Outros Blogs do meu grupo:

*

*

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Lembra de mim


Lembra de mim
mulher da minha Vida,
dos momentos felizes,
dos momentos de glória,
dos momentos
de paixão e amor,
dos viveres
de alegria e tristeza
e do sentir
de saudade,
muita saudade!

José Manuel Brazão

Teus lábios


Olho para ti
e vejo os teus lábios
colorirem tua beleza.
Procuro neles
as palavras tímidas,
mas carinhosas,
sinceras
e sonhadoras.

Teus lábios
inspiram muito amor,
para receberes
e para dares…

Teus lábios
juntam-se aos meus
e voamos
com as asas do amor!

José Manuel Brazão

O Poema dos meus poemas!




O espelho que não mente


Olho-me em ti
como meu companheiro
de todas as horas
vivendo as minhas angústias
por erros que não apagam
por amor que se pensou bem doado
vivendo as minhas tristezas
por querer ser melhor hoje do que fui ontem
na busca de me amar
para saber amar os outros
numa luta pela Vida
sempre constante, sem dimensão...
vivendo as minhas alegrias
dum sol nascente
com raios de esperança
e pensamento seguro
num caminhar
com corpo e alma renovados
e  a mão divina
ensinando o caminho libertador!

E olhando para ti
espelho da minha Vida
pela minha face lágrimas
com mistura de verdade e esperança,
 uma força que vive em mim
e com humildade aceitar
os desígnios de Deus
num destino que em mim existe
e olhando-te meu espelho da Vida
tu nunca me mentirás!


José Manuel Brazão

Nuvem de amor


Hoje sinto-me voando
por aí...
percorro sítios
-numa nuvem de amor-
Onde haja vida real
para evitar
que me mostrem
um outro Mundo
que seria o ideal,
mas para os “donos”
não convém
e assim tudo continua:
“quanto pior...melhor”!

Com esta nuvem de amor
vi o bastante
para juntar outras nuvens
e encher o Céu
de estrelas cintilantes
a iluminar-nos com amor!

Hoje voei eu,
amanhã voaremos muitos...!

José Manuel Brazão


EU e as minhas Poetas: Abracemos o coração!



EU e as minhas Poetas: Abracemos o coração!:

'via Blog this'

Eram "estrelas" sem céu!


Quis parar neste tempo,
olhar pela sua memória
e recordar tempos de outrora,
de passado recente,
tempos de agora!

Vi muitas estrelas na vida,
que brilhavam
iluminando meu corpo e alma
e outras apenas meu corpo.

Foi um desfile constante
em muitas noites de luar,
mas algumas
Não brilhavam como outras!

Passou tempo...
E hoje entendo
que já não brilhavam,
porque se escondiam
com vergonha
do mal que me fizeram...

Afinal
eram "estrelas" sem céu!

José Manuel Brazão

terça-feira, 30 de agosto de 2011

A tua gratidão!


Como existe em ti
o belo sentimento
da gratidão,
a tua gratidão!

Encontrei-te
nas cinzas da vida,
desfeita,
ultrajada,
consumida,
desorientada,
sem um rumo
para o teu caminho de vida!

Viveste
muitos sofrimentos,
silêncios, angústias,
tristezas,
incertezas,
dores de Alma,
Quase destruída!

Ajudei-te
com as minhas forças,
retirei-te das cinzas,
sarei feridas,
tirei medos!

Renasceu
em ti, outra mulher,
que sentiu Luz,
não mais se sentiu só!

Aprendeste
o rumo para caminhar,
passaste a acreditar,
em ti e na vida,
e que um dia
a Luz voltaria, para ficar!

Enriqueceste
a generosidade,
a bondade,
o carinho e o perdão!

Tu e Eu
sempre unidos,
ganhámos afeição,
amor,
muito amor,
que ambos carecíamos!

Um amor sem limites,
sem nada pedirmos
e tudo darmos!

Um amor lindo,
que só nós entendemos
e Deus…

Não sabemos o Destino,
mas ajudámo-nos muito:
um completa o outro!

De mim,
Aqui ou Além… no Infinito,
ouvirás o eco das minhas palavras:
“Oi, amoreca!”
e sentirás a minha presença,
para tua serenidade!

José Manuel Brazão

* O último poema da nossa linda história de amor (2008/2009 *

Templo do amor


Pensar em ti
é voar por aí.
Libertar a tristeza
conquistar a alegria,
não me sentir só!

Pensar em ti
é sonhar
com a mulher cautelosa,
sensível, gentil,
generosa,
muito subtil!

Pensar em ti,
é amar
a mulher generosa,
por um amor crescente
em nosso templo de amor!

José Manuel Brazão

 * Respeitarei a Alma que esteve nesse Templo!

Mulheres da minha Vida (o valor de uma Mulher) !



Amores que entraram
e ficaram em mim
como se fossem eternos!

Vivi cada um
me dando de corpo e alma
esquecendo a vida,
a minha vida,
sonhando
e vivendo esses amores,
como se fossem os únicos,
os mais belos
com entrega,romantismo,
beleza e emoção...

Todos guardados
em mim
neste coração infinito
que não abandona
quem amou
e ama
e levará consigo
após o sorriso final,
O amor
Desses amores!

José Manuel Brazão

Dedicado a algumas Mulheres da minha Vida, simbolizado em minha Mãe!



http://www.youtube.com/watch?v=3qW4JP0N7Lo&feature=player_embedded

Nosso abraço


Dou passos,
olhando a calçada,
paro;
quem vejo ao longe?
A tua imagem,
aproximo-me mais,
mais depressa,
não é a tua imagem;
és tu!
Reconheces-me
e corremos um para o outro.
Abraçamo-nos muito,
tão longo!

Olhamo-nos,
fixas os meus olhos,
gostas da sua cor.
Não paramos de olhar,
vejo teus lábios mexerem,
para esboçar um sorriso,
sorriso lindo, lindo.

Não nos apetece sair dali,
não queremos desencontros,
mas estejamos onde estivermos,
existe um ponto de encontro,
a sintonia e o abraço.

José Manuel Brazão

Momentos


Estou aqui,
mas por momentos,
saio, voo,
procuro novos caminhos,
novas mentes,
novas ideias.

Paro
e contemplo o horizonte,
parece-me infinito!
Não vejo ninguém,
mas sinto alguém!

É o amor
que não me deixa
e partilho-o:
com quem encontro;
uns sorriem,
outros perturbam-se!
Reflexos:
dum mundo distraído,
egoísta,
de costas voltadas,
com poucos guerreiros,
na luta dum mundo melhor!

São momentos,
para a minha esperança.
De tristeza,
mas com a certeza,
que sou um dos guerreiros …

José Manuel Brazão

Um novo amanhecer


Este amor
sem limites e tempo,
vibra intensamente
em nossos corações,
vivem próximos:
não passam um sem o outro!

Um amor vestido de saudade,
por cada momento
que se afastam…

O nosso amanhecer é radioso,
nasceu dentro de ti
e passei a vivê-lo!

O anoitecer não o vejo,
esqueci-o!

Nosso amor está vivo,
com o amanhecer,
após outro amanhecer…
… e assim será…
até sempre!

José Manuel Brazão

Para ti que me foste enviada e acordei para a Vida. Sim, agora vejo o sentido da felicidade!

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Abriste o teu coração!


Vivendo nos teus sonhos
e pensamentos,
estou sempre presente
com os meus olhos
e sorriso que te encantam!

Anseias pelo dia
de me sentires
desejares
e a Vida festejares!

Quem me dera
que esse amanhã
fosse hoje!

Mas serenos
viveremos cada dia,
porque abriste teu coração
e eu já entrei!

José Manuel Brazão

Solidão, fim de quem ama!


Como eu amei nesta vida
e várias chamas de amor
acenderam-se,
mantiveram-se
em chama viva
e com o tempo
apagaram-se
com o desencanto
de corações apaixonados,
que prometeram vida eterna
apenas enquanto durou!

E assim se parte
para a solidão,
fim de quem ama!

José Manuel Brazão

Estar só... e não ficar só!


Às vezes é necessario
Uma pausa na vida
A solidão enxertada
Aquela, sábia e necessária
Para nos manter vivos
Nesses momentos vívidos
Mergulha-se no âmago de Ser
A mente quieta, tranquila
E a vida segue seu rumo
Com uma lucidez paralizante
Balanços de prós e contras
Lembranças do que se foi
Esperança do que ainda virá
Mas é preciso paz e luz
Olhos e coração abertos
Diante do espelho interno
Tradução completa do reflexo
Não há inverso ou máscara
Apenas a tentativa, vã ou não
Da solução desse enigma.

Luciana Silveira

[..]

Vives nessa "concha"
em que sentes protecção,
mas não vives
a vida que sonhas
e desejas!

Vives um mundo
só teu,
vives um silêncio
de amor sofrido!

Um sofrimento
sem limites,
mas
o teu pensamento,
de estar só
é uma necessidade
e não um desejo
de ficar só...

Estás na concha
e no coração de alguém…

José Manuel Brazão

domingo, 28 de agosto de 2011

Estou vivo...Como a vida me contempla!


És o Sol,
o Céu, a Lua,
a natureza
no seu esplendor!

Um amor
que envolve minha Vida,
com alegrias
e tristezas
momentos felizes
e sorrisos
de paixão e amor,
com um coração que me diz:

estou vivo…
para continuar a amar-te
e só partirei
quando Deus me chamar!

José Manuel Brazão

Sou quem sou!


Sou
o que a vida me permitiu,
sou
o que na vida me sorriu,
me entristeceu,
me enlutou…

Sou
um amigo da paz,
da tolerância
e do Amor…

Sou
um amigo fiel,
sempre  ao lado
dos fracos,
dos aflitos,
dos carentes.

Sou
um homem
que defende
a dignidade,
a honra
e a verdade!

Sou
o que outros pensarem,
mas,  sou quem sou!

José Manuel Brazão

EU e a VIDA!


Vivi
o que tive de viver!


compreendo a vida,
olhando para trás!


posso viver a vida,
olhando para a frente!

O passado
não se apaga,
o futuro
vou recomeçar!

José Manuel Brazão



Esse teu amor!


Como sofres,
por esse amor…!

Um dia radioso,
como mereces,
ou um dia
para continuar a esperança,
de um amor ainda para viver,
mas para ser ardente,
caloroso, vibrante,
de braços abertos,
sorrindo
como grande amante
do teu destino,
na busca desse amor
eu estou aqui
te esperando!

José Manuel Brazão


sábado, 27 de agosto de 2011

Posso não ser ninguém neste Mundo (do avesso)!



Não sou ninguém no mundo,
neste mundo (do avesso).
Mundo caduco e envelhecido,
para muitos, mais empobrecido
de valores morais.

Não sou ninguém no mundo,
neste mundo (do avesso).
Para muitos, mundo enriquecido
de invejas, arrogâncias,
cobiças e intolerâncias;
falta de amor!
Sinto tanta dor
por esta forma de viver,
que antes morrer,
do que ser alguém neste mundo
(do avesso).

Sonho,
vivendo a esperança
dum mundo melhor:
de harmonia e paz.

Sinto,
que nos meus pensamentos
e nos meus sentimentos,
posso ser o mundo de alguém!

José Manuel Brazão


Zé, sempre poderemos ser o mundo de alguém... Às vezes não sabemos da nossa verdadeira importância. Mudar o mundo está difícil, mas podemos mudar, sempre. Mudando, cultivamos, apresentamos o melhor do que realmente somos. E quem sabe, alguém não muda junto connosco?
Graciele Gessner


Quem sabe, Graci!!!

Graciele Gessner: a Mulher e a Escritora

Ilustres visitantes

Ao longo da minha carreira de escritor preocupei-me sempre em ser merecedor como Homem e Poeta do vosso respeito e carinho.


Assim, desde o ano de 2007 empenhei-me nesta missão de divulgar os meus textos e reunir uma equipa de Autores residentes para aqui neste espaço divulgarem o seu património literário, mas sempre preocupado em saber tanto quanto possível quem eram as Mulheres e os Homens, que estariam comigo. 


Como seres humanos somos errantes, mas existem erros incompatíveis com a Vida e a Poesia!


Orgulho-me muito dos que presentemente me acompanham nesta caminhada em que o meu pensamento vive para a Poesia com os Escritores e todos os nossos potenciais visitantes e leitores.


Hoje simbolizo neles a minha querida Amiga já com anos de convivência GRACIELE GESSNER para mim a Graci!


Graci tem tudo o que se pode pedir a um ser humano como Mulher (Filha e Mãe) e Escritora: determinada, exigente, generosa, carinhosa e bondosa sem limites. Conheço bem nela todos estes adjectivos, porque tenho o privilégio de ter recebido dela grande parte deles!


E no seu passado recente está a grande lição de Vida: MÃE extremosa e convicção absoluta por ter sentido no seu corpo e alma o que é ser PAI/MÃE, isto é ter recebido de sua Mãe tudo para que  sentisse o menos possível a ausência permanente do Pai!


Na minha Vida guardarei tudo o que me ensinaste de belos sentimentos, porque a sabedoria na Vida não tem idade!


José Manuel Brazão


Minha emoção para definir Pai


Pai, algo que não tive.
Palavra que jamais se proferiu.
Porém, tive um Pai Superior,
Àquele que me guiou nesta vida.
Meu Deus Pai, minha vida em suas mãos.


Tive um maravilhoso pai-mãe que me deu vida.
Deu-me a educação, a alimentação,
Gerou este coração cheio de emoção.
Minha guerreira mãe!
Meu alicerce, minha definição...


Por este rumo percorri,
Até que conheci meus pais-amigos
A quem eu dedico meu carinho,
Meu respeito e a minha admiração.
A vocês, “pai 1” e “pai 2”...


Por fim, cheguei ao mundo irreal...
Tão imaginário que alcança a alma,
Conquista os sentimentos,
E deste cálice surgiu pai virtual.
Ao “paizinho”, meus cumprimentos.


Sinto-me emocionada pelo dia,
Pela felicidade desta minha história.
Pela alegria construída,
Pela emoção brotada.


Defino pai não aquele que faz,
Mas aquele que posso ter ao meu lado.
Pai é aquele que me adotou de coração.
Pai é aquele que me cuidou em todo sentido.


Pai é aquele que está ao seu lado nas horas tristes e alegres.
Pai é aquele que podemos contar nas perdas e nas vitórias.
Pai é aquele que mesmo sem ter o seu sangue nas veias,
Mostra o caminho a ser percorrido, a sua trajetória...


Hoje, cumprimento os verdadeiros pais!
Aos pais ativos, presentes, conselheiros, amigos...
Minhas congratulações, recheadas de emoções.


Graciele Gessner


Apenas Deus é meu Pai!

És a mulher
que continuarei a amar,
por seres uma lutadora,
me enchendo a Alma
de beleza,
a mulher ideal,
que me ama no seu silêncio,
sabendo que estou sempre
com ela
e por ela!

Cedo
começou a sua caminhada
muito só,
apenas com sua Mãe
e eu
que lhe apareci
como companheiro
das suas horas
de angustia,
tristeza,
mas sem deixar
cair os braços,
tropeçando aqui ou ali,
avançou vislumbrando
um raio de Sol
que lhe aquecia a Alma,
Olhando para mim
com um sorriso de conforto
e foi vivendo...
... e sempre me dizendo:
...
apenas Deus é meu Pai!

José Manuel Brazão



Sonho mágico

Como num sonho, ele veio ao mundo com o destino traçado. Foi na terça-feira gelada, nasceu à noite enquanto chovia. Deu o seu grito, dando ao ambiente inquieto o som da vida.

Quando foste colocado sobre a sua mãe, lágrimas de alegria brotaram em sua face. Nada mais seria igual...

Não esteve nos planos de seus pais, mas Deus reservou a sua chegada. Para Deus você é o sonho mágico que dá sentido à vida. Vieste renascido Dele, e ele escolheu a sua mãe e o seu caminho.
09.07.2011
Graciele Gessner.



sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Histórias!!!

Na vida
existirão histórias,
sempre!

Uns
serão bons contadores
outros
péssimos actores!

Mesmo assim,
não deixarão
de ser histórias…
... sorrio com pena ...
pobres coitadas(os)!!!

José Manuel Brazão

Na busca da felicidade


Durante esta passagem pela Terra que a tenho procurado, mas não a tenho encontrado e muito menos conquistado. Já cheguei a pôr em dúvida a sua existência ou que se tratasse duma miragem, dum mito!

Lendo recentemente pensamentos de humanistas que sempre admirei, parei e reflecti sobre alguns:

“Não existe caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho.”
(Mahatma Ghandi)

“Nosso cérebro é o melhor brinquedo já criado: nele se encontram
todos os segredos, inclusive o da felicidade.” (Charles Chaplin)

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.” (Francisco Cândido Xavier - Chico Xavier)

Procuro na utopia … ser feliz

Procuro sonhando
o que não encontro acordado.
Sonho com a vida
que me falta conhecer;
Sonho com as pessoas
que amo em silêncio
e que quero ajudar:
amando!
Sonho com as pessoas
que me ouçam,
me entendam.
É bom sentir-me vivo,
olhando para trás
e vendo
que não posso viver
um novo começo,
mas que posso viver
um novo fim.
Procuro na utopia,
a esperança
de ser feliz,
serenamente …

José Manuel Brazão
22.04.05


Esta vida que é um caminho percorrido por nós com muito erros, muitas distracções e, pior que isso, com invejas, intolerâncias, ódios que não contribuem para a paz e harmonia entre os Homens e, consequentemente, no Universo.
Nesta fase da minha vida resta esforçar-me por conhecer melhor o caminho (Ghandi), tentar descobrir o segredo ( Chaplin) e fazer um novo fim (Chico Xavier) e continuar a conquistar momentos felizes.

Momentos felizes, sim!

José Manuel Brazão


Felicidade não se compra, se vive. A felicidade da alma só vira mercadoria se a necessidade falar mais alto que a própria filosofia de vida.

Viver a alegria de uma felicidade é saber viver o momento presente de maneira intensa e despreocupada.

Viva a felicidade dos momentos porque os altos e baixos sempre batem a porta da nossa vida.

A felicidade nem sempre se encontra em grandes revoluções, e sim, em pequenos gestos: seja ele num lindo sorriso; num confortante abraço de consolo, de carinho, de amor, de saudade; numa conversa amistosa; seja num conselho, num silêncio de um olhar de admiração; o reencontro com uma pessoa distante; num telefonema inesperado.

Desejo que tenha uma vida recheada de felicidade!"
Fique na Paz!!!

Graciele Gessner


Que a estrela não se apague!

O amor é uma estrela
entre as mais brilhantes!

O amor
é um sentimento
para viver
e fortalecer!

O amor
é vida!
Não é teatro,
para haver ensaios!

O amor
não é um lamento,
mas uma convicção
em que fala o coração!

Sem amor
a vida não faz sentido!

Que a estrela não se apague!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Amor por onde andas? Isabel e Zé!


Passeio
e sento-me à beira do mar.
Vejo meu corpo
reflectido na água;
um corpo só!

Vagueio
meus pensamentos,
por tanta gente
que conheço,
que eu amo!

Medito
porque vejo meu corpo
reflectido na água;
um corpo só!

Tu:
amor, por onde andas…?

José Manuel Brazão

Hoje apareceu-me de corpo e alma Isabel a minha companheira durante 35 anos, Mãe dos nossos Filhos João, Pedro e Paulo e que será o tal Amor eterno depois de minha Mãe!

Pareço não ter nada e tenho tudo: PÃO e AMOR! José Manuel Brazão


ROSAS AMARELAS, SEMPRE!


Comentário de regina ragazzi 
Nossa Zé... lindo o poema e mais lindo ainda essa sua demonstração de afeto quando você fala de alguém tão especial em sua vida. Sua eterna companheira Isabel. Parabéns amigo.Bjs

O AMOR dá-se...



Gosto de sonhar,
vestido de esperança.

Sonhos belos
que me dão bonança,
sonhos agitados
com turbulência,
que me fazem acordar,
e aprender:
que amigos
são os que merecemos
e que escolhemos:
com amor, dedicação,
carinho e compaixão!

O amor dá-se,
não se empresta…

José Manuel Brazão

Nostalgia em Poesia


Foram tantos
e tantos poemas,
poemas de amor
que te fiz!

Tu e eu
nascemos para a Poesia,
para encantar os outros,
alimentando as suas almas!

Quantas vezes
sofríamos nas nossas Vidas
e a inspiração,
superava tudo isso!

Os poemas que te fiz,
sentidos pela voz do coração,
derramaram amor,
muito amor,
que te comoveram
e davam forças
para sair de ti
Um outro poema,
suave,
expressivo,
emocionante,
iluminando
quem o lesse!

Dos poemas que te fiz,
ficam os sentimentos,
nas palavras
que o Poeta não renega
e guarda em seu coração!

José Manuel Brazão




* Dedico às Poetas minhas parceiras fixas em duplas de poemas: Graciele Gessner, Luciana Silveira, Sandra Freitas *

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Súplica e entrega


Mais uma vez
te suplico calada,
grito emudecida,
que antes de matar-me
olhe bem nos olhos meus
e veja se não são seus, esses
braços que descansam
sossegadamente em minhas teias.

Outra trinca em minhas veias
não sei se posso suportar
então te silencio pela
derradeira vez:
se já tomaste a decisão
de partires meu coração
siga em frente
mas lembre-se,
é você que vive inteiro dentro dele.

Sandra Freitas

[....]

Nunca partiria teu coração
e não precisas de suplicar
em silêncio,
porque nosso amor
está bem vivo!

Sentes meus braços
enlaçados em ti
numa paixão
presente e ardente,
em que nossos corpos
vibram de desejo permanente,
para serenamente,
me sentires dentro de ti!
Entregas-te confiante
e eu viverei
em teu corpo, sempre!

José Manuel Brazão

JOÃO : Rosas amarelas

Rosas amarelas (nunca estaremos sós)!

São as rosas que gostas:
rosas amarelas!
Belas
como o teu olhar,
o teu sorriso.
Belas
como os teus gestos,
as tuas atitudes.
Belas
como o teu amor!
Vejo rosas,
rosas amarelas,
ao meu redor.
O seu aroma
é o teu perfume.
Perfume que não me deixa
e, tu que não me abandonas!


José Manuel Brazão
 (pensando no meu filho João que nasceu em 6.OUT.1972 e partiu
na viagem necessária em 24.AGO.1997).
A Mãe, eu e os irmãos Pedro e Paulo sentiremos sempre a sua presença!


Meus Amigos e Companheiros pela PAZ e AMOR!


Caminho, caminho,
cada vez mais só!
Penso e sinto,
que poucos me restam,
neste plano terreno.
Quero estar sereno,
mas vou conseguir.

O que me anima,
são os poucos,
que valem mais que muitos!

Quando o caminho chegar ao fim,
esperem por mim
ou eu também esperarei por vós
e nesse mundo diferente,
estaremos atentos,
com a alma presente,
naqueles que não perdoam,
não toleram,
não se humilham,
nem sabem,
se gostam de si próprios.

Apenas se arrogam,
se toleram
e se perdoam.

Temos de nos amar,
para os outros:
amar, tolerar e perdoar!

Já não passo sem vós:
Aqui ou Além
vamos em busca
do meu João,
que foi um anjo na Terra!

José Manuel Brazao

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Quem escreve, deve pedir o BEM!




Quem escreve e deseja publicar torna-se logo responsável pelo uso da palavra. 

Como se sabe o uso da palavra é um poder conferido e terá de haver da nossa parte o bom senso, equilibrio e informação necessários à credibilidade do nosso nome e imagem!

Por isso defendo que as nossas mensagens escritas devem conter paz, harmonia e amor para o bem comum do nosso leitor!

Muita transparência  e sensibilidade em todas as circunstâncias e actos da Vida!

José Manuel Brazão


Gratidão

Não é frase feita,
mas sentida,
por quem sabe
o que é o amor,
o carinho, a compaixão,
a solidariedade, a dor,
a tristeza.

Tudo isto
como coisas da Vida,
que nos contempla
ou nos entristece.

Nestas horas,
existem Amigos
e aparece a gratidão,
como uma virtude,
como uma atitude
que faz :
de amigos sempre,
a frase perfeita!

José Manuel Brazão

No caminho das emoções: Erros que cometi ao longo da minha vida

Maria Isabel Carapinha

No caminho das emoções: Erros que cometi ao longo da minha vida