**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Porta da Vida



Abro
a porta da vida!
E que encontro?

Tudo
o que não desejo
para mim,
para os outros
e para o futuro;
o nosso destino!

Tudo
o que não avança,
que cheira a retrógrado,
a saudosismo,
a egoísmo,
a inveja, a desamor,
com indiferença
muita indiferença,
pela justiça social!

Tudo
que os homens
podem conquistar,
mas a cobiça
dos encapuçados
deixam-nos violados,
por momentos…

A nossa consciência,
ficará desperta
para uma nova era,
que nos libertará!

Pela porta da Vida
Luz entrará;
um clarão de Amor,
de justiça entre os Homens…


José Manuel Brazão

A beleza exterior


Beleza nas formas
de teu corpo,
mas falta o conteúdo,
esse interior...
 que se deseja na Vida
para o entendimento
e o sentimento forte
do amor com o amor!

E se nessa beleza
não houver riqueza interior,
então a outra beleza
apenas serve a imaginação
e a inspiração do Poeta!

José Manuel Brazão

Na alma do Poeta


Nem sempre a coragem
está em mim
e nela tento buscar
as forças que preciso.
Choro em silêncio
lágrimas ocultas
na alma do Poeta.

E em noites sem Lua
vem uma Luz iluminar
o meu coração de Homem
e Deus enxugar essas lágrimas,
deixando lágrimas do Poeta,
serem de alegria, alegria pensando
em quem lê a sua Poesia!
Minha Mãe e a Poesia
serão sempre amor eterno!

José Manuel Brazão

Como posso amar?


Momentos da Vida
muito difíceis,
sofridos, antes 
com momentos felizes!

Como posso amar,
quem já não sinto,
quem já não desejo;
apenas uma Mulher linda,
entre muitas...

A chama de amor,
chegou ao fim,
as raízes desse amor
secaram, morreram
e as sementes que restaram
lancei-as  a esse mar imenso,
que nos aproximou
e agora de vez separou!

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Deixa-te ficar mais um pouco



Porque vais?
Deixa-te ficar mais um pouco,
não te apresses…
A vida tem as formas que quiseres,
os caminhos,
as curvas que lhes adivinhares.
Faz do silêncio uma ponte
para chegares ao peito
e quem está longe e em silêncio também.
Deixa-te estar…
Cruza o teu olhar com o meu
e sente o arrepiar dos sentidos
na proibição de parares o teu corpo no meu.

Vanda Paz 

 [....]

Admiro a tua resignação
a tua tolerância diante da Vida,
com a esperança do momento,
do nosso momento,
do nosso encontro,
que será o ponto de partida,
para um novo ciclo de Vida
há tanto tempo almejado!

Confia no destino
até àquele abraço desejado,
mas deixa-te ficar!

José Manuel Brazão

Por ti é amor!


Por ti, em ti
será sempre amor
do amanhecer
até ao anoitecer
com um novo  alvorecer
que trará a esperança
dum dia iluminando
nossas almas
sedentas de paz,
harmonia e amor!

José Manuel Brazão


segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Silêncio interior


Conforto a minha existência
com o silêncio interior!

Aí se juntam o amor e o coração,
havendo sintonia,
com outros seres de Luz,
que provocam em mim,
com persistência,
paz e harmonia.

Nem que seja por instantes,
alimenta-me a Alma;
ganho forças para continuar,
o meu Caminho,
este longo Caminho …

José Manuel Brazão

Sinto-te feliz!


Quando aproximas
de mim
e nossos corpos se abraçam,
sinto-te feliz
esquecendo o passado
que é passado
com o presente a ser vivido
e um futuro para provir!

Em cada dia
um novo amanhecer
com o Sol a despontar
e a Lua a contemplar!

Sonhos se realizam
pelos teus anseios
em que acreditas
e sorris
pela Luz que te ilumina
neste novo caminhar,
que desejo infinito
e com o horizonte a alcançar!

José Manuel Brazão

* Só a minha Alma liberta de mágoas e de angústias escreve um poema assim
sentindo-te feliz! *

Neste momento em mim...


Neste momento
tanto que desejava
estar perto de ti!


Sinto
um vazio na alma
por te saber longe,
entristecida,
sofrida
e por precisares
do meu carinho
e do meu amor!


Sinto
neste momento
que seremos ajudados
Por Ele
que nos acolhe
e abençoa pelo eterno
este puro amor!


Neste momento
sou tão feliz contigo,
alimento minha alma em ti;
preciso mais de teu carinho
que de teu corpo!

José Manuel Brazão

TU e EU tão perto...


Pela janela olho a chuva,
os pingos parecem lágrimas!
Lágrimas da saudade
de não estar junto de ti!

Penso e repenso
a luz que sentiria
ao ver aproximar
o teu corpo do meu!

Abraçar-te, beijar-te,
dizer quanto te amo
e irmos
até ao lago da paixão!

Lago dos nossos desejos
e prazeres, dos nossos sonhos
que viraram realidades,
num tempo e momentos felizes!

Deixo de olhar a chuva;
continuo só,
apenas pensando…

… tu e eu nos sentimos…
tão perto!

José Manuel Brazão

Na verdade só alguém muito apaixonado
pode escrever com tanta eloquência.
Beijo, Zé
Vóny Ferreira


http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&hl=pt-PT&v=Mt3DgB-3ZHQ 

domingo, 28 de outubro de 2012

Um reflexo de amor


Por uns tempos esteve adormecido
 como se tivesse partido
 e nós vagueando no tempo,
 na Vida por aÍ...

 Mas não partiu,
 e deixou uma luz,
 em que nada é certo;
 apenas a morte!

 Vi primeiro a luz,
 porque em mim
 a chama nunca apagou,
 nunca partiu com esse amor!

 Em ti sempre ficou
 o pulsar do meu coração
 na procura da razão,
 no refúgio em silêncio,
 que doi muito, faz sofrer
 e o amor sempre atento,
 nos acorda para o anseio,
o desejo que luta com nossos corpos
e serena as nossas almas,
 abrindo o caminho
 para uma nova reflexão:

Um completa o outro?

José Manuel Brazão

Só nós entendemos...



Pensas em mim
e sentes
que me entendes!

Teu olhar,
carinho, ternura,
guardo no meu coração!

Dia em que não falemos,
não é dia!

Na nossa vida,
existe apenas Luz,
muita Luz!

Quando não dormes,
eu acordo.
Quando estás triste,
sinto tristeza!
Quando estás alegre,
sinto muita alegria!

Dou-te tudo o que desejas;
viveres em paz,
receberes compreensão,
carinho, afecto
e não te sentires só,
no teu mundo de sonhos
de te dares aos outros!

E afinal, quando antes
parecíamos viver alheios,
hoje vivemos momentos felizes
e temos tudo a ver um com o outro,
porque me entendes
e em nós existe um amor puro,
como a água que corre na nascente!

José Manuel Brazão





















Em teus braços


Quando estendes teus braços
sinto paz, conforto e segurança,
que reforça a minha esperança
e quando teus braços
envolvem meu corpo num abraço
esquecido pelo tempo,
sinto-me dentro de ti!

José Manuel Brazão

Existem palavras que choram!


Existem palavras que choram,
saem pela minha mão,
vêm dum rio de saudade,
num sofrido coração
com nascente em minha Alma!

Palavras que choram
por um amor vivido,
que parecia eterno,
mas o caminho
nem sempre é o ideal,
mas aquele que o destino
entrega como o real!

E assim no meu coração
e na minha alma
as palavras continuam chorando!

José Manuel Brazão

sábado, 27 de outubro de 2012

A nossa celebração



Viva esse cheiro molhado
Viva essa chuva caindo
Viva esse solo sagrado
Viva essa flor se abrindo

Visto meu melhor vestido
Visto essa pele suada
Visto um amor esquecido
Visto uma manta encantada

Saio para hora da festa
Saio de mim maquiada
Saio ouvindo seresta
Saio mais aliviada

Corro pros braços da vida
Corro da dor do passado
Corro pra infância perdida
Corro pro amor do meu lado.
  
Sandra Freitas

[....]

Corro para os braços da Vida,
sentindo no teu corpo,
a dor do passado,
a infância que querias tua
e recebeste a do teu destino!

Cai a chuva no nosso abraço,
ficas mais aliviada, por vestires
a manta encantada
com que te abrigo
e esqueces nesse momento
a dor do passado
e neste corre, corre pela vida,
vês em mim
o amor que querias ao teu lado
e a tua flor se abrindo...!

José Manuel Brazão

Não sei!


O abraço que enlaça,
mas não desenlaça!
As palavras não saem
o nó ata,
mas não desata!

A Alma agita,
o coração vibra
e o corpo com marcas...

Assim adormeço
e não sei como amanheço!

José Manuel Brazão

Um amor em silêncio

Eu, também o amo! Amo-te de uma maneira muito diferente. Amo-o de maneira silenciosa, não posso manifestar o que sinto. Amo-o, mas não o tenho ao meu lado. Não posso procurá-lo porque te prejudicaria. Amo-o em distância e tenho que ser um aço com meus sentimentos para não desanimar. Amo-o desta maneira. É uma maneira sem brilho, mas o amo demais! Cada novo amanhecer descubro que o amo mais e mais. O tempo e o silêncio serão os meus companheiros deste amor.

Graciele Gessner


[....]

Sofro, com este amor,
vivido no meu silêncio!

Amo
como nunca amei...
Por me sentir só?
Não...
Porque não tenho a rosa,
a rosa vermelha!

Tantas rosas conheci
e só esta
eu admiro e amo!

No silêncio,
sinto o seu aroma,
vejo a sua cor:
de vida ...
o seu olhar generoso:
que me dá
o afecto, o amor!

É bela a paixão,
mas tem dor,
aperta o meu coração!

Estou neste amor
Vivido em silêncio,
até partir
na minha ascensão...

José Manuel Brazão

Este é o meu caminho!



Sou quem sou
neste percurso da Vida;
muitos me acompanham,
me amam
e ajudam
por ser quem sou!

Não hesito
e ganho em cada dia
mais forças para o meu viver!

Minha Luz apareceu
e tanto precisava dela,
mas chegou por divina
no momento certo!

Instantes da Vida
que surgem em momentos
da minha esperança
na espera de dias melhores,
dum Sol nascente,
que de mim jamais sairá!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

VIVO!


Existem momentos
de hesitações,
interrogações,
muitas interrogações!

Nem sempre
tenho resposta
ou solução!

Nem sempre
a voz do coração
me escuta
ou entende!

Aguardo
pelo amanhã,
com a esperança
que nem todos os dias
são iguais!

O ontem já esqueci,
o hoje estou a viver,
o amanhã está para nascer!

José Manuel Brazão

Tua Poesia é um jardim!



Tua poesia é um jardim
que me encanta e invade minha alma
e de teu coração saltam palavras
de tua alma vêm flores
com um aroma especial
de grande carinho e amor,
que eu abraço
e meu coração pulsa
como coração poeta
provocando em mim
poemas e mais poemas,
para a Poeta e a Mulher,
que já vivem em meu corpo e alma
e serão momentos de intenso amor
por ti querido, sentido
e por mim desejado
num tempo que é o nosso “mundo”
sonhado, prometido
e agora concretizado!

José Manuel Brazão

Um ciclo na Vida: Como uma ponte!


Vivemos tudo
o que havia em nós,
tudo o que sentimos,
a paixão, o amor,
a ajuda solidária,
que precisámos
e nos completou!

Vivemos
momentos felizes,
vendo a tua rosinha florescer,
cuidando dela com amor!

Essas imagens de Vida
que rolam sem fantasias,
mas com a verdade
que demos um ao outro!

Hoje sereno
da vida que te dei,
vejo-te feliz,
por chegares
ao ponto de encontro
do teu caminho!

Assim me senti
como uma ponte
entre o passado e o futuro
que te ajudou
a encontrar o que merecias:
uma plena felicidade!

Em caminhos paralelos,
nunca nos perderemos
de vista,

assim prometemos
e nos preocuparemos
com o futuro de cada um!

Tu aí e eu aqui,
 sempre de braços abertos
pedindo a nossa protecção divina!

José Manuel Brazão



 Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar.
Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

No caminho das emoções: "NO CAMINHO DAS EMOÇÕES" - Nosso aniversário - Iniciamos o 6º ano de publicação


No caminho das emoções: "NO CAMINHO DAS EMOÇÕES" - Nosso aniversário - Iniciamos o 6º ano de publicação:


quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Queres sim!


Vives outra mulher,
que só eu conheço
e escondes o teu querer,
esse sentir que não sai,
não parte, vive em ti
e serás prisioneira
dum amor
que tua mente não mente!

Queres sim,
mesmo que o Sol anoiteça
e a Lua se esconda!

José Manuel Brazão

Fazendo renascer a esperança

A vida nos uniu
e o amor nos seduziu
num tempo que não parou,
vivido por cada instante!

Corpos sentidos
em querer e prazer
de amor sem hesitação
e de entrega sem igual!

E desta entrega
com ansiedade constante
esperamos por esse dia,
fazendo renascer a esperança...

José Manuel Brazão


quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Meu coração é teu e sabes disso!


Um amor assim,
vivido e alimentado por nós,
só de quem ama com alma!

Um amor
no tempo em silêncio,
na memória do tempo,
com lágrimas guardadas na alma
e outras escondidas na sombra da Lua!

No resto do nosso caminho,
até final desta vivência,
amar-te-ei para sempre,
meu coração é teu

Minha Amiga mineira: Regina Ragazzi


Mulher determinada,
farol da família,
acompanhas o caminho
de filhos e neto!

Como Poeta
encantas és doce
nas palavras,
muitas com nostalgia,
outras de alegria
e uma esperança infinita!

Assim nasceu uma amizade
que nem a distância impede
do apoio fraternal,
que me doas
como minha Amiga Mineira!

José Manuel Brazão

Para ti minha querida Regi, Poeta Regina Ragazzi


Recordar-te


Em todo momento
estou contigo
recordando tudo de bom
que existe em nossas vidas!

Recordar,
recordar-te é lindo demais,
a tua voz, o teu olhar
perdido no mar,
no vento amigo
com as brisas de amor,
que trazem até mim
o perfume da tua alma!

José Manuel Brazão

A recordação é o perfume da Alma. V. Gitana


terça-feira, 23 de outubro de 2012

Gratidão


Como existe em ti
o belo sentimento
da gratidão,
a tua gratidão!


Encontrei-te
desfeita,
ultrajada,
consumida,
desorientada,
sem um rumo!
Viveste
muitos sofrimentos,
silêncios, angústias,
tristezas,
incertezas,
dores de Alma,
quase destruída!


Ajudei-te,
sarei feridas,
retirei medos!


Renasceu
em ti, outra mulher,
que sentiu Luz,
não mais se sentiu só!


Enriqueceste
a generosidade,
a bondade,
o carinho e o perdão!


Tivémos o nosso reencontro
e sempre unidos
numa amizade pura,
não teremos mais desencontros
e sentirás a minha presença,
para tua serenidade!


José Manuel Brazão


O silêncio da tua alma


Vives como queres,
com esse silêncio,
que no tempo
guardas o amor
que não esqueces,
desejas e está dentro de ti!
Com esse silêncio,
continuas sonhando,
sentindo o corpo amado,
o seu cheiro, o seu respirar!

Não te importas de viver assim,
resignada pelo que a Vida te deu,
amares quem te ama,
recordares o que se viveu,
apesar da distância,
mas próximo com as almas!

José Manuel Brazão

Flor do nosso jardim



Como  é bela a Vida,
que nos permite viver,
sentir e amar
essa flor que cresce entre nós
cada vez mais viçosa,
graciosa,
recebendo esse Sol
e doando a Luz,
que nos aquece o coração
e ilumina o nosso amor!

Flor do nosso jardim,
jardim do nosso encanto,
banhado pelo lago da paixão!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Como é bela a nossa Vida!


Como a Vida é bela,
quando nos juntamos:
o Sol brilha
e ficas uma princesa,
uma princesa do sol!

Os teus olhos brilham,
os lábios sorriem,
teus braços se alongam!

Vivemos paz de verdade,
agradecemos a Ele,
fortalecer esta Amizade,
com raízes de amor
que não nos abandona,
deixando em nós
a esperança
que o destino passa por nós!

José Manuel Brazão

Muros na Vida


Muitos muros na Vida
aparecem no meu caminho.
Uns transponho bem,
outros sou ajudado!

Muros na vida,
alguns no amor,
mas com muro iluminado
mais depressa chego a ti,
que vives ansiosa,
pelo desejo
da fusão dos corpos!

José Manuel Brazão

domingo, 21 de outubro de 2012

Pela noite um novo amanhecer


Sim... eu poderia chorar esta noite
Como em tantas outras já fiz
Mas escolhi que ela será diferente

Ao invés de chuva e frio
(como acontece agora lá fora)
Quero no céu o pratear de uma lua Cheia
Rodeada por estrelas de todas as cores
Bordando o céu em desenhos cintilantes

Uma brisa fresca fazendo dançarem as folhas
que se soltam de uma frondosa árvore
E trazendo até mim um perfume suave
Cheio de boas lembranças e muitas saudades

Um ondular leve das águas do rio
Com flores coloridas à sua margem
E um doce canto de pássaros
Ecoando por toda parte

Quero uma noite que me deixe serena
Que me encha os olhos de beleza
E meu coração e minh'alma de felicidade

Nunca é tarde ... nunca é tarde ...

Regina Ragazzi

[....]

Pela noite vem a magia,
o silêncio, a reflexão!

Vem a a Lua,
com a paixão
e o amor!

Vem a nostalgia,
com a tristeza
e o choro!

Vem o sonho
de ideais, ambições,
lutas:
conquista ou derrota,
mas com a esperança
que o amanhecer
traga a alegria
de um novo dia,
que faça esquecer,
aquele choro…!

José Manuel Brazão

Olhos que nunca esquecerei!


Como posso esquecer estes olhos?
Não, nunca esquecerei!

Entro fácil neles,
são janelas bem abertas
para a tua alma!

Alma pura,
que através de sentimentos
me deslumbras
com encanto sem dimensão!

Teus olhos faz tempo
vivem em meu coração!

Vem sempre,
que te espero de braços abertos,
porque és a razão deste amor
que não morre, mas continuará!

José Manuel Brazão


Recordando Glória Salles: uma grande Amiga e Poeta


Quando eu já não for lido ou que me aperceba que a qualidade dos meus textos já não me identificam, deverei ter o discernimento de não escrever mais!

Até lá, jamais deixarei aprisionar o meu pensamento, a minha palavra!

Sou um escritor humilde usando a discrição no meu percurso, mas não abdicando da minha Liberdade!

José Manuel Brazão
Lisboa, 22.Mar.2009


Momentos de Glória (Glória Salles)


Este é o momento certo para escrever algumas palavras sobre a Glória.

Com a minha entrada no Luso-Poemas a Glória foi uma das primeiras visitas à minha página (ela chama escrivaninha) e ao meu Blog.

Começou a apreciar o meu trabalho de uma forma calorosa, tão calorosa que cheguei a dizer-lhe: se ela não estaria a exagerar nos comentários!

Ela dizia que não, porque aprendia muito com a minha forma de escrever simples e natural! Sem dúvida que ler esta afirmação cala fundo quando vem de uma grande Poeta, reconhecida por todos nós!

Mas o meu texto é para falar da Glória mulher!

Não ofendendo ninguém ela é ímpar entre as pessoas que conheci na minha Vida.

Pessoa de grande humildade, parecendo forte é frágil! Mulher carente de mão amiga, que a compreenda, a aconselhe e que lhe dê o afecto mimado que precise na hora!

Mulher com grande notoriedade no Brasil, aí tem sido muito perseguida – por ser mulher – difamada e insultada, por uns identificados e por outros - cobardemente – no anonimato!

Destes últimos direi apenas, que eles tentaram fazer isso no meu Blog no espaço de textos da Glória.

Glória dizia-me para não pôr textos dela e que retirasse aqueles cujos comentários eram de baixeza, porque poderiam prejudicar a imagem do Blog.

Nunca o fiz e pelo contrário continuei a publicar os seus trabalhos. As vozes calaram-se!

A partir daí e segundo ela não mais esqueceu a minha posição e é uma terna Amiga!

Por razões de doença familiar não tem aparecido com frequência, mas continuamos em contacto assíduo.

A forma como me trata é inexplicável. É uma pessoa muito grata a quem lhe faz bem – devido ao reverso da medalha - e na hora está sempre com ela!

Tenho-a sempre presente e preocupo-me com os seus momentos frágeis!

Glória é uma mulher e uma poeta que só merecia ter momentos de glória.
Pela minha parte, ela receberá sempre a minha solidariedade e o meu carinho retribuído.

Guardo comigo muitos escritos avulsos que ela me enviava diariamente e termino este modesto tributo citando um deles:

“Que só poderemos considerar a vida
realmente vida, se além da beleza das
palavras e dos pequenos gestos,
tivermos sobretudo, a poesia
encantadora dos verdadeiros encontros..
É verdade, um dia nos encontramos...
Que essa amizade dure...” (Glória Salles)


José Manuel Brazão
Lisboa 11.Dez.2008

Ahhhh Zé, grande e querido amigo.
As pessoas, os amigos, se perdem pela
estrada não é?
Só ficam mesmo aqueles q reconhecem a importância das pessoas q passam por
suas vidas...
Descobri que a Net TAMBEM é isso:
um grande mar onde pessoas que nunca
se viram, se encontram e de repente
fazem tão bem uma a outra, as vezes
com um simples “Bom dia“.
Nem todos temos a sorte de encontrar
as pessoas certas, mas às vezes somos
presenteados como se fossemos sorteados
por ELE (Papai do céu)...
Saber q você existe Zé, que alem de virtual,
é real, me deixa com o coração leve, feliz.
Meu dia tem outra cor e outro sentido, acredite.
Não porque me presenteia como agora, me emocionando.
Não.
Mas pelo grande, generoso, sincero amigo
que és.
Nós nos encontramos!
E isso é lindo, você não acha???
Espero que queira continuar a mergulhar
nesse mar imenso e cheio de surpresas junto
comigo pra sempre...
Meu carinho, sempre...Sempre. 

Glória Salles


sábado, 20 de outubro de 2012

Sereia do amor


Vejo o mar,
contemplo o horizonte,
penso na natureza,
como é bela a criação
de tudo o que vemos,
sentimos,
damos
e recebemos!

Vejo o mar
contemplo o seu vai-vem,
sinto o seu cheiro
que Inspira o poeta!

Vejo o mar
e penso na minha poesia;
encontro nesse mar
o motivo para um poema,
que me leva àquela mulher,
que será menina do mar
como sereia do amor!

José Manuel Brazão