**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Pudesse eu escrever...


Escrevi,
escrevi muito.

Palavras sem conta;
umas levou-as o vento,
outras andam por aí,
quem sabe…
guardadas em corações,
nalgumas emoções!

Nem tudo escrevi
nem tudo escreverei,
mas o que existe,
é Verdade,
só Verdade!

Pudesse eu escrever,
tudo o que sinto,
tudo o que eu amo …

José Manuel Brazão

Saudade é um mal de que se gosta e um bem de que se padece


Saudades! Quem as não tem?

Eu tenho as duas a que dei título.

Gosto de ter saudades de todos os que amo, daqueles que me amam, dos que gostam de mim, dos que me acarinham e que eu procuro corresponder de coração aberto.
Padeço de saudades por aqueles que amo e estão distantes de mim. Alguns, após estarmos juntos, já me deixam nessa situação: com saudades e ansioso pelo próximo encontro.
Por ti, João:

Sinto ambas. Gosto de ter saudades do meu filho, mas como te sinto muito próximo, não padeço tanto!
As minhas saudades por ti são uma cumplicidade com o silêncio e com o Universo!
Quando estou a editar e publicar o Blog és o meu companheiro, porque a flor e a cor que gostas é a rosa amarela. O logo deste Blog é um ramo de rosas amarelas.

Porque és o meu companheiro?
Quando abro o Blog olho logo para as rosas e vejo a tua imagem. Sorrio para ti e as rosas amarelas ficam mais viçosas...

Fica em Paz e com muita Luz

José Manuel Brazão

quinta-feira, 30 de julho de 2009

A Lua apenas te sorri!


Acordas
tanto para viver
alegrias
como tristezas!

Quando pensas
em mim
espalhas toda a alegria,
mas quando pensas
na vida que tens
vem a tristeza
e deixa-te refém
de uma solidão
que não queres!

Recordas
a minha imagem,
olhas o Céu
e perguntas à Lua:
será amor ou paixão?

A Lua não responde,
Apenas te sorri!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Palavras



Palavras
só palavras!

Tantas gastas
e pouco usadas.

Quando procuro
quem as disse
ou escreveu,
fico desiludido!

O poder da palavra
é infinito!

As palavras
estimulam
ou desmotivam.

As palavras
criam paz
ou convulsões.

As palavras
causam desavenças,
em vez de uniões …

Para mim

as palavras
são um dom da natureza
para se conviver bem
com elas
e um elo de aproximidade
e de fraternidade …

José Manuel Brazão

terça-feira, 28 de julho de 2009

O abraço que desejo!


Dou passos,
olhando a calçada,
paro;
quem vejo ao longe?
A tua imagem,
aproximo-me mais,
mais depressa,
não é a tua imagem;
és tu!

Reconheces-me
e corremos um para o outro.
Abraçamo-nos muito,
tão longo!

Olhamo-nos,
fixas os meus olhos,
gostas da sua cor.
Não paramos de olhar,
vejo teus lábios mexerem,
para esboçar um sorriso,
sorriso lindo,
lindo.

Não nos apetece sair dali,
não queremos desencontros,
mas estejamos onde estivermos,
existe um ponto de encontro,
a sintonia e o abraço.

José Manuel Brazão

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Momentos


Estou aqui,
mas por momentos,
saio, voo,
procuro novos caminhos,
novas mentes,
novas ideias.
Paro
e contemplo o horizonte,
parece-me infinito!
Não vejo ninguém,
mas sinto alguém!
É o amor
que não me deixa
e partilho-o:
com quem encontro;
uns sorriem,
outros perturbam-se!
Reflexos:
dum mundo distraído,
egoísta,
de costas voltadas,
com poucos guerreiros,
na luta dum mundo melhor!
São momentos,
para a minha esperança.
De tristeza,
mas com a certeza,
que sou um dos guerreiros …

José Manuel Brazão

domingo, 26 de julho de 2009

Agora e sempre!


Sempre juntos
na Vida!

Unidos
pelo sangue,
pelo querer,
por uma vida comum,
pela sensação
dum viver,
que nos sensibiliza
sem limites,
com toda a nossa força;
uma força interior!

No pensamento
o amor
vivido em décadas,
sempre crescente,
acalentando em cada um,
o melhor para o outro!

O sol, a Lua e Ele
nos sorrirão,
até que um dia…
… ficaremos
irmãos eternos,
hoje aqui
e num amanhã Além!

José Manuel Brazão

No meu pensamento o meu Irmão, agora e sempre!

Eu sonho


Sonho pela vida
que não tenho,
que procuro,
e que luto
neste silêncio
que me acompanha!

Sonho
com a família
dispersa, distante,
com a saudade constante,
de um homem
que disfarça ser feliz!
Que vive angustiado,
dando amor
aos que se lembram dele,
lhe aliviam a dor,
o acarinham, o admiram,
o amam,
fazendo esquecer,
as sombras da vida!

Sonho
com a felicidade,
que bate à porta
de cada um
e que um dia
encontrará
minha porta aberta,
para viver em paz
o resto do meu caminho!

José Manuel Brazão

sábado, 25 de julho de 2009

Um belo presente: a gratidão


A minha vida está bastante preenchida de momentos de alegria e de tristeza!
Mas alguns desses momentos de tristeza rapidamente se esfumam com a minha Fé e Esperança que a seu tempo as situações apareçam resolvidas!
E se nalgum momento chega até mim o sentimento de gratidão então aí o meu corpo e alma se enriquecem!
Eis o melhor exemplo para o que acabo de escrever!
José Manuel Brazão


O poder da palavra

Hoje me senti suja
vestida de palavras maltrapilhas
sentado no desprezível linguajar.
Palavras decadentes açoitaram-me
que triste final dessa historia.
Tem gosto de sal, que banha
minha face, que me faz frágil.
Então, sinto que sou amparada;
Com suas mãos que diz:
Levanta!
Então, sinto o poder
da palavra sadia, que cura.
Que socorre...
Obrigada meu amigo!
Uma Amiga

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Esse amor...!


Como sofres,
por esse amor…!

Será justo
amar-se sem limites,
longe,
longe desse dia…

Um dia radioso,
como mereces,
ou um dia
para continuar a esperança,
de um amor por viver,
mas para ser ardente,
caloroso, vibrante,
de braços abertos,
sorrindo
como grande amante
do teu destino,
na busca desse amor!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Rosangela Colares: a diferença!


Rosangela

Sei da tua desilusão!

Sei que vieste com o propósito de num site de Literário, dar ar fresco para às nossas Almas de Escritores ficarem lúcidas e transparentes!

Rosangela, minha querida Amiga:

Tu melhor que ninguém sabes que nós Escritores somos Mulheres e Homens falíveis de errar!

Tu com o sorriso lindo da tua foto no Egipto concede o perdão e não partas!
Tu fazes a diferença!

Muita Luz
José Manuel Brazão

Um pedaço meu


Longa vida,
entregando-me aos outros.
Uns entenderam-me.
Outros ignoraram-me!

Longa vida,
com alegrias:
o caminho era esse.
Com tristezas:
erros que não entendi.

Tenho tempo para os corrigir,
pedir o meu perdão
e perdoar aos que erram comigo.

Em cada pessoa vejo um amigo,
e depois …
As desilusões, os desencontros,
a angústia invadindo meu corpo,
palpitando o meu coração.

Renasce a esperança,
creio e vou por diante.

Há sempre um pedaço meu,
com verdade e amor,
compaixão e tolerância,
um sorriso vibrando Luz!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 22 de julho de 2009

O eco das tuas palavras


Sinto na minha alma
o eco das tuas palavras,
palavras vividas
sofridas por uma vida
sem sentido,
sem amor,
mas com esperança!

Vida por viver,
mas sonhada!

Através dos sonhos
de cada dia,
constróis os castelos
do carinho, do amor
que deste,
mas não recebeste!

Mulher
que se dá por inteiro,
busca o caminho
para si
e para as suas rosas.

Sinto ainda
o eco das tuas palavras
envoltas em lágrimas
que lavarão o passado,
para olhares o futuro,
com ansiedade
e o direito à felicidade!

José Manuel Brazão

terça-feira, 21 de julho de 2009

Acordai para o Amor!



Caminhamos,
distraídos
e indiferentes!

Que se passa?

Pessoas com fome,
barricadas na guerra,
guerra de interesses
e não de justiça,
pessoas carentes
da nossa mão,
da nossa fraternidade,
do nosso olhar,
do nosso amor.
Sim, Amor!

Acordai para o amor!

José Manuel Brazão

Distância une corações


Mulher discreta,
distinta
e generosa
de coração aberto!

Mulher cautelosa,
dá carinho
e amor
a quem precisa
e deles padece!

Mulher interessante,
parece distante,
mas na hora
dá a mão,
cria emoções
e neste caminho
que percorremos,
bem longe
um do outro,
a distância
une nossos corações!

José Manuel Brazão

No pensamento as Amigas especiais: Fhatima, Zélia, Nanda, Rosangela,Angela, Helen,Glória, Liberdade, Rakel, Betha e Márcia

Aguardo o teu sorriso!


Há tanto tempo,
que sonho
com este momento!

Conhecemo-nos
tão bem,
como se vivêssemos,
juntos
cada instante da vida!

Distante
vivo as tuas amarguras,
os teus dilemas,
o querer e não poder,
que por vezes
penso :
estamos tão próximos!

O meu coração
embriaga-se de paixão,
de amor;
visto-te rosas vermelhas.
Olho o teu corpo,
fascino-me
com esse jardim,
delicio-me
com as pétalas de amor,
cheiro
o aroma que vem do teu corpo!

São os meus pensamentos,
distante de ti!
Estou cansado de sonhar,
mas vivo para te amar!

Há tanto tempo,
que sonho
com este momento!

Aguardo o teu sorriso!

José Manuel Brazão

* Sinta em cada palavra um sorriso! * Marta Vasil

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Amor da minha vida e sem recuo!!


Amor sem recuo

Abraço-te com fervor.
contemplo-te e sinto
cada vez mais amor!

Meus braços
aconchegam o teu corpo,
minhas mãos
acarinham-te,
mimam-te!

Dos teus olhos
correm lágrimas,
que recolho-as
p’ra minha memória.

Teus lábios ficam trémulos,
sorrimos, beijamo-nos,
continuamos abraçados,
como se fossemos
donos do tempo, da vida.

Os teus olhos
continuam brilhantes,
vejo-me neles…

Nossos lábios
voltam a beijar-se,
com volúpia,
com amor,
com ternura,
com loucura,
sentindo-nos partir
até ao tecto do amor!

Este amor não pára,
com momentos belos,
momentos felizes,
que ninguém nos roubará!


Ao amor da minha vida

Amo-te
como nunca amei!

O tempo passa
e no meu silêncio
amo a tua voz,
o teu pensamento,
o teu querer,
a tua paixão!

Vivemos
este amor ardente,
com admiração
um pelo outro,
com o desejo
de que o tempo pare
para nós saborearmos
este amor doce,
generoso
e carinhoso;
este amor único!

Seguiremos
nossos caminhos,
sempre unidos,
queridos,
como amantes
de uma só vida,
que nos uniu,
sorriu
e nos levará
até sempre,
ao pensamento
do meu e teu poema,
poema da minha vida,
da nossa vida!

José Manuel Brazão

Estás em mim!


Cada dia
o sol brilha
a Lua ilumina
tua imagem!

Estás em mim,
sempre!

Teus olhos
mostram tua alma
e dizem-me:
Somos os dois
apenas um!

Abraço-te,
olhamo-nos
e segredamos:
como precisamos
um do outro!

Estou em ti,
estás em mim!

José Manuel Brazão

domingo, 19 de julho de 2009

És um vulcão!


Vida
muita vida,
no teu corpo e alma!

Acordas
tanto para viver
alegrias
como tristezas!

O dia passa…
a tristeza da manhã,
foi-se…
a noite é de alegria!

És mesmo um vulcão!

José Manuel Brazão

sábado, 18 de julho de 2009

Estou vivo... para continuar a amar-te!


Como a vida me contempla!

Cada vez
te amo mais!

És o Sol,
O Céu, a Lua,
a natureza
no seu esplendor!

Um amor
Que envolve minha Vida,
Com alegrias
E tristezas
Momentos felizes
E sorrisos
De paixão e amor,
Com um coração que me diz:

Estou vivo…
para continuar a amar-te!

José Manuel Brazão

Teus lábios



Os lábios de uma mulher,
requintam o amor!

Olho para ti
e vejo os teus lábios
colorirem tua beleza.
Procuro neles
as palavras tímidas,
mas carinhosas,
sinceras
e sonhadoras.

Teus lábios
inspiram muito amor,
para receberes
e para dares…

Teus lábios
juntam-se aos meus
e voamos
com as asas do amor!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Amor e simpatia


Cada vez que me junto com Amigos e Colegas na Poesia aparece em mim uma alegria indisfarçável!

Renasce aquela onda de simpatia que naqueles floresce sem darmos conta!

Fica naquele momento a saudade de um novo encontro!

Na minha visão da convivência sã, paira por ali a admiração, o respeito e o amor que nos une!

Beijos e Abraços


Do Zé
José Manuel Brazão

Compreendes-me...


Pensas em mim,
sentes-me
e compreendes-me!

Teu olhar,
carinho, ternura,
guardo no meu coração!

Dia
em que não falemos,
não é dia!

Na nossa vida,
não existe noite (escuridão).
Apenas Luz,
muita Luz!

Quando não dormes,
eu acordo.
Quando estás triste,
sinto tristeza!
Quando estás alegre,
sinto muita alegria!

Quando dizes:
Amo-te,
sinto amor,
muito amor…

José Manuel Brazão

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Rosas da minha vida


As minhas rosinhas,
rosas da minha vida,
crescem viçosas,
viradas para o Sol,
que as aquece
dando-lhes amor!

São tratadas,
com carinho
para sorrirem
num futuro azul,
como o céu!

Serão preparadas,
para repartir amor,
exalar paixão,
por quem
lhes estenda a mão
nesta magia
onde haja amor
e compaixão!

Estas rosas,
rosas da minha vida,
olhando,
vejo-as como Anjos…

José Manuel Brazão

quarta-feira, 15 de julho de 2009

...mas um dia serás...


Como eu vivo
nesta imensa rebeldia,
de procurar
tudo o que é difícil
para conquistar!

Percorri
um longo caminho,
com pedras,
muitas pedras,
que retirei
uma a uma,
para chegar até aqui!

Parei
à beira desse caminho,
recordando imagens,
que ora sorria,
ora entristecia!

Pensei
se teria encontrado
o ser feliz!
Senti silêncio,
mas daí a pouco,
veio uma Luz
em forma de mulher,
que me disse:
…mas um dia serás…

José Manuel Brazão

terça-feira, 14 de julho de 2009

Vejo a luz do Sol


Tanto pedi,
que Ele ouviu;
o que era uma tormenta,
passou a serenidade.
Precisei de tempestade,
para ver a luz do Sol,
como há muito não via!
Só os desencontros
nos levam aos encontros:
connosco!
Quero a essência do amor,
para os que me amam,
os que se aproximem,
de mim...
Não quero confusões,
apenas emoções
e tudo, mas tudo,
que me faça viver,
com alegria a vida,
vendo a luz do Sol,
com Verdade...

José Manuel Brazão

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Acreditamos...


Um amor como o nosso
é sempre possível!

Acreditamos no viver
que existe em nós,
que sentimos o raiar do Sol,
a luz sorridente da Lua,
a paz, a harmonia,
que trouxe este amor!

Amor impossível?

Nunca este amor
foi tão forte,
com chama,
com ajuda entre nós,
nesta união saudável
de encanto,
muito encanto,
em que acreditamos…

José Manuel Brazão

Desilusão


Se tenho desilusão,
já tive ilusão!

Ilusão
como um homem
que se dá,
usa boa fé,
sorriem-lhe,
é bestial,
e outras coisas tal!

No fim
olho à minha volta;
uns tantos sinceros,
outros simpáticos,
e o resto:
indiferentes
que respeito,
apenas respeito!

Serei sempre o mesmo,
com ilusões
ou desilusões!

José Manuel Brazão

Amor em silêncio




Sofro,
sofro muito,
com este amor,
com o meu silêncio!

Amo
como nunca amei...
Por me sentir só?
Não...
Porque não tenho a rosa,
a rosa vermelha!

Tantas rosas conheci
e só esta eu admiro!
No silêncio,
sinto o seu aroma,
vejo a sua cor:
de vida ...
o seu olhar generoso:
mas que me dá
a alegria,
o afecto, o amor!

É bela a paixão,
mas tem dor,
aperta o meu coração!

Estou
neste amor em silêncio,
que procurei
e de que não me arrependo...

José Manuel Brazão

domingo, 12 de julho de 2009

Amor ferido


Mulher
de amor e paixão,
generosa,
determinada,
dá-se aos outros
com aquele coração,
palpitando,
com veias de amor!

Mulher
bela e cativante,
estonteante
de fácil sedução,
sempre
comigo à espera,
para lhe dar a mão!

Mulher
Carente de amor,
amor solidário,
que encontra em mim,
o seu amigo
de hoje e amanhã,
da amizade sã.

Mulher
de amor ferido
que não morreu…

José Manuel Brazão

sábado, 11 de julho de 2009

O meu sentir



Nada pior,
que olhar
e tudo parecer vão!

Uma vida
com os outros
e para os outros
e tudo
parece que não existiu!

Passeio
no deserto,
quando já não vejo rua!

Vejo
atalhos sem saída
e paro.

Onde está o meu caminho?

Pergunto
e ninguém responde!

Olho
para donde vim,
não alcanço ninguém…

Porque vivo assim?

Ninguém saberá responder…!

O poeta
que encantou os outros,
não sabe escrever um poema para si…

José Manuel Brazão

Tanto tempo!


Passou tanto tempo!
O que aconteceu?
Nada!
Ajudei-te?
Quis ajudar,
mas não resultou!

Tratei-te como uma flor,
como uma rosa:
vermelha ou amarela!
Queria ver a tua evolução,
tratei-te com todo o amor,
com o coração.
Ilusão ou desilusão?
Não sei responder!

Pensei
que estavas feliz,
mas o Sol não me ajudou.
Foste empalidecendo,
eu fui sofrendo…

Aqui estou triste,
angustiado,
desesperado,
por não haver um sol nascente,
que te ajude,
como eu gostava!

Passou tanto tempo:
ainda estou aqui!
Não como antes,
mas só:
falta-me a rosa,
que já não é como antes!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Coração teimoso


No amor existem corações teimosos!

Se um coração teimoso entende que não recebe do(a) outro(a) tudo aquilo que dá, fica com a angústia de que só ele(a) ama!

Mas não será assim! O amor entre duas pessoas vive-se sem medições. Cada um entrega-se com aquilo que a sua capacidade estrutural e harmónica lhe permite.

No amor a fidelidade e a lealdade devem ser igualitárias, mas os sentimentos afectivos já estão sujeitos à tal estrutura pessoal!

Fundamentalmente o amor exige tão simplesmente verdade de ambos e ela nem sempre é aquilo que pretendemos!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Mulher brava


Mulher atraente,
elegante,
que cativa
o meu olhar!

Mulher carente,
que se ilude;
pensa ser feliz!

Encanto-me
com seus impulsos:
Quer
mas não quer!

Se me afasto,
logo aparece:
não vás,
tenho medo,
mas preciso de ti
e tu precisas de mim!

Neste turbilhão
de hesitações,
beijam-se
nossos corações,
sorrimos
e ela diz-me:
sou mulher brava!

José Manuel Brazão

O amor procura-me!


O amor,
sempre o amor!

Tenho vivido
com esta chama…

Não se apaga,
parece eterna,
como o Sol a brilhar!

Vivo
sempre com ele,
não vivo
se ele me fugir!

Mas não foge!
Procura-me.
Porquê?

Vou sempre ao seu encontro,
mas agora
ele não quer sair,
quer ficar sempre!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Paixão: um poeta ou um homem?




Tua Vida,
tinha-te confusa,
Perdida na história,
sem história!

Foste em busca
da tua Luz,
andaste por aí
ao encontro!

Pensas
que tua Vida,
tua história,
conheceram a Luz
que tu procuravas:
um poeta…
ou um homem?

Teu coração
falará a razão:
ou o homem,
ou o poeta,
ou ambos…

José Manuel Brazão

Poema criado a partir de: “Minha vida…minha história só fez sentido quando eu te conheci.”

terça-feira, 7 de julho de 2009

Acreditas...


Acreditas,
acreditas em ti
e muito!

Sonhas
com o teu viver,
que nem sempre será noite,
mas haverá um luar
que iluminará fortemente,
o teu coração ardente,
Com amor,
muito amor!

Passearás
o teu charme por mim,
e me encantarás,
por este amor sem fim!

José Manuel Brazão

Anjo da madrugada


Este anjo
acompanha a minha vida,
neste longo Caminho,
sempre com o mesmo fervor
e amor.
Olho para trás
e vejo só
boas recordações,
em palpitantes corações.
És um anjo da madrugada,
atento ao dia e à noite.
Para ti não há tempo!
A tua disponibilidade
e felicidade,
é para dar uma palavra,
tomar uma atitude,
fazer um afecto.
Que melhor nome este,
se já és uma Aurora para nós!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Amor sem recuo


Abraço-te com fervor.
contemplo-te e sinto
cada vez mais amor!

Meus braços
aconchegam o teu corpo,
minhas mãos
acarinham-te,
mimam-te!

Dos teus olhos
correm lágrimas,
que recolho-as
p’ra minha memória.

Teus lábios ficam trémulos,
sorrimos, beijamo-nos,
continuamos abraçados,
como se fossemos
donos do tempo, da vida.

Os teus olhos
continuam brilhantes,
vejo-me neles…

Nossos lábios
voltam a beijar-se,
com volúpia,
com amor,
com ternura,
com loucura,
sentindo-nos partir
até ao tecto do amor!

Este amor não pára,
com momentos belos,
momentos felizes,
que ninguém nos roubará!

José Manuel Brazão

Vestir um poema



O poeta tem de ser um bom “costureiro” do poema para que o leitor o entenda e se possível se reveja nele; que lhe assente bem.

Assim nasce um bom “vestido” ou um bom “fato”!

Quero falar do meu estilo a escrever: poesia ou prosa. Utilizo uma linguagem simples e que trate das coisas da Vida.

Muitas vezes utilizo a primeira pessoa (eu) para dar mais força ao texto, mas nem sempre aquilo se passou comigo.

Observo as pessoas e algumas delas servem como meus personagens consoante o que pretendo escrever.

Existem muitas mulheres que nem imaginam que são elas as protagonistas dos poemas!

Escrevo sobre a paz, a harmonia e o amor em que estas vertentes se interligam: não há harmonia sem paz e não há amor sem paz e harmonia!

Porque escrevo muito sobre o amor?

Sou um discípulo e um admirador de Vinícius de Moraes e da sua vasta Obra.
Estou influenciado pela forma como ele escrevia o amor e a mulher!
De linguagem simples conseguiu com esse método transformar textos simples em textos grandiosos e históricos. Marcou-me bastante “A arte de ser velho”, “Samba da benção” e “Soneto da fidelidade” e este soneto termina de forma realista e exemplar:

“Eu possa dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja eterno enquanto dure.

Vinicius dizia com frequência: “ …. a vida é mesmo assi
m …”

De facto é assim que tenho usado na Poesia.

Tive um bom professor e esforço-me para em cada dia e em cada texto melhorar a minha função de trabalhar para que a vida seja mesmo assim!

Vinicius,

espero ter sido um aluno razoável!

José Manuel Brazão

domingo, 5 de julho de 2009

Admiração pela Poesia e pelos Poetas


publicar, nomeadamente, na NET permite criar-se um elo de ligação entre Autores e Leitores, que muitas vezes entram nas nossas vidas privadas e crescem e fortalecem futuras relações de Amizade e de Amor!

Eu recebo muitos contactos em que me enviam flores, desejam felicidades e mensagens emotivas e sensibilizantes.

Entendi publicar um exemplo, que representa tudo o que descrevi!

Bem hajam todos os que me têm concedido a sua simpatia, carinho e reconhecimento pelo homem e pelo escritor!

José Manuel Brazão

Um presente em mensagem


Foi Deus,
que me entregou de presente você.
no teu sorriso hoje eu quero viver..
no teu abraço encontrei minha paz!!

Valeu.
ter esperado o tempo passar.
para de uma vez meu amor entregar..
e não sentir solidão nunca mais.


Uma leitora Amiga

Um completa o outro!



Assim é
e será este amor!

Amo-a
desde o primeiro momento,
que a vi
lhe sorri
e a senti
palpitando meu coração!

Ela
sentiu paixão,
pensou sonhar,
mas acordou
para um grande amor!

Momentos felizes
nos esperam,
o Sol e a Lua
nos sorriem
e contemplam!

Vivemos
como almas unidas;
nosso amor
e nossa vida
tem um destino:
um completa o outro!

José Manuel Brazão

sábado, 4 de julho de 2009

Abriu a noite


Abriu a noite
e tive um sinal!

Passou tempo
sem a tua voz,
as tuas palavras
que me alimentam
a Vida!

Saudades,
muitas saudades,
do teu encanto,
do teu carinho,
dos teus olhos verdes
cheios de esperança,
do reencontro
do nosso amor,
que sentimos
fortalecido,
muito querido
e muito amado
em nossos corações!

De mãos dadas
prosseguimos
o nosso caminho,
sem destino,
sem olhar para trás!

José Manuel Brazão

Procuro a felicidade...


Durante esta passagem pela Terra que a tenho procurado, mas não a tenho encontrado e muito menos conquistado. Já cheguei a pôr em dúvida a sua existência ou que se tratasse duma miragem, dum mito!

Lendo recentemente pensamentos de humanistas que sempre admirei, parei e reflecti sobre alguns:

“Não existe caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho.”
(Mahatma Ghandi)

“Nosso cérebro é o melhor brinquedo já criado: nele se encontram
todos os segredos, inclusive o da felicidade.” (Charles Chaplin)

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.” (Francisco Cândido Xavier - Chico Xavier)

Procuro na utopia … ser feliz

Procuro sonhando
o que não encontro acordado.
Sonho com a vida
que me falta conhecer;
Sonho com as pessoas
que amo em silêncio
e que quero ajudar:
amando!
Sonho com as pessoas
que me ouçam,
me entendam.
É bom sentir-me vivo,
olhando para trás
e vendo
que não posso viver
um novo começo,
mas que posso viver
um novo fim.
Procuro na utopia,
a esperança
de ser feliz,
serenamente …

José Manuel Brazão
22.04.05


Esta vida que é um caminho percorrido por nós com muito erros, muitas distracções e, pior que isso, com invejas, intolerâncias, ódios que não contribuem para a paz e harmonia entre os Homens e, consequentemente, no Universo.
Nesta fase da minha vida resta esforçar-me por conhecer melhor o caminho (Ghandi), tentar descobrir o segredo ( Chaplin) e fazer um novo fim (Chico Xavier) e continuar a conquistar momentos felizes.

Momentos felizes, sim!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Amor, por onde andas?



Passeio
e sento-me à beira do rio.
Vejo meu corpo
reflectido na água;
um corpo só!

Vagueio
os meus pensamentos,
por tanta gente que conheço,
por tanta gente que eu amo!

Sorrio
porque vejo o meu corpo
reflectido na água;
um corpo só!

Amor, por onde andas…?

José Manuel Brazão

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Só tu... e eu!

Só tu
me provocas a ansiedade
de viver o amanhã!

Só tu
me encantas
na procura da felicidade
que não tinha!

Só tu
sentes a serenidade,
que procuravas!

Só tu e eu
temos
um amor louco,
amor sem hesitação,
amor provocante
amor sem limites,
e amor sem recuo!

Só tu e eu
temos
o amor das nossas vidas!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 1 de julho de 2009

O teu silêncio



Passa o tempo
e o teu silêncio
abraçado à dor,
por um amor
sonhado,
desejado
e vivido na sombra
das nossas almas!

Amor
que a Lua sorri
em noites de luar!

Luar
que aumenta a paixão
o desejo
a libertação
de um amor,
que será eterno,
Aqui e Além!

José Manuel Brazão

Eu me confesso!


Nos últimos anos a vida tem-me oferecido muitos acontecimentos em que nuns fortaleci o meu saber, noutros corrigi o que não ia bem e noutros ainda conheci pessoas que enriqueceram o meu percurso e outras me deram o amor e o carinho de que estava carente!

Com jovens e adultos aprendi aquilo que julgava saber, mas existem sempre pormenores que falham e a minha aprendizagem é constante!

Por um estilo de vida é meu hábito fazer um exame de consciência, revendo tudo o que pratiquei e de cabeça serena, corrigir no futuro esses erros não notados no momento!

Vivendo uma vida de homem só, sem companheira e com filhos distantes de mim e da vida, um homem com a minha estrutura emocional, fatalmente, torna-se carente de amor e carinho, logo numa fase da minha vida, que mais necessitaria desses afectos!

Libertei-me um pouco através das palavras usadas na Poesia e na Prosa! Os meus textos são o reflexo disso mesmo!


Deus compensou-me desses momentos, aparecendo-me a mulher que me trouxe amor, bondade, carinho, generosidade e serenidade!

Fez-se Luz na minha Vida!

Por outro lado com a nossa total identificação e, porque o nosso passado tinha sido atingido por sofrimentos a vários níveis, para ela foi também uma dádiva que a fez sair de trevas para um ambiente de paz!

Como é bela a Vida, quando dois seres se entregam por amor, com amor lutando para que ninguém se intrometa nesta dádiva de amor incondicional!

José Manuel Brazão

Comentário de Rosa D Saron:
Meu anjo...
Hoje, você deixou de lado a escuridão...
Hoje, a luz que tanto procurava se faz presente em sua vida...
Hoje, deste o grito da liberdade ao se confessar amar alguem...
Ame com todo seu coração...
Segure essa mulher enquanto puder...
Dê a ela o seu melhor...
Que vocês sejam apenas um, e não dois...
Que sejam únicos...
Que de mãos dadas, possam percorrer o resto do caminho...
Que num sorriso,seja dado a compreensão...
Que no olhar, seja transmitido esse sentimento lindo e doce...
Que nunca mais, seja sentida a solidão...
Que nas noites frias, possam aquecer com o amor...
Que esse amor, seja a estrela para iluminar o seu céu...
Que nunca...Mas nunca mesmo, se sinta só...

Hoje sua amiga aqui está muito feliz por ti...
Saber que está feliz é muito gratificante...
É sempre o que lhe desejei...

Pois ter assim alguem, com quem possa contar, é sair da solidão, que sempre se fez presente em suas escritas,em seu semblantes como eu um dia lhe disse...

Meu doce amigo o que eu posso lhe desejar?

Há...Desejo-te felicidades, em abundantes cascatas de águas borbulantes e cristalinas, feitas de amor,de carinho,de presença...
Pois, feliz é aquele que consegue encontrar alguem assim ao qual descreveste...
Agarre-a,pois será o seu caminho...
Guarde-a dentro do coração,é benção...
Abrace-a,é antídoto para a dor,para a solidão...
Seja feliz meu anjo lindo!

Beijos carinhosos!
Rosinha