão...

José Manuel Brazão

"Eu, também o amo! Amo-te de uma maneira muito diferente. Amo-o de maneira silenciosa, não posso manifestar o que sinto. Amo-o, mas não o tenho ao meu lado. Não posso procurá-lo porque te prejudicaria. Amo-o em distância e tenho que ser um aço com meus sentimentos para não desanimar. Amo-o desta maneira. É uma maneira sem brilho, mas o amo demais! Cada novo amanhecer descubro que o amo mais e mais. O tempo e o silêncio serão os meus companheiros deste amor".

Graciele Gessner.

Momentos por caminhos diferentes

O amor 
existe em cada um de nós!

A paixão 
leva a que o sonho,
transforme 
em realidade
o amor!

Cada coração sente-o
com mais intensidade
à descoberta da felicidade;
ou de momentos felizes!

Para nós
o que parece impossível,
não é o amor!

São os momentos,
esses momentos,
que nos amarram,
nos destroem,
até ao impossível!

Corações ardentes,
pessoas distintas,
que deixam grãos de amor,
por caminhos diferentes!



José Manuel Brazão

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Depois de ti...

Sonhei com um lugar
somente nosso,
onde vivessemos
olhos nos olhos
os silencios
dos nossos pensamentos.

Uma distância que nos separa,
uma vontade que nos aproxima,
um desejo que nos une!

Cada dia que passa
existe ansiedade neste viver
em que sabes
que o meu coração é teu.

E junto de ti
apenas desejo,
que o meu sorriso final
seja em teus braços ficar!

José Manuel Brazão



* Depois de ti só tu!

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Aprendiz da Vida

Amanheci com o Sol invadindo meu corpo
e aconchegando meu coração
sempre caloroso e pronto para a Vida!

Vida que vivi e ansioso por um amanhã
de aprendizado e evolução
que ajude o Homem sedento do Bem
e se reflicta nas minhas palavras em Poesia!

Serei assim nesta Vida e para além do azul
que espero serenamente!

José Manuel Brazão

E tudo o vento (amigo) levou


Conheci um vento amigo
que levava até ti
tudo o que esperávamos da Vida
em nós!

Um amor intenso
enquanto tivémos momentos felizes,
sonhando e realizando!

Tudo passou,
mas nada
mais aconteceu!

Dei amor em vão,
e teu coração tremeu
e te fez sumir,
escondida da Vida!

Vi as raízes de amor
secarem, morrerem!

E esse vento amigo,
que antes andava em vai-vém,
também cansou
e ficou junto de mim
apenas como vento amigo.
Só meu...
José Manuel Brazão

Não importa para onde vamos seguindo,
entre nós sempre haverá a lembrança
de um olhar, de um carinho,
e da integridade de momentos sinceros.


Mario Quintana 




segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Primavera na Alma!



Frescor de orvalho,
sons voláteis,
notas em matizes e aquarelas,
braços sonoros do meu Amado...
Distinguido entre entre dez milhares,
Galgando os montes, pulando os outeiros,
sussurrando meu nome, escrito na chaga aberta
da sua mão direita.
Vem anunciando flores, abrindo portas
devastando a escuridão....
Meu Amado tem o perfume da ressurreição
É forte como o leão
e amável como o cordeiro
Meu Amado me toma em seu regaço
e segreda-me seu amor dissipando meu inverno.

Sandra Freitas

[....]
Primavera em flor
onde desponta este amor,
que é meu jardim de encanto
colorido e florescendo
em nossos corações
criando odores
que se perpetuarão
em nossas Vidas!

Serás sempre
a minha rosa
de encanto, paixão
e amor infinito!

José Manuel Brazão

Navego no teu corpo!

Navego nas tuas águas
que deixam em meu corpo
essa maresia de amor
visto-me de tua pele,
sirvo-me de teus segredos,
provo da boca doces beijos
entre desejos;
sentires e prazeres,
abrigando o meu amor
em teu corpo,
com tuas luas e mistérios;
rendido por inteiro a mim!

José Manuel Brazão


Tu já sabes!

Tu já sabes
o que vai em mim,
no meu coração,
coração louco por ti,
que te ama sem limites!

Eu já sei
como olhas o mar
e o desejo dele trazer-te até mim!

Nós já sabemos
que este amor
veio para ficar
no cofre das nossas almas!



José Manuel Bazão

sábado, 12 de outubro de 2013

Cá dentro de mim

Cá dentro de mim
há uma saudade no coração,
sai de mim
para estas palavras,
que criam uma paz
que desejo,
procuro e agarro
e jamais a perderei!

E neste silêncio
para além dos meus olhos,
existem os teus            
que me procuram
neste momento dificil
de encontros
e desencontros
que não desejamos,
num amor vivido,
mal entendido,
mas um dia
seremos felizes
no momento certo;
de ti sairás
e em mim ficarás!

José Manuel Brazão


Reflexo de Luz

És um reflexo de Luz,
vindo do Céu para a Terra!
És a continuidade da beleza,
que me paira na memória.

Ela onde chegava,
parecia Sol.
Luz,
muita Luz!
Contigo acontece o mesmo …

Luz,
Muita Luz.
Continuidade?
Assim seja …

A tua sinceridade,
a humildade
e a sensatez,
aprendeste com Ela,
sem dares por isso.

É um mistério,
que começas a entender:
a Vida!
O teu caminho na Vida!

O esplendor em Ambas será:
Amor,
muito Amor!
A voz do coração a dizer:
palavras de amor, de compaixão
e de tolerância!
Olhas para o Céu
e procuras essa Luz.

Ela não se vê!
É um reflexo…



José Manuel Brazão