**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Esperança em ti


Não estou capaz de sonhar,
mas de viver o que desejo
nesta Vida de instantes
que me preocupam,
com esperança em ti!

Nem sempre o Sol brilha,
nem sempre a Lua sorri,
mas caminharemos
se necessário voaremos
nas asas do amor,
do nosso amor
e por aí
vamos à descoberta
do que desejamos
e ansiamos!

Um futuro
de fraternidade,
solidariedade
e enfim,
amor
amor sem fim!
Assim queremos
e conquistaremos!
Vivo na esperança
em ti, por nós!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Serei eu...

Serei eu
somente eu
quem procuras 
para aliviar tua alma
que está nua diante da Vida
e ajudarei teus passos
serem firmes na tua libertação,
porque te sentias prisioneira
sem grades no coração,
mas com medos
de reviver um grande amor!

A Vida mostra
que todo o tempo é tempo
de veres o lado bom da Vida!

Serei eu
o presente e o futuro
e jamais o passado!

José Manuel Brazão

Como posso amar?



Momentos da Vida
muito dificeis,
sofridos,
antes com momentos felizes!

Como posso amar,
quem já não sinto,
quem já não quero,
apenas uma Mulher linda,
entre muitas...

A chama de amor,
chegou ao fim,
as raízes desse amor
secaram, morreram
e as sementes que restaram
lancei-as  a esse mar imenso,
que nos separava,
nos aproximou
e agora de vez separou!

Entre o silêncio e a saudade do que se viveu!


O amor viverá em nós
pulsará nos corações,
o tempo passa,
a vida corre
e nós pensaremos
sempre:
o amor não esquece com o tempo,
divide-se entre o silêncio
e a saudade do que se viveu!

José Manuel Brazão

B

Brisas de amor


Vejo a tua imagem
sempre em mim;
penso e escrevo
o amor que  envolve
as nossas vidas
e te envio
por esse vento amigo
minhas palavras
em poemas
que atravessam este mar imenso
e chegam a ti
pousando em teu colo.

Abraças e beijas
cada uma delas,
acaricias
como se fosse meu  corpo!

Olhas o horizonte,
fixas o mar,
esperas pelo vento
que me trará
teus pensamentos
de paixão e amor,
que guardavas em teu coração!
E este vento amigo
de mim tudo levou
e de ti trouxe a esperança
de sermos felizes
no resto dos nossos caminhos!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Meu regaço de carinho

És linda
como eu te vejo.
mulher carinhosa,
generosa,
humilde na Vida
em que eu sou sempre
melhor que tu,
mas sei do teu valor
de Mulher e de Poeta!

Na Vida
estou um pedação no teu coração
e como mulher crente
estou nos teus momentos de oração!

Na poesia
dás tudo de ti
para vestir as palavras
de verdade,
da tua força interior,
que provoca em mim
ser o teu parceiro ideal
para aquilo que expressas!

Nada mais confortante
do que seres
o meu regaço de carinho!

José Manuel Brazão

Sinto a leveza da tua Alma


Sinto a leveza da tua alma
percorrer meu corpo
deixando em mim
a calmaria, a sensação
de paz interior
que me dá força necessária
para lutar contra os desvarios da vida
que me atormentam sem explicação.

Continua dentro de mim
numa vivência comum
de puro amor
dum amor sem limites!

José Manuel Brazão

Sinceridade


Olho à minha volta e  não sei se nas relações humanas existe a sinceridade, que devia ser uma atitude expontânea!

Já passei por muita coisa por usar essa atitude naturalmente!

Feito ingénuo – já não deveria ser – convivo com as pessoas de coração aberto dizendo o que penso e sinto pensando que não magoo nem melindro ninguém!

No entanto muitos não compreendem ou ignoram o que é sinceridade, ou então não querem mesmo ser sinceros!

Cada um é livre de agir, mas continuo a não aceitar, que se alienem valores morais irrefutáveis!

José Manuel Brazão

Olhos infinitos


Meus olhos borboletas
passeiam primaveras
Asas azuis
Já arriscaram voos mais altos
(quando eram pássaros)

Meus olhos azuis
sonham infinitos
Infinitamente sonham
(Nunca desistem)

Meus olhos borboletas
passeiam primaveras
Descansa,
o pássaro que eu era
Mas meus olhos azuis...

regina ragazzi

[....]

Olhos
sempre os olhos
na vida de cada poeta!

Mas os teus olhos
são diferentes;
a cor que sobressaie
em teu rosto
nos deixa carentes
e me lembra
em noites de luar
uma maresia de amor!

Esse azul evidente
e da cor do mar,
me leva para horizontes
sem fim!

Esses olhos marinhos
de  ti em mim,
me confortam
entre muitos carinhos!

José Manuel Brazão


terça-feira, 27 de novembro de 2012

A quem um dia se teve amor


Da janela da minha Vida
olho esse mar da ilusão,
de ondas e maresia de amor,
que me lembram
esses momentos de fervor
de amor intenso
ora sonhado
ora vivido
e agora sofrido,
deixando dor
a quem um dia
se teve amor...
... hoje olhamos
as nossas imagens,
sentimos o cheiro
desse amor
e da saudade por inteiro
em nossas almas!

José Manuel Brazão

Sonhos que tiveste...



Os sonhos que tiveste
que te fazem viver,
acreditar,
ter fé e esperança
num novo amanhecer,
mas que te desiludem,
quando abres os olhos
e não queres acordar!

Vives sonhando
para te alimentar a alma,
sempre atenta
ao mundo que te rodeia,
que não é o que desejavas,
como mensageira de amor,
mas chega-te a nós
e seremos muitos
para isolar os nocivos
e a proteger
a bondade,
a generosidade,
a solidariedade,
tudo isto apenas
com a nossa sensibilidade
que está sempre em nós!

José Manuel Brazão

Esta Lisboa que eu amo


Lisboa,
minha cidade,
onde nasci
e tenho vivido,
crescido,
aprendido,
ensinado
e criado
tudo aquilo que me deste,
até a liberdade,
que uns sabem usar
e outros abusar.
Quase toda te conheci,
de oriente
a ocidente,
mas há sempre um cantinho,
desconhecido
ou mal observado,
durante este caminho,
igual à minha idade.

José Manuel Brazão

Miriade
Zé uma otima ideia,um lindo poema e maravilhoso video,adoro Portugal, tenho uma afinidade com seu pais, deve ser essa amizade luso-brasileira que temos nas entranhas.Estive ai por duas vezes a tentar conhecer melhor e me identifiquei com tudo que vi,parece minha cidade Natal,as ruas de Lisboa,suas escadarias, sua arquitetura unica,seus azulezos poéticos, a roupa no varal das janelas, os bordados,o forte de Saõ Jorge,passa para mim uma sensação de nostalgia e romantismo, até escrevi um texto também na epoca que a visitei, deve está na gaveta, quando o encontrar posto para você ok? Achei lindissimo seu texto poema, viajei no video e no fado, obrigada por compartir,
 Beijocarinho, Lu


http://www.youtube.com/watch?v=LOa9Q4RvSKw&feature=player_embedded



segunda-feira, 26 de novembro de 2012

A chave do meu coração


Tento ser um romântico,
um sonhador,
um crente na Vida
e no amor!

Abri sempre o meu coração,
com sinceridade, verdade,
recebendo desilusões,
por viver ilusões;
tive encontros
e desencontros;
não culpo ninguém!

Eu escolhi os caminhos!
E neste novo trilho,
guardei a chave do meu coração,
até encontrar uma mão
divina para mim!

José Manuel Brazão

Acreditaremos


Eu queria acreditar
Que é verdade..que esse amor
residente, morador de mim
é o mesmo que te abraça
e que transborda nessas
lágrimas lentas que rolam
de ti..
Eu queria acreditar
que esse amor
vai voltar a nos embalar
naquela nuvem doce
dos nossos desejos...
mas vejo minha fé se esvair
com o sangue
incessante
da chaga aberta
em meu coração.

Sandra Freitas

[...]

Um amor como o nosso
é sempre possível!

Acreditamos no viver
que existe em nós,
que sentimos o raiar do Sol,
a luz sorridente da Lua,
a paz, a harmonia,
que trouxe este amor!

Amor impossível?

Nunca este amor
foi tão forte,
com chama,
com ajuda entre nós,
nesta união saudável
de encanto,
muito encanto,
em que acreditaremos…

José Manuel Brazão

Os olhos do meu coração


O meu amor por ti
vem de longe,
num silêncio sereno,
de muita convicção,
só visto pelos meus olhos,
os olhos do meu coração!

Sabes desta paixão
que passou a amor,
quando senti
a tua dedicação,
admiração
por mim!

Tens o conforto
do meu pensamento em ti;
nessa hora desejas-me,
fixas a minha imagem,
sorris para ela,
apertas no teu peito,
sentindo o meu corpo
levar-te ao prazer!

Cai-te uma lágrima,
enfrentas a realidade,
de o amor nos aproximar
e o mar nos separar!

José Manuel Brazão

domingo, 25 de novembro de 2012

Quando tudo realmente existe


Quando o saber se torna algo palpável,
ele se transforma em algo próximo do sentir.

Quando a confiança é por vezes colocada em dúvida,
tudo que gira em volta vira pó.

Quando tudo realmente existe
é quando o amor, o respeito, a humildade e a gratidão
andam de mãos dadas pelas estradas da vida.

Graciele Gessner
  
[....]

Quando tudo realmente existe,
parecemos sonhar,
mas existem
esses momentos felizes,
indescritíveis para nós,
mas apenas nossos olhos alcançam
e jamais esqueceremos,
que sentimentos tão nobres,
como o amor, o respeito,
a humildade e a gratidão
se afastem de nós
e assim continuaremos
com convicção
a estrada da vida
-essa realmente existe-
da nossa vida!

José Manuel Brazão

O que vejo em mim?


A vida é caprichosa,
nem sempre generosa,
mas sempre carinhosa!

O que vejo em mim?

Tenho a vida
como um caminho
onde procuro Luz,
encontrar-me:
viver o que não vivi,
amar quem não amei,
corrigir o que não corrigi,
estar ao lado dos fracos,
dos que não têm voz
e esperar…

Com fé e esperança,
Ele há-de sorrir-me,
proteger-me,
orientar-me!

Pareço não ter nada
e tenho tudo…
pão e amor!

José Manuel Brazão

Meu corpo, teu abrigo!



Seu amor é minha cama.
Me ama,
habitação do meu repouso.
E pouso,
em suas mãos suavemente.
E sentes,
minha pele e meu gozo.
E morro,
no seu colo em que escondo.
E sondo,
as batidas do seu peito.
E aceito,
que elas gritem
por meu nome.

Sandra Freitas


[....]


Vem meu amor

deita em mim
para sentir teu corpo
como cobertor
do desejo e prazer sem fim!

Sinto

tua pele e teu gozo
nesta loucura possuída
pelas minhas mãos
Suavemente
em teu corpo delirante!

José Manuel Brazão

sábado, 24 de novembro de 2012

A Poeta está sem palavras?


São momentos tensos
de grande aflição
para uns, normal para outros,
quando a inspiração
não vem, a força
para expressar está ausente!

Sei como te sentes
e não vives mais
o amor que te inspirava,
que era o teu pulsar de vida!

Todo o tempo é tempo
dessa inspiração sublime
bater à porta do teu coração
e aí sorrires para o teu inspirador...

José Manuel Brazão

Quando os olhos se afastam...

Quando os olhos se afastam
nasce a saudade,
cresce a dor de amor,
o coração fica em pedaços
os corpos seguem em caminhos opostos
sem rumo, agonizando...
e olhando para trás já não se avistam!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

É fruto do amor...


Quis te encontrar,
que viesses até mim
e confessaste
que já lias a minha Poesia
há muito tempo!

Aí começou o desejo
de nos cruzarmos na Vida
e a Poesia nos juntou!
Vi logo em ti
uma Mulher e uma Poeta
diferentes na palavra da Vida
e na Poética!

Naquele momento
aproveitámos todos os instantes
que estavam em nós,
onde muitos conquistámos
e outros nos fugiram!

Foste a Mulher
que me compreendeu melhor
e eu fascinado vivia cego de amor
e nem tudo via em ti!

Só mais tarde
vi quanto me querias,
quanto precisavas de mim
e o tempo corria,
e nós deixámos o tempo
ser tempo e levar-nos com destino!

Hoje com o tempo já distante,
lamentamos e perguntamos,
porque estamos no coração
um do outro,
que nos lembramos para sempre,
mas trataste tão bem o fruto do amor
com quereres e sentires
e eu não fui merecedor de o provar!

Só me resta pedir o teu perdão
por não estar junto
duma Mulher e Poeta iluminadas
e uma Psicóloga da Alma;
deixa-me guardar no meu coração,
esse fruto do amor
que o conservas ainda são!

José Manuel Brazão

Porque tudo que é fruto do amor
Significa para mim pura emoção.
Luciana Silveira


Na alma do Poeta


Nem sempre a coragem
está em mim
e nela tento buscar
as forças que preciso.
Choro em silêncio
lágrimas ocultas
na alma do Poeta.

E em noites sem Lua
vem uma Luz iluminar
o meu coração de Homem
e Deus enxugar essas lágrimas,
deixando lágrimas do Poeta,
serem de alegria, alegria pensando
em quem lê a sua Poesia!
Minha Mãe e a Poesia
serão sempre amor eterno!

José Manuel Brazão

Uma saudade que ficará...


Não queria alimentar
esta saudade constante,
mas ela não me deixa
como parte do meu amor!

Adormeço e amanheço
tendo ela como companheira
fiel dos meus dias,
que provoca em mim
uma nostalgia para viver
e comigo morrer!

Assim  viverá
no meu destino
na Vida e na Poesia
uma saudade que ficará...

José Manuel Brazão

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

A minha alma tem vida... pois que viva!

Acordei diferente...

Gosto de viver o meu silêncio,
mas incomoda-me,
angustia-me
o silêncio dos outros
daqueles que amo
e amarei sempre,
é um silêncio
que representa
indiferença
falta de presença,
sem eco de palavras,
que serene minha alma.

Mas no meu canto
concentro-me na alma
e sinto-lhe Vida,
pois então que viva!

José Manuel Brazão

Relembrando: GRACI e ZÉ uma Amizade para a eternidade



É com emoção que venho reler esta postagem... Um gracioso abraço!

PS: Estou melhor, muito bem...


Graci ainda hoje conversei com uma Colega nossa, a Poeta Sueli rodrigues
e o tema foi a minha forte Amizade contigo ao longo destes anos.
Visitaste agora o Blog Textos da Vida e de facto há sincronicidade entre nós!
Uma Amizade tão pura quase na perfeição.

Sendo assim voltarei a postar este momento lindo no Poesia com emoções e No caminho das emoções!
Que bom estares bem!
Beijo grande do ZÉ

Graciele Gessner: a Mulher e a Escritora



Ao longo da minha carreira de escritor preocupei-me sempre em ser merecedor como Homem e Poeta do vosso respeito e carinho.

Assim, desde o ano de 2007 empenhei-me nesta missão de divulgar os meus textos e reunir uma equipa de Autores residentes para aqui neste espaço divulgarem o seu património literário, mas sempre preocupado em saber tanto quanto possível quem eram as Mulheres e os Homens, que estariam comigo. 

Como seres humanos somos errantes, mas existem erros incompatíveis com a Vida e a Poesia!

Orgulho-me muito dos que presentemente me acompanham nesta caminhada em que o meu pensamento vive para a Poesia com os Escritores e todos os nossos potenciais visitantes e leitores.

Hoje simbolizo neles a minha querida Amiga já com anos de convivência GRACIELE GESSNER para mim a Graci!

Graci tem tudo o que se pode pedir a um ser humano como Mulher (Filha e Mãe) e Escritora: determinada, exigente, generosa, carinhosa e bondosa sem limites. Conheço bem nela todos estes adjectivos, porque tenho o privilégio de ter recebido dela grande parte deles!

E no seu passado recente está a grande lição de Vida: MÃE extremosa e convicção absoluta por ter sentido no seu corpo e alma o que é ser PAI/MÃE, isto é ter recebido de sua Mãe tudo para que  sentisse o menos possível a ausência permanente do Pai!

Na minha Vida guardarei tudo o que me ensinaste de belos sentimentos, porque a sabedoria na Vida não tem idade!

José Manuel Brazão

Minha emoção para definir Pai


Pai, algo que não tive.
Palavra que jamais se proferiu.
Porém, tive um Pai Superior,
Àquele que me guiou nesta vida.
Meu Deus Pai, minha vida em suas mãos.

Tive um maravilhoso pai-mãe que me deu vida.
Deu-me a educação, a alimentação,
Gerou este coração cheio de emoção.
Minha guerreira mãe!
Meu alicerce, minha definição...

Por este rumo percorri,
Até que conheci meus pais-amigos
A quem eu dedico meu carinho,
Meu respeito e a minha admiração.
A vocês, “pai 1” e “pai 2”...

Por fim, cheguei ao mundo irreal...
Tão imaginário que alcança a alma,
Conquista os sentimentos,
E deste cálice surgiu pai virtual.
Ao “paizinho”, meus cumprimentos.

Sinto-me emocionada pelo dia,
Pela felicidade desta minha história.
Pela alegria construída,
Pela emoção brotada.

Defino pai não aquele que faz,
Mas aquele que posso ter ao meu lado.
Pai é aquele que me adotou de coração.
Pai é aquele que me cuidou em todo sentido.

Pai é aquele que está ao seu lado nas horas tristes e alegres.
Pai é aquele que podemos contar nas perdas e nas vitórias.
Pai é aquele que mesmo sem ter o seu sangue nas veias,
Mostra o caminho a ser percorrido, a sua trajetória...

Hoje, cumprimento os verdadeiros pais!
Aos pais ativos, presentes, conselheiros, amigos...
Minhas congratulações, recheadas de emoções.

Graciele Gessner


Apenas Deus é meu Pai!

És a mulher
que continuarei a amar,
por seres uma lutadora,
me enchendo a Alma
de beleza,
a mulher ideal,
que me ama no seu silêncio,
sabendo que estou sempre
com ela
e por ela!

Cedo
começou a sua caminhada
muito só,
apenas com sua Mãe
e eu
que lhe apareci
como companheiro
das suas horas
de angustia,
tristeza,
mas sem deixar
cair os braços,
tropeçando aqui ou ali,
avançou vislumbrando
um raio de Sol
que lhe aquecia a Alma,
Olhando para mim
com um sorriso de conforto
e foi vivendo...
... e sempre me dizendo:
...
apenas Deus é meu Pai!

José Manuel Brazão


Sonho mágico

Como num sonho, ele veio ao mundo com o destino traçado. Foi na terça-feira gelada, nasceu à noite enquanto chovia. Deu o seu grito, dando ao ambiente inquieto o som da vida.

Quando foste colocado sobre a sua mãe, lágrimas de alegria brotaram em sua face. Nada mais seria igual...

Não esteve nos planos de seus pais, mas Deus reservou a sua chegada. Para Deus você é o sonho mágico que dá sentido à vida. Vieste renascido Dele, e ele escolheu a sua mãe e o seu caminho.

09.07.2011
Graciele Gessner.