**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

quinta-feira, 31 de março de 2011

Oi amor, que saudade!

É um amor sem limites,
sem hesitação,
bebendo as tuas palavras,
a tua dedicação,
o teu amor em silêncio,
por vezes escondido,
outras vezes assumido!

Ninguém roubará
este amor que corre,
que se alimenta em nós!

Oi amor, que saudade
e prisioneiros deste amor,
com futuro desejado!

José Manuel Brazão


*Para ti, como um grande amor da minha Vida*

Open in new window

Eu e os Outros


Serei sim, a flor que foi crescendo, florindo amor, compaixão, tolerância e conquistando a simpatia de quem me honrou assim!

Não serei uma rosa: amarela, branca ou vermelha, mas apenas e só uma flor que Deus criou para ser melhor do que fui ontem.

Uma flor que se apresenta à sua imagem e semelhança!

Eu sou assim e gosto muito dessa flor a que deram o nome de Zé!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 30 de março de 2011

Neste momento...


Neste momento
tanto que desejava
estar perto de ti!


Sinto
um vazio na alma
por te saber longe,
entristecida,
sofrida
e por precisares
do meu carinho
e do meu amor!


Sinto
neste momento
que seremos ajudados
por Ele
que nos acolhe
e abençoa pelo eterno
este puro amor!


Neste momento
sou tão feliz contigo,
alimento minha alma em ti;
preciso mais de teu carinho
que de teu corpo!

José Manuel Brazão

terça-feira, 29 de março de 2011

Reflexo de mim


Pressinto e sinto
que ainda existe
em mim
muito amor para eu dar!

Nunca desistirei,
nunca,
até ao sorriso final
de ser um reflexo de mim
perante os que me amam!

José Manuel Brazão

Pelo eterno em mim!


Em meus braços
te guardo, te aperto,
te dou o amor
que careces
e mereces;

Te farei esquecer
o sufoco em que vivias;
na busca do carinho,
do amor e do abrigo!

Serei o teu porto,
para a tua bonança
e como homem da esperança,
que recebeu teu coração
sofrido, incompreendido!

Por ti e em ti
te dou o meu coração
pelo eterno em mim!

José Manuel Brazão


Poema um pouco meu, pela maneira que me encontro em tuas palavras...
Te preciso tanto e tão bem sabes..

Beijos teus,

Anna.

segunda-feira, 28 de março de 2011

Não consigo calar!


Não,
não consigo calar,
a voz do coração
com as palavras
que devem ser ditas
ou escritas,
no monento certo,
para que vejas em mim,
que me dou a ti
de corpo e alma!

Não,
não consigo calar,
a voz do coração,
enquanto houver Vida em mim!

José Manuel Brazão

Crianças em mim!




Meu anjo
seres criança
é um raio de esperança
Que guardo em mim!

Seres criança
e o meu anjo
no meu corpo e alma!

Seres criança
e teres amor por mim
me deixa sem jeito
me deixa
eternamente em ti!

José Manuel Brazão

Vejo nas crianças pétalas de amor duma flor especial VIDA.
Com isto renasce em mim a esperança e já com saudades do futuro.


A todas as crianças da minha Vida; em especial aos meus Netos João Afonso e Catarina e ainda Zac, Evinha, Belinha, Léo e Rafa!

quinta-feira, 24 de março de 2011

Recordo o dia...


Recordo o dia
que nos conhecemos,
como se fosse o presente!

Amanheceu em nós
um Sol
que nos iluminou
e virou
um grande amor!

Vivido
com sonhos,
realidades
que marcam
as nossas Vidas!

Um mar imenso
entre nós,
mas sentimos
a chama,
o encanto
desse amor!

E o futuro
virá até nós
para vivermos
esta Amizade,
muito nossa,
que durará
enquanto o tempo
for tempo!

José Manuel Brazão



"Cada um que passa na nossa vida,
Passa sozinho...
Porque cada pessoa é única para nós,
E nenhuma substitui a outra...

Cada um que passa n...a nossa vida,
Passa sozinho,
Mas não vai só...
Cada um que passa na nossa vida,
Leva um pouco de nós mesmo,
E deixa-nos um pouco de si mesmo...

Há os que levam muito,
Mas há os que não levam nada...
Há os que deixam muito,
Mas há os que não deixam nada...

Esta é a mais bela realidade da vida.

A prova tremenda
da importância de cada um,
É que ninguém se aproxima
do outro por acaso..."

de, Antoine de Saint Exupéry

Tanto desejo!


Tanto desejo tenho,
pulsando na carne
encharcando a roupa,
me deixando louca.

Tua língua na minha
bocas em silêncio
te quero tão dentro,
meu desejo é intenso.

Me rendo...despe meu corpo,
lança em tua cama, me ama
invade, mata a vontade
nossos gemidos em ápice...

Ofegantes, satisfeitos, gozantes
em teus braços, meu prazer
aos teus olhos, meu segredo:
me tens rendida ao teu desejo!

Anna Carvalho




[....]


Eu corro,
meu amor,
meu desejo por ti
não tem limites,
não existem espaços.

Sei bem
onde te procurar
nos momentos insaciáveis
e queres
que te jogue na cama
te dispa,
te ame,
te jure em saliva
orgasmos
e enorme prazer!

Exaustos
olhas para mim
e teus olhos falam:
de novo me rendi!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 23 de março de 2011

O tempo passa...

O tempo passa
e no meu silêncio
amo a tua voz,
o teu pensamento,
o teu querer,
a tua paixão!

Vivemos
este amor ardente,
com admiração
um pelo outro,
com o desejo
de que o tempo pare
para nós saborearmos
este amor doce,
generoso
e carinhoso;
este amor único!

Unidos,
como amantes
de uma só vida,
que nos uniu,
sorriu
e nos levará
até sempre,
ao pensamento
do meu e teu poema,
da nossa Vida
Hoje aqui...
... me esperas:
não demoro
tu só podes esperar
por toda vida.....

José Manuel Brazão


[....]

O tempo escorre no vão dos dedos,
Há tanto amor no teu silêncio
Admiração em teu olhar profundo,
Que me desnuda a alma num segundo

Na ardência de um amor desejável
Anseio o doce toque dos teus beijos
Entregarei corpo, alma e desejos
Na essência de nosso sentimento

Dois enamorados numa só vida
Unidos em sonhos e pensamentos
Se espero pela vida, não tardes
Vem pra mim enquanto há tempo!

Anna Carvalho

A espera...

Espero,
espero sempre
que chegues,
com o teu sorriso
e com as palavras:
oi, amor!
Daí,
trocamos muitas palavras,
com afectos, carinhos,
vividos, sentidos
e amados!

Cada dia
nosso amor
cria uma eterna paixão,
que o tempo não pára,
e nós também não…
José Manuel Brazão

segunda-feira, 21 de março de 2011

Amor sem hesitação



Poisas no meu braço;
as tuas lágrimas escorrem:
não consegues falar!

Fixo os teus olhos
e eles dizem-me,
que hesitas no amor!

Já não sabes se amas,
se amaste
ou foste amada!

Buscas na vida,
encontros e desencontros
que levam tua alma
para um atalho
do teu caminho...

Repousa
na voz que procuras,
tua conselheira
e tua companheira,
dirá o que é o amor...

Agarrarás nesse sentimento
e pela tua alma
passarão os encantos da vida,
que secarão as tuas lágrimas
e os teus olhos dirão:

amor sem hesitação!

José Manuel Brazão

domingo, 20 de março de 2011

Flor do Amor


Rosas,
sempre rosas!

Flor
que me acompanha:
branca,
vermelha ou amarela.
Flor da sedução:
vermelha
da paixão;
amarela
da saudade
e branca
da pureza!

Flor
que dou e recebo,
na doação de amor!

Flor dilecta
dos meus encantos,
flor predilecta
quando penso
na minha Neta
e nas outras crianças!

José Manuel Brazão

Ouço chuva,limpo lágrimas!


No silêncio da noite,
ouço chuva,
sinto-me triste,
e pelo meu corpo
correm saudades
de tudo
e de todos…

Neste silêncio
nascem coisas belas,
como se me asfixiam as ideias,
que me contrasta
com o que sou,
ficando perdido,
sem saber para onde vou…

Luto com este silêncio,
ouvindo a chuva!
Misturo-me com ela,
para que lave meu corpo,
me purifique!

Vou andando,
aceito a chuva,
como uma bênção,
pelo amor
que tenho dentro mim,
que não se cansou,
de amar tanto;

Meu pobre coração,
que tanto aguenta
de resignação,
pelos esquecidos
e pelos não queridos.

Pela minha face
escorre chuva e lágrimas.

Continuo a ouvir
e a sentir a chuva
e limpo as lágrimas…

José Manuel Brazão

sábado, 19 de março de 2011

Sou Pai e Avô - Dia do pai - Poemas e Frases - Luso-Poemas


Sou Pai e Avô - Dia do pai - Poemas e Frases - Luso-Poemas

Coração solitário


É noite, é frio, é gelado...
É a solidão me abraçando.
É o inverno chegando.

Você não está ao meu lado.
Estou sozinha e sem o seu calor.
Minha companhia é o meu cobertor.

Se você soubesse o quanto sinto a sua falta.
Jamais duvide do que tento dizer em versos.
Você é o motivo dos meus risos graciosos!

Noite fria, noite sem alegria.
Por onde anda o meu amor?
A quem devoto os meus anseios com fervor?
Não deixe meus sentimentos virarem dor.

Graciele Gessner


[....]



Amo-te
solitário no meu viver!
Não importa se me amas,
se ainda me amas!

Amor
trás sofrimento,
não lamento.

Apenas relembro
para matar a saudade
da minha entrega
sem nada te pedir!

Apenas
sereno a alma,
de dar tudo
que existia em mim!

Paixão,
compreensão!

Que restou:
um corpo com
as marcas do amor
que levarão tempo
para desvanecerem…

O que ficará…
Um amor,
um grande amor,
que se tornou
num coração solitário!

José Manuel Brazão

Amor da minha vida




O tempo passa
e no meu silêncio
amo a tua voz,
o teu pensamento,
o teu querer,
a tua paixão!

Vivemos
este amor ardente,
com admiração
um pelo outro,
com o desejo
de que o tempo pare
para nós saborearmos
este amor doce,
generoso
e carinhoso;
este amor único!

Seguiremos
nossos caminhos,
sempre unidos,
queridos,
como amantes
de uma só vida,
que nos uniu,
sorriu
e nos levará
até sempre,
ao pensamento
do meu e teu poema,
poema da nossa vida!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 18 de março de 2011

Amor sem limites



Quando o amor
se deixa dormir,
acordo-o!

Não posso viver
sem ele a funcionar!

Muitos esperam
a minha palavra,
o meu carinho
até
a minha tolerância!

A todos acudo.
Para uns
basta a minha presença,
o meu olá,
ou um até breve!
Para outros
um conselho,
uma prece,
uma esperança.

Para mim
fica o consolo
do bem procurar
e o mal evitar!

Para mim
fica o que basta,
não importa…

dou
o amor sem limites…

José Manuel Brazão

Sentimentos - Poemas de amor - Poemas e Frases - Luso-Poemas


Sentimentos - Poemas de amor - Poemas e Frases - Luso-Poemas

Neste amor...


Me aperta em teu peito
o coração pulsando ao teu,
Dos meu lábios teu oásis
de meu corpo tua morada

Faz-me amor com doçura,
prova da pele, do cheiro...
Fixa-me os olhos
em ápice arrebatador

Entre beijos e gemidos
No uníssono amor,
Confesso-te em olhares:
Sou toda tua em verdade!

Anna Carvalho



[....]

Sinto o teu corpo
acariciando o meu,
beijando-o com paixão,
palpitando teu coração,
que nos levará
ao tecto do amor!

Neste amor
todo arrebatador,
teus olhos brilhantes,
viram falantes,
dizendo:
és o homem,
o amor da minha vida!

José Manuel Brazão

terça-feira, 15 de março de 2011

És diferente!


Mulher que me encantou,

pela sua entrega

de corpo e alma,

buscando em mim

o afecto e o carinho,

para no seu caminho

encontrar a paz,

a sabedoria de vida

que tanto carecia!


De braços abertos

a recolhi,

a serenei, a protegi,

para seus olhos brilharem,

seus lábios sorrirem

e eu sentir

que o amor é mesmo assim...


Dois corpos, duas almas

que se encontraram

ou reencontraram

numa vida comum

em que um completa o outro!


Talvez em vidas passadas

se cruzassem,

se aproximassem,

mas chegou o momento certo

desse amor acontecer

e ambos dizerem numa só voz:

és diferente!


josé Manuel Brazão

Visto-te !

Visto-te
de rosas vermelhas
para sentires o seu aroma,
o nosso perfume!

Visto-te
de rosas vermelhas
quando digas:
“precisava tanto”...

Visto-te
de rosas vermelhas
quando uses “Para ti”.

Visto-te
de rosas vermelhas
quando pensares
na minha voz,
nas minhas palavras...

Visto-te
de rosas vermelhas
quando não me vires,
mas pressentires.

Visto-te
de rosas vermelhas
enquanto houver amor!

José Manuel Brazão

Vento amigo - Poemas de amor - Poemas e Frases - Luso-Poemas


Vento amigo - Poemas de amor - Poemas e Frases - Luso-Poemas

domingo, 13 de março de 2011

Sonhos...



Sonho pela vida
que não tenho,
que procuro,
e que luto
neste silêncio
que me acompanha!

Sonho
com a família
dispersa, distante,
com a saudade constante,
de um homem
que disfarça ser feliz!
Que vive angustiado,
dando amor
aos que se lembram dele,
lhe aliviam a dor,
o acarinham, o admiram,
o amam,
fazendo esquecer,
as sombras da vida!

Sonho
com a felicidade,
que bate à porta
de cada um
e que um dia
encontrará
minha porta aberta,
para viver em paz
o resto do meu caminho!

José Manuel Brazão




[....]


Me deixa caber no teu abraço
moldurar teus olhos nos meus
Colher cada beijo teu em flor
e guarda-lo no mais profundo ser

Deixa parar o tempo
calar o mundo nessa noite
Te prender dentro de mim
assim sem fim
sem pressa, sem prece

Me deixa estar em teus planos
Fazer sonhos belos
De um amor eterno...
Não negue o direito de sonhar
e de viver contigo
meus sonhos de amor!

Anna Carvalho

Ainda assim amor...


Ainda assim amor,
o tempo passa
e no meu silêncio
amo a tua voz,
o teu pensamento,
o teu querer,
a tua paixão!

Vivemos
este amor ardente,
com admiração
um pelo outro,
com o desejo
de que o tempo pare
para nós saborearmos
este amor doce,
generoso
e carinhoso;
este amor único!

Ainda assim amor
seguiremos
nossos caminhos,
sempre unidos,
queridos,
como amantes
de uma só vida,
que nos uniu,
sorriu
e nos levará
até sempre,
ao pensamento
do meu e teu poema,
da nossa Vida!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 9 de março de 2011

Uma pintura em poema


Logo que te vi, tua beleza
distinta, rara,
me fez pensar:
daria um belo quadro!

Não sou pintor,
mas escrevo poemas,
afastei dilemas
para admirar
esta mulher em Poesia!

De sorriso franco,
sincero,
corpo esbelto,
ela me encantou
com as suas palavras;
ouvi a sua sinceridade,
Generosidade
e a beleza para o quadro
fui esboçando!

Ela olhou para mim
e disse:
és mesmo poeta do amor!

Olhei-a:
sou poeta com amor
e este quadro-poema,
será com amor,
por amor!

Deste-me
o primeiro beijo,
por gratidão,
vendo em mim,
uma lágrima de emoção!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 4 de março de 2011

Esse teu olhar é a poesia que eu entendo!



Leio os teus poemas
e sinto
que escreves o amor
sonhando,
lutando,
tornando-o
emocionante,
suave, doce!

Esse teu olhar
percorre a Vida,
na busca
do teu ideal de Vida!

O teu anjo,
o teu
anjo meu,
sorri,
mas ajuda;
ajuda sempre
com a sua mão,
o seu olhar
a sua voz
e o seu coração
pulsando
bondade e amizade,
com laços de amor!

Esse teu olhar…
é poesia que eu entendo!

Sabes
que está sempre perto,
o teu
anjo meu!

E ficará
esse teu olhar
e a tua poesia que entendo!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 3 de março de 2011

Procuro ser feliz


Procuro sonhando
o que não encontro acordado.
Sonho com a vida
que me falta conhecer;
sonho com as pessoas
que amo em silêncio
e que quero ajudar:
amando!

Sonho com as pessoas
que me ouçam,
me entendam.

É bom sentir-me vivo,
olhando para trás
e vendo
que não posso viver
um novo começo,
mas que posso viver
um novo fim.

Procuro
a esperança
ser feliz,
serenamente …

José Manuel Brazão

quarta-feira, 2 de março de 2011

A pomba que desejo!

Voas,
voas por aí,
sem descanso
na busca constante
e em cada instante,
de paz, harmonia
e amor!

Cansada,
mas não desistes;
sentes em mim
a tua força interior
e caminhamos
sempre
com mensagens,
e imagens
de poesia com Luz!

Neste pensamento
que nos pertence,
só tu
és a pomba que desejo!

José Manuel Brazão


terça-feira, 1 de março de 2011

Meu regaço de carinho


És linda
como eu te vejo.
mulher carinhosa,
generosa,
humilde na Vida
em que eu sou sempre
melhor que tu,
mas sei do teu valor
de Mulher e de Poeta!

Na Vida
estou um pedação no teu coração
e como mulher crente
estou nos teus momentos de oração!

Na poesia
dás tudo de ti
para vestir as palavras
de verdade,
da tua força interior,
que provoca em mim
ser o teu parceiro ideal
para aquilo que expressas!

Nada mais confortante
do que seres
o meu regaço de carinho!

José Manuel Brazão


Dedicado à minha querida Amiga e parceira fixa em poesia Sandra Freitas

Que presentão Zé.....não consigo expressar minha gratidão por tuas palavras..e certamente estás no meu coração e nas minhas orações. A melhor maneira de conservar as amizades é regá-las com carinho e oração...
Estou lisongeada..esse poema-presente me emocionou nesse dia, trouxe cores e alegria...
Obrigada, obrigada, obrigada amigão...
bjokas Sandra


Sou quem sou!


Sou
o que a vida me permitiu,
sou
o que na vida me sorriu,
me entristeceu,
me enlutou…

Sou
um amigo da paz,
da tolerância
e do Amor…

Sou
um amigo fiel,
sempre ao lado
dos fracos,
dos aflitos,
dos carentes.

Sou
um homem
que defende
a dignidade,
a honra
e a verdade!

Sou
o que outros pensarem
mas, sou quem sou!


José Manuel Brazão