**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Não consigo calar!

Não, não consigo calar,
a voz do coração
com as palavras
que devem ser ditas
ou escritas,
no monento certo,
para que vejas em mim,
que me dou a ti
de corpo  e alma!

Não, não consigo calar,
a voz do coração,
enquanto houver Vida em mim!

José Manuel Brazão







quarta-feira, 29 de junho de 2011

Flor do nosso jardim



Como  é bela a Vida,
que nos permite viver,
sentir e amar
essa flor que cresce entre nós
cada vez mais viçosa,
graciosa,
recebendo esse Sol
e doando a Luz,
que nos aquece o coração
e ilumina o nosso amor!

Flor do nosso jardim,
jardim do nosso encanto,
banhado pelo lago da paixão!

José Manuel Brazão

Procuro ser feliz

Open in new window


Procuro sonhando
o que não encontro acordado.
Sonho com a vida
que me falta conhecer;
sonho com as pessoas
que amo em silêncio
e que quero ajudar:
amando!

Sonho com as pessoas
que me ouçam,
me entendam.

É bom sentir-me vivo,
olhando para trás
e vendo
que não posso viver
um novo começo,
mas que posso viver
um novo fim.

Procuro
a esperança
ser feliz,
serenamente …
José Manuel Brazão

Querido Zé...

Na beleza de teu trabalho o enfeite para o meu coração!
Belo conjunto: letras, imagem e música!
Amo ler-te!
APLAUSOS!
Beijão
 Anna.



Coração de Mulher

Todos te olham,
todos te admiram.
Uns pela beleza exterior,
outros pela beleza interior.
Esta é infindável,
pelo encanto que transmites,
pelo amor que partilhas,
sem nada pedir.
Dar, dar e dar,
que te cria desilusões,
angústias.
Mulher ternurenta,
quase desistes,
pelos teus sonhos;
brotas lágrimas
como se fosse noite.
Atrás de cada noite,
virá um novo dia.

Numa dessas manhãs,
terás um sol nascente,
com tanta luz,
que encontrarás o caminho
que tanto procuras.

Caminho muito iluminado,
pelo teu coração,
coração de mulher.



José Manuel Brazão

Quando os corações batem pelo mesmo querer! - Poemas de amor - Poemas e Frases - Luso-Poemas


Quando os corações batem pelo mesmo querer! - Poemas de amor - Poemas e Frases - Luso-Poemas

terça-feira, 28 de junho de 2011

Amor sem fim


Longe de ti não quero ficar
longe do teu amor não sei viver
A distancia de nossos olhos
É mar a nos separar

Nas palavras com tantas saudades
em beijos imaginários
e abraços sem fim

Longe de ti hoje não mais
Esse amor sem fim, sem barreiras
sem limites, sem fronteiras...
Somos as letras e elas nos são!

Anna Carvalho


[....]

Sinto tristeza
e amargura
nas tuas palavras
vividas e escritas!

Procuro o teu alívio
com o carinho
e a ternura das minhas,
que são sentidas também
por alguém
que viveu amargos de boca,
desilusões,
desenganos,
que sonhou uma vida
e quando despertou,
conheceu a palavra
destino!

Até então
caminhava
por caminhar,
mas sem saber
que era o seu destino!

Hoje
mais seguro de si,
não pode apagar
o passado vivido
e começará um novo fim
com tudo o que foi
lição de vida!

E agora
perante ti
estas são
as palavras que te deixo!

José Manuel Brazão

Uma Mulher encontrei!


Continuava o meu caminho
quando nossas vidas se cruzaram;
sorriste para mim
esboçaste um carinho
e logo os guardei
no cofre da minha alma.

Tu e eu encontrámos
o sinal de Vida
que ambos buscávamos;
um destino marcado
para uma vivência única!

Tu,  Mulher da minha vida,
repleta de sentimentos,
que sempre ambicionei
e teu coração me entregaste.

Esqueceste os sofrimentos
do teu passado
e eu, me libertei
de angústias,
pedras no caminho,
paixões vazias,
amores falhados
e ganhei
dedicação,
amor, muito amor,
lealdade
e entrega infinita.

A vida nos sorri,
momentos felizes
renasceram...
... florescem
e vamos abrir
a porta da Felicidade!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Tento ser metade...

Por vezes
tento ser metade
do inteiro
que és para mim!

Tua entrega é total
nestes sentimentos em vendaval,
que o vento leva e trás!

 Espero-te sempre
através desse vento
colhendo dele
o teu aroma de mulher
feliz, realizada
que se sente amada
em permanente paixão
na busca da tua paz,
da nossa paz!
José Manuel Brazão

domingo, 26 de junho de 2011

Ninguém!

Ninguém tem força
para combater
o nosso amor,
mais vivo,
puro e sólido!

Ninguém tem força
para me boicotar,
destruir a imagem,
que vai para além
de vontades,
convulsões
ou perturbações!

Ninguém tem força
para mudar
a minha forma de viver;
límpida, humilde
e bem espelhada 

na Vida
e até "crucificada"!

Ninguém tem força
para me afastar
do meu caminho:
eu o decidi
e eu o farei!

Ninguém tem força
para de amor falar,
sem o praticar!

Eu
com serenidade,
confio
que o amor vencerá!

José Manuel Brazão


...

Eu compreendo-te

Hoje,
sinto-te mulher
com audácia,
autenticidade
e um coração
aberto ao mundo!

Ontem
parecias arrogante,
que o mundo era teu
e nós
que parássemos
para tu passares!

Amanhã
conquistarás
quem não te conhece,
quem não te compreende!

Eu compreendo-te…

José Manuel Brazão

Um gesto de amor!

A vida nos surpreende
a todo o instante
com situações que não se explicam
naquela hora, mas entendemos
mais tarde a sua razão!

A Vida é uma troca
de gestos, de carinhos
de amor incondicional!

No ontem
cruzámo-nos
e buscavas tudo aquilo
que procuro agora!

No hoje
estendeste a mão
para evitar o precipício da Vida
e estou aqui
sorrindo para ti
com o teu belo gesto de amor!

Grato à Vida
por este momento,
no momento certo
com a ajuda de Deus!

Ele e Tu
ajudam-me a continuar
unidos para sempre!

José Manuel Brazão




 Deus e quando eu não puder; ajuda-me a continuar... 
Anna Carvalho
Sendo os gestos de amor para se doarem discretos, a voz do meu coração não se calará por gratidão!
José Manuel Brazão

sábado, 25 de junho de 2011

Ciranda da nossa Vida..


Nesta Vida
giramos e mais giramos,
nos encontramos
sempre nesse ponto:
o casulo do amor!

Tu, minha butterfly
vens sempre
com asas de amor
te aconchegar
no meu corpo
que te espera sempre!

Geramos muito Amor
que reflectimos na Poesia
e convivemos com ele na Vida!

José Manuel Brazão



sexta-feira, 24 de junho de 2011

Gostas de mim triste!

Gostas de mim
triste!

Amor provocante,
mas cúmplice,
silencioso
e até escaldante!

Sentes
com a minha tristeza,
que compreendes melhor
a minha Alma.

Sentes
com a minha alegria,
que não sou o “eu”,
imaginado,
compreendido
e por ti amado!

Sorrimos …

José Manuel Brazão



Outono da minha Vida

As folhas caem
como desfalecidas.
O vento as leva
e outras nascem.

Nós partimos
e outros chegam.
Ainda estou vivendo;
o meu Outono!
O corpo dorido
e as folhas amarelecidas,
parecem Outono.

O meu Outono é Inverno:
frio, triste, doente.

Não há agasalho
que aqueça a minha tristeza,
nem um sol nascente,
que traga de volta a alegria.

Outono:
folhas caídas sem destino
que leva o vento.
Agarrado à esperança,
espero pela bonança,
para ser folha com destino …

José Manuel Brazão

Ando triste!

Uns dias
pareço um Sol,
noutros dias
pareço uma escuridão!

Não sei
como estou assim,
eu, que sou um girassol,
procurando a Luz
e dou amor sem fim!

A vida é bela,
agarro-me a ela
para não ficar assim:
ando triste
e o amor?

Esse permanece intocável!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 23 de junho de 2011

És o meu sol!

Começo o dia
admirando a tua luz!

Vibro com a tua imagem,
que me ilumina e conforta,
para viver mais um dia
do resto da minha vida!

Aproximas-te,
sinto o teu calor
percorrer meu corpo!
Uma sensação agradável,
perturbante
e naquele instante
já não sei
se és o Sol,
se o meu amor!

José Manuel Brazão

Amor dos amores

Amores 
que entraram 
e ficaram em mim
como se fossem eternos!

Vivi cada um
me dando de corpo e alma
esquecendo a vida,
a minha vida,
sonhando
e vivendo esses amores,
como se fossem os únicos,
os mais belos
com entrega,romantismo,
beleza e emoção...

Todos guardados
em mim
neste coração infinito
que não abandona
quem amou
e ama
e levará consigo
após o sorriso final,
O amor
Desses amores!

José Manuel Brazão

Dedicado às Mulheres que amei na minha Vida!