**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Olhando...


Fico olhando
para a vida
e não sei
o que pensar,
o que dizer…

Vagueio os olhos,
por aí…

… sem destino,
sem vontade
dum sentir,
dum viver
e dum sorrir!

Serei merecedor
de tudo, mas tudo,
o que sofro?

Reflicto
e nesta hora,
apareces-me
como a minha Luz
para sentir,
viver e sorrir!

Amo
e procuro ser amado…

José Manuel Brazão
14/05/2011


Querido Zé,

Não és mais amado por falta de espaço no coração, que é grande, mas o amor é enorme!
Lindo poema!
beijão,
Anna.


http://www.youtube.com/watch?v=AuaWX1x1v5E 

A pomba que desejo


Voas, voas por aí,
sem descanso
na busca constante
e em cada instante,
de paz, harmonia
e amor!

Cansada,
mas não desistes;
sentes em mim
a tua força interior
e caminhamos
sempre
com mensagens,
e imagens
de poesia com Luz!

Neste pensamento
que nos pertence,
só tu
és a pomba que desejo!

José Manuel Brazão



quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Esse teu amor!


Como sofres,
por esse amor…!

Um dia radioso,
como mereces,
ou um dia
para continuar a esperança,
de um amor ainda para viver,
mas para ser ardente,
caloroso, vibrante,
de braços abertos,
sorrindo
como grande amante
do teu destino,
na busca desse amor
eu estou aqui
te esperando!

José Manuel Brazão

Queres sim!


Vives outra mulher,
que só eu conheço
e escondes o teu querer,
esse sentir que não sai,
não parte, vive em ti
e serás prisioneira
dum amor
que tua mente não mente!

Queres sim,
mesmo que o Sol anoiteça
e a Lua se esconda!

José Manuel Brazão 


terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Esperamos...


Na penumbra duma noite sem luar,
Onde as lágrimas me fazem companhia
Imagino o abraço amoroso, meu abrigo
Que sei onde vive, e tanto preciso!
O frio da noite me invade o corpo,
As lágrimas não cessam, como sofro!
Chamo teu nome, não tenho resposta...
Quão grande distância que tanto sufoca
Sofro calada na solidão amargurada
Sonho teus beijos, triste madrugada...
Adormeço os olhos no vazio dentro do peito
Seco o pranto e agonizo no silêncio!

Anna Carvalho
em participação especial


[....]

Espero,
espero sempre
que chegues,
com o teu sorriso
e com as palavras:
oi, amor!
Daí,
trocamos muitas palavras,
com afectos, carinhos,
vividos, sentidos
e amados!
Cada dia
nosso amor
cria uma eterna paixão,
que o tempo não pára,
e nós também não…

José Manuel Brazão

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Só Deus sabe...



Vejo-me
pensando, pensando,
em momentos da Vida,
porquê?

Passar
momentos dolorosos,
em que tudo corre mal…

Passar
Momentos generosos,
em que tudo corre bem…

Equilíbrio no destino,
esperança
de dias diferentes,
um amanhã, talvez!

Só Deus sabe …

Eu espero …

José Manuel Brazão

Saudade do teu olhar


O teu olhar
levou-me à paixão.
depois ao amor!

É um amor sem limites,
sem hesitação,
bebendo as tuas palavras,
a tua dedicação,
o teu amor em silêncio,
por vezes escondido,
outras vezes assumido!

Ninguém roubará
este amor que corre,
que se alimenta em nós!

Já não chega
a saudade do teu olhar;

O meu amor
pede
o teu corpo,
a tua alma!

José Manuel Brazão

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Noite de Luar


Passeamos por esse caminho
junto à praia
apreciando essa noite rara
de luar intenso
em que a Lua nos ilumina,
sorri para nós,
para o encanto do nosso amor,
que faz recordar tudo de belo
que nos aconteceu
e que está guardado
no nosso cofre da Vida!

Vemos o bater das ondas
junto à muralha
por onde vamos sem destino!
Mas paramos
e sentamos nessa muralha,
planeando os nossos quereres,
que preencherão nossos seres,
alimentando os sentimentos,
de paixão e amor!

Um amor que é verdadeiro,
muitas vezes sonhado
e com o nosso querer
se transforma em realidade!

E assim vivemos
uma vida em plenitude!

José Manuel Brazão


Partiste!


Estou indo de ti,
nas novas mãos
que te acariciam o rosto,
a barba desgrenhada.
Estou indo,
a cada enroscar desses
outros dedos nos anéis dos teus cabelos..
Estou indo
quando essa nova face encosta na tua...
Estou indo de ti
no tom dessa voz
que não é a minha.
indo lentamente
quando te veste nesse outro corpo
que não é o meu..
e se despe do meu corpo
que só veste o teu..
Estou indo
Pra algum lugar que
não sei onde...
Mas que importa?
Estou indo..
Para um ponto qualquer no infinito..
E se ficou algo de mim em você
me perdõe..

Sandra Freitas

[....]

Deixaste
o teu rasto
cheio de Luz,
amor sorridente,
palavras meigas!

Deixaste
muito amor.
que eu abraço,
sentindo o teu corpo,
a tua alma,
a tua presença.

Partiste
com a esperança
de nos vermos,
nos abraçarmos,
nos beijarmos
e nos amarmos,
Loucamente…

Voltarás
e serás o sol da minha vida.

Até amanhã, meu amor!

José Manuel Brazão

Uma das duplas mais lindas e tristemente poetada....
bjokas Sandra

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Alma de Poeta com lágrimas ocultas



Nem sempre a coragem
está em mim
e nela tento buscar
as forças que preciso.
Choro em silêncio
lágrimas ocultas
na alma do Poeta.

E em noites sem Lua
vem uma Luz iluminar
o meu coração de Homem
e Deus enxugar essas lágrimas,
deixando lágrimas do Poeta,
serem de alegria, alegria  pensando
em quem lê a sua Poesia!

Minha Mãe e a Poesia
serão sempre amor eterno!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Em teus braços


Quando estendes teus braços
sinto paz, conforto e segurança,
que reforça a minha esperança
e quando teus braços
envolvem meu corpo num abraço
esquecido pelo tempo,
sinto-me dentro de ti!

José Manuel Brazão

Ausente de mim

Ando por aí num silêncio
com dor e sofrimento
na busca de ti
e da esperança...

Não te encontro,
mas sinto
a ausência-presença
através do perfume da tua alma,
como uma recordação
vivida no silêncio da noite
e no amanhecer de cada manhã!

José Manuel Brazão

Sim, terás tudo de mim!


 

Pensei ter-te dado muito
do que em mim existia,
de ti recebi paixão,
amor sem hesitação
numa entrega consciente!

Num amor assim
de fluidos instantes ,
com medo de te perder,
criei as asas
da tua própria libertação,
pensando que
te tinha dado tudo de mim...

José Manuel Brazão

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Sedentos

Dai-me de beber,
Tenho sede de ti...
Meu corpo queima,
minha boca te chama
vem, derrama!

Tens-me de joelhos
rendida, humilhada,
Tua, nua, sequiosa...
mata-me a sede,
bebo de ti, só de ti!

Flui em meu corpo
lava-me o rosto,
sedenta por tuas águas...
vem, desagua com calma,
sacia-me a boca e a alma!

Anna Carvalho
em participação especial


[....]

Não me deixas ficar mais assim...
Ansioso como estou
por te ter,
com o teu coração
explodindo desejo,
pelos meus versos
escorrendo amor
que percorrem
todos os pedaços
do teu corpo
da tua alma,
enfim …
com a tua vontade
de me querer agora,
Dou-te tudo …
o amor …
este amor louco,
que me provocas
com a tua sede de me beber!
Dou-te tudo …
o que me pedires,
até me sentir dentro de ti!

José Manuel Brazão

EU e a VIDA


Vivi
o que tive de viver!


compreendo a vida,
olhando para trás!


posso viver a vida,
olhando para a frente!

O passado
não se apaga,
o futuro
vou recomeçar!

José Manuel Brazão

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Ah, como eu sei ouvir o teu silêncio

Sou dono da tua alma
e do teu coração
que tanto procurei
e eu guardei em mim
no cofre da minha Alma
neste segredo bem guardado!

És do mar aquela onda
que vem ao meu encontro
trazer-me o teu beijo
prometido e guardado
no teu pulsante coração.

Ah, amor
como eu sei ouvir teu silêncio...

José Manuel Brazão

Abracemos o coração!


Ao longo deste tempo,
sinto necessidade
da tua companhia:
de ver a tua alegria,
de ouvir as tuas palavras,
de sentir o teu carinho.


Existem momentos
que não esquecemos
e até nos desejamos...


Entramos num silêncio
Cúmplice
que só nós entendemos
e guardamos em nós
e ninguém nos separará;
este abraço
no teu e meu coração,
ficará em nós,
enquanto o eterno dure...!


José Manuel Brazão

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Um amor em silêncio

Sofro com este amor,
vivido no meu silêncio!

Amo como nunca amei...
Por me sentir só?
Não...
Porque não tenho a rosa,
a rosa vermelha!

Tantas rosas conheci
e só esta eu admiro e amo!

No silêncio,
sinto o seu aroma,
vejo a sua cor:
de vida ...
o seu olhar generoso:
que me dá
o afecto, o amor!

É bela a paixão,
mas tem dor,
aperta o meu coração!

Estou neste amor
Vivido em silêncio,
até partir na minha ascensão...

José Manuel Brazão

Nossas asas


Ah! Se eu tivesse asas...
Como águia voaria,
Ate procurar entre as vagas,
no horizonte além do mar...
Nos outeiros, nas colinas.
No raiar de um novo dia,
No crepúsculo vermelho
Pela noite entraria...
Buscando no céu uma estrela,
Para poder te entregar.
Ah! Se tivesse asas...
Como um beija-flor dançaria,
Pra poder te impressionar...
Com meu delicado bico,
Eu iria a sua boca beijar .
Eu gostaria de ser,
A mais bela borboleta ...
Com lindas asas azuis,
Para seu rosto roçar
Que pena não tenho asas,
Minha vida é sonhar...
Você vive nos meus sonhos,
Por isso não quero acordar.
Sissa
em participação especial

[....]

Voamos
por esses céus sem fim,
passeando o nosso amor
sem destino...

Voamos
com a alegria que vivemos
por tu seres minha
e eu ser teu!

Voamos
com estas asas
feitas de amor,
que exalarão
o que vai em nosso coração!

Tu sorris
a felicidade conquistada
e eu
guardo em mim
mais um anjo do amor!
José Manuel Brazão




O amor por ti não morre...

Entregaste o teu coração
ao meu encanto,
rasguei um sorriso
que brilhou na tua face
e nos teus olhos
como janelas da tua alma
e sabes que o meu amor não morre,
amando-te com toda a verdade.

José Manuel Brazão


 

domingo, 17 de fevereiro de 2013

No jardim do meu coração


No jardim
do meu coração
vejo as rosas
que exalam amor!

Cuido delas
como se fossem crianças,
donzelas ou mulheres!

Logo pela manhã
sorriem
para cuidar delas:
ficarão viçosas,
generosas,
sedutoras
e carinhosas,
para o poeta
mais uma vez
se inspirar
na paixão,
no amor,
no romance
e no sonho!

Mais tarde
e na vida,
terei alegria
por praticarem
o que lhes ensinei
no jardim
do meu coração
e expresso
através da Poesia!

José Manuel Brazão

p://www.youtube.com/watch?v=chNcr67eBBc&feature=related

Para além do meu viver!




És o colo da minha vida
onde repouso meus dilemas,
em que confortas meus impulsos,
com afectos e carinhos
como só tu sabes dar
na tua entrega à Vida e a mim!

Em teu corpo sinto o abrigo
que preciso desse coração amigo.
o lar amado que desejo
para além do meu viver!

José Manuel Brazão



sábado, 16 de fevereiro de 2013

Deixa-te estar!

Admiro a tua resignação
a tua tolerância diante da Vida,
com a esperança do momento,
do nosso momento,
do nosso encontro,
que será o ponto de partida,
para um novo ciclo de Vida
há tanto tempo almejado!

Confia no destino
até àquele abraço desejado,
mas deixa-te estar!

José Manuel Brazão


Com a Poesia te conheci




Entre o tempo
de ler poemas,
conhecer os Poetas,
tentar ver o ser humano,
que existe diante de nós,
cheguei a ti
e deparei com uma Mulher
expressiva, generosa
de pura sensibilidade!

José Manuel Brazão

Olhos nos olhos

Quando fecho meus olhos tristes
Teus meigos olhos me invadem
Olhos que sorriem para os meus
Meus olhos rasos d'água diluem-se
Então nesse momento não há como
Desprender meus olhos dos teus
Corpo e alma enfim compreendem
Essa força que nos une e acalanta
Nosso olhar é luz e fogo e graça
Quando juntos é criatividade pura
Ao te ver miro-me em um espelho
Que logo devolve-me cada reflexo
Teu olhar é porto seguro, amor meu
Onde estou ancorada para sempre
De mãos dadas ou amando-nos
Olhos nos olhos, carne na carne
É no céu que nos encontramos
Pudera eu beber cada lágrima vertida
Navegar pela distância desse mar sem fim.

Luciana Silveira

[...]

Admiro o teu olhar.
fixo os meus olhos
nos teus…

pensas na vida
nos sonhos que te invadem,
nas ilusões que tiveste,
nos dramas que esqueceste.

Os teus olhos
procuram os meus gestos,
a minha alegria de viver,
os meus mimos …

Sorris
e os lábios mexem,
com palavras de encanto,
tornando-os sensuais,
desejados...
 
José Manuel Brazão

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Tua Alma pede Vida

Acordei diferente, meio ausente.
Como se o corpo não me pertencesse.
Será que a alma fica doente?
Ou com os anos muda silenciosamente?

Ah, mas há algo diferente!
Embora não consiga descrever, sinceramente...
Talvez seja coisa da lua, dos astros,
da personalidade o sobressair dos traços.

A verdade é que hoje no corpo não me acho!
Sinto que sou mais do que esse pequeno espaço
e não me basto!
Quero tudo, mais um pouco e ressalto:

Acordei diferentemente viva!
Nua das coisas de uma passada vida vazia.
E como poderia?
Calar no corpo a alma, condena-la à agonia?
Decido ouvi-la e sem dizer nada ela só pede VIDA!

Pois que VIVA!

Anna Carvalho.

 

Amanheci diferente
em que o Sol era radioso
e logo pensei em ti;
tua alma cruzou-se com a minha,
pressenti e senti mesmo,
ela a pedir Vida!


José Manuel Brazão

Já não chega a saudade do teu olhar!

O teu olhar
levou-me à paixão.
depois ao amor!

É um amor sem limites,
sem hesitação,
bebendo as tuas palavras,
a tua dedicação,
o teu amor em silêncio,
por vezes escondido,
outras vezes assumido!

Ninguém roubará
este amor que corre,
que se alimenta em nós!

Já não chega
a saudade do teu olhar...

José Manuel Brazão


http://www.youtube.com/watch?v=B_02L8PMG30

Compreendes-me...

Pensas em mim,
sentes-me
e compreendes-me!


Teu olhar,
carinho, ternura,
guardo no meu coração!


Dia
em que não falemos,
não é dia!


Na nossa vida,
não existe noite (escuridão).
Apenas Luz,
muita Luz!


Quando não dormes,
eu acordo.
Quando estás triste,
sinto tristeza!
Quando estás alegre,
sinto muita alegria!


Quando dizes:
Amo-te,
sinto amor,
muito amor…


José Manuel Brazão

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Mar imenso e sem volta

Navegarei no mar de teus sonhos
enfrentarei a tormenta de teus olhos
em meu barco levo a saudade
no meu corpo a louca vontade
de atracar no porto, em teu coração

Num mar de vida,
de lágrimas vertidas em saudades infindas
Sou marinheira de viagem única
de peito aberto e velas contra o vento
em busca do porto-abrigo

Mar bravio de desencontros
Te vejo meu norte,
meu rumo de peito e velas
No barquinho sozinho, que o mar navega
parte prá ti numa entrega
O coração marujo do amor.

Anna Carvalho

em participação especial

[....]
Olho para o mar,
perco o horizonte!
Mar imenso
que nos distancia,
mas não nos afasta!

Nosso amor
conhece o mar,
navega nele
todos os dias
da nossa vida!

Não haverá
naufrágio
e chegará a bonança,
as águas acalmarão,
e o meu coração,
liberto da tempestade,
esperará com esperança,
o dia
em que o mar imenso
nos aproximará,
para sempre,
para sempre, meu amor!

José Manuel Brazão

Tu és Poeta!


Teu coração pulsa
como coração poeta
com sangue que corre
por tuas veias
e nas tuas mãos
provoca
sensibilidade apurada
e inspiração divina!

Tua poesia
de palavras puras
de sol sorridente
e de lua no seu esplendor
exalando amor
que a todos encanta
e em mim repousa!

José Manuel Brazão



Amar você

Sinto-me como se estivesse a sonhar
Quando me vejo na luz do teu olhar
Ao teu lado desejo sempre estar
O teu sorriso me fascina
tornando-me assim refém dos lábios teus.

E quando a noite fria chega
O teu amor aquece o meu coração
Desvendando no breu de uma noite triste e escura
Uma linda e iluminada constelação

Tu és a luz que faltava em minha vida
Minha paz
Minha dádiva
Eterna alegria

Amar-te é assim
Estar sempre juntos
De mãos dadas
Parceiros no mundo
Se querer todo segundo.

Amar você é assim
A melhor coisa do mundo.

Nanda Costa


[....]
Pensar em ti
é voar por aí.
Libertar a tristeza
conquistar a alegria,
não me sentir só!

Pensar em ti
é sonhar
com a mulher cautelosa,
sensível, gentil,
generosa,
muito subtil!

Pensar em ti,
é amar
a mulher generosa,
por um amor crescente!

José Manuel Brazão