**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

domingo, 30 de setembro de 2012

Sejamos gratos mesmo no pouco...



Quando estou contigo
teus olhos me ouvem
como portas da tua alma,
os meus sentires
com raios de sol
de uma esperança ansiada
para melhores dias
nesta vida terrena!

E no teu sorriso bondoso,
nesses olhos que me ouvem
dizes-me:
sejamos gratos mesmo no pouco
para que o muito seja acrescentado!



José Manuel Brazão

Sensibilidade


Nem todas as pessoas manifestam a sensibilidade tão objectivamente quanto se espera. Só aquelas que encontram ou descobrem em si, a criatividade artística, põem ao serviço do que escrevem, do que pintam, etc... esse potencial, esse dom.

Por essa razão, vivem um pouco solitárias, à espera da inspiração sensata e verdadeira, que transmitem por palavras, com o único objectivo de divulgarem ideias, alertas e muitas vezes denunciarem o caos, as assimetrias, as desigualdades, os direitos humanos, mas também divulgarem, a paz, a harmonia e o amor.

Os que escrevemos, somos pessoas vulgares, mas com a sensibilidade muito afinada, o que leva muitos dos que nos conhecem ou nos rodeiam, a não compreenderem a nossa forma de estar na vida . Pela minha parte, sou ajudado nessa matéria por duas amigas: uma de longa data e outra que conheci através do Cantinho da Poesia e passámos a ter uma lindíssima amizade, cheia de emoções e de mútua compreensão.

 Para se escrever é necessário viver bem com os nossos sentimentos. Ela já conhece tudo o que escrevi e, portanto, conhece bem o que sou e, porque sou.

Procuro transmitir aos leitores tudo aquilo que não vivo em plenitude, mas que gostaria de ser um bom mensageiro para os outros.
Já vivi muitos anos nesta minha passagem pela vida, mas não me canso de melhorar o produto final do meu trabalho .

Escrever, é uma forma de generosidade e, sobre esse aspecto dar-me-ei todo, enquanto as faculdades mentais mo permitirem.

José Manuel Brazão

E é essa sensibilidade que permite a troca de afetos pela vida afora.
Bela reflexão.
Bjs
Luciana



Dor e sofrimento


Todo o amor
mesmo em harmonia
tem dor e sofrimento!

Um forte sentimento
que envolvendo paixão
deixa muita marca
na nossa alma!

Ele não sai
aloja-se no coração
e faz recordar
os momentos de amor,
de entrega e contemplação,
que não se repetem
mesmo com muito querer
nesta Vida por momentos
vividos e que só a ausência
permite ver o que perdemos!

Aproveitemos o resto
que a Vida nos consagra
para viver e não penas existir!

José Manuel Brazão

Todo o tempo para amar-te!


Todo o tempo
é tempo de amar-te!

O tempo
passa por nós
e neste amor fascinante,
não damos por ele!

Só nos lembramos
desta paixão ardente,
que nos une
num silêncio alucinante,
de loucura
por tanto amor!

Todo o tempo
é tempo de amar-te!

Entrego-te
o meu corpo, a minha alma
enquanto a minha vida
for tempo…

José Manuel Brazão

Como nos queremos amar!


Por um poema
que o sentiste
e não esqueceste,
nossas almas se juntaram
e nossos corpos se uniram!

Naquela noite
e juntos à lareira,
relemos o poema:
abraçaste
e beijaste meu corpo,
deste o teu para eu beijar
e rolámos pelo tapete do amor!

Teu corpo
manifestou o desejo
que andava escondido…
… entregámo-nos a ele,
que explodia…
há muito tempo…

Naquela noite
e com os corpos
exalando amor,
amor sem limites,
começou em nós
um amor sem hesitação,
com muita paixão
e um amor sem recuo!

Como nos queremos amar!

José Manuel Brazão


sábado, 29 de setembro de 2012

Sinto-me só, mas...


Sinto-me só,
mas eu compreendo;
sofrendo!
deixa-me sinais no meu corpo,
na minha mente.


Por vezes inquietante
e outras angustiante.
Fecho os olhos:
medito e recordo
o passado pouco distante,
vejo as imagens
dos amados que partiram;
vejo as imagens
dos amados que ficaram.

Nesse instante
não me sinto só,
Mas…!

Mas preciso de viver,
amando e ser amado,
por aqueles que pairam
comigo neste cativeiro terreno
e pelos outros que já pairam
ainda sem mim,
num mundo mais feliz!

Assim sente:
meu corpo e minha mente!

José Manuel Brazão
 Faltam-me as palavras para descrever o que senti ao ler este belo e triste poema!
Porque sinto que foi escrito com a tinta da verdade absoluta!
Bom Domingo..meu poeta de sonho.
Beijos
Maria Valadas


Lindo poema, chorei ao lê-lo pois me identifiquei com ele.
Um abraço tropical
Leta

Nós e o vento


Ao fechar meus olhos posso te encontrar
Na brisa suave do vento que agora está a me tocar
Vejo teu rosto amado meu
Sinto-o bem juntinho ao meu

Tocas-me como o vento trazendo alegria
Muita paz e calmaria
Teu amor é minha companhia

Que delicia é sentir o teu tocar
Tu és o próprio vento
Vento que toca minha alma
Vento que me faz amar.

Nanda Costa

[....]

Vejo a tua imagem
sempre em mim;
penso e escrevo
o amor que  envolve
as nossas vidas
e te envio
por esse vento amigo
minhas palavras
em poemas
que atravessam este mar imenso
e chegam a ti
pousando em teu colo.

Abraças e beijas
cada uma delas,
acaricias
como se fosse meu  corpo!

Olhas o horizonte,
fixas o mar,
esperas pelo vento
que me trará
teus pensamentos
de paixão e amor,
que guardavas em teu coração!
E este vento amigo
de mim tudo levou
e de ti trouxe a esperança
de sermos felizes
no resto dos nossos caminhos!

José Manuel Brazão

Quando partires...


Queres partir,
mas dizes com nostalgia.
Uso o espanto,
provoco o silêncio.
Penso
e compreendo!
Esse não era o caminho;
outro haverá!
Procura e luta.
Nada acontece por magia,
a Luz virá:
... quando partires
deixa-me o teu rasto …

José Manuel Brazão





Amor ... só amor!


Somos
eternos amigos,
companheiros
e amantes!

Sinto-te
a qualquer hora,
em todos os instantes,
neste lindo amor,
como nunca tive!

Amor com desejo,
deixando
para outro momento,
o prazer…

Sentes
a confiança que precisas,
o conforto do meu olhar,
das minhas palavras!

Muito nos separa,
muito nos une,
mas
tu és minha!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Entregando o coração


Adormeço sonhando
com o eco das tuas palavras,
num amor que não morre!

Amanheço com o Sol
raiando em mim,
e deixando o calor
do teu corpo desejado
nestes momentos de entrega
do meu coração ao teu encanto!

José Manuel Brazão

Um amor inacabado


Bela e formosa
na juventude,
provocaste
paixões e amores,
onde viveste
um grande amor!

Mulher
feita ingénua,
deste
e pouco recebeste!

Chegou a hora
da tua desilusão;
desse amor
ficou o teu coração
em pedaços,
os teus braços caídos!

O tempo passou…

… mas ficou a chama,
essa chama,
que te aquece a alma.

Tens marcas dessa paixão
e amor,
que nunca sararam
e por ti
passam imagens
nebulosas
e dolorosas,
mas outras
Enfim…
de rara beleza!

Segues o teu caminho
com a honra
e a dignidade
que não te envergonham,
dum amor inacabado!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Nas mãos do Poeta


Nas mãos do poeta
existe a voz do coração.
Mãos com vida,
que choram, riem,
levam amor
ao coração da Mulher,
com versos floridos
de rosas
amarelas, vermelhas,
são rosas
do jardim do encanto,
junto do lago da paixão!

E nesta missão
sua alma se eleva,
outras acalma
por ser mensageiro
de amor nos versos
do seu coração poeta!

José Manuel Brazão


Uma pintura em poema


Logo que te vi,
tua beleza
distinta, rara,
me fez pensar:
daria um belo quadro!

Não sou pintor,
mas escrevo poemas,
afastei dilemas
para admirar
esta mulher em Poesia!

De sorriso franco,
sincero,
corpo esbelto,
ela me encantou
com as suas palavras;
ouvi a sua sinceridade,
Generosidade
e a beleza para o quadro
fui esboçando!

Ela olhou para mim
e disse:
és mesmo poeta do amor!

Olhei-a:
sou poeta com amor
e este quadro-poema,
será com amor,
por amor!

Deste-me
o primeiro beijo,
por gratidão,
vendo em mim,
uma lágrima de emoção!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Olho além dos teus olhos!

Iris brilhantes
que provocam
a minha quietude
e despertam em mim,
saber o que está
para além de teus olhos!

Sorris misteriosa,
contendo os teus segredos
e eu paciente
deixo o tempo passar
e no momento certo
esses olhos serão falantes,
desvendarão o que vai em tua alma!

Tudo o que desejava de ti
existe para além dos teus olhos
e deslumbrado  sem perder tempo
nem acabo este poema ...
... tornei-me impaciente ...
... ... ... ... ...

José Manuel Brazão


Se o amor vier de longe


Na força deste amor
não se conhecem distâncias
e se as houver
existem asas do amor
para unir corpos e almas
num encontro
de amor e paixão
num elo de verdadeiro sentir,
no calor do olhar
além de toda a distância!

José Manuel Brazão

Ainda assim amor!


Ainda que a noite roubasse meu dia
criasse um tormento em minha calmaria,
que toda verdade entornasse em mentira
ainda assim amor, eu te amaria..
E se você voltar e disser não,
e for se embriagar em outro chão
ainda assim é teu meu coração.
Se encharcar de dor os olhos meus
e secamente me disser adeus
ainda em mim amor, tudo é teu.
E mesmo se o mundo acabar
e em outros braços você se deitar
ainda assim amor, eu vou te amar.

Por que amar-te é minha redenção
é combustível, seiva, é meu pão,
minha razão de vida desmedida.
E não me importo se me esquecer
se me apagar, tirar-me de você
deixar de amar-te é preferir morrer.
Prefiro amar você por toda vida.

Sandra Freitas

[....]

Ainda assim amor,
o tempo passa
e no meu silêncio
amo a tua voz,
o teu pensamento,
o teu querer,
a tua paixão!

Vivemos
este amor ardente,
com admiração
um pelo outro,
com o desejo
de que o tempo pare
para nós saborearmos
este amor doce,
generoso
e carinhoso;
este amor único!

Ainda assim amor
seguiremos
nossos caminhos,
sempre unidos,
queridos,
como amantes
de uma só vida,
que nos uniu,
sorriu
e nos levará
até sempre,
ao pensamento
do meu e teu poema,
da nossa Vida!

José Manuel Brazão


http://www.youtube.com/watch?v=wn8sgolbD30&feature=player_embedded#!

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Vestes o silêncio e amas...


Nasceu este amor
como gratidão ao Sol!

Iluminou nossas almas
que andavam desavindas.

Cresceu este amor,
entre lágrimas e sorrisos.
Dei-me todo a esta paixão,
que não pára
neste palpitante coração!

Choras, porque o desejas,
mas …
Vestes o silêncio
e amas …

Guardas para ti
este amor,
esta loucura,
esta paixão...

... e a tua alma
está sempre em mim!

José Manuel Brazão

Infinito



É com as mãos estendidas ao infinito
Que ato meu corpo junto ao teu
Nesse momento me perco
Para no futuro te encontrar
No céu, as estrelas esperam
Equanto cometas vagueiam
Em busca de nosso olhar

A eternidade nos espera, amor meu
Enquanto flores abrem suas pétalas
Para nosso futuro lar enfeitar
Entendemos juntos essa harmonia
Que desfaz-se em bolhas de sabão
Juntando todos os nós e desatando-os
Um por um, restando apenas nós

E quando cai a noite nessa cidade
Tudo o que não sinto é solidão
Sinto apressado pulsar meu coração
Na espera doce do tempo em que virás
Escrevo poesias talhadas em sentimento
Enquanto vejo na lua tua imagem
E todo o resto, é pura bobagem.

Luciana Silveira

[....]

Acreditas,
acreditas em ti
e muito!

Sonhas
com o teu viver,
que nem sempre será noite,
mas haverá um luar
que iluminará fortemente,
o teu coração ardente,
Com amor,
muito amor!

E no infinito
te encantarás
por esse amor sem fim!

José Manuel Brazão

Cuidando do jardim


Tenho o meu jardim
sempre florido,
com rosas
dos amores, paixões
pelas mulheres da minha vida!

Existem rebentos
a florescer
como rosinhas,
as rosinhas da minha Vida!

Todos os dias
olho para o jardim
e  meus olhos se encantam
vendo em cada flor
uma parte de mim!

Aproximo-me de cada uma
e acarinho, dou amor
e sorrio…

… cada flor
é uma história vivida,
com encanto,
paixão e amor!

O jardim do meu encanto
ficará…
e eu um dia
partirei
com o meu corpo coberto
de pétalas de amor!

José Manuel Brazão

Isso é o que importa!


Aceitar no tempo
aquilo que vida dá de belo
e evitar aquilo que provoco
em momentos infelizes,
por impaciente,
irreverente
e confiante demais!

Nem sempre o que nos atrai
será uma luz... !

José Manuel Brazão

Marcas da paixão


Inevitável é
ter no corpo as marcas
de uma intensa paixão
marcas profundas
seladas no coração
como não senti-las na alma?
profundas,amargas
que queimam no peito
trazendo descontentamento
mas ao mesmo tempo
felicidade em tê-la tão doída por dentro
paixão tatuada em mim
por um anjo lindo
querubim
que marcou com teu sorriso
meus dias e noites sem fim
marcando meu futuro
roubando meu mundo
me tirando o chão
marcas no corpo e na alma
na mente e coração
marcas
de uma linda
e mágica paixão.

Nanda Costa

[....]

Tu mulher de paixão
eu suando amor,
deu um grande amor!

Vivemos este amor
em nossos silêncios,
com sofrimentos,
com lutas interiores,
mas com corações
entregues a este amor,
arrebatador,
lindo e profundo
que nasceu
de uma linda
e mágica paixão!

José Manuel Brazão

Eclipsei-me em ti...


Eclipsei-me em ti
nos teus olhos
ceguei em amor
com o teu brilho,
num só corpo,
numa só força de luz
que iluminou nossas vidas;
o Sol e a Lua de mãos dadas
renascendo
entrega, só entrega
num corpo
com Luz em Vida,
destinado ao amor
que existe em nós!

...eclipsemo-nos...

José Manuel Brazão

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Sonhos meus e teus!


Todos os sonhos me levam ao infinito
O que sonho não está aqui, está além
Onde nem eu mesma sei... não entendo
Meus sonhos são procuras silenciosas
São azuis que meus olhos contemplam
Em todas as manhãs e noites que vivo

Gosto de olhar o céu , saber que ele existe
A cada dia uma nova paisagem se desenha
Por sobre toda a imensidão
E minha alma se veste dessas cores com alegria
Mesmo que ela se vista de cinza
Porque ela sabe que haverá um outro dia
E novas cores....

Há no céu uma beleza que seduz o meu olhar
E uma paz que me chega tão intensamente
Vinda de algum lugar mais distante
Onde não consigo enxergar, mas eu sinto...

Há um mistério nesse infinito,
Que nunca vou desvendar
Mas eu sonho e nos meus sonhos
Muitas vezes minha alma
chega perto,muito perto de lá ...

regina ragazzi

 [....]

É bom sonhar...
E ficamos com a sensação
duma vida ideal,
mas no acordar
vimos o real e aí
só há um caminho:
coragem e superar,
recolhendo as pedras
que encontrámos
e ignorámos
que serão um monte de ilusões!

Caminho livre
e avançamos
renovando a Vida,
dos hábitos,
das atitudes
e até seleccionando
os Amigos
- aqueles da forma pura de amar –
e a Vida sorrirá,
o Sol abrirá
e a Lua contemplará!

Olhando para trás
veremos o tempo perdido
e aprendido,
mas saberemos
que todo o Tempo é tempo
de corrigir o que errámos
e ver como a Vida se tornou mais bela!

José Manuel Brazão

domingo, 23 de setembro de 2012

Desnudo a alma

Tenho dias assim
em que pareço não me conhecer!
Dias em que minha mente
fica nublada
de tanto sentir e ver...

Por momentos apenas existo
e tive alegria de viver...

Sonhos perdidos,
ilusões e desilusões,
mas existe em mim
uma luz que pressinto
e um dia
foi intensa e ecoou uma voz em minha alma:
existes e vives, porque alguém precisa de ti!

José Manuel Brazão



Amor primaveril


Primavera em flor
onde desponta este amor,
que é meu jardim de encanto
colorido e florescendo
em nossos corações
criando odores
que se perpetuarão
em nossas Vidas!

Serás sempre
a minha rosa
de encanto, paixão
e amor infinito!

José Manuel Brazão

Meu anjo Rafael (Rafa)


Seres criança
é um raio de esperança
que guardo em mim!

Seres criança
e o meu anjo Rafael (Rafa)
se instala
no meu corpo e alma!

Seres criança
e teres amor por mim
me deixa sem jeito
me deixa
eternamente em ti!

José Manuel Brazão

[....] 

Existe um anjinho
que ilumina seu caminho
um anjo lá do céu
chamado Rafael.

Esse anjo é bem legal
e quer ser seu amigo
pra brincar e escrever
junto com você.

Rafa


Até um dia


Até um dia
não sei  quando será,
mas sei que amanhecerá
em nossas vidas
para receber alegria
e findará a fantasia!

E nesse até um dia
diante de nós a realidade
com a esperança
dum acordar promissor
para continuar este amor,
grande amor pela Vida!

José Manuel Brazão

Esperando por mim


És a mulher
que me compreende,
tolera, serena
e pacifica minha alma!

No teu canto do silêncio,
preocupas-te comigo,
confortando
os meus anseios,
os meus desejos
de amar
de te amar,
mas por vezes perdidos
e agora reencontrados!

És a mulher
que me perdoas,
o desencontro com a vida,
seduzido por paixões
umas vezes levianas,
de puro prazer
e nada mais!

És a mulher
enfim;
que me deseja
no teu canto do silêncio,
vagueando pelo passado,
tão recente,
que eu ia perdendo,
se não fosses um anjo,
o anjo que um dia
me apareceu
em nome da Paz
e ficou pacientemente
esperando por mim!

De braços alongados,
envolveste meu corpo
e disseste:

Sou eu
o amor da tua vida,
confiante
e esperando por ti!

José Manuel Brazão


Alento


Teu corpo é meu espelho
E nele encontra-se
Cada pedaço de mim
E navego sem naufrágio
Sem medo ou ilusão
Em teu mar sem fim
Nas noites frias, sem luar
Fico horas a lembrar
Nosso eterno enraizar
Olho teu retrato tatuado
Na janela da lembrança
E beijo-te, meu amado
Nas horas de solidão
Firmo-me em tua existência
Pois acalma meu coração
Que bate em disrtimia
No segundo seguinte
Pela nossa alquimia
Quero de ti, o vento
O amor feito, sagrado
Seja sempre meu alento
Tudo nesta vida é ilusão
Mas quando penso em nós,
Você e eu, não!

Luciana Silveira

[...]

Como é bom saber
que me acordas,
me dás a tua bênção,
para um dia feliz!

Como é bom
saber
que à noite
não te deitas,
sem me enviar
os teus anjos
para uma noite feliz!

Como é bom!

José Manuel Brazão

sábado, 22 de setembro de 2012

Nunca digas adeus!


Só vejo
o amanhecer na tua vida!


Nunca digas “adeus”
para mim!

Só penso
nos dias que virão
e o teu sorriso
iluminar
o nosso amor !

Pensa
como na Vida
Ele conduz até ti,
o homem
que te dá Paz,
confiança na Vida,
e força,
muita força
para não dizeres
“adeus”,
mas estarei aqui,
como sempre!

José Manuel Brazão


Adeus, não é a minha palavra!


Hoje em horas de repouso,
fechei os olhos para reflectir,
coisas da Vida sentir,
e para concluir o que sou
 porque sou
e para onde vou!

Imagens lindas
passaram por mim,
guardo-as;
outras imagens tristes,
não as esqueço
como aprendizagem da Vida,
desta minha passagem,
para tentar no resto do caminho,
ser melhor para vós,
gente que me ama,
amaram
e sentem já saudade
dos meus gestos, atitudes
e sentimentos invioláveis!

Continuarei a escrever palavras
que guardem em vossos corações,
mas nunca a palavra adeus!

José Manuel Brazão





Leva vento... leva!


Leva vento...
leva a saudade
com que amanheci,
quero apenas o seu sabor,
o seu encanto
que deixou-me pensativo!

Não de tristeza,
mas de momentos lindos,
inesquecíveis,
que não se repetem,
mas guardei-os no coração
e estes ninguém roubará
de mim e de ti!

José Manuel Brazão


Meu corpo, teu abrigo!


Seu amor é minha cama.
Me ama,
habitação do meu repouso.
E pouso,
em suas mãos suavemente.
E sentes,
minha pele e meu gozo.
E morro,
no seu colo em que escondo.
E sondo,
as batidas do seu peito.
E aceito,
que elas gritem
por meu nome.

Sandra Freitas

[....]

Vem meu amor
deita em mim
para sentir teu corpo
como cobertor
do desejo e prazer sem fim!

Sinto
tua pele e teu gozo
nesta loucura possuída
pelas minhas mãos
Suavemente
em teu corpo delirante!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Já subo e desço a montanha!


Acordei para um dia diferente
com um Sol no seu esplendor,
senti no meu coração calor,
num coração cheio de amor!

Recordei tudo o que vivi
em momentos certos
e noutros que senti
morrer muitas vezes
por não enxergar;
uma vida que sorriu.

Voltei a viver
o que desejava
e hoje
já subo e desço a montanha,
porque encontrei o meu caminho!