**

**

Outros Blogs do meu grupo:

*

*

domingo, 31 de maio de 2009

Calor humano


De facto, pensamos no nosso conforto e alheamo-nos do que se passa com os fragilizados, os desamparados ...!

Pela minha parte sempre me preocupei com os que estão pior do que eu. Aprendi com o escritor brasileiro Paulo Coelho o simbolismo e a força que dá à palavra guerreiro .

Existem poucos guerreiros interessados em mudar as coisas. Mas com a persistência os poucos passarão a muitos, para as novas gerações testemunharem um mundo melhor que não envergonhe as actuais da herança que vão deixar.

Continuando o meu caminho serei um guerreiro com a atitude e a palavra, envolvidas por convicção .

José Manuel Brazão


Re: Calor humano

Olá Zé
Pelo que li e acho que já tinha chegado a essa conclusão, de que o Zé é uma pessoa sensível, eu como o Zé, continuo o meu caminho, como guerreira, porque tem que ser assim e tento melhorar todos os dias da minha vida como pessoa, apesar de muitas vezes me questionar co o seguinte:

Que adianta eu viver num palacete
Se não sou capaz de dar uma cama
A quem dorme na calçada

Que a dianta eu ter uma mesa farta
Se não sou capaz de dar comida a que tem fome

Que adianta eu dizer que sou tua amiga
Se quando tu precisas
Eu não estou lá para te ajudar

Que adianta eu viver
Se eu não vivo, sobrevivo

Que adianta eu dizer que sou católica
Se não faço nada do que Deus manda

Que adianta eu aclamar por paz
Se vivo em guerra com o meu próximo

Que adianta eu cultivar rosas
Se eu atiro espinhos aos meus irmãos

Como posso eu ser feliz
Se o meu próximo é infeliz

Como posso eu amar
Se meu coração se encontra desabitado

Como posso eu viver assim?!
Respondam!!

Lara Adam

sábado, 30 de maio de 2009

Derramo Amor!


Não chega dar amor,
derramo amor…

Dou o meu corpo
e a minha alma,
por este mundo,
intolerante e indiferente
que me faz impaciente.

Uso a palavra,
como um grito dorido,
que ecoe pelos céus,
atravesse continentes
e abane os “inteligentes”!

Não descansarei:
pelas novas gerações,
pelo seu futuro!

Que lhes deixamos?
Inveja, cobiça,
ódio …

Minha esperança
empobrece,
mas ganharei forças
e continuo,
continuarei derramando amor,
pelos nossos filhos,
pelos nossos netos …

Acompanhem-me…

José Manuel Brazão

Olhamos o Céu!


Olhamos o Céu
e agradecemos A Luz
que te trouxe até mim!

Chegaste,
sorriste,
estendi a mão,
o amor na minha mão
e disseste:
encontrei
a minha Paz,
a minha vida,
sou feliz!

Também sorri,
de novo olhei o Céu
e agradeci este amor,
que nasceu,
floresceu
e dará pétalas de amor!

Olhamos o Céu
que nos envia
muitas pétalas,
pétalas de amor!

José Manuel Brazão

Amar-te-ei para sempre!


Um amor assim,
vivido
e alimentado por mim,

de quem ama com alma!

Um amor
no tempo em silêncio,
na memória do tempo,
com lágrimas
guardadas na alma
e outras
escondidas na sombra da Lua!

No resto do meu caminho,
até final desta vivência,
amar-te-ei para sempre!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Ser violento


Como pode um homem violento dizer que ama uma mulher?

O amor engloba um conjunto de afectos: carinho, generosidade, bondade, tolerância, compreensão, que tornam uma mulher e um homem a viverem em paz, harmonia e amor.

O homem violento mais comum é o que convive em permanência com o ciúme.
Forma a ideia que prova dessa forma o amor pela mulher.

Em minha opinião essa forma de actuação demonstra insegurança, desconfiança e desenvolvendo-se torna-se num doente, num lunático, um obcecado, um possessivo e por vezes um tirano.

Não olha a meios e provoca na mulher a desestabilização emocional que a leva a perder o amor por esse homem que amava!

A partir daí as coisas complicam-se e a vida em comum desse casal passará a ser um inferno.

Constantes brigas, violência verbal e física em que a mulher ou mantém um silêncio de vergonha e de medo ou ganha forças e separa-se desse homem!

Depois começa uma fase não menos grave. O homem começa em constantes perseguições, pressões e as inevitáveis ameaças próprias de um homem com tendência violenta!

Dura a minha descrição, mas infelizmente é a realidade que constatamos no quotidiano neste Mundo caduco por apodrecido de mentalidades!

Mas para mim o mais grave disto tudo é quando existem crianças!

Pobres inocentes envolvidos nesta trama, assistem e gravam nas suas mentes todo o tipo de cenas. Crianças que ficarão com traumas de consequências imprevisíveis se não forem acompanhadas e assistidas!

Doloroso este quadro de vida e fico angustiado, quando penso:

Mulheres e sobretudo crianças, porque padecem assim?

José Manuel Brazão

A beleza



Chegas!
Todos te olham,
todos te admiram.
Olho e fixo a tua imagem,
vejo a sala com mais luz.
Olhas e vês que te olho;
ficas tímida e todos riem.
Havia empatia,
sem sabermos a que se devia.
Hoje sabemos!
Eram as energias em sintonia.
Ias embora e a sala perdia luz.

Amavas!
Farta de amor solitário,
procurando na liberdade,
a felicidade,
partiste, abruptamente,
para esse mundo mais feliz!
Senti dor, muita dor.
Tinha perdido a tua beleza,
o teu aroma especial,
perfume natural:
essência de rosas.
As minhas palavras
ficam molhadas,
das lágrimas que me correm;
lágrimas de alegria
pela tua felicidade
e pela tua serenidade.
Fecho os olhos:
vejo-te vestida de rosas,
não importa a cor.
São rosas!

Abro os olhos
e parece que sonho:
vejo o meu poema
coberto de rosas;
de amor por ti,
eternamente …

José Manuel Brazão

quarta-feira, 27 de maio de 2009

A minha revolta


Como pudeste mulher sofrida, suportar a vida que não era vida?
Como te calaste e num viver de silêncio?

Sofreste a humilhação e a violação do teu querer e do teu corpo!

Humanos com este tipo de comportamento, aliás, animais sem escrúpulos não merecem que se calem as vítimas, que sentirão marcas, mágoas, que chagam o coração e lhes retirarão o encanto do amor!

Na minha vida nunca soube o que era ódio, mas com casos deste tipo a minha revolta abre o caminho para ele!

José Manuel Brazão

terça-feira, 26 de maio de 2009

Viverei em Ti!


Percorro o meu passado,
na procura do que errei!
Muita coisa…
Não o posso desconhecer,
mas fico ciente
que logo ao amanhecer,
começarei um novo fim,
na busca da Luz
e viverei em Ti!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Sem ti


A minha vida
sem ti
não faz sentido!

Amo-te
como nunca amei,
está em mim
como parte da minha vida!

Amas
e vives esta paixão
sofrendo,
cada hora, cada dia,
como se houvesse
apenas presente!

Nosso amor
é uma rosa viçosa,
Cuidada em cada dia,
e só morrerá,
quando nós também!

José Manuel Brazão

domingo, 24 de maio de 2009

Histórias!!!


Na vida
existirão histórias,
sempre!

Uns
serão bons contadores
outros
péssimos actores!

Mesmo assim,
não deixarão
de ser histórias…

José Manuel Brazão

sábado, 23 de maio de 2009

Percurso de vida


Caminho longo
percorrido
com obstáculos
que superei,
uns por mim
e outros ajudado!

Por quem?
Alguém!

No caminho longo
encontrei de tudo,
coisas boas e más.
Pessoas
que me davam a mão,
pessoas
que me traziam no coração,
mas ele era artificial!

Uns
ficaram para sempre.
Outros
ficaram pelo caminho!

Eu
continuo o percurso,
caminho longo…

José Manuel Brazão

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Um completa o outro!


Assim é
e será este amor!

Amo-a
desde o primeiro momento,
que a vi
lhe sorri
e a senti
palpitando meu coração!

Ela
sentiu paixão,
pensou sonhar,
mas acordou
para um grande amor!

Momentos felizes
nos esperam,
o Sol e a Lua
nos sorriem
e contemplam!

Vivemos
como almas unidas;
nosso amor
e nossa vida
tem um destino:
um completa o outro!

José Manuel Brazão

Coração de mulher


Todos te olham,
todos te admiram.
Uns pela beleza exterior,
outros pela beleza interior.
Esta é infindável,
pelo encanto que transmites,
pelo amor que partilhas,
sem nada pedir.
Dar, dar e dar,
que te cria desilusões,
angústias.
Mulher ternurenta,
quase desistes,
pelos teus sonhos;
brotas lágrimas
como se fosse noite.
Atrás de cada noite,
virá um novo dia.
Numa dessas manhãs,
terás um sol nascente,
com tanta luz,
que encontrarás o caminho
que tanto procuras.
Caminho muito iluminado,
pelo teu coração,
coração de mulher.

José Manuel Brazão

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Ouço chuva, limpo lágrimas


No silêncio da noite,
ouço chuva,
sinto-me triste
e pelo meu corpo
correm saudades
de tudo
e de todos…

Neste silêncio
nascem coisas belas,
como se asfixiam as ideias,
que me contrasta
com o que sou,
ficando perdido,
sem saber para onde vou…

Luto com este silêncio,
ouvindo a chuva!
Misturo-me com ela,
para que lave meu corpo,
me purifique!

Vou andando,
aceito a chuva,
como uma bênção,
pelo amor
que tenho dentro mim,
que não se cansou,
de amar tanto;

Meu pobre coração,
que tanto aguenta
de resignação,
pelos esquecidos
e pelos não queridos.

Pela minha face
escorre chuva e lágrimas.

Continuo a ouvir
e a sentir a chuva
e limpo as lágrimas…

José Manuel Brazão

Encantas-me


A tua vida
está repleta de sonhos!

Voas
com os teus encantamentos.
Andas por céus e mares,
montes e vales,
na busca
das realidades sonhadas!

Seduzes-me
toda empolgada,
pensando
no melhor para nós!

Encantas-me
com o teu amor,
forte, convicto
e irresistível!

Encantas-me
com o teu coração,
cheio de bondade
e o teu sorriso
em cada palavra!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Mulher vestida de amor


É lindo o teu vestir,
feito de amor!

Rodas
e dizes-me:

Gostas dele?
Fi-lo a pensar em ti!

É lindo meu amor,
nunca vi vestido igual
e em ti…
que és linda,
muito linda!

Voltas a rodar
e nesse girar
vejo a tua imagem:
a princesa do Sol
que ilumina os meus dias;
o resto da minha Vida!

José Manuel Brazão

Fome


Existe! Mas desconhecemos a sua dimensão!

Um malefício antigo evitável por duas fontes!

Os Estados distraídos com as megalomanias e os Homens com o seu egoísmo trucidante e a olharem somente para o seu “umbigo”

Porventura no dia se lhes bater à porta, saberão que ELA existe!

E vai doer-lhes! Muito!

José Manuel Brazão

sábado, 16 de maio de 2009

Este amor é Louco!


Amo-te
e desejo-te
como nunca amei
ou desejei alguém!

Sei que me amas,
e me desejas!

Este amor é louco,
porque sofremos
com paixão e amor,
que vivemos
em pensamentos,
e sentimentos,
ficando nesta loucura,
à procura
do amor sonhado
que só nós entendemos!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 15 de maio de 2009

És a razão do meu viver


Por ti
conquistarei
o Sol, a Lua,
a Vida!

Por ti
serei alegre,
romântico
e generoso!

Por ti
encontrei a Luz,
a paz,
a harmonia,
a serenidade!

Por ti
conquistei a felicidade!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Viver


Existem momentos
de hesitações,
interrogações,
muitas interrogações!

Nem sempre
tenho resposta
ou solução!

Nem sempre
a voz do coração
me escuta
ou entende!

Aguardo
pelo amanhã,
com a esperança
que nem todos os dias
são iguais!

O ontem já esqueci,
o hoje estou a viver,
o amanhã está para nascer!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Ao encontro dos meus Anjos na Terra e no Céu


Nesta passagem pela Vida já fiz um longo caminho acompanhado de convergências, divergências, alegrias e tristezas, sempre com a vontade de melhorar como alma, superando provações que me são propostas e aumentando o meu saber para que isso me proporcione: ajudar os outros!

Um dia ia nesse caminho muito belo da Natureza e senti-me acompanhado por um anjo do Céu. A minha mente sentiu quem era!

Pareceu-me que o caminho se percorria melhor. Fomos andando e ao longe avistei mais claridade, uma luz forte que só me permitia ver uns vultos vindo ao meu encontro, ficando logo com grande curiosidade e ansiedade!

Apressei-me e eles correram na minha direcção.

Ouvi vozes dizendo: avôôô!!! Paiii!!!

Eram os meus Netos Catarina e João Afonso e os meus Filhos Pedro e Paulo!
Corri para eles e abracei-os longamente. Chorei de alegria e de emoção.

Mas o meu quadro de anjos mão estava completo e olhando para o Infinito estendi meus braços, alonguei-os muito e abracei o anjo do Céu no seu descanso divino: o meu filho João!

Que consolo senti e que energias recebi!

Afinal o anjo do Céu que me acompanhava nesta etapa do meu caminho era o meu filho João!

Que maravilhoso encontro com os anjos…

Hoje e agora voltaria a percorrer o mesmo caminho…

José Manuel Brazão

terça-feira, 12 de maio de 2009

Não entendo!


Olho
e volto a olhar;
não entendo!

Penso
e volto a pensar;
não entendo!

Uma vida
com mágoas,
com marcas em mim,
tristezas que não vão;
alegrias que não vêm!

Onde estão,
os amigos de ontem?
Aqueles
a quem dava o sorriso,
estendia a mão!

O amor…
Não entendo!

José Manuel Brazão

Tu és minha!


Somos
eternos amigos,
companheiros
e amantes!

Sinto-te
a qualquer hora,
em todos os instantes,
neste lindo amor,
como nunca tive!

Amor com desejo,
deixando
para outro momento,
o prazer…

Sentes
a confiança que precisas,
o conforto do meu olhar,
das minhas palavras!

Muito nos separa,
muito nos une,
mas
tu és minha!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Meu coração vagueia...


Bate
bate meu coração,
de tanto amor dar.

Vagueia
por aqui, por ali
deixando um pedacinho
a cada um, com carinho!

Vagueia
esperando um afecto,
uma palavra, um consolo!

Vagueio
na minha missão,
sem olhar a quem,
mas Alguém
está atento
e dá-me o pedacinho
que não guardei para mim…

José Manuel Brazão

Serei assim até ao fim!


Nesta caminhada,
aprendi o bastante,
para nesta vida constante,
me entregar!

Errei.
muitas vezes
Por imaturidade,
ignorância,
rebeldia,
mas nunca por saber tudo !

Procurei
compreensão,
tolerância, compaixão!
Pouco recebi…

Virei
a página da vida,
que me enganava,
me torturava,
sem saber o porquê?

Mudei
sinto-me bem comigo
e com os outros!.
Cada porta fechada,
agora está aberta!
Respiro
como nunca respirei!
Dou um sorriso
e recebo muitos!
Dou amor
recebo muito;
com carinho,
afecto, beijo,
sorriso e respeito!

Encontrei
o equilíbrio, a lucidez,
para me entregar
aos outros
que amam
ou que de mim precisam!
Dou
sem nada pedir!

José Manuel Brazão

domingo, 10 de maio de 2009

MÃE


Há tanto tempo
e os anos passam;

Mãe,
preciso tanto de ti!

sábado, 9 de maio de 2009

Voltaste!


Os dias e as noites
não tinham fim!

Sem ti
minha vida
não tinha sentido!

Falta-me a tua voz,
a tua palavra,
o teu carinho,
o teu amor!

O teu sorriso
trouxe-me a Luz
que sempre nos uniu,
nos alimentou
a nossa alma!

Choraste
a saudade,
dor
de forte sentimento,
que só nós entendemos,
só nós sentimos!

José Manuel Brazão

Eu compreendo-te...


Hoje,
sinto-te mulher
com audácia,
autenticidade
e um coração
aberto ao mundo!

Ontem
parecias arrogante,
que o mundo era teu
e nós
que parássemos
para tu passares!

Amanhã
conquistarás
Quem não te conhece,
quem não te compreende!

Eu compreendo-te…

José Manuel Brazão

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Uma noite


Estou sozinho,
triste
e amargurado.
Faço o meu caminho,
com mais dificuldade,
parecendo atordoado!

Estou num deserto
ao cair da noite,
não vejo ninguém,
por perto.

Olho ao meu redor,
vejo pegadas na areia.
Fico ansioso
porque as pegadas:
são as minhas pegadas.

Que dor, Senhor!
Palpita meu coração,
que procura
a minha dignidade,
não por compaixão,
mas por solidariedade.

Pura desilusão,
para quem respeita,
o amor,
o solidário amor…

José Manuel Brazão

A Lua a contemplar!


Pensei na alegria,
que não tens,
mas que me dás,
quando comigo estás!

Entendes
como um carinho,
que me conforta,
me serena!

Como te compreendo!

Tens
um coração aberto,
para me oferecer
aquilo que procuro…

Entendes
que preciso esquecer
um passado sofrido,
com marcas na alma,
e levar-me
por um caminho
com esperança
e harmonia
onde encontrarei
o que procuramos:
paz, amor
e o Sol a sorrir
e a Lua a contemplar!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Não sei para onde vou!


Não sei para onde vou!
Mas que seja um sítio,
com paz,
harmonia
e amor.
Que se acabe a dor
que trago dentro de mim,
que volte a alegria
e que deixe para trás,
as tristezas,
as angústias.
Que relembre:
os momentos bons
a quem dei amor,
em troca de nada.
Estar bem comigo
e com Ele …

José Manuel Brazão

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Tu sabes como amar!


Ontem
quando te vi,
percebi
seres a mulher
com que sonha!

Hoje
nada te peço,
mas és carinhosa
quando preciso,
confortas-me
quando sentes
as minhas palavras,
mais frágeis.
Lembras-te de mim
e dizes-me:
era bom estares aqui!

Amanhã
mais unidos seremos,
firmes, caminharemos,
porque
tu sabes como amar!

José Manuel Brazão

Reencontro


Olhamo-nos
e não acredito
no que vejo!
O nosso reencontro!
O teu sorriso tocou-me,
relembrou o meu passado
fez brilhar o meu presente,
como um sol risonho!
Ouvimo-nos:
a tua voz
deixou-me em sonho!
Falei-te sobre a vida,
entendeste-me
e voaste por aí…
Não sabia o teu rumo
e com saudades fiquei.
A tristeza
invadiu meu corpo,
mas olhando o céu
a alegria
percorreu meu corpo,
voavas para junto de mim.
Não haverá mais reencontros!

Renasceram os encontros …

José Manuel Brazão

terça-feira, 5 de maio de 2009

O amor e o destino


Só Ele e eu
sabemos quanto a amei!

Vivi
por ela e por eles,
mas a Vida
assim não quis!

Pensei em Amor,
mas não soube dar
ou não souberam receber!

Porquê?

Passo os dias
e as noites
nesta labuta com a minha mente!


Entrego-me
sem pedir nada,
apenas momentos,
que me confortem,
me sosseguem!

Uma vida percorrida,
com sofrimento,
com poucas alegrias,
com isolamento
e apenas
o Sol para me iluminar!

José Manuel Brazão

Compreendo



Pelas minhas posições perante a Vida poucas pessoas me compreendem.
É um grupo muito restrito.

Pessoas que convivem comigo há muitos anos, mas tenho um caminho a percorrer. Uma missão a cumprir.

No meu cantinho faço constantes auto-reflexões para tentar melhorar os pontos fracos (corrigir os meus erros). Tarefa difícil, mas convém persistir!

Naquilo que estamos bem na vida, aí ganhar forças para prosseguir!

Neste aspecto de “estar bem com a vida” tenho muita gente a rodear-me; em cada dia conquisto pessoas que com o tempo se tornam meus amigos!

A esses vivo no meu silêncio as suas alegrias e as tristezas. Como se fossem minhas!

Esses amigos sentem que eu os compreendo e confortam-se por serem compreendidos.

Está em mim a facilidade da compreensão como se as conhecesse há muito tempo.
Algumas só as conheço através da Net, mas nasce uma “magia” como se nos conhecêssemos há muito tempo! Imagino-as!

Nasci e quero terminar o meu caminho com a maior evolução possível em que prevaleça o amor, tolerância e compreensão! Compreendo…

José Manuel Brazão

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Talentos escondidos: o tempo que eu perdi!


Durante muito tempo li muita prosa e poesia. Como muitos escolhi os nomes ditos consagrados e aqueles mais falados!

Quando entendi publicar o que ia escrevendo, comecei a ler autores que não conhecia e que me apareciam nos sites onde sou autor.

Dia após dia fui reforçando a ideia que só encontrava grandes talentos, que me satisfaziam o gosto de os ler e, sobretudo, me ensinavam aquilo que hoje tenho acumulado na área das Letras!

O tempo que perdi!

Tanto talento escondido e que com uma mãozinha hoje seriam nomes famosos e, naturalmente, respeitados!

José Manuel Brazão

Gratidão


Amigos, sempre!

Não é frase feita,
mas sentida,
por quem sabe
o que é o amor,
o carinho, a compaixão,
a solidariedade, a dor,
a tristeza.

Tudo isto
como coisas da Vida,
que nos contempla
ou nos entristece.

Nestas horas,
existem Amigos
e aparece a gratidão,
como uma virtude,
como uma atitude
que faz :
de amigos, sempre,
a frase perfeita!

José Manuel Brazão

Como é bom!


Como é bom
saber
que me acordas,
me dás a tua bênção,
para um dia feliz!

Como é bom
saber
que à noite
não te deitas,
sem me enviar
os teus anjos
para uma noite feliz!

Como é bom!

José Manuel Brazão

sábado, 2 de maio de 2009

Procuro-Te


Procuro-Te,
mas não Te Encontro.
Sinto-Te
junto a mim,
em cada instante,
mas não Te vejo!

Andas por aí,
ajudando
este e aquele.

Não me abandonas,
mas outros
precisarão mais que eu!

Aguardo a Tua Luz,
que me encaminhe
nesta encruzilhada da Vida!

Procuro-Te
e aguardo-Te…

José Manuel Brazão

Acordai para o Amor!


Caminhamos,
distraídos
e indiferentes!

Que se passa?

Pessoas com fome,
barricadas na guerra,
guerra de interesses
e não de justiça,
pessoas carentes
da nossa mão,
da nossa fraternidade,
do nosso olhar,
do nosso amor.
Sim, Amor!

Acordai para o amor!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Amor ferido


Mulher
de amor e paixão,
generosa,
determinada,
pouco amada,
dá-se,
dá-se aos outros
com aquele coração,
palpitando,
com veias de amor!

Mulher
bela e cativante,
estonteante
de fácil sedução,
sempre
comigo à espera,
para lhe estender a mão!

Mulher
à procura do amor
que não recebe.
Carente de amor,
amor solidário,
que encontra em mim,
o seu amigo
de hoje e amanhã,
da amizade sã.

Mulher
de amor ferido

Mulher
de amor que não morreu…

José Manuel Brazão

Coração repartido


Mulher discreta,
humilde,
reparte amor,
por mão estendida.

Crente,
existe dentro de si
amor ardente,
com serenidade
dá momentos
de esperança,
de caminhos
e de momentos felizes!

Cada dia, sinto
a sua presença constante,
através da sua poesia,
do seu sorriso
irradiando Luz!

José Manuel Brazão


* Dedicado à minha Amiga Rosa D Saron *

Amores (Mulheres) da minha poesia


Existem amores
da minha poesia!

Mulheres!

Tão simples
escrever sobre a vida,
como grandioso
o carinho
destas mulheres;
“princesas”,
Guerreiras,
sensíveis,
talentosas,
Autênticas.

Não esquecem
a minha existência,
que me confortam,
por valer a pena
a minha persistência,
com sentimentos coerentes,
para estes amores ardentes!

José Manuel Brazão